Palavras dos outros XV

Foto: Viseuflash


Uma nota final para a presença da claque academista, a qual se fez representar em número significativo no estímulo à equipa. Pena é que alguns dos seus elementos confundam, por vezes, o apoio à equipa com a vocalização de impropérios em cânticos dirigidos aos adversários. Neste aspecto, a postura da falange que veio de Arouca acabou por dar um exemplo de elevação.

In Futebol do Distrito de Viseu


Pontos negativos desta partida foram sem duvida a 1ª parte no sector ultras, e também a presença de PSP no nosso sector, algo completamente ridiculo e que nunca antes tinha visto em Viseu.

In Comando Ultra Viseense
Ler Texto Completo

Portugal vs Geórgia no Fontelo


A Federação Portuguesa de Futebol anunciou hoje que a Selecção Nacional vai defrontar a Geórgia a 31 de Maio, no Estádio do Fontelo, em Viseu, naquele que é o último jogo de preparação para o Europeu.A formação das quinas, que joga com a Itália na próxima quarta-feira, na Suíça, tem também previsto um embate a 26 de Março, contra adversário ainda por definir, antes de medir forças com os georgianos, num encontro integrado no estágio final, a realizar precisamente em Viseu.


In Record
Ler Texto Completo

Na final

Sporting: Rui Patrício, Pereirinha, Tonel, Gladstone, Ronny (Farnerud, 83), Miguel Veloso, Moutinho, Izmailov, Romagnoli (Adrien, 65), Vukcevic (Celsinho, int) e Purovic. Treinador: Paulo Bento.

Penafiel: Palatsi, Helder Sousa, Kelly Berville, Pedro Araújo, João Pedro, Franco, Lourenço (Ferreira, 78), Rui Sampaio (Paulo Gomes, int), Bakero, Luís Dias (Bacari, int) e Guedes.

Suplentes não utilizados: Stojkovic, Had, Paulo Renato, Tiuí (Sporting), Avelino, Celso, Fabrício e Diogo Mourão (Penafiel)

Golos: Romagnoli 21 (1-0), Izmailov 29 (2-0), Guedes 66 (2-1), Izmailov 85 (3-1)
Foto: Sporting.pt
Sporting 3 Penafiel 1: tudo na paz do Senhor! Adversário dócil – nem parecia que havia uma final por que lutar -, um Sporting mais seguro de si, um russo a espalhar miséria – Izmailov – por uma defesa, a do Penafiel, que parecia algo atarantada e uma primeira parte que deu para tudo inclusive para que o Sporting acabasse a vencer por 2-0.
Quando a segunda parte até dava para dar a conhecer aos sócios e adeptos as habilidades de Celsinho – habilidades essas que estavam fechadas a sete chaves – eis que surge o erro do costume – desta vez foi Gladstone – a levar alguma intranquilidade, pouca diga-se, às bancadas. Valeu que Pereirinha, com magia, encontrou o inspirado Izmailov para dar ao placard uma expressão mais justa (3-1). E aí está a final! Dia 22 de Março numa televisão perto de si e com uma Calsberg nas mãos!
E ainda deu para se assobiar Farnerud mesmo antes de o homem entrar em jogo. Isto é o que de mais irracional há no futebol. Porquê os assobios? O Sporting vencia apenas por 2-1, corria o risco de numa jogada de sorte - ou não - o Penafiel chegar ao empate, Romagnoli havia desaparecido do jogo e no banco “apenas” havia o sueco e não tenham a mínima dúvida que foi a melhor opção. Se eu fosse Paulo Bento no Restelo, no domingo, seria Farnerud e mais dez.
Ler Texto Completo

Outro bis para Izmailov

Foto: Sporting.pt


Izmailov –4- O melhor do Sporting! Esteve nos 3 golos tendo apontado dois. Na segunda parte “ausentou-se” do jogo mas ainda foi a tempo de marcar. Comprem o passe do russo!
Rui Patrício –3-
Sem muito trabalho, o que fez fê-lo bem.

Pereirinha –3- Não fez uma exibição ao nível do que fez com o FCP, mesmo assim esteve bem. Mais de meio golo – o 3º - é seu.

Tonel –3- Resolveu todos os problemas que lhe foram apresentados.

Gladstone –2- Falhou no golo sofrido.

Ronny –2- Fechou o flanco mas não subiu. Sabe que tem os dias contados na equipa principal.

Miguel Veloso –3- Teve alguns maus passes mas parece estar a subir de forma. Foi do puxão de orelhas de Scolari?

João Moutinho –3- Influente quanto baste.

Romagnoli –3- Nota positiva pelo golo.

Vukcevic –2- 45 minutos sem mostrar muito.

Purovic –2- Esteve perto do golo com o pé (!), lutou e assistiu Pereirinha no golo final.

Celsinho –2- Bons pormenores mas sem grande eficiência.

Adrien Silva –2- Tem qualidades inequívocas.

Farnerud –1- Quase marcou e era bem feito que marcasse.
Ler Texto Completo

Jogador do mês: Álvaro



Álvaro o sub capitão do Académico de Viseu é a escolha de A MAGIA DO FUTEB0L para jogador do mês de Janeiro. Pé ante pé Álvaro tem vindo a subir de rendimento tornando-se cada vez mais uma referência no meio campo academista mandando às malvas todos aqueles que o acusam ser afilhado do treinador – seja lá isso o que for - e demonstrando ainda que merece palcos melhores que a III Divisão. Espera-se e deseja-se que pise outros palcos com a camisola do Académico. Mas, o que nos levou a desempatar a favor do Álvaro – as outras escolhas para jogador do mês eram Feliciano e Zé Bastos – foram os dois golos alcançados frente ao Milheiroense – à lei da bala – golos que valeram três saborosos pontos numa altura em que a equipa ia tendo algum descrédito junto dos adeptos. Até ao momento Álvaro leva três golos no campeonato, todos eles decisivos: marcou frente ao Valonguense e o Académico venceu por 1-0, marcou dois ao Milheiroense e o Académico venceu 2-0.
Ler Texto Completo

Jornalismo incendiário

Agora jornais como O Jogo e o Record têm por hábito dar aos seus jornalistas colunas onde eles podem exprimir a sua opinião. Uns “são” pelo FC Porto, outros pelo Benfica e outros ainda pelo Sporting. Modernices…


Em O Jogo, por exemplo, existe um Senhor chamado Jorge Maia que defende o Porto com unhas e dentes, fá-lo com tanta dedicação e empenho que deixa o mais acérrimo e irracional defensor do FCP parecer um verdadeiro anjinho. Há quem goste do estilo eu sinceramente não aprecio por ser um estilo há muito fora de moda espicaçando guerras entre norte e sul esquecendo-se que o FCP há muito que não é um clube regionalista.

O Record não quis ficar atrás e também dá um espaço de opinião aos seus jornalistas. Apresento-vos Vítor Pinto! Clique na imagem para ampliar. Este seu comentário na rubrica “FC Porto em dia” é datado de 29 de Dezembro de 2007. Pedro Silva jogador do Sporting resolveu dizer que os jogadores do Porto já se sentiam campeões. Nada de mais era, e é, a constatação de um facto, todos já se sentem campeões, desde os adeptos, e têm razão para isso o FCP tem sido a melhor equipa.

Agora reparem no estilo incendiário deste Senhor. “A maioria dos adeptos do Sporting só descobriu há poucos dias que da folha de pagamentos do seu clube consta um tal de Pedro Silva”, ou seja, parte do princípio que os adeptos do Sporting são como o distinto jornalista… distraídos! E depois termina dizendo que em Janeiro o Porto vinha cobrar a Alvalade uma factura! Já está cobrada! E levou como troco 2-0.
Que ganham estes Senhores com o seu estilo incendiário? Que procuram ao fazer esse tipo de textos? Que crédito se poderá dar a este Senhor quando assinar uma notícia sobre o FC Porto? E este jornalista já se sentirá campeão pelo Porto?

Ler Texto Completo

O Janeiro academista


Durante o mês que ainda decorre o Académico efectuou 4 jogos vencendo 3 – todos em casa – e perdendo 1 fora de portas – em São João de Ver. O Académico marcou 6 golos e sofreu 3.

Dos 6 golos marcados 2 foram da autoria do Zé Bastos, 2 foram marcados por Álvaro e os restantes foram apontados por Feliciano e André Barra.

Quanto a cartões foram mostrados aos atletas do Académico de Viseu 14 cartões amarelos e dois vermelhos. Manuel Fernandes viu 3 amarelos tantos como Feliciano, Marcos viu 2 e os restantes “galardoados” foram Beaud, Filipe Figueiredo, Eduardo e Zé Bastos. Quanto a vermelhos Manuel Fernandes viu 1 (acumulação de amarelos) e Negrete outro (directo).

Durante o mês, Idalino de Almeida utilizou 18 jogadores sendo que desses Lopes apenas teve direito a dois minutos. Dos 18 jogadores utilizados apenas 9 foram utilizados em todos os jogos, a saber: Feliciano, Marcos, João Miguel, Beaud, Álvaro, Filipe Figueiredo, Santos, Eduardo e Zé Bastos. Desses 9 atletas utilizados em todos os jogos 4 foram totalistas, ou seja, jogaram todos os minutos de todos os jogos, a saber: Feliciano, Marcos, Beaud e Eduardo. Como curiosidade o facto de o capitão ter actuado em todos os jogos como suplente utilizado – Carlos Santos.

Por fim diga-se que o Académico iniciou o mês na quarta posição a 4 pontos do líder e termina o mês na terceira posição a 1 ponto do líder.
Ler Texto Completo

Académico de Viseu 2 Arouca 1

Académico de Viseu: Manuel Fernandes, Calico, Feliciano, Marcos, João Miguel, (Megane 61) Beaud, Álvaro, André Barra (Carlos Santos 58), Filipe Figueiredo, Eduardo e Zé Bastos (Valério 80). Treinador: Idalino de Almeida.

Arouca: Jaime, Fernando, Filipe (William 80), Ricardo Correia, Carlos Daniel, Tiago, Steven, Edinho, Hélder Silva, Gil (Pina 70) e Toninho (Nuno Pedro 70). Treinador: David Resende.

Cartões amarelos: Marcos 23, Zé Bastos 48, Feliciano 78 e Manuel Fernandes 90 (Académico) Steven 11, Fernando 17 e 89, Filipe 27, Ricardo Correia 89 (Arouca)
Cartões vermelhos: Fernado 89 – acumulação (Arouca)

Golos: André Barra 15 (1-0), Hélder Silva 39 (1-1), Zé Bastos 71 (2-1)

Tinha-o dito aquando da derrota do Académico em São João de Ver que era imperioso vencer os dois jogos no Fontelo frente a Milheiroense e Arouca, e o clube, os seus jogadores, treinadores e dirigentes estão de parabéns neste aspecto pois agora o sonho de muitos parece cada vez mais ao alcance se bem que se tenha que acrescentar que nada está ganho nem mesmo o direito a estar na fase seguinte pois apesar de se manter o 3º lugar o 7º lugar – aquele que não interessa – está a apenas seis pontos. Olhando para cima a liderança está a apenas um ponto.
Sobre o jogo propriamente dito o Académico adiantou-se no marcador por intermédio da surpresa no onze – André Barra – a encerrar o primeiro quarto de hora da primeira parte. Num jogo que estava a ser controlado pelo Académico o Arouca empatou aos 39 minutos quando não o merecia.
Na segunda parte quando o Arouca parecia ser a equipa mais em jogo Idalino de Almeida deu a machadada final ao fazer entrar o mágico. O capitão do Académico de Viseu colocou toda a magia em campo e o Académico chega á vantagem por parte do nosso matador – Zé Bastos. Em suma uma boa exibição do Académico e uma vitória fabulosa abrilhantada por uma boa equipa como é o Arouca.No próximo domingo o Académico desloca-se ao terreno do Valonguense que é o actual penúltimo classificado
Ler Texto Completo

18ª Jornada da Terceira Divisão Série C

Classificação actualizada da III Divisão Série C na Barra Lateral
Ler Texto Completo

Izmailov o caça dragões

Foto: FRANCISCO LEONG/AFP/Getty Images


Izmailov -4- O melhor do Sporting. Ajudou a secar o lateral congolês que actua no FCP e esteve nos dois golos do Sporting. Não contente com isso espalhou classe pelo relvado de Alvalade e foi deveras inteligente nas suas movimentações. É um autêntico caça dragões.

Rui Patrício -3- Se eu fosse o treinador não era ele a minha aposta mas a verdade é que não tremeu. O FCP até pode ter sido avassalador mas o guarda-redes do Sporting não necessitou efectuar grandes defesas. O ataque dos forasteiros não era mais do que fogo-de-vista.

Pereirinha -4- E quando toda a gente pensava – eu inclusive – que seria por ali que o FCP ia criar mais perigo o miúdo arrancou uma exibição personalizada secando quem por ali aparecia incluindo o cigano. E ainda teve tempo para ir lá á frente para causar estragos. No jogo de ontem parecia um autêntico “Cafuzinho”. Mérito também para Paulo Bento que tem sabido trabalhar este miúdo com muita tranquilidade.

Tonel -3- Perante o ataque portista o central leonino foi eficaz. E mais não lhe era pedido.

Polga -3- Há cortes que valem golos e aquela bola que Polga tirou em cima da linha foi o ponto alto da exibição do central do Sporting.

Ronny -3- Quase marcava. Beneficiou muito da excelente exibição de Izmailov mas acabou por cumprir a sua parte.

Miguel Veloso -3- Esteve bem no melhor período do Sporting que foi a primeira parte efectuando uma exibição a roçar o nível do ano passado.

João Moutinho -3- O capitão é daqueles que joga para a equipa e não apenas para o brilho pessoal. É por isso que não é tão badalado como outros o são. Ontem voltou a ser influente.

Romagnoli -2 – Exibição esforçada. Ao argentino pede-se mais magia.

Vukcevic -3- O montenegrino é esforçado e dedicado e por isso tem a devoção dos adeptos. A glória foi o seu golo. No dia em que souber dosear melhor o seu esforço será um caso sério. Se lhe derem tempo…

Liedson -3- Só teve uma oportunidade para marcar mas a bola por si rematada foi tirada em cima da linha de golo. Foi um autêntico pica miolos dos jogadores do FCP.

Farnerud -1- Entrou com o intuito de serenar o jogo e penso que o conseguiu.

Gladstone -1- Uns minutos. Poucos.

Celsinho -1- Entrou para que o seu colega fosse aplaudido.
Ler Texto Completo

Orgulho e humildade verde

Foto: Steven Governo/AP PHOTO
Sporting 2 FC Porto 0: Vitória para sportinguista ver e sobretudo para sportinguista acreditar!
E ao 9º jogo em Alvalade, o segundo pelo FC Porto, Jesualdo Ferreira – hoje em dia o “portista” mais arrogante - continua sem vencer em Alvalade. E parece-me que o Sporting de Paulo Bento começa a ser traumático para o técnico campeão nacional que sempre que joga “connosco” muda o seu sistema de jogo. Paulo Bento esse continua fiel ao seu estilo e mereceu ter a sorte do jogo e continuo a dizer o mesmo que sempre disse com unidades bem inferiores aos seus mais directos concorrentes a verdade é que vai fazendo verdadeiros milagres.
O Porto começou muito bem, começou por cima e por certo que muito sportinguista que anda por aí e que andou a inundar os fóruns do Sporting com frases do tipo “Ai Jesus que vamos jogar com o Porto” deve ter tido algum colapso nervoso mas a verdade é que bastaram dois minutos à Sporting (Barbosa Fórum SCP) para o actual campeão nacional – e futuro porque esta derrota não lhes vai retirar o título – se afundar em Alvalade.
A segunda parte do FC Porto foi de muito bom nível mais aí o Sporting soube sofrer, soube ser solidário, soube ser humilde e encheu-me de orgulho. Sorte? E quem disse que o Sporting também não tem direito?
Para a história fica a vitória do Sporting. Se bem que pelas declarações de Jesualdo até parece que foi o Porto que ganhou. Porquê tanto aziúme?



foto: sporting.pt
Ler Texto Completo

Palavras dos outros XIV


A escolha de Viseu para local de estágio da Selecção em Maio, rumo ao Euro 2008, é muito boa.
Não especificamente por se tratar de Viseu, mas sobretudo por representar a continuidade de uma aposta feliz: levar a «equipa de todos nós» ao interior.
Como se sabe, o futebol de clubes de alto nível é o mais exemplar espelho do país: joga-se de Braga a Setúbal, sempre junto ao mar.
Levar os melhores jogadores portugueses ao interior (Chaves, Évora, Viseu) é uma opção que se aplaude, pelo que pode representar de incentivo ao futebol naquelas regiões.
Claro que as graves assimetrias do país não se resolvem em quinze dias. E todos sabemos que o futebol é o menor dos males portugueses (veja-se o exemplo vergonhoso da saúde). Mas o sinal é bom e por isso merece ser aplaudido.

Luís Sobral in Mais Futebol
Ler Texto Completo

Académico de Viseu - Arouca (antevisão)

Mais um bom teste para os comandados de Idalino de Almeida que recebe a equipa que está há mais jogos sem perder na competição - o Arouca. A equipa do distrito de Aveiro chega a Viseu vinda de uma série de 7 jogos sem perder. E mais, depois de não ter conquistado uma única vitória nas primeiras 5 jornadas, nos últimos 13 jogos apenas perdeu por uma vez e foi num terreno onde o Académico também escorregou, ou seja, frente ao Ginásio Figueirense. No que a jogos fora de casa diz respeito o Arouca empatou os últimos dois mais precisamente nos terrenos do São João de Ver e Milheiroense. O Académico de Viseu tem demonstrado que no seu campo quem manda são mesmo os donos da casa e é de momento a segunda melhor equipa a jogar no seu terreno só suplantado neste aspecto pelo Líder – Oliveira do Hospital – que mesmo assim, tem um jogo a mais. Repito o que disse na última antevisão o Académico no Fontelo marca golos em todos os jogos. Comparando as defesas e os ataques o Académico tem mais 7 golos marcados e mais um sofrido. Aconteça o que acontecer no Fontelo nada se decide, mas uma vitória seria sempre bem-vinda. Que o “Senhora da Beira”, que se ouvirá ao entrarem em campo, inspire os academistas.

Boa sorte Académico!
Ler Texto Completo

O Sporting - Porto da época passada


Sporting (4X4X2): Ricardo; Caneira (Miguel Garcia 76), Tonel, Polga e Tello; Custódio, Paredes (Alecsandro 63), João Moutinho e Nani (Carlos Martins 51); Yannick e Liedson. Treinador: Paulo Bento.



FC Porto (4x3x3): Helton; Fucile, Pepe, Bruno Alves e Cech; Paulo Assunção (Jorginho 45), Luchoo e Raúl Meireles; Lisandro López (Digo Valente 69), Quaresma (Bruno Moraes 76) e Hélder Postiga. Treinador: Jesualdo Ferreira.

Cartões amarelos: Nani 8, Caneira 46, Muguel Garcia 85, Carlos Martins 87 e Tonel 90+4 (Sporting) ; Paulo Assunção 33, Jorginho 66, Lucho 69, Quaresma 69 e Diogo Valente 90+3 (FC Porto)

Golos: Yannick 43 (1-0), Quaresma 48 (1-1)


O Sporting 1 Porto 1 da época passada realizou-se perante 37136 espectadores com arbitragem de Pedro Proença. Era um jogo a contar para a 7ª jornada da Liga Bwin 06/07.

O Sporting rematou mais (11-8), teve menos um canto (6-7), foi menos faltoso (16-18) e foi mais vezes apanhado na posição de fora de jogo (6-1).

No dia seguinte o Record tinha como título “NO PONTO VERMELHO” afirmando que o empate no clássico deixara o Benfica mais perto já que nesse mesmo dia ganhara 3-1 ao Estrela da Amadora. A imagem que ilustrava a capa era Liedson com as mãos na cabeça depois de ter enviado uma bola ao poste. A Bola apresentava um título ainda mais “avermelhado” “AGARREM-SE O BENFICA VEM AÍ!” tendo como foto o cumprimento entre Lucho e Tello e salientado que “os encarnados são os grandes beneficiados do empate em Alvalade”. Por fim O Jogo tinha como título “SORTE DE DRAGÃO” salientando que o Sporting tinha sido a equipa mais dominadora mostrando as fotos de Yannick e Quaresma a festejarem os seus golos.

Na conferência de imprensa Paulo Bento disse que o Sporting tina sido a única equipa a querer vencer o jogo dizendo ainda “Fomos dominadores, criámos mais oportunidades, tivemos uma bola na trave e outra em cima da linha de golo. Hoje não ganhámos um ponto mas perdemos dois”. Jesualdo Ferreira afirmou que o resultado era justo e falou da arbitragem – eles também se queixam! – dizendo que Nani deveria ter sido expulso. Curiosamente, ou talvez não, o painel de árbitros do insuspeito O Jogo dizia que quem devia ter sido expulso era Paulo Assunção aos 38 minutos da primeira parte. Foi substituído ao intervalo…

Ler Texto Completo

Viseu, Cidade Talismã

A Selecção Nacional - Clube Portugal vai cumprir o pré-estágio de preparação para a fase final do Campeonato da Europa Áustria/Suíça 2008, entre os dias 18 e 31 de Maio, em Viseu. A comitiva nacional vai ficar instalada no Hotel Montebelo(foto), uma unidade situada perto do centro histórico da cidade.

O Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl, justificou esta escolha com a importância de descentralizar as acções da Equipa das Quinas, levando-a para fora dos grandes centros urbanos, e lembrou que Viseu já havia sido uma das candidatas a receber o estágio que antecedeu o Mundial-2006.

“Após ponderadas outras hipóteses que nos foram apresentadas, optámos por Viseu, que já havia manifestado a intenção de acolher a Selecção antes do Mundial de 2006, em alternativa a Évora. A FPF tem a certeza que encontrará nesta cidade todas as condições necessárias para fazer este estágio, num clima de tranquilidade, até porque a Selecção estará em Viseu para trabalhar e para se preparar para um Europeu muito importante”, referiu Gilberto Madaíl ao Portal do Futebol.

Estou certo que iremos ter em Viseu todo o apoio dos viseenses e pode ser que as terras de Viriato fiquem como um grande símbolo de um Campeonato tão importante quanto este Europeu, prosseguiu.
Para o líder federativo, a escolha de Viseu é, também, “a passagem à prática daquilo que a Federação tem vindo a fazer, desde 2000, e que passa por localizar a Selecção fora dos grandes centros, onde normalmente não é possível ver a Selecção actuar.

É uma grande oportunidade para os viseenses e para os Portugueses da Região Centro”. Madaíl revelou, ainda, que irá realizar-se, no Estádio do Fontelo, um jogo de preparação da “equipa de todos nós”, a 31 de Maio, diante de um adversário a confirmar.

Recorde-se que Portugal está incluído no Grupo A do Europeu, juntamente com as representações da Turquia (com quem jogará a 7 de Junho, em Genebra), da República Checa (dia 11, na mesma cidade) e da co-anfitriã Suíça (15, em Basileia). A comitiva lusa ficará instalada em Neuchatel, onde chegará a 1 de Junho.

Ler Texto Completo

Leandro Grimi.

Os jornais de hoje noticiam a chegada de um novo lateral esquerdo para o Sporting. O novo jogador foi falado no inicio do campeonato, mas as negociações não foram avante. Nessa altura o defesa esquerdo que o Ac. Milan, contratou para mais tarde substituir Maldini, acabou por ser emprestado ao Siena.
Chega agora ao clube, para colmatar uma posição bastante fragilizada do plantel leonino. Grimi nasceu na Argentina, em San Lourenço, Santa Fé, tem 22 anos, 182cm, e pesa 74 kg.
Ler Texto Completo

Uma vitória provável

Foto: Sporting.pt

Sporting 3 Beira-Mar 0: a equipa de Aveiro teve um grande mérito. Teve o mérito de levar os sportinguistas a pensar, mais de uma hora, que o Sporting não conseguiria vencer o jogo, e dar a outros o mesmo tempo para esfregarem as mãos de contente por pensarem que o Sporting perderia mais uma vez e que ficaria afastado de um objectivo que muitos classificam de supérfluo apenas porque estão afastados dele. Mas o Beira-Mar só teve mesmo esse mérito de resto foi uma autêntica nulidade, um verdadeiro hino ao anti-futebol e muito longe de um Lagoa, por exemplo, que apesar de não ser profissional esteve em Alvalade a jogar o jogo pelo jogo. A jogar, como jogou, o Beira-Mar mereceu por completo o resultado final.
Ao jogo do Sporting não se podem tecer grandes loas. Paulo Bento apresentou aquele que para ele é de momento o melhor 11 do Sporting – Abel estava lesionado - e outra coisa não podia ter feito. Purovic provou mais uma vez que não é jogador para este sistema. Insistir-se nesta aposta só faz com que a imagem do montenegrino fique cada vez mais pálida aos olhos de uma grande fatia de adeptos. Palavra final para a pouca afluência de adeptos ao Estádio. Preocupante? Não acho. No sábado de Páscoa quando o Sporting disputar a final da Taça da Liga – se lá chegar – como bons lagartos que somos saímos todos dos buracos e aparecemos em alta. São os chamados sportinguistas dos tempos bons. Até lá!
Ler Texto Completo

As garras de Liedson

Foto: Sporting.pt

Liedson - 4 - Sabemos que tem tanto de mau feitio como de bom jogador. E por isso esta relação amor/ódio com os adeptos. Mas dentro do campo é um verdadeiro Leão. É o primeiro defesa da equipa, tamanha é a vontade com que quer tirar a bola aos adversários. Marcou um golo, e deu outro a marcar a Vuckcevic.


Rui Patrício - 3 - Não teve oportunidades, nem para brilhar, nem para falhar. Foi um atentico espectador.

Pereirinha - 3 - Fez uma grande segunda parte, esteve em dois ou três lances de grande qualidade, principalmente a atacar. Sabe cruzar, mas precisa de tempo para crescer. Provou que pode vir a ser util, mas o ambiente actual, não lhe perdoa qualquer deslize. Vamos ver como se porta frente ao Porto.

Tonel - 3 - Noite descansada. Deve ter agradecido no fim do jogo, a ineficácia da equipa adversária.

Polga - 3 - O Beira Mar pouco incomodou. Foi dos primeiros a puxar a equipa para a frente. Descansou para domingo.

Ronny - 3 - Tem nota positiva, porque não comprometeu, e bateu 3 livres, um dos quais com muito perigo. Esteve discreto.

Miguel Veloso - 2 - O caso mais complicado do plantel. Arrasta-se em campo, falha passes, complica, remata com displicência, não puxa a equipa para a frente. Está pesado, e com pouca vontade. Ainda é novo, ainda vai a tempo de repensar a carreira.

João Moutinho - 3 - Está a subir de rendimento, e isso é muito bom para a equipa. Sempre com vontade e muito querer, ao contrário do seu colega Veloso. As suas prestações não têm sido melhores, porque anda a pisar terrenos que deveriam ser compensados pelo seu parceiro do lado.

Vukcevic - 3 - De repente aparece nos jogos, e faz jogadas vistosas, só parando perto da baliza. Ainda é novo e tem muita margem de progressão, quando fizer os seus raides e conseguir entregar melhor a bola aos colegas mais bem posicionados, poderá ser um dos melhores do campeonato. Marcou um golo cheio de raça, através de um espectacular pontapé de moinho.

Romagnoli - 3 - É bom jogador, desequilibra, mas desaparece com facilidade do jogo. Tem boa técnica, mas tem de ter mais garra.

Purovic - 2 - Já tem pouca margem de manobra. Vontade o rapaz até tem, basta ver que foi ele o primeiro a resolver o problema da rede furada. Mas é trapalhão, falha cabeceamentos que deveria ser o seu forte, e os adeptos já não lhe perdoam.

Gladstone - 1 - Entrou sem tempo para se mostar.

Izmailov - 2 - Tem o mérito de ter despertado a equipa. Substituiu Veloso e a equipa acordou.

Celsinho - 3 - Costuma-se dizer que um jogador se define, pela forma como recepciona, e faz a entrega da bola. Parece que joga de pantufas tal a forma como a bola encaixa nos seus pés. Ainda não tivemos tempo de o conhecermos. O Paulo Bento já...
Ler Texto Completo

Sporting - Marítimo (Taça de Portugal)

O sorteio da Taça de Portugal ditou que o Sporting recebe em Alvalade o Marítimo na próxima eliminatória da Taça de Portugal. Sporting e Marítimo encontraram-se por uma vez na final da Taça de Portugal foi na temporada de 94/95 e as equipas alinharam assim:


Sporting: Costinha, Nélson, Naybet, Marco Aurélio, Vujacic, Oceano, Carlos Xavier, Luís Figo, Balakov, Iordanov e Amunike. Jogaram ainda: Lemajic, Filipe e Sá Pinto. Treinador: Carlos Queiroz.


Marítimo: Ewerton, Heitor, Robson, Carlos Jorge, Gustavo, Humberto, Zeca, Soeiro, Alex, Paulo Alves e Edmilson. Jogaram ainda: José Pedro e Vado. Treinador: Paulo Autuori.

Golos: Iordanov (2).
Ler Texto Completo

Não queria crer...

Quando entrei no site oficial do Sporting, deparei-me com esta imagem:

Nem queria crer, que fosse verdade... Olhei para o endereço novamente, e não estava enganado, era mesmo o site oficial do meu clube.

Não aceito isto vindo de um clube com a grandeza do meu Sporting Clube de Portugal, e acho que os dirigentes perderam a vergonha. Se queriam dar algum recado, encomendavam-no aos milhares de blogs que falam do clube, agora publicar, esta brincadeira de Carnaval na página oficial do clube, isso não.

Também não gosto dos comentários do letrado da imagem, mas daí a dar-lhe tempo de antena num orgão oficial do clube...

Estes definitivamente começam a deixar de ser os dirigentes que quero para o meu clube...

Chega!
Ler Texto Completo

Fim de semana dourado

Foi um fim de semana dourado para as camadas jovens academistas. Com vários jogos de elevada dificuldade, conseguiram unir-se e vencer os seus rivais levando a que este fosse um fim de semana academista 100 % vitorioso.

Académico Viseu- Sanjoanense 1:0
Os Juniores voltaram aos triunfos contra o líder destacado. Embora com todas as dificuldades que muita gente não quer ver (até mesmo jornalistas), a equipa uniu-se e conseguiu ganhar a uma equipa que entrou no 1º Maio com roupa de gala e que vendo-se na primeiro em desvantagem no marcador (golo de Rafael) e depois númerica, tudo fez para levar outro resultado. Muita garra, querer e alguma sorte (que parecia longe destes jovens) permitiu a estes guerreiros uma vitória que os moraliza para o restante campeonato.

Académico Viseu - Mangualde 2:1
Os Juvenis tinham mais um derby da região. Era com o 3º classificado e que veio vender cara a derrota. Com uma primeira parte nivelada, prova disso o resultado de 1-1 no final dos primeiros 40 minutos, a segunda foi inteiramente dominada pelos academistas que chegaram ao golo da vitória por Zito nos segundos finais da partida. Com este resultado a equipa continua imparável e sem conhecer o amargo travo da derrota!

Académico Viseu - Anadia 3:2
Os Iniciados defrontavam uma equipa frágil do Anadia. Embora entrando bem com um golo por Diogo, a equipa adormeceu e viu as dificuldades aumentarem quando a equipa local deu a reviravolta no marcador e chegou em vantagem no final da primeira parte. Soou o despertador e com mexidas tácticas conseguiu cedo o golo do empate e finalmente a reviravolta quando Mauro fez um daqueles golos de levantar estádios. Com a reviravolta e um domínio completo da partida os jovens academistas falharam muitas hipóteses para marcar mas mesmo assim garantiram uma vitória que foi mais dificil de conquistar do que se previa.

Académico Viseu - Ranhados 3:1
Os infantis A tinham nesta jornada uma partida própria para se redimir do desaire anterior e foi isso que aconteceu. Pressionando bastante conseguiu dar azo a esse domínio na segunda parte da partida e conseguiu levar de vencida uma aguerrida equipa do Ranhados.
Com esta vitória os academistas conquistaram o primeiro lugar na sua série, continuando a lutar pelo título neste escalão! Parabéns campeões!

Mangualde - Académico Viseu 0:2
As escolas tinham um jogo de elevado grau de dificuldade com o detentor do título neste escalão, no caso o Mangualde. Desta forma ambas as equipas procuraram neste jogo sair com uma vitória. Foi mais matreira a equipa academista que com esta vitória se isola no topo da sua série e mostra assim potencial para lutar por este título.
Ler Texto Completo

17ª Jornada da Terceira Divisão Série C

Classificação actualizada da III Divisão Série C na Barra Lateral
Ler Texto Completo

Á lei da bala

Académico de Viseu: Nuno, Calico, Feliciano, Marcos, Megane, Beaud, Álvaro, Cardoso (João Miguel 76), Filipe Figueiredo (Santos 60), Eduardo e Zé Bastos (Lopes 88). Treinador: Idalino de Almeida


Milheiroense: Artur, Paulinho II, Charles, Rui Jorge, Paulinho I (Machadinho 45), Wellington, Rui Pinho (Bruno 70), Brandão, Quim Pedro, Alex (Meirim 45) e Bruno Faria. Treinador: Carlos Miragaia

Cartões amarelos: Feliciano 20, Filipe Figueiredo 31, Eduardo 63 e Marcos 67 (Académico de Viseu), Rui Jorge 12 (Milheiroense)

Golos: Álvaro 28 (1-0), Álvaro 49 (2-0)

Académico de Viseu 2 Milheiroense 0: Foi ao som do Senhora da Beira que os 22 jogadores de ambas as equipas entraram no Fontelo. Era uma recordação que guardava desde criança e que felizmente foi retomada
Desta forma o Académico teve uma boa entrada onde conseguiu pôr em sentido a defensiva milheiroense. A partir do meio da primeira parte o Milheiroense tenta equilibrar e levar algum perigo à baliza academista.
Foi com a partida mais equilibrada que surge o golo inaugural por intermédio de uma bomba do seu capitão Álvaro que dá uma alegria aos adeptos academistas.
Até ao intervalo o Académico controlou a contenda levando para o balneário uma justa vitória.
Se a vitória estava curta melhor ficou logo ao inicio em nova bomba guiada de Álvaro que assim fazia a bola anichar-se nas redes forasteiras. O Académico atingia uma vantagem mais confortável mas a partir deste segundo golo o Milheiroense sem nada a perder sobe no terreno e empurra o Académico para terrenos muito atrasados e desta forma viria a conseguir provocar dois ou três calafrios aos adeptos locais. O Académico por sua vez tentava reagir em contra-ataques mas José Bastos muito perdido no meio da defesa forasteira e pouco acompanhado não conseguia criar perigo.
Chegava-se ao final com uma vitória deveras importante que anima equipa e adeptos para o que resta de uma temporada que todos esperamos que seja histórica. Com este resultado o Académico sobe ao terceiro lugar a apenas um ponto do primeiro classificado, o Oliveira do Hospital, que esta tarde perdeu em Arouca. Arouca esse que iremos receber já no proximo fim de semana.
O trio de arbitragem oriundo da Guarda cedo mostrou que vinha para errar e ser quesilento. Fica na retina um lance em que admoesta Filipe Figueiredo por pretensa simulação, onde nos parece ser derrubado no interior da área forasteira. Mostrou cartões ao desbarato e às vezes sem nexo.
Para finalizar o melhor jogador em campo foi o nosso capitão, Álvaro, que mostrou toda a sua raça e empenho ao longo dos minutos que esteve em campo. Com as suas bombas deu uma vitória e elevou em termos de qualidade a sua boa exibição.

Ler Texto Completo

Mais um cromo!

Mais uma do blogue Cromo dos Cromos! Desta vez apresenta-nos o Joel que passou pelo nosso clube, em versão CAF. Passem por lá e vejam o que dizem sobre este craque.
Ler Texto Completo

Passar a Lagoa sem naufragar



Sporting 4 Lagoa 0: Estar nas bancadas de Alvalade nesta tarde de Sábado foi como que regressar ao passado altura em que os jogos do Sporting, e outros que tais, se disputavam à luz do dia e deixem-me que vos diga que os jogos à tarde têm outro encanto. E que bonito foi ver a festa dos adeptos lagoenses nas bancadas de Alvalade o que me leva a pensar se esses mesmos adeptos não mereceriam que o jogo se disputasse no seu Estádio, nas suas origens e deste modo dar sentido à “festa da taça”. Parabéns aos adeptos do Lagoa pela festa e pela lições de civismo dadas!
Sem margem de manobra para poder errar e com os níveis de confiança em valores baixíssimos não restava a Paulo Bento outra alternativa que não apostar num Sporting na máxima força se bem que se tenha socorrido de Gladstone e Fanerud. Gladstone alcançou o segundo golo pelo Sporting e Farnerud teve direito a 90 minutos (!) e ainda houve tempo para mostrar que afinal Celsinho ainda é jogador do Sporting! Ou seja, deu para tudo!
O golo de Moutinho – seja com o Lagoa ou com o Manchester o capitão joga sempre da mesma forma – surgiu bem cedo na partida o que levaria a pensar que o Sporting acalmaria rumo a uma vitória tranquila. E nem se pode dizer que a vitória não tivesse sido tranquila mas, principalmente na primeira parte, o Sporting actuou sobre brasas como que se do outro lado estivesse uma força poderosa do futebol, o que apesar de toda a simpatia que se possa ter pelo Lagoa não era o caso. Coisas da crise dirão uns, coisas de uma equipa sem rumo dirão outros.A segunda parte serviu apenas para o Sporting poder carimbar a passagem à próxima fase e para passar o (a) Lagoa sem naufragar. A crise essa está longe de ser vencida. Pede-se é que o futebol do Sporting seja mais alegre, por vezes parece que os jogadores estão em campo a fazer um frete! (Foto: Sporting.pt)
Ler Texto Completo

Liedson em "três frentes"


Liedson -3- Uns dizem que o golo lhe deve ser atribuído outros dizem que foi auto golo mas a verdade é que Liedson esteve nesse e em mais dois golos. Sendo assim, foi o melhor do Sporting no jogo com o Lagoa.

Stojkovic -3- Foi um espectador activo. O que fez fê-lo bem.

Abel -3- O seu profissionalismo nunca poderá ser posto em causa mesmo sendo o único laterla direito do plantel. Mereceu o golo não merecia era a lesão.

Gladstone -3- O golo foi um prémio justo para uma exibição tranquila. Precisa de muito menos tempo para marcar um golo que os outros centrais.

Polga -3- Falhou alguns passes longos. Controlou o incipiente ataque forasteiro.

Ronny –3- Podia e devia se ter aventurado mais no ataque. Fez um passe para golo.

Veloso -3- Alguns bons passes mas o Sporting precisa de mais. Melhorou na segunda parte.

Farnerud -3- a primeira parte não correu bem mas na segunda teve o condão de não se esconder.

Izmailov -1- Apagado. Bem substituído.

Vukcevic -2- Esforçado mas sem rasgos. Não marcou mas tentou.

João Moutinho -3- fez um grande golo e por pouco não bisou. Fez uma primeira parte de luxo.

Romagnoli -3- Esteve no que o Sporting apresentou melhor na segunda parte e a sua entrada deu dinâmica ao jogo leonino. Esteve melhor no passe do que Moutinho.

Pereirinha -1 Não é defesa direito.

Celsinho -1- Tecnicista mas inconsequente.
Ler Texto Completo

Agenda academista

Seniores
AC. Viseu - Milheiroense
20/01/2008-15:00 – Estádio Municipal do Fontelo

Juniores
AC. Viseu - Sanjoanense
19/01/2008-15:00 - Campo 1.º de Maio do Fontelo

Juvenis
AC. VISEU - Mangualde
19/01/2008-20:00 - Campo 1.º de Maio do Fontelo

Iniciados
AC. VISEU - Anadia
20/01/2008-11:00 - Campo 1.º de Maio do Fontelo

Infantis
Série "5"
AC. VISEU - Ranhados
19/01/20087-10:30 – CAMPO GOMES DA COSTA (Paradinha)

Escolas
Série "9"
Mangualde – AC. VISEU
19/01/2008-10:30 – Campo Conde de Anadia (Mangualde)
Ler Texto Completo

Académico de Viseu - Milheiroense (antevisão)



Académico de Viseu – Milheiroense: Ponto prévio, não vai ser fácil! Primeiro porque o Milheiroense está á frente do Académico na classificação. Segundo porque o Milheiroense é a equipa que mais pontos conquista fora de casa. Terceiro porque não perde desde a 9ª jornada (derrota com a Sanjoanense 2-0). Fora de portas o Milheiroense perdeu em São João de Ver e São João da Madeira, empatou com Valonguense e Social Lamas e venceu em Arouca (0-1), frente ao Dragões Sandinenses (1-5), frente ao Figueirense (1-2) e Tocha (0-2). Se tudo que acabo de dizer não é suficiente para mostrar o quão complicado vai ser reparem no seguinte pormenor, o Milheiroense é a equipa que menos derrotas tem na Série C da III Divisão (2). Mas se o Milheiroense tem os seus trunfos o Académico também não lhe fica atrás, o nosso clube tem a defesa menos batida da Série, em jogos em casa - no que aos 6 primeiros classificados diz respeito - e sempre que joga no Fontelo marca golos. Como nota final diga-se que o Milheiroense é o rei dos empates.


Boa sorte Académico!
Ler Texto Completo

Notícias do Académico de Viseu


Segundo o jornal A Bola, Tiago (foto) está fora do jogo com o Milheiroense por motivos de ordem muscular. Ainda segundo o mesmo jornal o Académico está à procura de um médio ofensivo para reforçar o plantel.
Ler Texto Completo

Grupo de sócios quer uma Assembleia Geral


Subscritores do manifesto consideram que existem coisas que devem ser investigadas. Tem a palavra Rogério Alves.
A "má" gestão do Sporting motivou um manifesto de um grupo de adeptos, que quer reunir apoios para marcar uma Assembleia Geral (AG) para discutir com a direcção o actual momento do clube. "Exigimos que passem a ser feitas outras práticas de gestão e que haja uma clarificação de alguns negócios e de algumas situações que parecem ser desastrosas para o clube", referiu à Agência Lusa Frederico Abreu, um dos subscritores do manifesto.
De acordo com Frederico Abreu, o manifesto surgiu depois de um grupo de cerca de 50 adeptos do clube ter conseguido reunir um conjunto de "informações sobre coisas que deviam ser investigadas de forma jornalística e, quem sabe, mesmo judicial".
"Na gestão do clube, das modalidades, do futebol há muitas coisas que estão a ser mal feitas e que queremos discutir com a direcção", acrescentou.
Os subscritores do manifesto mostram-se contra o projecto Roquette que ainda está em curso, sendo que, segundo os mesmos, o passivo do clube aumentou cinco vezes nos últimos 12 anos, de 40 milhões de euros para 200 milhões.
"O Sporting tem necessidade de vender jogadores para cobrir a ruína dos negócios, ao contrário do que estava previsto no projecto Roquette", alertou Frederico Abreu.
Frederico Abreu considera que o centro comercial Alvaláxia, onde chegou a ter uma loja, "foi um desastre completo", acrescentando que o Sporting está a perder acções em tribunais para alguns lojistas, por não ter cumprido a promessa de fazer publicidade ao espaço.
Este é apenas um dos pontos negativos que aponta à gestão de Pedro Afra, director-geral do Grupo Sporting e antigo responsável pela Sporting Património e Marketing.
Para Frederico Abreu, Pedro Afra "falhou praticamente todos os objectivos a que se tinha proposto", lembrando que "não houve um aumento de novos sócios" e que, neste momento, "não deve haver mais de 50.000 sócios pagantes".
O manifesto critica ainda os ordenados auferidos pelos quadros superiores do clube, cujo valor chegou a corresponder a 15 por cento do valor da equipa de futebol.
Para Frederico Abreu, o "negócio da venda do património foi vergonhoso e pouco explicável", acusando a direcção do clube de não ter aceite a proposta mais alta.
Outro dos pontos apresentados no manifesto foi a indemnização de 300.000 euros paga ao antigo administrador Rui Meireles ou o prémio de gestão de 86.000 recebido por Carlos Freitas, antigo responsável pelo futebol.
Frederico Abreu fala ainda de uma "obsessão com o BES, que vai ser o parceiro do novo cartão do Sporting", acrescentando que a OPCA, empresa do presidente Filipe Soares Franco, tem negócios com aquela entidade bancária.
O subscritor do manifesto considera ainda que "o futebol do Sporting não chegou a este estado por culpa do Paulo Bento ou do jogador X ou Y", mas sim devido a erros de gestão.
O grande objectivo do manifesto é criar condições para a realização de uma AG do Sporting, mas, "se não houver abertura para tal", o grupo de adeptos terá "de adoptar uma política mais agressiva".
"Se não o conseguirmos, podemos fazer algumas acções de protesto, como a apresentação de uma lista alternativa. Isto sem interesse pelo poder, porque não temos estrutura para o alcançar. Não temos nada a haver com acções que ultrapassem a razoabilidade", afirmou.

In http://www.rr.pt/
Ler Texto Completo

Rodrigo Tiuí

Nome: Rodrigo Bonifácio da Rocha (Rodrigo Tiuí)
Data de nascimento: 4 de Dezembro de 1985
Clubes representados: Fluminense, Noroeste (SP) e Santos

Rodrigo Tiuí está em Lisboa para assinar contrato com o Sporting na busca incessante para encontrar o companheiro “fiel” para o levezinho. Após uma breve consulta em sites e blogues brasileiros fica-se a saber que o avançado não é um típico jogador de área mas sim um jogador, como Liedson, que gosta de sair da área e que utiliza a velocidade e movimentação para tentar furar a defesa contrária – mas que tem uma “certa dificuldade em finalizar”
É mais um jovem (22 anos acabados de fazer) e com a falta de paciência com que os adeptos andam não me parece uma boa ideia a não ser que se dê tempo ao tempo.Parafraseando Manuel Machado: Com dinheiro para bacalhau queriam o quê? Lagosta?
Ler Texto Completo

Académico de Viseu (curiosidades)

Golos marcados – 27
Golos marcados em casa – 18
Golos marcados fora – 9
Marca um golo a cada 53 minutos

Golos sofridos – 16
Golos sofridos casa – 4
Golos sofridos fora – 12
Sofre um golo a cada 90 minutos

Máximo de vitórias consecutivas – 3
Máximo de empates consecutivos – 1
Máximo de derrotas consecutivas – 2

Maior série de jogos sem perder – 10
Maior série de jogos sem vencer - 2
Ler Texto Completo

Filipe Figueiredo - 27


Filipe Jorge Silvério Figueiredo, o Filipe Figueiredo do Académico de Viseu, nasceu a 15 de Janeiro de 1981 e comemora hoje o seu 27º aniversário. A MAGIA DO FUTEBOL deseja-lhe as maiores felicidades. Parabéns Filipe Figueiredo!
Ler Texto Completo

Lopes - 23

Tiago Lopes Santos, o Lopes do Académico de Viseu, nasceu a 14 de Janeiro de 1985 e comemora hoje o seu 23º aniversário. A MAGIA DO FUTEBOL deseja muitas felicidades ao atleta do Académico de Viseu. Parabéns Tiago!
Ler Texto Completo

Terceira derrota consecutiva fora...

São João de Ver: Nuno Coelho; Zé Luís, Rui Silva, Ricardo Duarte, Pirri, Zé Tó, Xavi (Hugo 88), Edu, Nuno Pinto, Américo (David 84) e Rui Paulino (Bino 83). Treinador: Artur Quaresma.


Académico de Viseu: Manuel Fernandes, Feliciano, Negrete, Marcos, Megane, Beaud, Valério (João Miguel 45), Álvaro, Cardoso (Filipe Figueiredo 57), Eduardo e Zé Bastos (Nuno 79). Treinador: Idalino de Almeida.

Cartões amarelos: Zé Luís 57, Rui Paulino 65 e Américo 83 (São João de Ver) Beaud 33, Álvaro 64, Manuel Fernandes 65 e 78 e Feliciano 73 (Académico de Viseu).

Cartões vermelhos: Negrete 35 e Manuel Fernandes 78 (Académico de Viseu)

Golos: Nuno Pinto 36 g.p. (1-0), Pirri 67 (2-0)

S. João de Ver 2 - 0 Ac. de Viseu:Tal como tínhamos dito na nossa antevisão a este jogo, iria ser bastante difícil pontuar no terreno da equipa de S. Joao de Ver. Confirmou-se...
O Académico de Viseu, acabou por sofrer a 3ª derrota consecutiva em deslocações ao terreno dos adversários.
Pior que a derrota é constatar, que não conseguimos pontuar em terrenos de equipas que até se encontram na fuga aos últimos lugares da classificação, como foi o caso do Figueirense e agora do S. João de Ver.
Os amarelos continuam a sair a um ritmo alucinante, e confirma-se a tradição de não acabar os jogos fora com 11 jogadores em campo.

Idalino de Almeida começa a ficar com as contas confusas, tanto pelo impedimento de jogadores que são expulsos, bem como as contas da classificação que começam a ficar no limite.

Resta dizer que nada está perdido, ainda falta muito campeonato, mas é importantíssimo pontuar nos próximos dois jogos em casa, com adversários directos( Milheiroense, e Arouca).



Uma mensagem para o balneário Academista:

A Magia do Futebol, acredita, como acreditou o ano passado, quando a 12 pontos da subida, continuámos a afirmar que tínhamos equipa para conseguir...
Continuamos a pensar que os nossos jogadores são capazes de conseguir mais, e melhor...
Força Campeões, é nas alturas difíceis, que se vê de que massa é feita um homem!
Ler Texto Completo

16ª Jornada da Terceira Divisão Série C

Classificação Actualizada da III Divisão Nacional Série C na Barra Lateral.
Ler Texto Completo

A "maldição" do último minuto

Foto: FRANCISCO LEONG/AFP/Getty Images


Académica 1 Sporting 1: Os primeiros dois minutos do jogo de Coimbra – altura em que o Sporting conquistou dois pontapés de canto – parecia querer mostrar um Sporting a querer romper com o passado de entrar mal nos jogos. Foi, no entanto, sol de pouca dura já que só perto da meia hora e com Moutinho em grande é que o Sporting voltou a estar em evidência. Foi também aí que se travou o grande duelo da noite Liedson / Pedro Roma com o guardião do templo coimbrão a levar a melhor. Quando assim é, ou seja, quando Liedson se solta dos defesas e dos fantasmas que o perseguem e mesmo assim a bola não entra é sinal que as coisas não podem correr bem ao Sporting.
Penso que a maneira como o Sporting se apresentou em Coimbra (num 4x2x3x1) é mesmo a forma ideal para o tipo de jogadores que o Sporting tem. Penso também que o grande erro do Sporting, na primeira parte, foi apostar em demasia no flanco direito quando na verdade era na ala esquerda que estava o único capaz de desequilibrar – Vukcevic. Izmailov na direita foi quase sempre uma nulidade não conseguindo ligar uma única jogada e custa também a perceber o porquê de Veloso não ser chamado a intervir no jogo, se é verdade que os adversários se preocupam sempre em colocar alguém a tapar Veloso também não é menos verdade que a bola raramente lhe é endossada de modo a ser ele a criar as jogadas de ataque do Sporting.
Na segunda parte e até ao golo do Sporting só a equipa de Paulo Bento quis ganhar. A Académica nesse período foi uma equipa que apenas pensava no pontinho. Mas também era verdade que o Sporting, apesar do claro domínio, não criou o perigo que havia criado nos últimos 15 minutos da primeira parte. E lá surgiu o golo de Tonel – numa altura em que poucos já acreditavam. Era um prémio justo e sobretudo um castigo merecido para uma Académica que nada havia feito para merecer estar a empatar. A bola de Tiero à barra da baliza de Tiago parecia querer demonstrar que a sorte não ia abandona o Sporting, mas no último minuto…
Paulo Bento a precisar de vencer tirou de campo Romagnoli e colocou Farnerud. Isto espelha o fraco banco que temos e não há dinheiro para ir às compras. A vencer e com cinco minutos de desconto – só em Portugal é que se dá 5 minutos de desconto – e com Paulo Bento a pedir que se mantivesse a bola no meio campo da Académica tal não foi conseguido. Isto demonstra imaturidade. Por vezes há quem pense que todos os problemas do Sporting se resolvem com a Academia, mas a verdade é que o golo da Académica surge de um canto depois de uma bola perdida por Paez – um júnior. Paez não tem culpa mas as etapas de crescimento não podem ser saltadas. Fácil é culpar Paulo Bento difícil é haver dinheiro para ir às compras.
Ler Texto Completo

Moutinho esteve em grande na melhor fase

Foto: Julian Finney/Getty Images


João Moutinho -3- Foi, no meu entender, o melhor do Sporting. No melhor período do Sporting, os últimos 15 minutos da primeira parte, foi ele que comandou as tropas no ataque á baliza de Pedro Roma. Foi dele o livre para o golo de Tonel.

Rui Patrício -2- Numa noite praticamente descansada em que foi mais um espectador em Coimbra acaba por sofrer um golo de cabeça na pequena área.

Abel -2- Não esteve bem a atacar nem a defender embora na segunda fase não tenha tido a ajuda de que necessitava.

Ronny -3- Em termos defensivos não esteve pior que Abel e conseguiu colocar um livre na entrada da pequena área, na primeira parte, que só não deu golo porque Veloso e Tonel se atrapalharam.

Tonel -3- Nota positiva pelo golo alcançado.

Polga -2- Estava a fazer um bom jogo mas o golo sofrido estragou-lhe a noite.

Miguel Veloso -1- A primeira vez que reparei em Veloso este estava a correr no meio campo com as mãos no cabelo porque este se estava a soltar! Esconde-se e não vem buscar a bola aos centrais. Não melhorou a defesa esquerdo. Que estava ele a fazer em vez de atacar o jogador da Académica que fez o golo do empate?

Vukcevic -3- As sua arrancadas podem ser algo inconsequentes mas têm o condão de dar um safanão na monotonia e de por os adversários em sentido que o para amiúde à falta. Na segunda parte tirou um bom cruzamento que Liedson atirou de cabeça por cima.

Izmailov -1- Parece que se esconde do jogo. Já demonstrou em outras ocasiões ser um bom jogador, há que não esquecer que começou a época na Rússia e se por lá continuasse nesta altura estaria na pré época.

Romagnoli -1- Esteve mais em jogo no início da segunda parte mas foi pouco, muito pouco.

Liedson -3- Fez Pedro Roma brilhar por 4 vezes. Faltou-lhe marcar um golito para ser o melhor do Sporting. Fez ontem uma das melhores exibições da época.

Luís Paez -1- A maneira como perdeu a bola no meio campo de onde resultou o canto fatídico leva á conclusão que é nos juniores que deve continuar. Se pensavam que nesta altura é melhor que Purovic, esqueçam.

Pereirinha -1- Não atacou nem defendeu.

Farnerud -1- Não falhou um único passe. Depois de estar a ganhar era isso mesmo que se pedia
.
Ler Texto Completo

Megane - 34

Vítor Manuel Marques Costa, o Megane do Académico de Viseu, nasceu a 13 de Janeiro de 1974 e comemora hoje o seu 34º aniversário. Parabéns Mega!
Ler Texto Completo

Tiago - 23

Tiago Melo Leal, o Tiago do Académico de Viseu, nasceu a 12 de Janeiro de 1985 e comemora hoje o seu 23º aniversário. Parabéns Tiago!
Ler Texto Completo

O Académica Sporting da época passada

Académica (3x4x3): Pedro Roma; Litos, Medeiros (Gyánó 45) e Kaká; Filipe Sarmento (Nestor Alvarez 74), Roberto Brum (Dame N´Doye 45), Paulo Sérgio e Lino; Miguel Pedro, Filipe Teixeira e Joeano. Treinador: Manuel Machado.

Sporting (4x4x2): Ricardo; Abel, Caneira, Polga e Tello; Miguel Veloso, João Moutinho, Nani (Pereirinha 90+2) e Romagnoli (Tonel 77); Yannick (Alecsandro 68) e Liedson. Treinador: Paulo Bento.

Cartões amarelos: Pedro Roma 7, Gyánó 27 e Litos 80 (Académica); João Moutinho 9 e Miguel Veloso 62 (Sporting).

Golos: Liedson 4 (0-1), João Moutinho 89 (0-2)

O Académica 0 Sporting 2, da época passada, realizou-se perante 18505 espectadores, com arbitragem de Lucílio Baptista em jogo a contar para a 29ª jornada.

O Sporting rematou mais (16-10), teve mais cantos (6-2), foi menos faltoso (15-17) e foi apanhado mais vezes na posição de fora de jogo (3-2).

No dia seguinte o Record dizia “Isto só visto” realçando o facto de os 3 grandes estarem na luta pelo título à partida para a última jornada mostrando Liedson a comemorar o seu golo e salientando ainda que o Sporting havia sido líder por uma hora. Em A Bola o título era “Até ao último ponto” mostrando a mesma foto que o Record. Finalmente em O Jogo lia-se “Bate coração e a foto, para variar, era a mesma.

Paulo Bento na conferência de imprensa recusava a atirar a toalha ao chão e afirmava que na última jornada queria ganhar e esperar que o Desportivo das Aves desse uma ajuda. Em relação à partida propriamente dita considerou justo o triunfo do Sporting mas admitiu que a Académica dominou em certos períodos.
Ler Texto Completo

São João de Ver - Académico (antevisão)

São João de ver – Académico de Viseu: o Académico encontra nesta jornada a primeira equipa que conseguiu vencer na presente época no nacional da III Divisão. A equipa da casa começou muito bem o campeonato e nas 7 primeiras jornadas andou sempre no oito primeiros lugares e amiúde nos lugares que dão acesso à segunda fase. Daí para cá – da 6ª jornada – nos 9 jogos sequentes venceu apenas 2 e empatou 1 tendo coleccionado 6 derrotas e chega a este jogo com 3 jogos consecutivos sem vencer. Em casa o São João de Ver, no entanto, apenas perdeu uma vez tendo empatado duas e ganho quatro, tendo apenas sofrido 5 golos, ou seja, não é fácil derrotá-los no seu reduto. O Académico de Viseu já não vence fora do seu reduto há 3 jogos e tem mesmo um goal avarage negativo (9-10). O Académico necessita assim de um bom resultado neste jogo até porque está na zona de acesso à segunda fase há 10 jornadas consecutivas. Uma vitória fora de portas, para o Académico, seria “ouro sobre azul” pois nas duas jornadas seguintes joga no Fontelo com Arouca e Valecambrense.
Ler Texto Completo

Parabéns Santiago!


Já não faz parte do plantel do nosso Académico de Viseu mas A MAGIA DO FUTEBOL não se esquece de tudo o que ele deu ao clube. Por isso no dia em que festeja 21 anos queremos dizer-lhe: Parabéns Fábio!
Ler Texto Completo

Imagens do Fontelo









Estas imagens foram retiradas de um blogue dedicado ao Vitória de Guimarães (as duas últimas são "mágicas"). Veja-as aqui e leia o que dizem sobre o Fontelo e o Académico de Viseu.
Ler Texto Completo