segunda-feira, julho 07, 2008

Rui Lage: a entrevista.

Nome: Rui Jorge Barreto Lage
Data de nascimento: 20 de Março de 1973
Posição: Médio
Clubes representados: Académico de Viseu, Feirense e Nelas

O Rui Lage chega esta época, que agora se avizinha, ao Académico de Viseu Futebol Clube. É o regresso a um clube que bem conhece ou a um clube que tem apenas 3 anos?
Não sei bem como responder, talvez um regresso a um local bem conhecido para representar um clube que tudo está a fazer para que consiga alcançar e talvez melhorar os êxitos do extinto CAF.

Como sabemos que és sportinguista vamos utilizar este exemplo: Paulo Bento é agora treinador de jogadores que foram seus colegas. Contigo passa-se o contrário vais ser colega de alguém de quem já foste treinador. Falamos do Cabido e a pergunta é; jogou apenas um jogo na época passada, afinal o que vale Vítor Cabido como jogador?
Acima de tudo, é um excelente miúdo, muito humilde e com muita vontade de aprender. É um jovem que ainda esta em fase de aprendizagem, e com certeza que hoje já está mais evoluído com a aprendizagem que teve na ultima época. Como jogador, adapta-se bem a qualquer posição o que é bom, joga bem com os 2 pés e tem uma entrega muito boa ao jogo. Agora é preciso dar tempo para continuar a evoluir, mas não é com criticas que os jovens conseguem a sua evolução

O tempo não perdoa e já tens 35 anos. Não estás “velho” demais para continuar a jogar futebol? Paulo Freitas, Augusto, Saraiva, Alexandre, Sérgio, está o Académico a construir uma equipa de velhos?
Há alguma lei que diga que um jogador tem que terminar a carreira aos 35,36 ou 37 anos? Acho que não! Será que só em Viseu é que se passa isso? Se as pessoas contrataram estes jogadores é porque contam com eles para a próxima época. Felizmente que convites não faltaram, e se não fosse no Académico continuaria a jogar futebol em outro clube, sinto-me bem, fiz 52 jogos seguidos sem perder um minuto nas 2 ultimas épocas ao serviço do S L Nelas na 2ª divisão nacional e se tudo correr bem estou pronto para ajudar o Académico a conseguir atingir os objectivos.



O teu amor ao Académico, seja ele CAF ou AVFC, é público. Há, no entanto, uma facção de adeptos que diz que se gostasses assim tanto do Académico não o tinhas abandonado quando ele mais precisava de apoio. Tens algo a responder a esses adeptos?
Quando abandonei o CAF, senti que o clube mais dia, menos dia iria ter o seu fim, disse-o numa entrevista quando abandonei o CAF, nesse ano, entraram pessoas para o clube com outros interesses. Saí por 2 motivos, 1º porque não gosto de me sentir a mais, respeitando sempre as opções, mas eu como gosto de jogar, procurei um clube onde o pudesse fazer e 2º estava quase a ser pai e como o clube estava numa situação muito delicada em termos financeiros, achei por bem sair (o que me custou muito). O amor ao CAF infelizmente não me pagava as dívidas nem dava de comer ao meu filho e também não era eu que ia conseguir salvar o clube, por mais que tentasse!


Com o fim do CAF, ficaste a perder muito dinheiro? Por outras palavras quanto te ficou a dever monetariamente o Académico?
O Académico nada me ficou a dever.

O CAF acabou e a culpa parece que morreu solteira, no teu entender quem foram os grandes culpados? Podemos incluir nesse lote alguns jogadores?
A culpa foi da má gestão, do acumular de erros atrás de erros, do aproveitamento do clube por certas pessoas para se promoverem etc. Porquê culpar jogadores? Os jogadores foram contratados para jogar, não para gerir o clube.


Enquanto representaste o Académico em 2004/2005 – última época em que competiu o CAF – falava-se que no final da época poderia haver a extinção do clube? A opção tomada para voltar a colocar o nome Académico no mapa – a “criação” do AVFC – foi no teu entender a mais correcta? Seria essa também a tua opção?
Sinceramente penso que não foi a melhor opção, mas se as pessoas entenderam assim, vamos apoiar e esperar que dê os seus frutos. A cidade precisa urgentemente de um clube melhor colocado a nível nacional, com a ajuda e o apoio de todos, mas é preciso fazer as coisas bem feitas, sem cair nos erros do passado.

Uma das coisas que mais se lê no nosso blogue – quase sempre em comentários anónimos – é que o Académico está a formar uma equipa cheia de amigos do Monteiro. Sendo tu um dos visados a pergunta é, afinal o que é isso ser “amigo do Monteiro”?
Quem me conhece, sabe que eu não gosto de confusões, não tenho inimigos nem gosto de os ter. As pessoas por inveja ou por frustração, não tem coragem de dizer os que lhes vai na alma cara a cara, por isso escondem-se atrás do anonimato, para despejarem um pouco da raiva que sentem, mas digo que sim, sou amigo do Monteiro e de muita gente felizmente.

Agora lançamos-te o desafio de falares um pouco sobre os jogadores que agora ingressam no AVFC e que já foram teus colegas:
Augusto – Um dos melhores guarda-redes com quem joguei, excelente colega e amigo.
Paulo Freitas – Teve uma passagem feliz pelo CAF e por isso as portas ficaram abertas par o regresso.
Sérgio – Trabalha nos limites, gosta do que faz e tenta fazer tudo na perfeição, grande espírito de sacrifício. É um autêntico líder.
Saraiva – Muito parecido com o Sérgio.
Rui Santos – Sem dúvidas que é um jogador que merecia uma liga profissional, nada está perdido, ainda vai a tempo. Muito rápido com bola e desequilibrador no 1 para1, certamente que nos vai ajudar e muito.
Tiago Gonçalves – É um miúdo muito humilde, precisa de um pouco de sorte, para conseguir chegar lá cima, porque qualidade tem ele. Gosto muito de o ver jogar.

És, tal como nós, adepto do Sporting e sabemos que por vezes até vês o clube ao vivo. Alguém que fez e faz do jogar futebol o modo de vida sofre tanto nas bancadas como o “adepto comum”?
Claro que sim, sinceramente já sofri mais pelo Sporting, hoje gosto que o Sporting ganhe, mas acima de tudo gosto de ver bom futebol.

Num clube o mais importante é os adeptos. Queres deixar alguma mensagem para os academistas?
O apoio vindo da bancada é tão ou mais importante que uma vitória, todos juntos somos poucos para colocar o Académico num patamar superior. Sem a vossa ajuda de certeza que se torna mais difícil.

Em todas as entrevistas pedimos aos nossos entrevistados para nos dizerem de sua justiça o que acham do blogue A MAGIA DO FUTEBOL. Costumamos até dizer que essa é a oportunidade de se vingarem de nós das vezes que falamos mal deles. No teu caso ainda não tivemos tempo de falar mal mas o desafio fica também: dizer o que achas do blogue sendo certo que aceitámos todos os elogios e críticas também. Aceitas o desafio?
Já uma vez vos disse que gosto muito de visitar A MAGIA DO FUTEBOL, pela informação que transmitem tanto do Académico como do Sporting, é de louvar o vosso trabalho. Futuramente podem e devem “dizer mal”, porque as criticas devemos aceita-las para tirarmos ilações sobre elas.

Perguntas dos leitores:

O Rui Lage foi um dos jogadores que esteve presente nas últimas equipas que tiveram sucesso nos campeonatos nacionais. Regressa e será um dos jogadores que ainda transporta alguma mística para o clube sendo um dos mais antigos a integrar este plantel. Quais serão as grandes medidas que o clube precisa de adoptar para conseguir almejar a posição que realmente merece no futebol nacional (JRA)?
Penso que já respondi mais ou menos a esta pergunta, as medidas a tomar penso que é evitar cair nos erros do passado e conseguir trabalhar no sentido de criar bases para que num futuro próximo consiga estabelecer o clube nas ligas profissionais. Mas para isso é preciso muito trabalho em todos os aspectos a começar na área de formação.

Rui, em primeiro lugar, estamos todos muito contentes por o teu regresso ao nosso Académico. Visto o plantel estar praticamente encerrado e com varias caras novas, quais são as tuas perspectivas relativamente a época que se avizinha (João Monteiro e MP)?
Eu também estou contente e agradeço o apoio. Pelo que o Académico fez na época passada, pelo nome Académico, pelas contratações e pela cidade, só nos resta lutar pela subida de divisão, sabemos que será difícil por vários factores, mas temos de trabalhar para conseguir alcançar os objectivos.


Achas que o plantel para esta época pode dar mais regularidade que o anterior (MP)?
Penso que temos um plantel equilibrado, acho que vamos conseguir fazer um bom campeonato.

Como te sentes fisicamente? Sentes-te capaz de enfrentar uma época longa e dura época (MP)?
Não creio que a 3ª divisão seja mais exigente no nível físico que a 2ª divisão, mas penso que estarei apto fisicamente para conseguir enfrentar a época que aí vem.

Será a mistura da experiência e da juventude que também conhece muito bem a casa (Calico, Lopes, Álvaro, Tiago Gonçalves, Costa, Márcio) a fórmula de sucesso para a próxima época (MP)?
Vai ser muito importante a ajuda de todos, experiência, juventude, equipa técnica, direcção, departamento médico e sócios. Ninguém num desporto colectivo consegue obter resultados sozinho, por isso a ajuda de todos vai ser importante para conseguirmos a fórmula de sucesso.

Como comparas a moldura humana que rodeia o Nelas, Feirense e do AVFC?Qual é a mais exigente? Qual a que transmite mais confiança à equipa (MP)?
Ambas são exigentes, cada qual à sua maneira, todos querem ganhar. Como é normal no futebol, se as equipas ganham, naturalmente o apoio será maior.

Rui Lage, desde que o CAF acabou, a expectativa criada á volta do novo clube é subir todos os anos. Por vezes as pessoas esquecem-se que existem outros clubes, outras cidades, outros dinheiros... E por isso a pressão é grande. O que prevê o Rui no caso não subirem mais uma vez? Abandonar o clube? O futebol? Ou estaremos sempre no "pro ano é que é" (Pedro)?
A ambição deve fazer parte de nós, se temos condições e gostamos do que fazemos, porque não ambicionar sempre mais! Claro que tal como o Académico, provavelmente devem existir mais 5 ou 6 equipas que vão querer subir e também têm essas condições. Quanto a pressão, é bom existir, é sinal que temos de trabalhar mais que os outros.

Se fosse treinador, diga-nos 22 jogadores da região que gostaria de ter ao seu dispor para subir o Académico à II Divisão?

Sinceramente, ainda não me quero pôr no lugar de treinador, enquanto puder vou jogar porque ainda sinto que tenho condições para o fazer. Mas felizmente, penso que existem muitas soluções na região.

Rui, havendo jogadores como o Cabido que treinou e que viu jogar na equipa adversária, no caso dos juniores academistas, pensa que há valores na formação em Viseu para seguirem para o futebol profissional como acabou por ser o seu caso?
Sim, tive o prazer de trabalhar na formação do Repesenses e gostei muito de ver que existem muitos valores na formação em Viseu. É pena que no caso do Repesenses, os jovens jogadores acabam a formação e depois não existe o respectivo acompanhamento, visto que o clube não tem plantel sénior, muitos deixam de jogar porque ninguém acredita ou desconhecem as suas qualidades. Deixo aqui uma mensagem, não seria bom acabar com as rivalidades e os clubes se unirem e tentarem fazer mais pelo futebol em Viseu? No meu caso, tive a sorte que o Académico naquela altura tinha 1 clube satélite onde os jogadores vindo das camadas jovens pudessem continuar a jogar e a serem vistos pela equipa técnica do CAF e serem chamados a qualquer altura para a equipa principal, só que foi um projecto curto que só durou 2 anos. Porque não fazê-lo agora também? Penso que todos iriam ganhar com isso.

38 comentários:

Anónimo disse...

Esse clube não existia com outro nome há mais de 30 anos?

MM

segunda-feira, 07 julho, 2008
Anónimo disse...

Boa entrevista, parabéns.
Agora será preciso unir esforços com vista a conseguirmos o melhor possível.
Concordo com quase tudo e reforço a parte em que refere que a cidade e a região deveria unir-se em torno de certos objectivos, tais como aproveitar o máximo de jogadores jovens, evitando que estes saiam...
Parabéns pela entrevista.
Mais uma sugestão: Não haverá ninguém da direcção que queira dar a cara numa entrevista? Eu tinha duas ou três perguntas a fazer...
E o técnico, não estará disponível? Este blog é, indiscutivelmente uma mais valia para o clube e um excelente ponto de encontro academista, a merecer mais atenção por parte dos responsáveis.
LUMAGO

segunda-feira, 07 julho, 2008
Anónimo disse...

A minha pergunta nao foi publicada.Posso saber quais os critérios de escolha?

terça-feira, 08 julho, 2008
Mp(marcelo Pais) disse...

Fantástica a intereção que existe entre jogadores e adeptos. Em poucos sítios se consegue algo semelhante!
Parabéns à magia!

terça-feira, 08 julho, 2008
José Ferreira (ogirdoR) disse...

Caro anónimo a que pergunta se refere?

terça-feira, 08 julho, 2008
ogirdoR disse...

Marcelo: é verdade a interacção entre adeptos e jogadores é engraçada. Mas não fizemos nada demais e não esquecemos que devemos também essa interacção a ti pois foste o primeiro entrevistado por nós e foste tu que nos forneceste outros mails e daí veio esta “bola de neve”. Nós queremos fazer ainda muito mais. A ver vamos se conseguimos.

terça-feira, 08 julho, 2008
Anónimo disse...

Parabens pela entrevista, o blog está cada vez melhor.
Acho que a resposta à ultima pergunta diz tudo... concordo plenamente com ele. A direcção tem que abrir os olhos reunir com os clubes da cidade e acharem uma solução para o futebol em viseu. Sei que a rivalidade é grande(mas já foi maior) e às vezes o amor ao clube cega a inteligencia e não permite às pessoas verem o melhor caminho. Para bem dos clubes e dos miudos é uma reunião quanto antes, assinar protocolos e dar vida à cidade em termos futebolisticos.
Sprees

terça-feira, 08 julho, 2008
Anónimo disse...

Relativamente a uma observação do Rui, tenho de discordar. Os valores do Repesenses muitas das vezes não têm continuidade no seu trabalho porque o clube quer receber valores que a maioria dos clubes não pode pagar.

Saudaçoes

terça-feira, 08 julho, 2008
Anónimo disse...

3 anos tem a Associação G. D. Farminhão. O Académico VFC fundado em 1974

terça-feira, 08 julho, 2008
Anónimo disse...

Desculpem, mas o Clube Académico de Futebol, foi fundado em 1914.

quarta-feira, 09 julho, 2008
Anónimo disse...

A questão sobre o abandono do clube do coração, por parte dos até então capitães e vice capitães etc!
Foi me dito que seria publicada mas pelos vistos, so valem a pena perguntas a dizer que isto e tudo um mar de rosas e os reforços são academistas desde pequenos etc.
Acho que devem responder a estas questões. O porque do abandono do barco. Relembro para quem não se lembra que foram dos 1ºs abandonar o barco.

quarta-feira, 09 julho, 2008
Marcelo Pais disse...

Por acaso não sabia que tinha sido o primeiro. Sou um leitor assíduo da magia, gosto bastante daqui passar o meu tempo a ler o que se passa por dentro do nosso clube, em mais lado nenhum isso é possível. No fundo este é um ponto de encontro de todos os academistas que não podem e outros que podem estar nas bancadas todos os domingos para debater a vida do clube. Por aqui são enviados recados de apoio, criticas construtivas e muitas vezes destrutivas , que quem está directamente ligado à equipa de futebol lê. Penso que mais que nunca isso poderá ser provado com números quando a época desportiva começar que a magia é deveras um blog muito concorrido que cresce a passos largos. Pelo vosso trabalho um grande obrigado e força!
Académico para sempre.

quarta-feira, 09 julho, 2008
ogirdoR disse...

Caro anónimo que "falou" antes do Marcelo: leu a entrevista?

A PERGUNTA:

O teu amor ao Académico, seja ele CAF ou AVFC, é público. Há, no entanto, uma facção de adeptos que diz que se gostasses assim tanto do Académico não o tinhas abandonado quando ele mais precisava de apoio. Tens algo a responder a esses adeptos?


A RESPOTSA DO RUI LAGE:

Quando abandonei o CAF, senti que o clube mais dia, menos dia iria ter o seu fim, disse-o numa entrevista quando abandonei o CAF, nesse ano, entraram pessoas para o clube com outros interesses. Saí por 2 motivos, 1º porque não gosto de me sentir a mais, respeitando sempre as opções, mas eu como gosto de jogar, procurei um clube onde o pudesse fazer e 2º estava quase a ser pai e como o clube estava numa situação muito delicada em termos financeiros, achei por bem sair (o que me custou muito). O amor ao CAF infelizmente não me pagava as dívidas nem dava de comer ao meu filho e também não era eu que ia conseguir salvar o clube, por mais que tentasse.

quarta-feira, 09 julho, 2008
Anónimo disse...

Uma oportunidade para estares calado anónimo. Isto de criticar...

quarta-feira, 09 julho, 2008
Anónimo disse...

no ultimo ano de existencia se bem me lembro,os unicos jogadores de viseu que estavam no caf era o augusto,rogerio,alvaro,baptista e lopes o rui lage tinha saído em janeiro.o resto era tudo jogadores dos grandes empresários jorge mendes e companhia...

quarta-feira, 09 julho, 2008
Anónimo disse...

caro anónimo,ainda bem que voce tambem não estava no barco,porque senão tinha morrido afogado...voce só mete água!!!
deve andar com azia,a patroa não lhe dá de comer?

quarta-feira, 09 julho, 2008
Anónimo disse...

Errado CAF (Ac. Viseu) fundado em 1917.AVFC é o ex-Farminhão que mudou de nome como sabe.

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

Hmm a pergunta original era essa?Mas ok no blog manda quem é moderador! Nada a dizer... Quanto as contas para pagar!Outros tambem as tinham e foram os ultimos abandonar o barco.

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

Agora discute-se o sexo dos anjos? Interessa assim tanto saber quem saiu primeiro ou depois? Será que a época que se avizinha se vai discutir nesses pormenores? Não há nada de mais importante para mobilizar os academistas? Por exemplo, o plantel está equilibrado? O técnico precisará de mais alguém? Com que características? Como colocariam os nossos treinadores de bancada a equipa a jogar?
E os nossos adversários, já há uma ideia dos plantéis que nos vão aparecer pela frente? Com que técnicos?
LUMAGO

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

Resposta ao Sr. que falou no Ex-Farminhão...
Caro amigo leia este texto que está no site Recordar o Caf.
"O Académico de Viseu terá sido formado, nos primeiros anos do Séc. XX, por um grupo de alunos do Liceu e do Colégio da Via-Sacra. Daí a justificação para o nome do clube e a sua cor - o negro. A primeira notícia da sua existência foi encontrada, na Imprensa, datada de 7 de Junho de 1914, e diz respeito a um desafio de futebol a realizar no Campo de Viriato, no dia 15 às 14 horas, entre “... os teams Sportivos de Tondela e do Académico de Viseu”. O Académico foi um grupo informal, até 1927, o ano da aprovação e entrega dos seus Estatutos na Federação Desportiva de Viseu, mais tarde Associação de Futebol de Viseu. A data da fundação do C.A.F. foi indicada, aleatoriamente, como sendo no ano de 1917"

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

Sr. Lumago:
Saber se o plantel esta equilibrado ou não? Falar disso no blog interessa o que? o treinador é que sabe, se ele achar que esta muito bem.
Agora quanto a ir buscar os primeiros ratos que abandonaram o barco... Isso sim diz respeito a todos academistas, aqueles que ficaram assistir ao funeral, sozinhos, abandonados.

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

O novo AVFC terá a mesma idade dos jogadores amigos que o novo treinador aconselhou. Será?

quinta-feira, 10 julho, 2008
João Nunes disse...

Estou a ver que as ervas daninhas voltaram a atacar o "jardim".

Farminhólicos voltam a atacar em tempo de férias.

Sejam bem vindos, a mais uma cura de Academismo.

Aqui na magia somos especialistas em tratamentos de "dor de cotovelo"

Cá estaremos para o devido tratamento.

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

Meu caro anónimo: Interessava alguma coisa se os "ratos" tivessem ficado? O CAF não encerrou por causa destes ratos, mas sim por causa de outros! Em assembleias em que estive presente houve muitas chamadas de atenção para o que se estava a fazer, mas ninguém pareceu preocupar-se. Deixe-se de procurar ratos que foram os primeiros e ratos que foram os últimos. Os verdadeiros ratos há muito zarparam!
Agora é Académico com os que cá estão, com os que vieram e com os que ficaram e mais não sei o quê. Todos não somos demais!
LUMAGO

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

Mal agradecidos e já pagaram o favor? O protocolo...

Amigo de Farminhão

quinta-feira, 10 julho, 2008
Anónimo disse...

Farmiquê?
Juízo! Se não fosse o Académico nem sabiam o que eram.

sexta-feira, 11 julho, 2008
Anónimo disse...

Sr.Lumago ha ratos e ratos! Há aqueles que tem obrigações quantos mais nao sejam morais perante o clube, existindo outros que como é obvio, são como os artistas de circo vão e veem consoante os euros!
Jogadores que agora voltaram tinham obrigações morais perante o clube. Espero que agora nao sejam vistos como simbolos nem como líderes, ja que se assim for estaremos a caminho da desgraça de novo!

sexta-feira, 11 julho, 2008
ogirdoR disse...

“Hmm a pergunta original era essa?Mas ok no blog manda quem é moderador! Nada a dizer...”

A pergunta original não era esta e expliquei-lhe porque foi apagada e recordo de novo – foi retirada porque no meu entender não era uma pergunta mas sim uma opinião com ponto de interrogação no fim. A pergunta foi feita da maneira que achei mais correcta e a resposta do Rui Lage aí está. Se não gosta da resposta do Rui Lage aí o problema já não é meu. Lamento é que me tenha “acusado” de não a ter feito quando na realidade a fiz.

Continuo à espera que um outro anónimo me diga qual foi a pergunta que ele fez e que eu não transmiti ao Rui Lage.

sexta-feira, 11 julho, 2008
Anónimo disse...

A entrevista foi boa e esclarecedora. Parabéns ao seu autor e aos perguntadores! Em certas ocasiões, como diz o povo, meia palavra basta...
Agora precisamos é da outra metade, ou seja, boa prestação, bons jogos, melhores resultados e muita mobilização da cidade e da região para os jogos, sobretudo do Fontelo. Aí é que os jogadores vão ter uma palavra enorme já que bons jogos e bons resultados trazem público. Não devia ser obrigatoriamente assim, mas já sabemos como é...
Direcção do clube, a Feira de S. Mateus está à porta e a invasão dos nossos emigrantes beirões está a chegar... Que vai fazer?
Nada, como no ano passado? Diga o que quer fazer, diga o que precisa para ver se nós podemos dar uma ajuda. Falem! Não se fechem atrás das paredes, FALEM!
LUMAGO

sexta-feira, 11 julho, 2008
Anónimo disse...

Esta enganado caro moderador, porque por acaso o Rui até é dos jogadores que abandonaram o clube na rua da amargura, aquele por quem tenho uma maior admiração.

sábado, 12 julho, 2008
Anónimo disse...

Este clube que já foi Farminhão era modesto mas não foi à falência. Cumpram o prometido no Protocolo com o GDF que nasceu em 1974 e morreu para vos dar uma nova oportunidade. Saibam ser agradecidos e aprender com os erros do passado.

AF

sábado, 12 julho, 2008
ogirdoR disse...

Este é um blogue de adeptos não de dirigentes. Essas queixas deverão ser feitas a quem de direito.

sábado, 12 julho, 2008
Anónimo disse...

E as contas da época passada que os dirigentes deveriam prestar aos sócios onde estão? Só os resultados desportivos interessam.

AF

sábado, 12 julho, 2008
Anónimo disse...

AF:
Que eu saiba, repito, que eu saiba, ninguém fez o que fez com uma pistola encostada à cabeça. Se o respeitável clube de Farminhão aceitou a proposta do CAF no sentido em que foi feita, é um problema seu. O Farminhão poderia ou não dizer NÃO?
Se o não fez é porque aceitou a proposta e mais nada!
Se os proponentes não cumpriram com o clausulado, há instâncias próprias para resolver as questões.
O que há a reter é que tudo foi feito com o acordo total das partes. Ninguém foi obrigado ou forçado a assinar protocolos. Depois, de alguém não cumpriu, toca a seguir para a Justiça.
Meu caro, não venha para aqui digerir sapos gordos que tenha sido obrigado a engolir com isto tudo. Também eu fui contra este acordo e entendi na altura que era preferível descermos à última divisão distrital e começar de novo. Não foi isso que foi decidido, já esqueci tudo, passei para outra fase, não adianta andar sempre com a mesma mania, doentia, chata, sem ponta por onde pegar.
Passe à frente!
LUMAGO

sábado, 12 julho, 2008
Anónimo disse...

Não era esse o assunto posto por último.
Saberá a resposta?

AF

segunda-feira, 14 julho, 2008
Anónimo disse...

óh Af mas afinal quais são as tuas intenções??? Não gostas do Académico, poem-te a andar... o teu clubezeco não tem syte??Blog?? cria tu um... queres ir para presidente??? apresenta uma lista nas proximas eleições..., tens dor de cotovelo?? o hospital de são teotónio está na nossa cidade para essas coisas amigo, se não for nenhuma destas aconselho renni!!Agora cala-te para sempre
Sprees

terça-feira, 15 julho, 2008
Anónimo disse...

Não faltava mais nada que dar ouvidos a anónimos.

AF

terça-feira, 15 julho, 2008
Anónimo disse...

Mas qual anónimo?? sou tão anónimo como o "AF", dia 21 se quizer encontrar-se comigo estou disponivel, e assim deixo de ser anónimo, estou sempre aberto a encontros pessoais.É muito bom vir para aqui levantar calúnias sem expor factos concretos... isso para mim é cobardia amigo!!
Sprees

quarta-feira, 16 julho, 2008