Leixões SC vs Ac. Viseu FC

Lista de convocados: Ricardo Janota, Hélder Godinho, Tomé, Tiago Rosa, Tiago Gonçalves, Cláudio, Marco Lança, Ibraima, João Martins, Bruno Loureiro, Leonel, João Alves, Lourenço, Luisinho, Cafú, Ouattara, Zé Rui e Diogo Alves.
Ler Texto Completo

Nuno Ricardo sai do Académico de Viseu!

NOME COMPLETO
Nuno Ricardo da Nova Silva
NOME
Nuno Ricardo        
DATA DE NASCIMENTO
14/08/1979
NATURALIDADE
Cascais
POSIÇÃO
Guarda Redes
ESTREIA
Ac. Viseu 6-0 Prainha (25/08/2012)
JOGOS
28
ÉPOCAS
12/14

Nuno Ricardo está de saída do nosso clube. Aqui fica a declaração do atleta na sua página do Facebook.


Foto academicodeviseu.pt

“É difícil escrever o que sinto mais vou tentar explicar da melhor maneira possível!
O meu percurso como jogador do Académico de Viseu terminou! As razões são simples, já não me sentia feliz no clube. Depois de tudo o que vivi no ano passado este ano tinha como objectivo dar continuidade e ser útil ao clube e como desde o princípio da época nunca fui opção senti que o meu trabalho não foi reconhecido. Continuo com ambição e vontade de jogar e seguir para melhor!

Deixo muitas amizades em Viseu, vou guardar as coisas boas que vivi e partilhei com os meus companheiros e amigos. Nunca vou esquecer e vou ser sempre grato a quem acreditou em mim e também a quem me deu força. Desejo as maiores felicidades para o Académico de Viseu. Para os amigos um até já, estou grato a Deus por fazerem parte da minha vida”
Ler Texto Completo

Académico de Viseu na imprensa

Edição de A Bola de 30 de novembro de 2013 ("clicar" na mensagem para ampliar)
Ler Texto Completo

Jogador do mês: Luisinho!

NOME COMPLETO
Luís Miguel Pinheiro Andrade
NOME
Luisinho
DATA DE NASCIMENTO
27/03/1990
NATURALIDADE
Fornos de Algodres
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 5-1 V. Mocidade (19/12/2010)
PRIMEIRO GOLO
BC Branco 0-1 Ac. Viseu (22/01/2011)
JOGOS
101
GOLOS
17
ÉPOCAS
10/14


Foto: Rui da Cruz retirada do site zerozero.pt

Terminou mais um mês, está na hora de eleger o jogador do mês… Luisinho!
No mês que agora termina Luisinho foi pontuado com 21,5 pontos deixando na segunda posição apenas com meio ponto de avanço o duo composto por João Martins e Tiago Gonçalves também eles merecedores da distinção, mas só pode ganhar um.
O mês começou com a derrota caseira com o FC Porto B (0-1) com Luisinho a ser considerado o melhor em campo tendo-lhe sido atribuída a nota 4; seguiu-se a derrota no terreno do Beira Mar (2-1) com Luisinho a ter a nota 3 (nota atribuída pelo jornal Record pois não vimos o jogo); seguiu-se a eliminatória da Taça de Portugal, em Coimbra, com Luisinho a ter nota 3 num jogo em que ZéRui com 4 foi o melhor academista; na primeira vitória do mês, em casa frente ao Atlético (3-0), Luisinho saltou do banco a tempo de virar o jogo, ter nota 4 e ser considerado o melhor academista em campo; na Trofa o escolhido para melhor em campo foi Tiago Gonçalves (4,5) e Luisinho foi pontuado com 3,5 pontos; finalmente na passada quarta feira o extremo academista foi pontuado com 4 pontos tantos como o melhor em campo Bruno Loureiro.

Pela 4ª vez desde que está no AVFC Luisinho é jogador do mês, desta vez Novembro de 2013!
Ler Texto Completo

Parabéns Ibraima!

NOME COMPLETO
Ibraima So
NOME
Ibraima
DATA DE NASCIMENTO
30/11/1987
NATURALIDADE
Guiné-Bissau
ESTREIA
Ac. Viseu 0-2 Portimonense (16/09/2012)
JOGOS
35
ÉPOCAS
12/14
Ler Texto Completo

Notícia de interesse academista


Filipe Moreira pode estar de saída do Académico Viseu. A BOLA sabe que o treinador de 49 anos, que na última época garantiu a subida do clube à Liga 2, está reunido com a direção liderada por António Albino, negociando os termos de uma possível rescisão.


Apesar de na última jornada ter vencido o Penafiel, um dos candidatos à subida de divisão, a relação tensa de Filipe Moreira com a direção do Académico não mudou, juntando-se igualmente os primeiros focos de descontentamento entre a massa associativa.


O Académico Viseu ocupa atualmente o 17.º lugar na Liga 2, com 16 pontos, apenas mais três que o último classificado, o Trofense.

In A Bola (foto incluída)
Ler Texto Completo

Bruno Loureiro a prova de que há qualidade em Viseu!

Bruno Loureiro (4) Excelente atitude em campo, jogando e fazendo jogar. Recordo um pormenor de classe quando passou a bola por cima de um adversário e foi busca-la mais à frente, sem a deixar cair. O golo foi um grande momento de inspiração. O melhor do Académico!

Foto: Rui da Cruz retirada do site zerozero.pt

Ricardo janota (3) – Nem ele esperava uma tarde tão tranquila!

Tiago Rosa (3,5) – Muito bem nas combinações com Luisinho e também esteve bem a defender. Poderia ter uma nota mais alta se os seus cruzamentos saíssem a preceito!

Tiago Gonçalves (4) – Não lhe vi perder um lance que fosse! Caiu em cima de Rafael Lopes e secou-o. Coisa pouca, o avançado é apenas um dos melhores da Liga 2 Cabovisão…

Cláudio (4) – Que classe! Que jogador! Intransponível!

Marco Lança (3) – Bem a defender. Não se aventurou no ataque, raras foram as vezes que ultrapassou a linha de meio campo defensivo.

Ibraima (3) – Parece-me que ainda procura o seu melhor ritmo, o que é normal. Falhou alguns passes que normalmente não falha. Subiu muito de produção na segunda parte.

João Martins (3,5) – De jogo para jogo vai mostrando a quão acertada foi a sua contratação. Transpira classe! Bem a libertar a bola jogável para os extremos.

Luisinho (4) – Mais uma assistência para golo! Na linha, ou mesmo quando procurava zonas mais interiores, foi sempre um quebra cabeças para o adversário.

Zé Rui (3,5) – Subiu de produção na segunda parte. É ele que começa a jogada do golo.

Cafú (3) – Podia ter marcado logo aos 13 minutos mas a bola por si cabeceada saiu por cima. Não marcou mas foi o Cafú habitual, aquele que o Fontelo já aprendeu a admirar!

Ouattara (0,5) – Entrou para “fazer de Cafú” mas não está talhado para isso.

Leonel (1) – Quase marcava!


Lourenço (0,5) – Entrou!
Ler Texto Completo

Ac.Viseu FC 1 x 0 FC Penafiel

Estádio do Fontelo, 27 de novembro de 2013
17ª Jornada da Liga 2 Cabovisão
Árbitro: Ricardo Moreira (Vila Real)

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tiago Rosa, Tiago Gonçalves, Cláudio e Marco Lança; Ibraima, Bruno Loureiro e João Martins; Luisinho (Leonel, 86), Zé Rui (Lourenço, 90) e Cafú (Ouattara, 82). Treinador: Filipe Moreira.

Penafiel: Coelho; Dani, Fábio Ervões, Pedro Ribeiro e Pedro Santos (Elísio, 7); Ferreira, Gabi e André Fontes; Ivan Santos (Guedes, int), Aldair (Paulo Roberto, 73) e Rafael Silva. Treinador: Miguel Leal.

Golo: Bruno Loureiro 51 (1-0)

Esta tarde no Fontelo venceu a única equipa que fez por merecer os 3 pontos, o Académico de Viseu.

Foi a nossa equipa aquela que melhor entrou em jogo, mostrando querer de facto vencer o jogo. Do outro lado estava o Penafiel, que me desculpem os seus adeptos, mas que não mostrou o porquê de ser o terceiro classificado da Liga 2 Cabovisão. O Penafiel, na primeira parte, foi uma equipa demasiado fechada, sempre atrás da linha da bola, e esperando que um contra ataque pudesse funcionar. Nunca funcionou.

Por sua vez o Académico, com as peças bem distribuídas pelo terreno, foi dono e senhor do jogo, tentando sempre desenrolar a teia defensiva dos penafidelenses. Mas não foi fácil. Ao minuto 13, após um canto marcado por João Martins, Cafú esteve quase a marcar. A jogada foi toda idêntica ao primeiro golo academista com o Atlético mas desta vez o ponta de lança academista atirou por cima. Zé Rui, aos 43 minutos, também esteve perto de marcar mas o seu remate passou rente ao poste esquerdo de Coelho. O Penafiel teve apenas um remate, por Ivan Santos, mas muito ao lado.

Ao intervalo zero a zero. Disse a um dos nossos leitores, que estava perto de mim na bancada, que “assinaria” se me dissessem que empataríamos. Ele disse que não, que empatar era curto. Não foi por falta de ambição que disse o que disse, mas sim porque estava perfeitamente convicto que aquele Penafiel tinha que jogar mais, que iriam jogar mais na segunda parte.

Ao intervalo Miguel Leal mexeu na equipa e os primeiros 5 minutos foram seus. Empurraram o Académico para o seu meio campo e parecia de facto que teríamos um novo Penafiel na segunda parte.

Foi sol de pouca dura. Aos 51 minutos Zé Rui e Luisinho combinam bem com o 7 academista a ajeitar a bola para Bruno Loureiro que não perdoou. Golo do Académico o primeiro de BL 23 na presente época!

A partir daí o Penafiel acabou. Teve mais bola, é certo, mas nunca foi capaz de ligar uma jogada com princípio, meio e fim. Usou, e abusou, do futebol direto e aí toda a defesa academista se sentiu como peixe na água.

A partir de certa altura pedia-se na bancada que FM refrescasse a equipa. O treinador academista na minha opinião esteve bem. Não fazia sentido mudar nada quando a equipa se mostrava completamente segura de si. Mexeu já depois do minuto 80, mas pedir a Ouattara que faça o mesmo que Cafú não me pareceu correto. Emendou isso com a entrada de Leonel a de Lourenço e a equipa nunca pareceu em dificuldades para segurar o resultado.

O Penafiel em termos atacantes foi uma nulidade e foi sempre o Académico a estar mais perto do 2-0. João Martins e Luisinho combinaram bem, mas o cruzamento do extremo academista não saiu da forma correta para Cafú. Leonel, frente a Coelho, também falhou o segundo golo academista (boa defesa).

Ainda bem que o meu colega de bancada não deixou que eu assinasse o empate. Boa vitória do Académico que pede um bom resultado no terreno do Leixões para que as nuvens negras não voltem de novo ao Fontelo!


José Carlos Ferreira, sócio 325 do Académico de Viseu Futebol Clube
Ler Texto Completo

Ac. Viseu FC vs FC Penafiel

Convocados: Ricardo Janota, Hélder Godinho, Tomé, Tiago Rosa, Tiago Gonçalves, Cláudio, Marco Lança, Ibraima, João Martins, Bruno Loureiro, Leonel, João Alves, Lourenço, Luisinho, Cafú, Ouattara, Zé e Diogo Alves
Ler Texto Completo

100 jogos de Luisinho!

NOME COMPLETO
Luís Miguel Pinheiro Andrade
NOME
Luisinho
DATA DE NASCIMENTO
27/03/1990
NATURALIDADE
Fornos de Algodres
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 5-1 V. Mocidade (19/12/2010)
PRIMEIRO GOLO
BC Branco 0-1 Ac. Viseu (22/01/2011)
JOGOS
100
GOLOS
17
ÉPOCAS
10/14


O jogo na Trofa não deixará saudades a nenhum academista que se preze. No entanto há uma efeméride a registar… o centésimo jogo de Luisinho ao serviço do melhor clube do mundo, o Académico de Viseu!
Tudo começou a 19 de dezembro de 2010 na goleada academista frente ao Vigor da Mocidade. Estávamos na 12ª jornada, a primeira da segunda volta, o treinador era Paulo Gomes e Luisinho estreou-se ao minuto 73 ao substituir Éverson numa altura em que o AVFC já vencia por 4-1. O primeiro golo aconteceu 3 jornadas depois e Luisinho – que saiu ao minuto 86 para entrar Pedro Costa – marcou o golo da vitória ao minuto 72.
Ainda não marcou golos na presenta época mas já conta com 17 ao serviço do nosso clube. O Nogueirense é o melhor cliente do 7 academista pois já lhes marcou 3 golos, segue-se Sourense, Bustelo e Prainha com dois golos. Marcou um golo aos seguintes clubes: Benfica de castelo Branco, Marinhense, Riachense, Sampedrense, Alba, Cesarense, Sporting de Espinho e Anadia.

Até ao momento o extremo academista foi eleito 7 vezes como o melhor jogador em campo. Foi jogador do mês por 4 vezes (janeiro de 2011, março de 2011, novembro de 2011 e setembro de 2012.
Ler Texto Completo

Tiago Gonçalves: Líder e um grande defesa

Tiago Gonçalves (4) – Que grande exibição do capitão Tiago. Apesar de termos perdido, o Tiago merece uma nota alta. Esteve sempre impecável nas dobras, nas antecipações e mesmo no jogo aéreo, mesmo não sendo um jogador alto. Empurrou a equipa para a frente, ouviu-se a sua voz em alguns momentos. Fez alguns passes em profundidade e na 2ª parte saiu com a bola controlada no meio campo, lançando mais um ataque perigoso do Académico. Foi também positiva a sua acção no final com Paulo Monteiro a tentar acalmar o colega de equipa.
Ricardo Janota (3,5)  - Muito boa a exibição do Ricardo Janota. Não foi obrigado a intervir muito, mas evitou 3 golos ao Trofense com boas defesas. O facto da equipa não ter ganho e de haver algumas exibições mais baixas, não invalida que a nota seja boa porque de facto nas funções de GR esteve sempre muito bem. Nos últimos momento da partida ainda ajudou no ataque em 2 cantos consecutivos.
Tiago Rosa (3) – Seguro a defender , a exibição do lateral direito foi mais positiva na 1ª parte, com algumas subidas no flanco e combinações com João Martins e Luisinho. Teve uma jogada com uma finta de mestre que deixou o defesa trofense parado no relvado. Na 2ª parte não se fez notar tanto,  e houve algumas jogadas de perigo para a defesa pelo seu lado, até porque também Luisinho aparecia em terrenos mais no meio e menos no flanco.
Marco Lança (2) – Não apareceu muito em jogo, esteve muito discreto. Na 2ª parte subiu um pouco mais. Mas o golo foi concedido na sua área de atuação, teve uma tarde menos boa.
Paulo Monteiro (1,5) – Uma exibição segura na defesa, com destaque no capitulo aéreo.  Na 2ª parte , na parte final, subiu no terreno para apoiar o ataque , fixando-se do lado esquerdo do ataque. Após algumas perdas de tempo do Trofense, “pegou-se” como veterano Tiago (Ex Benfica, Marítimo e FCPorto) com uma discussão acessa e muito demorada. Não conseguiu acalmar e no final do jogo envolveu-se numa troca acesa de palavras e momentos de tensão com vários jogadores , acabando por ser expulso. Por isso a nota é penalizadora. E com esta expulsão, pode ter hipotecado a sua titularidade porque Cláudio deve agora entrar e dificilmente sair…
Ibraima (2) – Uma boa 1ª parte, mas vários erros no passe e em perdas de bola da 2ª parte. Estranhou-se a falta de clarividência e de concentração do Ibra.
João Martins (3) – O jogo do Académico na 1ª parte passou muito pelo nosso jogador mais criativo do meio campo. Bons passes, boas combinações com Luisinho, um bom remate e muitos livres e cantos, infelizmente sem grande seguimento. Na 2ª parte apagou-se um pouco e acabou substituído. Mas nota-se uma maior consistência, o que pode ser bom para os próximos jogos.
Leonel (2,5) – Irrequieto e com a bola bem colada aos pés, tentou lateralizar o jogo e dar algum dinamismo ao meio campo. Mas a profundidade foi o que mais faltou ao Académico. Fez um bom remate que Conrado travou com uma palmada para canto.
Luisinho (3,5) – O “baixinho” foi o mais regular e incisivo no ataque. Na 1ª parte conseguiu vários lances de perigo, ultrapassou quase sempre o seu marcador e combinou bem com Tiago Rosa. Na 2ª parte não se encostou tanto ao flanco e apareceu mais no meio, tendo numa desmarcação entrado na área e quase marcado. Teve na 2ª parte algumas perdas de bola, mas foi de facto um dos principais factores para o Académico ter feito temer a defesa do Trofense.
Zé Rui (1) – O Zé Rui que nos perdoe, mas ele “não esteve” em campo. A bola chegava-lhe pouco e quando chegou acabou por perdê-la. Não foi à linha, não rematou, esteve mesmo desinspirado. Numa das jogadas em que desperdiçou um lance, Filipe Moreira zangado fez a -substituição de imediato.
Cafú (3) – É de facto uma mais valia no ataque. Fisicamente muito forte, nos duelos e nos arranques para a baliza. Dá instruções também aos colegas , com a sua experiencia.  Na 1ª parte teve uma grande jogada individual que Conrado defendeu. Na 2ª parte não teve tanta bola e baixou para 2ª ponta de lança com a entrada de Diogo Alves.
Suplentes:
Diogo Alves (2) – Tem estampa de ponta de lança e teve bons pormenores de combinação com os colegas. Mas o facto é que os golos não aparecem, e remates também não. Precisa de se servido com mais qualidade nos pés e principalmente na cabeça para se perceber a sua valia.
Ouattara (1,5) – Não acrescentou a sua vivacidade e habilidade à equipa. Ficou encostado ao lado esquerdo e pouco se notou. Tentou alguns contra ataques quando recuperávamos a bola, mas não teve seguimento
Bruno Loureiro (2) – Entrou já na fase de desespero , com poucos minutos para jogar. No entanto quase marcava no 1º remate, em que a bola foi desviada para mais um canto por Conrado tendo saído muito pouco ao lado do poste. De resto, faltou mais tempo para fazer jogar o meio campo.
Ler Texto Completo

CD Trofense 1-0 Ac. Viseu FC



Estádio do Clube Desportivo Trofense, 24 de novembro de 2013
16ª Jornada da Liga 2 Cabovisão
Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa)

Trofense: Conrado, Tiago Mesquita, Márcio, Dennis, Rateira, Tiago, Hélder Sousa (Maicon Assis, 71), Jorge Inocêncio (Luiz Alberto, 84), Mateus Fonseca (Neves, 80), Preciado e Padilla. Treinador: Porfírio Amorim.

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tiago Rosa, Paulo Monteiro, Tiago Gonçalves e Marco Lança; Ibraima, João Martins (Bruno Loureiro, 75) e Leonel (Ouattara, 68); Zé Rui (Diogo Alves, 61), Luisinho e Cafú. Treinador: Filipe Moreira.

Expulsões: Conrado (Trofense) e Paulo Monteiro (Ac. Viseu) após o apito final


Golo: Mateus Fonseca 30 (1-0)

Mais uma jornada passada e o Académico continua a fazer maus resultados nas suas deslocações.
De facto nao se sofre muitos golos, raramente sofremos mais do que um. Mas marcar é que está complicado.
A tarde estava boa para praticar futebol na Trofa. Talvez uns 500 espetadores e uma claque com muita animação e cor.
Mas entrando no terreno que é o que interessa, o Académico começou bem, sem medo, a querer assumir o jogo.
Aos 8 minutos Cafu ia isolar-se mas é derrubado. Amarelo para o defesa, porque o lance era perigoso. Pena que o livre nao tenha levado perigo.
O Académico apostava bem no lado direito com as subidas de Tiago Rosa, o apoio de João Martins e a velocidade de Luisinho.
Do lado contrário, Zé Rui quase não tocou na bola na 1ª parte, ou quando tocou não lhe deu seguimento infelizmente.
A 1ª vez que Trofense chega à baliza foi num contra ataque após canto do Académico , que é apanhado em contrapé com 3 contra 2. Mas Ricardo Janota defende muito bem para canto.
Entretanto começou-se a ouvir a claque academista que embora com cerca de 12 elementos esteve sempre muito ativa durante praticamente todo o jogo.
Aos 25 minutos há um novo bom remate do avançado do Trofense,  Padilla, para  mais uma boa intervenção Ricardo Janota.
O Académico ia ganhando alguns cantos, o meio campo notava-se que tinha mais qualidade que os trofenses, mas o perigo à frente não chegava
E eis que surge o golo do Trofense. Engraçado que começou tudo com trocas de bola pausadas entre defesas e médios da equipa da casa, o que pôs os adeptos a assobiar e a mandar as suas bocas.. mas o certo é que alguém fez um passe longo, para a ponta esquerda, há um cruzamento e aparece ao 2º poste Mateus a cabecear, com a bola a anichar-se mesmo na base inferior do poste , entrando ainda após uma palmada de Janota.
O Académico acelerou então mais o jogo e a troca de bola, com boa quota parte de João Martins e Luisinho, chega às alas mas faltava rematar mais. Uma exceção foi exatamente o 24 academista a rematar fora da área, um pouco ao lado.
A melhor ocasião dos academistas surgiu depois disso. Cafú recebe a bola de costas, finta muito bem o defesa, entra na área sobre o lado esquerdo , semi isolado , e remata para boa defesa de Conrado.
A 1ª parte acabou e esperava-se uma boa reacção dos viseenses na 2ª.

No reatamento, João Martins tem uma abertura fantástica para o centro do terreno, uma grande desmarcação do Luisinho,que entra na área mas descaído para a direita e não conseguiu rematar.
Os cantos sucediam-se, perdi a conta a tantos cantos, mas que na prática pouco perigo criaram.
As substituições começam a acontecer, Zé Rui sai (tarde desinspirada) para a entrada de Diogo Alves.
Num dos cantos a seguir, a bola passou a meio metro da linha de golo mas ninguém a empurrou para dentro.
Entrou ainda Ouattara e Bruno Loureiro para tentar chegar pelo menos ao empate.
O Trofense começa a acusar cansaço físico e a quase que a cada minuto algum Trofense caía no relvado queixoso/lesionado.
Leonel tira um coelho da cartola, remata tipo trivela fora da área e a bola bate num defesa e passa a poucos centímetros e é cedido mais um canto.
Ou seja, continuávamos a tentar atacar, a flanquear bem a bola mas depois algo faltava para o desfecho final.
Após a entrada de Bruno Loureiro, mais um lance de perigo exatamente com Bruno a rematar cheio de intenção para o poste mais distante, mas a bola é desviada pelo Guarda Redes Conrado a caminho da baliza.
O jogo ia-se aproximando do fim , o Académico jogava com cada vez mais pressão mas tambem ansiedade.
O Trofense a espaços assustava no contra ataque mas a defesa , principalmente Tiago Gonçalves , estiveram bem sem dúvida.
O jogo teve 7 minutos de desconto, mas nem assim conseguimos marcar. E após o apito final, bastante confusão entre jogadores,  com Paulo Monteiro e Conrado a serem expulsos.
O Académico tem agora que refletir sobre o que pode fazer para combater este ciclo terrível para acabar a 1ª volta com testes duros. O próximo é já na 4ª Feira contra o Penafiel em casa.
Força equipa, estamos convosco!
Hoje perdeu na Trofa. Neste momento faz parte do grupo dos últimos classificados com 13 pontos tantos como o seu adversário de hoje e como o Feirense (13 pontos). Quarta-feira são necessários os 3 pontos e o adversário é difícil... o Penafiel.


Ler Texto Completo

Convocados CD Trofense vs Ac. Viseu FC

Convocados: Ricardo Janota, Nuno Ricardo, Tiago Rosa, Paulo Monteiro, Tiago Gonçalves, Cláudio, Marco Lança, Ibraima, João Martins, Bruno Loureiro, Leonel, Ricardo Ferreira, Luisinho, Cafú, Ouattara, Zé Rui e Diogo Alves.
Ler Texto Completo

Adversários do passado: AD Fafe

Nome: Associação Desportiva de Fafe
Ano de fundação: 1958
Localidade: Fafe
Associação: Braga
Estádio: Parque Municipal dos Desportos com capacidade para 8000 espectadores
Equipamento: camisola preta e amarela listada verticalmente, calções pretos, meias pretas


Fundado em 1958 a Associação Desportiva de Fafe tem andado de forma ininterrupta nos nacionais desde 67/68. Neste momento é um dos líderes da Zona A do Campeonato Nacional de Seniores.

Até ao momento Académico de Viseu e Fafe encontraram-se por 6 vezes. O Académico venceu dois jogos, empatou outro e perdeu três, tendo marcado quatro golos e sofrido oito. No Fontelo o CAF venceu dois jogos e perdeu um, marcou quatro golos e sofreu três. Em Fafe mandaram os da casa com duas vitórias e um empate, cinco golos marcados e zero sofridos.

A época 79/80 foi a primeira em que os dois clubes se encontraram. Disputaram então a Liguilha de acesso à I Divisão. O outro adversário era o Lusitano de Évora. No Fontelo vitória dos academistas por 2-0 com golos de Ramon e Basto.
No segundo jogo, já com a subida garantida, o Académico perdeu em Fafe por 1-0 num jogo em que José Moniz, o treinador do CAF, aproveitou para rodar a equipa.

Em 83/84 disputaram ambos a II Divisão Zona Norte. O primeiro jogo foi no Fontelo, à 8ª jornada, e o Académico venceu por 2-0 com os golos a serem apontados por Edy e Zé Maria. Estávamos no dia 20 de novembro – fez ontem 30 anos! – e contam as crónicas que sobre o Fontelo caiu imensa chuva.

Na segunda volta, em março de 1984, o Académico foi goleado por 4-0. Estávamos na jornada 23 da competição e apesar da derrota pesada, o jogador academista mais elogiado foi Madureira, o guarda-redes academista, que inclusive defendeu uma grande penalidade. No final da época o Fafe foi 8º classificado, o Académico teve menos sorte e desceu de divisão.

Na época 88/89 os dois clubes jogaram na I Divisão. Em Fafe, na primeira volta, as duas equipas empataram a zero bolas. O jogo decorreu a 5 de outubro de 1988 em jogo a contar para a 1ª jornada. O campeonato começou em agosto mas o “caso Famalicão” fez com que este jogo se disputasse apenas em outubro. O Record destacou a exibição do academista Kappa.

Na segunda volta, 20ª jornada, o Fafe venceu por 0-2 em Viseu. Nos fafenses destacamos o nome de Perduv que viria a ser, mais tarde, jogador do Académico de Viseu. O Record, que elegeu Leal como o melhor academista, destacou a força de vontade dos academistas – treinados por Fernando Cabrita – mas disse também que nos faltou talento. Tal como em 83/84 o Académico, que foi último, desceu de divisão e o Fafe desta vez acompanhou-nos.

Jogadores que jogaram em ambos os clubes (nomes apurados até ao momento):

Carlos Lima – Estreou-se como sénior no Fafe (97/99), em Viseu jogou na última época de existência do CAF. No Fafe venceu a III Divisão, Série A e na época seguinte foi 3º classificado na Zona Norte da II Divisão. Em Viseu fez 27 jogos e marcou 4 golos sendo um dos jogadores mais importantes da época, a última do CAF.

Chicabala – Tal como Carlos Lima jogou no CAF em 04/05 e no Fafe em 00/01. Em Viseu foi o melhor marcador da época (10 golos) tendo acontecido o mesmo no Fafe.

Flávio – Jogou em Viseu nas temporadas de 80 a 82 sempre na I Divisão. No Fafe jogou de 87/89 tendo sido adversário dos academistas na época de 88/89.

José Artur – Do CAF (83/84) transferiu-se para o Fafe. Em Viseu não conseguiu evitar a descida à III Divisão. No Fafe foi 8º classificado na II Divisão Zona Norte.

Melo – Veio para Viseu, vindo dos juniores do Benfica, logo no seu primeiro ano de sénior. Em Viseu não evitou a descida. Em Fafe, na época 90/91, tentou levar o clube à subida à Liga de Honra feito alcançado pelo Rio Ave.

Miguel– Jogou no CAF em 91/92 e no Fafe em 00/01. Em Viseu desceu da Liga de Honra à II Divisão Zona Centro não conseguindo ser o goleador que a equipa precisava. Marcou mais golos no Fafe mas também aí desceu de divisão – da II para a III.

Nogueira– Do Académico 88/89 saiu para o Fafe. Em Viseu desceu de divisão, no Fafe não foi além do 9º lugar na II Divisão, Zona Norte.

Nuno Claro – Mais um que se transferiu do Académico para o Fafe. Em Viseu esteve 3 épocas sem atuar (94/97). No Fafe subiu de divisão em 97/98 – da III para a II – e em 98/99 foi titular absoluto numa época em que o clube terminou no 3º lugar da II Divisão, Zona Norte.

Perduv – Veio para Portugal para jogar no Fafe que estava então na I Divisão (88/89) tal como o Académico de Viseu. Em Viseu foi um jogador importante e só não conseguiu a subida à I Divisão por causa de um autogolo tardio…


SotilJogou primeiro no Fafe (87/89) e depois no CAF (90/92). Em Fafe subiu à I Divisão para na época seguinte descer. Em Viseu quase conseguiu alcançar a subida à I Divisão (90/91) e acabou por descer na época seguinte (91/92).
Ler Texto Completo

CD Trofense vs Ac. Viseu FC


Ler Texto Completo

Luisinho e uma exibição quase perfeita!

Luisinho (4) Quando se via mau futebol no relvado do Fontelo a esmagadora maioria dos adeptos academistas, presentes no Estádio, pediam a entrada de Luisinho. Depois da má opção que foi deixá-lo de fora louve-se a “coragem” de Filipe Moreira em mexer ainda na primeira parte. Mexida acertada, com Luisinho em campo o futebol do Académico transfigurou-se e marcou um golo logo de seguida. Excelente também o passe de Luisinho para o 2-0, que teve também participação na jogada do 3-0. Só foi pena que na hora de atirar à baliza tenha falhado. Não fosse isso e teria sido uma exibição perfeita.

Ricardo Janota (3) – Teve uma grande intervenção com uma defesa digna de ser vista. Nota-se alguma falta de confiança.

Tiago Rosa (3) – Uns bons furos acima do que vinha a mostrar Tomé. Boas combinações com Luisinho, numa dessas combinações Leonel atirou à barra.

Tiago Gonçalves (3) – Já lhe vimos fazer melhor mas o Académico não sofreu golos e isso é que interessa!

Paulo Monteiro (3,5) – Para marcar o golo "bastou" empurrar de cabeça para a baliza mas muito mérito por estar no local certo à hora certa.

Marco Lança (3) - Teve várias dificuldades a fechar o seu flanco mas ganhou a esmagadora maioria dos lances

Ibraima (3) – Começou o jogo algo desatento mas foi subindo de produção ao longo do tempo, mas ainda longe do que sabemos que vale.

Bruno Loureiro (2) – Para entrar Luisinho tinha que sair alguém do meio. Calhou-lhe a fava, se calhar por já ter amarelo.

João Martins (3,5) – Mais uma boa exibição demonstrando toda a sua classe e importância no jogo academista. Foi ele o autor do canto que deu o golo inaugural.

Leonel (3) – O momento alto do seu jogo foi aquele remate estrondoso à barra. Merecia golo!

Zé Rui (3,5) – O grande golo que marcou compensou, e muito, uma exibição algo intermitente.

Cafú (3,5) – No dia do seu 36º aniversário – parece que são muito menos – marcou o 5º golo ao serviço do Académico, mais um de cabeça. Além disso saliente-se a entrega e abnegação habituais!

Cláudio (2) – Um regresso que se saúda.


Diogo Alves (1) – Mais uns minutos para o currículo. Teve alguns apontamentos interessantes.
Ler Texto Completo

Ac. Viseu FC 3 - 0 Atletico CP

Estádio do Fontelo, 17 de novembro de 2013
15ª Jornada da Liga 2 Cabovisão
Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal)

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tiago Rosa, Tiago Gonçalves (c), Paulo Monteiro e Marco Lança; Ibraima, Bruno Loureiro (Luisinho, 33), Leonel (Cláudio, 74) e João Martins; Zé Rui e Cafú (Diogo Alves, 82). Treinador: Filipe Moreira.

Atlético: Leão; Pedro Caipiro, Eridson, Marinheiro e Bacar; Hugo Pina; Pedro Moreira (Silva, 68), Taira, Mauro Antunes (Tiago Pereira, 50) e João Mário (Tiago Cerveira, int); Rui Varela (c). Treinador: Carlos Pereira.

Golos: Cafú 36 (1-0), Paulo Monteiro 48 (2-0), Zé Rui 81 (3-0)
Foto de Jorge Paulo retirada do Facebook

O Académico de Viseu venceu esta tarde no Fontelo, o Atlético, por esclarecedores 3-0 e subiu à 19ª posição ultrapassando de uma assentada o seu adversário de hoje bem como o Feirense que empatou em Chaves (1-1).

Poderemos dizer que houve dois jogos hoje no Fontelo. O jogo antes da entrada de Luisinho e o jogo depois da entrada de Luisinho. Antes do "ai Jesus de Viseu" entrar o Académico, a jogar numa espécie de 4x4x2, foi uma equipa sem chama, sem habilidade e a levar ao desespero os adeptos academistas que esperavam ver uma equipa a lutar pelos 3 pontos desde o apito inicial e, pelo contrário, acabaram por ver um Atlético mais mandão, embora sem grandes oportunidades de golo.

Mal Luisinho entrou - saiu Bruno Loureiro que já tinha visto um cartão amarelo - o Académico teve logo uma boa jogada pelo lado direito, o lado do 7 academista, lance esse que teve o condão de acordar a equipa e, porque não dizê-lo, teve também o condão de acordar os adeptos academistas que começaram a perceber que mais valia gastar energias a apoiar a equipa do que a apupar Filipe Moreira. Após um canto do lado direito - lá está! - marcado por João Martins, Cafú, o aniversariante, de cabeça marcou o primeiro golo academista. Ao intervalo 1-0.

A segunda parte prometia bom futebol e logo nos primeiros minutos Paulo Monteiro, também ele de cabeça, a após cruzamento remate de Luisinho encostou de cabeça e fez o 2-0.

A partir daí o Atlético veio para a frente, causou bastante perigo na área academista e deu um colorido especial à vitória do Académico pois foi um digno vencido. Falhou, no entanto, na pontaria e só por uma vez fez brilhar a grande altura o guardião academista Ricardo Janota.

O Académico, no contra ataque, podia também ter marcado mais dois ou três golos. Leão, o guarda redes do Atlético, com duas defesas de grande nível evitou que Cafú e Luisinho marcassem, este último quando o resultado já estava em três a zero. Destaque também para aquela que foi, no meu entender, a melhor jogado do desafio com Luisinho e Tiago Rosa a combinarem bem, com o defesa direito a cruzar atrasado para Leonel atirar à barra. Destaque óbvio também para o bonito golo de Zé Rui, num grande momento de inspiração.

Agora segue-se o jogo na Trofa. Que bom que seria que os 3 pontos viessem para Viseu!

José Carlos Ferreira, sócio 325 do Académico de Viseu Futebol Clube
Ler Texto Completo