Apresentação do reforço: Brian Fok!

NOME COMPLETO
Brian Fok
NOME
Brian Fok
DATA DE NASCIMENTO
08/03/1994
NATURALIDADE
Nigéria
ANTERIOR CLUBE
Juventud (Paraguai)
JOGOS NA SEGUNDA LIGA
0



Imagens retiradas da página oficial do Académico no Facebook

Brian Fok é reforço do Académico de Viseu!

Com auxílio da Wikipédia ficamos a saber que aos 5 anos, o novo central academista iniciou-se na sua Terra Natal, tendo depois aos 7 anos de idade mudado para Hong Kong a terra do pai (mãe é nigeriana), local onde terminou a sua formação futebolística sendo internacional jovem por aquele país.

Como sénior jogou no Biu Chun Rangers e no South China de Hong Kong, até que se transferiu para os chineses do Shangai Shenhua.

Daí para cá andou de empréstimo em empréstimo passando por  CF Crack’s (Espanha), ACS Berceni (Roménia), Azal Baku (Azerbaijão) e Juventud (Paraguai).

Não é alguém com currículo impressionante, mas esteve à experiência e parece ter agradado. 

Bem-vindo ao melhor clube do mundo!

Ler Texto Completo

MVP: Latyr Fall

Tarefa difícil escolher um academista como MVP no jogo de ontem. Qualquer um dos atletas a que atribuímos a nota 3,5 podia ser escolhido. A opção recaiu sobre Latyr Fall.

Latyr Fall - 3,5 - O seu corpo franzino esconde um atleta com uma grande disponibilidade física. Encheu o meio campo academista, nunca dando uma bola por perdida, lutando até à exaustão. Muito importante na fase final do encontro, quando o Académico perdeu um pouco da supremacia que evidenciou ao longo do encontro. Para o sócio 217, e por isso mesmo para A MAGIA DO FUTEBOL, o melhor academista em campo.

Jonas -3- Exibição competente do guardião academista, mostrando-se muito seguro, ou seja, uns furos bem acima do que mostrou em Paços de Ferreira. Importante defesa perto do final do jogo enchendo a baliza impedindo que Adriano marcasse (nesse lance o JN diz que foi Fábio Santos que evitou o remate, fica assim a dúvida). Como ponto negativo a sua precipitação a colocar a bola em jogo.

Pica - 3 - Teve um início de jogo complicado onde não se deu bem com a velocidade de quem lhe aparecia pela frente. Foi recuperando ao longo do tempo partindo para uma agradável exibição.

Fábio Santos - 3 - O central que manteve sempre a mesma bitola desde o inicio do encontro. Uma exibição sem reparos.

Kevin Medina - 3 - Tem tudo para agradar aos adeptos academistas. Os seus lançamentos laterais serão muito importantes ao longo da época. Caiu um pouco de produção no final do jogo errando alguns passes.

Tiago Almeida - 3,5 - Boas combinações com João Mário criando uma ala direita bastante dinâmica. Consistente do início ao fim.

Lucas - 3 - Muito mais retraído que o seu colega do outro lado, mas uma exibição positiva.

Fernando Ferreira - 3 - Muito importante a experiência que empresta à equipa. Foi dos que mais tentou rematar, mas infelizmente sem resultados práticos.

João Mário - 3,5 - Boa exibição de João Mário. Quase marcava de cabeça, mas a bola foi tirada por um defesa do Covilhã. Se tivesse conseguido definir melhor o último passe ou o remate e teria sido uma exibição de gala.

Gabriel - 3,5 - Estava a ser, sem dúvida, o melhor academista em campo sendo um dos culpados do Académico ter bastante posse de bola. Atuou como um «vagabundo» no ataque academista criando imensos desequilíbrios. Bem trabalhado vai dar jogador!

Nsor - 2,5 - Lutador e esforçado, mas longe da zona de golo.

Kokorin - 1 - Entrou para substituir Gabriel jogando mais adiantado que Latyr Fall e Fernando Ferreira. Pareceu sempre demasiado nervoso e fora do lugar (com Paná no banco).

Barry - 1 - Sem tempo.

Gasilin - 0,5 - Estreou-se.
Ler Texto Completo

Recordar: Djo Broko

NOME COMPLETO
José Henrique Conceição
NOME
Djo Broko
DATA DE NASCIMENTO
13/08/1962
NATURALIDADE
Cabo Verde
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Marinhense 1-1 Ac. Viseu (01/03/1987)
PRIMEIRO GOLO
Sp. Covilhã 3-2 Ac. Viseu (03/05/1987)
JOGOS
7
GOLOS
1
ÉPOCAS
86/87


Avançado cabo-verdiano que surge no final da época 86/87, vindo do Mundão (86/87), a tempo de inscrever o seu nome na história academista com 7 jogos e um golo.

Jogou também no Lamego (87/88).
Ler Texto Completo

SC Covilhã 0-0 Ac. Viseu FC


Num campo tradicionalmente difícil para a nossa equipa, recordemos que estivemos 40 anos sem lá vencer, o Académico empatou esta tarde na Covilhã depois de um zero-a-zero.

O Académico entrou forte na partida, empurrando os covilhanenses para o seu último reduto e essa seria uma imagem recorrente até ao final da partida, ou seja, o Académico com mais bola (59/41 segundo a estatística). A nossa equipa falhou apenas num aspeto, na hora da finalização nunca acertava, ao ponto de Vítor São Bento não ter feito uma defesa digna desse nome ao longos dos 90 minutos.

Por sua vez os homens da casa foram sempre mais assertivos na hora de atirar à baliza, e num desses remates a bola pararia no poste direito de Jonas.

A segunda parte começaria com uma boa oportunidade para o Académico. Gabriel – boa exibição – «fez miséria» na direita da defesa covilhanense, cruzou atrasado e João Mário cabeceou para a baliza onde apareceu um defesa da casa a tirar sobre a linha.

Com a saída de Gabriel (entrou Kokorin) o jogo ficou mais dividido e aí o jogo podia ter caído para qualquer lado. Podia ter caído para o Covilhã que num grande contra ataque que apenas parou na mancha impressionante de Jonas, ou podia ter caído para o nosso lado numa jogada em que Nsor fez quase tudo bem, apenas errando no seu último passe.

O Académico que acabaria com Barry, Gasilin e Nsor em campo, na parte final rematou bastante, mas ou saía sem a precisão ou batia na defensiva covilhanense.

O jogo acabaria assim com um empate que acabou por ser justo. É necessária mais acutilância na hora de atirar à baliza.


Só Académico!
Ler Texto Completo

Recordar: Sporting CP B 1-2 Ac. Viseu FC


Estádio Aurélio Pereira, 12 de agosto de 2017
2ª Jornada da Ledman LigaPro
Árbitro: André Moreira (Lisboa)

Sporting B: Stojkovic; Bruno Paz, Demiral, Kiki e Sualehe; Pedro Delgado, Rafael Barbosa (c) e Ponde (Miguel Luís, 76); Jovane, Ary Papel (Ronaldo, 82) e Pedro Marques (Rafael Leão, 62). Treinador: Luís Martins.

Ac. Viseu: Peçanha; Joel, Bruno Miguel (c), Bura e Lucas (Bruno Loureiro, 82); Capela, Fernando Ferreira, Paná e Rui Miguel (Yuri, 65); Sandro Lima e Barry (Zé Paulo, 70). Treinador: Francisco Chaló.

Golos: Rafael Barbosa 53 (1-0), Fernando Ferreira 55 (1-1), Fernando Ferreira 68 (1-2)

Ligações:


Ler Texto Completo

Recordar: Baio

NOME COMPLETO
Suleimane Baio
NOME
Baio
DATA DE NASCIMENTO
12/08/1983
NATURALIDADE
Guiné Bissau
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Avanca 0-0 Ac. Viseu (09/10/2011)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 2-0 O. Frades (06/11/2011)
JOGOS
20
GOLOS
2
ÉPOCAS
11/12

Na única época que esteve no Académico Baio foi o jogador que mais vezes saiu do banco para jogar. Uma espécie de “arma secreta”.

A pré época de Baio deixou os adeptos muito contentes com o reforço. No entanto, por motivos de lesão, apenas se estreou pelo Académico na 5ª jornada quando substituiu Tiago ao intervalo.

Marcou dois golos, ao Oliveira de Frades no Fontelo (2-0) e em Penalva do Castelo (1-1). Nesse jogo, em Penalva, entrou ao intervalo, empatou a partida ao minuto 83 e foi considerado o melhor em campo. A sua única distinção.

Outros clubes: Lousado (03/04), São Pedro da Cova (04/05), Tirsense (02/03, 05/06), Numancia (06/07), Villa Santa Brígida (07/08), Kavala (07/08), Caniçal (08/09), Nelas (08/09), Alki (09/10), Mondorf-les-Bains (12/14) e Munsbach (14/17).
Ler Texto Completo

Recordar: Bacari

NOME COMPLETO
Bacari Djaló
NOME
Bacari
DATA DE NASCIMENTO
12/08/1983
NATURALIDADE
Guiné Bissau
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 3-0 Sanjoanense (02/10/2011)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 3-2 Valecambrense (22/10/11)
JOGOS
28
GOLOS
6
ÉPOCAS
11/12

Começou a época lesionado. Estreou-se no Fontelo, na 4ª jornada, na receção à Sanjoanense (3-0). Bacari foi um dos melhores marcadores da equipa (6), tantos como João Paulo e Ricardo Ferreira. Para avançado os 6 golos foram poucos mas quase todos eles foram decisivos. Não marcou qualquer de golo de Fevereiro até ao final da época.

Foi eleito por duas vezes como o melhor em campo e foi uma vez eleito por nós como o melhor do mês (Janeiro de 2012).

Outros clubes: Beneditense (01/02), Bidoeirense (02/03), Sp. Pombal (02/04), Felgueiras (04/05), Famalicão (05/06, 09/10), V. Guimarães (06/07), Vila Meã (07/08), Penafiel (07/08), Ribeirão (08/09), Carregado (09/10), Bragança (10/11), Pinhalnovense (12/13), Juventude de Évora (12/13), Caldas (13/14), Pêro Pinheiro (13/14), Titus Lamadelaine (14/16).
Ler Texto Completo

Recordar: Ricardo

NOME COMPLETO
Ricardo Gomes de Deus
NOME
Ricardo
DATA DE NASCIMENTO
12/08/1981
NATURALIDADE
Brasil
POSIÇÃO
Médio
ESTREIA
Ac. Viseu 2-1 Milheiroense (26/10/2008)
JOGOS
1
ÉPOCAS
08/09


Apenas um jogo no Académico 08/09 e o nome gravado na história do Académico de Viseu pela subida de divisão. 

Outros clubes: Jaguaré (2007), Ponte Ourense (07/08), IFK Hasselehom (2010) e Vlatsa Syrianska (10/17).
Ler Texto Completo

Recordar: Di Paola

NOME COMPLETO
Vicente Domingo Di Paola Cammarota
NOME
Di Paola
DATA DE NASCIMENTO
12/08/1923
NATURALIDADE
Argentina
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 1-1 Leixões (04/09/1955)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 1-3 Leões de Santarém (18/09/1955)
JOGOS
25
GOLOS
5
ÉPOCAS
55/56
Imagem do jornal A Bola de 28 de agosto de 1955

Di Paola chegou a Viseu proveniente do Lusitano de Évora (52/55). No CAF foi treinador jogador do nosso clube mas não conseguiu alcançar a permanência na II Divisão. Em Itália jogou na Roma (46/49) e no Pisa (49/50). Em Espanha jogou no Lleida (50/51).
Ler Texto Completo

Recordar: Valdo

NOME COMPLETO
Eugénio Valdomiro Furtado da Veiga
NOME
Valdo
DATA DE NASCIMENTO
11/08/1984
NATURALIDADE
Setúbal
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 0-0 Valecambrense (15/02/2009)
JOGOS
2
ÉPOCAS
08/09

O nome de Valdo ficará também ligado à subida do Académico de Viseu à II Divisão, em 2008/2009. 

Veio para acrescentar qualidade mas rapidamente saiu. Jogou no Vialonga (04/05), Sesimbra (05/06), Abrantes (06/07), Juventude de Évora (07/08), Omonia Aradippou (07/08), Oriental (09/10), Barnstaple Twon (10/11), Estrelas das Vendass Nova (11/12, 17/18), União de Montemor (12/15) e FC Setúbal (15/18)

Ler Texto Completo

Recordar: Luisinho

NOME COMPLETO
Luís Domingos António Cazengue
NOME
Luisinho
DATA DE NASCIMENTO
11/08/1969
NATURALIDADE
Angola
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 0-0 Paços de Ferreira (05/01/1997)
PRIMEIRO GOLO
Varzim 2-1 Ac. Viseu (12/01/1997)
JOGOS
43
GOLOS
8
ÉPOCAS
96/98

Duas épocas no Académico de Viseu e na Divisão de Honra marcou 8 golos em 43 jogos sendo que na última época desceu de divisão. 


Antes do Académico jogou Petro de Luanda (1986 e 1992), Fátima (93/94), Braga (94/96), Lamego (96/97),Taipas (98/99, 00/01), Lusitânia (99/00),Terras de Bouro (01/02, 05/06), Oliveira do Hospital (01/02) e Lusitano de Évora (92/93, 02/03). 

Ler Texto Completo

Recordar: Caju

NOME COMPLETO
Celso Dias das Neves
NOME
Caju
DATA DE NASCIMENTO
10/08/1976
NATURALIDADE
Brasil
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 1-0 Abrantes (26/09/2004)
PRIMEIRO GOLO
Esmoriz 1-4 Ac. Viseu (02/10/2004)
JOGOS
23
GOLOS
9
ÉPOCAS
04/05


Foto retirada daqui

Foi com grande expectativa que os academistas encararam a vinda de Caju para o clube uma vez que no currículo tinha passagens por Alverca (97/04) e sobretudo FC Porto (99/00). 


No Académico marcou 9 golos em 23 jogos. 

Jogou ainda no Maia (06/07), no  Matsubara (1995), Corinthians - Alagoano (96/97, 2006) e Gel (08).
Ler Texto Completo