Ac. Viseu FC 0-1 Atlético CP

Mais de 50  minutos a jogar em superioridade numérica não foram suficientes para o Académico conseguir um golo, um ponto, fosse o que fosse, deste jogo com o Atlético. Assim sendo o Académico, que tem dos piores ataques da Segunda Liga, baixou para a 10ª posição da tabela com 14 pontos. E se é verdade que a zona de subida, ocupada por Atlético e Chaves, está a apenas um ponto, também não é menos verdade que estamos "apenas" com 6 pontos sobre a linha de descida.
Amanhã teremos o sorteio da Taça de Portugal, domingo visitamos o Penafiel que tem os mesmos pontos que o nosso clube.
Ler Texto Completo

Antevisão: Ac. Viseu FC vs Atlético CP

305º jogo do Académico na Liga 2, tendo até ao momento 101 vitórias, 79 empates e 124 derrotas, marcou 293 golos e sofreu 338.

153º jogo na Liga 2, na qualidade de visitado, tendo alcançado 80 vitórias, 36 empates e 36 derrotas, marcou 182 golos e sofreu 98.

8º jogo entre as duas equipas. Até agora o Académico venceu 3 jogos, empatou 1 e perdeu 3, marcou 9 golos e sofreu 7.

5º jogo entre as duas equipas no Fontelo. Na época passada o Atlético venceu, a sua única vitória, tendo o Académico ganho 2 jogos e empatou outro. O Académico marcou 6 golos e sofreu 3.

O Académico tem neste momento mais um ponto que o Atlético (14-13). Fora de casa a equipa de Alcântara venceu o Leixões, empatou com o Guimarães B e perdeu com o FC Porto B. Foi eliminado da Taça de Portugal no sábado ao perder nas grandes penalidades frente ao Trofense.

Rui Silva, da Associação de Futebol de Vila Real, será o árbitro do jogo. Na presente época foi o árbitro do jogo da Taça da Liga frente ao Gil Vicente. Outros jogos em que arbitrou o Académico: Académico 1-0 Eléctrico (09/10); Beira Mar 1-0 Académico (13/14); Ac. Viseu 0-2 Moreirense (13/14) e Ac. Viseu 0-1 Santa Clara (13/14).
Ler Texto Completo

RD Águeda 0-2 Ac. Viseu FC

Estádio Municipal de Águeda, 27 de setembro de 2015
2ª Eliminatória da Taça de Portugal
Árbitro: Gonçalo Martins (Vila Real)

Águeda: João Figueiredo; Rodrigo, Sammer, Nuno Cruz (Diogo André, 60) e David; Letz, João Paulo e Katchana (Pedro Almeida, 74); Daniel Fontes, Fábio Diogo (Tiago, 76) e Zé Bastos. Treinador: Augusto Semedo.

Ac. Viseu: Rafa; Tomé (c), Mathaus, Bura e Belly (Tiago Costa, 55); João Ricardo, Capela e Clayton (Gradíssimo, 62); Carlos Eduardo, Yuri e Diogo Fonseca (Fábio Martins, 72). Treinador: Ricardo Chéu.

Golos: Carlos Eduardo 21 (0-1), Yuri 57 (0-2)

Foi com golos dos dois extremos que o Académico de Viseu venceu o Recreio de Águeda por 0-2 e carimbou a passagem à 3ª eliminatória da Taça de Portugal. Carlos Eduardo aos 21′ e Yuri aos 57′ fizeram os tentos que desta forma colocam os viseenses no sorteio da próxima fase a realizar no dia 1 de outubro.

Ricardo Chéu mexeu radicalmente na equipa, mantendo somente dois titulares relativamente ao jogo frente ao Leixões, com Bura e Clayton a serem os resistentes num ’11’ em que Rafa e Belly realizaram os primeiros minutos oficiais com as cores academistas, foi com através de um livre direto que Carlos Eduardo inaugurou o marcador, num lance em que o guarda-redes do Águeda não ficou bem na fotografia.

A segunda parte parecia mostrar uma equipa da casa a acreditar mais no empate, mas Yuri ‘matou’ as intenções dos pupilos de Augusto Semedo, quando aos 57′ fez o 0-2.

A partir daí, naturalmente os viseenses souberam gerir o jogo, não evitando no entanto que na entrada no minuto 80, primeiro Rafa tenha evitado um golo de canto direto de Daniel Fontes, o mesmo que de livre direto acertou em cheio com a bola na barra da baliza academista, num lance que se pediu golo na bancada. Destaque para o ataque viseense que ganhou nova dinâmica a partir do minuto 76 com a entrada de Fábio Martins, que ainda esteve perto do golo, valendo a saída rápida dos postes do guardião João Figueiredo.

Desta forma o Académico de Viseu cumpriu com a sua ‘obrigação’ e está na 3ª eliminatória. Pelo caminho fica um Recreio de Águeda que deu mostras que pode e deve estar noutros patamares do futebol nacional.


In Dsport.pt

Notas aos jogadores (atribuídas pelo Record e aceites por nós para a eleição de jogador do mês/jogador do ano): Rafa (3); Tomé (3), Mathaus (3), Bura (3), Belly (3), João Ricardo (3), Capela (3), Clayton (3), Carlos Eduardo (4), Yuri (4), Diogo Fonseca (3), Tiago Costa (3), Gradíssimo (3), Fábio Martins (2)
Ler Texto Completo

Leixoes 1-1 Ac. Viseu : A análise individual

Ruca - 3,5 - Exibição positiva . Sereno e Eficaz. Uma tarde com alguns calafrios mas nem por isso precisou de defender remates ou cruzamentos. Nos penaltis esteve muito perto de defender vários e defendeu um .

Tiago Costa - 2,5- primeira parte de bom nível , com várias incursões pelo ataque e garra na hora de defender . Na segunda quase nao se viu. Falhou o penalty decisivo que deu a passagem ao Leixões .

Tiago Gonçalves - 2,5- Muito empenho como é hábito. Mas Muito trabalho devido à avalanche ofensiva . Foi apanhado por essa enxurrada de jogadores de ataque do Leixoes quando o chinês que marcou o 1-1 apareceu na frente do Tiago para cabecear... Atenuante é que o jogador tinha entrado há 10 segundos .

Bura - 2,5- Bolas áreas é com ele mas não está isento em alguns calafrios na defesa academista .

Kiko - 3 - É um defesa certinho, bom pé esquerdo, e apoia o ataque .

Romeu Ribeiro - 2 - tarde negativa , pouca presença na construção de jogo e ultrapassado várias vezes nas tarefas defensivas.

Alex Porto - 3- o mais consistente no meio campo , embora sem grande destaque . Nota-se que a bola sai sempre bem tratada dos seus pés mas faltou estar mais em  jogo.

Clayton -2,5- Os primeiros 20 minutos mostraram um Clayton interventivo, lutador e com presença no ataque. Depois foi desaparecendo ..

Bruno Carvalho 3 - garra e velocidade são os principais atributos . Teve alguns períodos assim. Na segunda parte notou-se muito cansaço físico. Estava nos limites . O penalty do jogo é muito bem marcado . O penalty do desempate foi mal marcado.

Forbes 1 - Quase não se viu.

Tiago Borges 2,5 - Algumas incursões a tentar furar a defesa leixonense. Mas muitas das tentativas saíram furadas, por perdas de bola. Após a saída de Forbes posicionou-se mais no eixo mas sem resultados práticos .


Capela -2- robusto e forte fisicamente para o futuro meio campo do Académico. Para já ainda se está a integrar. Só jogou a última parte da segunda parte e quase marcava.

Yuri - 1 - velocidade mas ainda desenquadrado e pouco incisivo.

Grandíssimo - 1,5 - jogou poucos minutos e teve apenas tempo para tentar mudar o rumo. Tocou pouco na bola dado que o tempo foi escasso.

Ler Texto Completo

Apresentação dos adversários: RD Águeda

Nome: Recreio Desportivo de Águeda
Localidade: Águeda
Associação: Aveiro
Estádio: Municipal de Águeda
Equipamento: camisola azul grená, listada verticalmente, calções azuis, meias azuis


Passado em comum:

Até ao momento Académico e Águeda encontraram-se num total de 32 jogos, mas esta será a primeira vez em jogos a contar para a Taça de Portugal.
O domínio academista é avassalador, sobretudo no Fontelo. No total o Académico venceu 18 jogos, empatou 7 e perdeu outros 7, marcou 50 golos e sofreu 32. No Fontelo, em 16 jogos, o Académico nunca perdeu – empatou apenas 1 – marcou 30 golos e sofreu 6. Na casa do Recreio o Académico venceu 3 jogos, empatou 6 e perdeu 7, marcou 20 golos e sofreu 6.


65/66 (III) – Águeda 3-4 Ac. Viseu (Vicente, Cabral, Óscar); Ac. Viseu 0-0 Águeda;
74/75 (III) – Águeda 2-0 Ac. Viseu; Ac. Viseu 2-1 Águeda (não temos a ficha do jogo);
75/76 (III) – Águeda 0-0 Ac. Viseu; Ac. Viseu 2-0 Águeda (Basto, Cavaleiro);
77/78 (II) – Ac. Viseu 2-1 Águeda (Tayobe, Albasini); Águeda 1-0 Ac. Viseu;
82/83 (II) – Ac. Viseu 1-0 Águeda (Cunha); Águeda 5-0 Ac. Viseu;
85/86 (II) – Ac. Viseu 3-0 Águeda (Amadeu, Gil, Leal); Águeda 3-0 Ac. Viseu;
87/88 (II) – Águeda 2-1 Ac. Viseu (Luís); Ac. Viseu 3-1 Águeda (Quim 2 e Rui Manuel);
89/90 (II) – Ac. Viseu 1-0 Águeda (Herbert); Águeda 1-1 Ac. Viseu (João Medeiros);
90/91 (H) – Águeda 4-3 Ac. Viseu (Zé da Rocha, Resende, Falica); Ac. Viseu 2-0 Águeda (autogolo, Cândido);
92/93 (II) – Ac. Viseu 1-0 Águeda (Edilson); Águeda 2-2 Ac. Viseu (Zé de Angola, Arsénio);
94/95 (II) – Águeda 1-1 Ac. Viseu (Zé de Angola); Ac. Viseu 3-0 (João Luís 2, Zezinho);
99/00 (II) – Ac. Viseu 2-0 Águeda (Santos 2); Águeda 1-0 Ac. Viseu;
00/01 (II) – Águeda 0-0 Ac. Viseu; Ac. Viseu 2-0 Águeda (Gil, Bruno Almeida);
02/03 (II) – Águeda 0-4 Ac. Viseu (Rogério, Sérgio 2, Chalana); Ac. Viseu 1-0 Águeda (Chalana);
03/04 (II) – Águeda 1-1 Ac. Viseu (Hugo); Ac. Viseu 3-2 Águeda (João Peixe, Lemos 2);
08/09 (III) – Ac. Viseu 2-1 Águeda (Álvaro, Zé Bastos); Águeda 0-3 Ac. Viseu (Sérgio, Éverso, Rui Santos)


Plantel:

Guarda-redes:

João Figueiredo – 23 anos, segunda época no Águeda. Fez grande parte da formação no Sporting (passou também pelo Beira Mar, Fermentelos e Académica) e tem 20 internacionalizações nas camadas jovens. Nunca defrontou o Académico de Viseu.

Noronha – 35 anos. Quinta época no Recreio, onde também fez quase toda formação, a excepção foi a última época em que jogou no Fermentelos. Andou sempre pelas distritais e nunca defrontou o Académico.

Vasco – 19 anos, ex junior do Águeda, onde fez toda a carreira, e já chegou a atuar pelos seniores ainda como júnior, em 2013/2014. Nunca defrontou o Académico de Viseu.

Defesas:

Rodrigo – 24 anos. Defesa direito, sexta época no Recreio onde sempre jogou. Nunca defrontou o Académico.

Yan – 23 anos. Defesa central/médio defensivo. Transferido do Atlético de Reguengos, é a primeira época no Águeda. Nunca defrontou o nosso clube.

Nuno Cruz – 29 anos. Defesa esquerdo/central. Segunda época no Recreio de Águeda. Já defrontou o Académico. Ao serviço do Pampilhosa, em 09/10, foi titular, mas substituído logo aos 9 minutos, na derrota caseira do Académico frente à sua equipa (4-5). Foi o único jogo.

Samer – 29 anos. Defesa direito/central. Oitava época no Águeda, onde fez toda a sua formação, tendo passado três épocas no Alba. Foi precisamente na equipa de Albergaria-a-Velha, o Alba, que defrontou o Académico. Foi titular na derrota da sua equipa em casa (0-2), com os golos academistas a serem apontado por Hélder Rodrigues e João Paulo, hoje em dia jogador do nosso clube. VER ÁGUEDA 08/09!

Luís Pires – 23 anos. Quinta época no Águeda, o seu clube de sempre, e nunca defrontou o melhor clube do mundo!

David – 26 anos. Sexta época no Águeda, uma passagem apena pelo LAAC. Em 08/09, com o Águeda na III Divisão, fez os 90 minutos, no Fontelo, contra o Académico, numa derrota da sua equipa por 2-1 (Álvaro e Zé Bastos). Foi esse o único jogo em que defrontou o nosso clube.

Alexandre Pinho – 19 anos, ex junior do Anadia, primeira época no Águeda e nunca defrontou o AVFC.

Marcelo Santos – 17 anos, ainda junior, nunca defrontou o Académico.

Médios:

Letz – 26 anos, médio defensivo/médio centro, ex Sanjoanense. Formado no Arouca, tem andado pelas distritais (Valecambrense e Sanjoanense) bem como pela II B/CNS (Arouca, Cesarense, Sp. Espinho, Bustelo e Sanjoanense). Primeira época no Recreio. Nunca defrontou o Académico.

Daniel Fontes – 25 anos, médio centro, terceira época no Recreio de Águeda depois ter jogado no Oliveira do Bairro. Nunca defrontou o Académico.

João Paulo – 31 anos, médio centro, segunda época no Águeda. Foi jogador do Académico em 2011/2012, na subida da III à II Divisão, sendo um dos jogadores mais importantes da temporada (31 jogos, 6 golos). Na época 08/09, ao serviço do Avanca jogou contra nós no Fontelo (3-0) mas ficou sem grandes recordações. Na época seguinte era jogador do Pampilhosa e fez os 90 minutos, no Fontelo, naquele inacreditável 4-5. Na segunda volta também fez 90 minutos em nova vitória (1-0) do Pampilhosa.

Pedro Almeida – 26 anos, médio centro, primeira época no Águeda. Natural da cidade foi no Recreio que se inciou mas terminou a formação no Beira Mar. Jogou no Oliveira do Bairro, Alba e Gafanha regressando agora a casa.
Na época 10/11, pelo Oliveira do Bairro marcou ao Académico na vitória da sua equipa (2-1). Na segunda volta fez os 90 minutos no empate no Fontelo (1-1). Na fase de subida foi titular substituído no Fontelo, vitória do Académico por 1-0, o mesmo sucedendo na última jornada, mas aí foi mais feliz o Oliveira do Bairro subiu e o Académico manteve-se (0-0).
Na época seguinte, 11/12, ao serviço do Alba, foi titular no empate de Albergaria-a-Velha (0-0) e mais tarde, já na fase de subida, foi suplente utilizado num jogo em que o Académico venceu (1-0).

Tiago Oliveira – 20 anos, médio centro, primeira época no Águeda, ex Anadia. Nunca defrontou o Académico.

Katchana – 32 anos, médio ofensivo/extremo, terceira época no Águeda. Jogou na I Divisão do Chipre e em Portugal jogou na IIB/III Divisão. Jogador muito experiente.
Na época 09/10, ao serviço do Mafra, jogou no Fontelo, onde inaugurou o marcador de um jogo que acabou empatado (2-2). Foi substituído nesse jogo.

Avançados:

Diogo André – 26 anos, extremo direito, ex Pampilhosa, primeira época no Águeda. É a primeira vez que joga nos distritais, tem passado por III e IIB ao serviço de clubes como o Anadia, Oliveira do Bairro e Pampilhosa.
Em 2008/2009, jogava no Oliveira do Bairro, foi suplente utilizado (substituiu o agora academista Tiago Borges) na derrota do Académico (1-5). Já na fase de subida foi titular, substituído, em nova vitória do Anadia (1-0). Mas quem riu por último foi mesmo o Académico, Diogo André foi titular na vitória épica do Académico (2-0) que lhe valeu a subida.
Em 2012/2013, desta vez ao serviço do Pampilhosa, foi titular na derrota da sua equipa em Viseu (3-1), o mesmo acontecendo na segunda volta em nova derrota da sua equipa (1-3).

Rui Mira – 20 anos, extremo direito/médio ofensivo, segunda época no clube. Dividiu a sua formação entre o Águeda e o Anadia. Nunca defrontou o Académico.

Zé Bastos – 30 anos, ponta de lança, ex Alba, primeira época no Águeda. Um dos melhores marcadores da história do Académico e, por isso mesmo, dispensa apresentações.
Defrontar o Académico não será uma surpresa. Em 2011/2012, ao serviço do Alba, foi titular em Albergaria-a-Velha (0-0), o mesmo sucedendo no Fontelo (1-1). Na fase de subida foi titular substituído na derrota caseira da sua equipa (0-2).

Óscar Lopes – 26 anos, ponta de lança, terceira época no Águeda. Já jogou no nosso distrito, ao serviço do Oliveira de Frades em 2012/2013, mas é no distrital de Aveiro que tem feito carreira, com “apenas” três épocas nos nacionais.
Ao serviço do Avanca, em 2011/2012, foi suplente utilizado em Avanca (0-0). Já na fase de subida voltou a ser suplente utilizado numa derrota da sua equipa no Fontelo (3-1) e titular substituído na derrota caseira da sua equipa (1-2).

Diogo – 28 anos, extremo/ponta de lança, sexta época no Águeda. Excetuando as duas primeiras épocas de sénior, em que jogou no Anadia, tem atuado sempre no distrital de Aveiro (Águeda e LAAC). Nunca defrontou o Académico.

Jogadores que actuaram nos dois clubes:


Ler Texto Completo

Notícia de interesse academista

Recorte do jornal Record
Ler Texto Completo

Leixões SC 1-1 Ac. Viseu FC (5-4 gp)

 
Depois de ter eliminado o Gil Vicente, nas grandes penalidades, hoje o Académico provou do seu próprio "veneno" e acabou eliminado, da Taça da Liga (CTT,) pelo Leixões, através da marcação de grandes penalidades.




O início de jogo pautou-se pelo equilíbrio, jogo dividido no meio campo e um Académico rápido no meio campo.
No entanto, chegando à área do Leixões o último passe, a última decisão...falhava e não criava por isso embaraços ao Guarda redes leixonense.
A primeira parte foi sempre morna. Alex Porto e Clayton em evidência no meio campo e Tiago Costa na defesa e no que de bom imprimiu ao corredor direito. Mas lances apenas há um de registo de frisson quando Kiko centra, Tiago Borges surge na área a rematar para a pequena área onde Clayton rematou mas para fora.
E num canto estudado, Tiago Costa surge fora da área para um remate para fora.
Por parte do Leixões, aos 40 minutos há um livre no meio campo academista, a bola é centrada e um jogador da equipa da casa cabeceia ao poste.
Na segunda parte tudo foi diferente e o Académico começou a empurrar mais o Leixões.
Uma das melhores jogadas do nosso clube surgiu aos 10 minutos com Bruno Carvalho a deixar a bola para Kiko, que corre até ao fundo e centra para o mesmo Bruno Carvalho parar a bola na área e aplicar um forte remate mas por cima da baliza.
Até que surge um penalty a favor do Académico. Bruno Carvalho irrepreensível fez o 0-1.

Golo aqui:


Muita festa, tudo parecia encaminhado para realmente o Académico ficar por cima.
Mas entretanto o Leixões não perdeu a calma e o ânimo, mexeu na equipa metendo avançados e aos 28 minutos da 2ª parte entrou um chinês . Após 10 segundos em campo, há um centro na direita e aparece o jogador que acabou de entrar a antecipar-se a Tiago e a cabecear para dentro da baliza do Académico.
1-1, estava feito o empate.
Até final o Leixões pressionou bem mais, o Académico já não tinha forças para construir ataques , fisicamente alguns jogadores estavam mais em baixo. Ainda assim, surgem remates de Capela e Bura por cima da baliza. Pontaria muito desafinada mesmo.
O final do jogo chegou e os penaltys foram uma inevitabilidade..
Bruno Carvalho abriu as hostes mas a bola foi rasteira para fora.
Mais tarde, um jogador do Leixões permitiu a defesa de Ruca e a série ficou empatada até aos 4-4. 
Depois Tiago Costa permite a defesa do guarda redes leixonense e o Leixões marca e passa à próxima eliminatória..
Ainda não foi desta que ficamos na fase de grupos..esteve quase. 
Em termos de exibição, a equipa teve altos e baixos mas penso que mais baixos que altos. e isso ditou que não acabássemos com o jogo antes dos 90 minutos.
Domingo há mais!!
Ler Texto Completo

Recordar: Bruno Loureiro

NOME COMPLETO
Bruno Filipe Santos Loureiro
NOME
Bruno Loureiro
DATA DE NASCIMENTO
23/09/1989
NATURALIDADE
Viseu
POSIÇÃO
Médio
ESTREIA
Ac. Viseu 6-0 Prainha (25/08/2012)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 6-0 Prainha (25/08/2012)
JOGOS
70
GOLOS
6
ÉPOCAS
12/14


Formado no Repesenses chegou ao Académico de Viseu, pela mão de Carlos Agostinho, proveniente do Penalva do Castelo (08/12).

Logo na sua primeira época foi importantíssimo actuando em 33 dos 34 jogos que a época teve, tendo ainda apontado 3 golos, um deles logo na sua estreia com o manto sagrado vestido. Iniciou essa época como suplente utilizado, nos dois primeiros jogos, mas a partir daí sempre que jogou foi titular. Em 2012/2013 foi por 3 vezes eleito como melhor academista em campo (menos uma citação que Zé Rui). Foi eleito em novembro de 2013 como jogador do mês e foi o segundo classificado na eleição para jogador do ano.

Na sua última época, em 13/14, Bruno Loureiro fez 37 jogos, 3 dos quais como suplente utilizado, e foi substituído em 8 ocasiões. Começou a época a titular mas depois esteve mais de dois meses sem competir, isto entre 15 de agosto (0-1 com o Braga B) e o jogo com o Oriental para a Taça de Portugal. A partir daí, tirando os castigos disciplinares, foi imprescindível. Marcou 3 golos, tantos como na primeira época.
Foi por duas vezes eleito por nós como o melhor academista em campo. Pelo no nosso blogue não foi eleito nenhuma vez como jogador do mês, mas ganhou essa distinção no site da Liga, sendo o melhor jogador jovem em janeiro e fevereiro de 2014. Foi 6º classificado na nossa eleição para jogador do ano.

Saiu para o Pogon, da primeira divisão polaca, mas uma arreliadora lesão fez com que nunca jogasse, rescindindo contrato a meio da época. Atualmente é jogador do Farense (15/16).
Ler Texto Completo

Antevisão: Leixões SC vs Ac. Viseu FC

10º Jogo do Académico de Viseu na Taça da Liga. Até agora o Académico venceu 3 jogos, empatou 2 e perdeu 4. Marcou 10 golos e sofreu 9.

5º Jogo do Académico na Taça da Liga, na qualidade de visitado, onde nunca venceu no “jogo jogado” – venceu o Gil Vicente nas grandes penalidades – e perdeu 3 jogos. Marcou apenas um golo e sofreu 4.

É a segunda vez que Leixões e Académico se encontram nesta competição: a primeira vez foi em 31 de julho de 2013, no Fontelo, e o Académico perdeu (1-2), com o golo academista a ser apontado por Capela.

Capela, com dois golos, os únicos ao serviço do Académico, continua a ser o melhor marcador do nosso clube nesta competição.

Luisinho, o atual jogador do Boavista FC, é o jogador que mais vez vestiu a nossa camisola nesta competição (8). E vai continuar a ser pois o segundo jogador que mais vezes vestiu a camisola do Académico é Tiago Borges com 6 jogos.

25º Jogo entre Leixões e Académico. O nosso clube, até ao momento venceu 6, empatou 5 e perdeu 13, marcou 26 golos e sofreu 35.

Em Matosinhos Académico e Leixões encontraram-se por 12 vezes. O Académico venceu 2 jogos, empatou 1 e perdeu 9, marcou 8 golos e sofreu 22. A última vez que o Académico lá venceu foi há quase 25 anos, 30 de setembro de 1990, vitória por 1-2, golos de Queta e Cândido.


Bruno Jesus de 33 anos, da Associação de Futebol de Lisboa, será o árbitro da partida. Será a primeira vez que nos arbitra.
Ler Texto Completo

Análise Individual Famalicão x Ac.Viseu: B.Carvalho25 o escolhido!

Bruno Carvalho – 4 – Foi um quebra-cabeças para a defensiva famalicense. Abriu o livro principalmente no 2ºtempo. Merecia ter oferecido os 3 pontos ao académico naquele livre quase perfeito que embateu na barra da baliza de Murta. Com a bola nos pés… “muita qualidade do 25”, tal como se ouviu na bancada em diversas ocasiões. O escolhido pela Magia do Futebol para “man of the match”.
Foto. Bruno Carvalho em ação no lado esquerdo do ataque academista

Ricardo Janota – 3 – Demonstrou segurança e concentração ao longo de todo jogo.

Tiago Costa – 3.5 – Mais uma grande partida de entrega e raça em prol da camisola que veste e que ontem capitaneou.

Bura – 4 – Foi novamente decisivo nos lances aéreos, onde é dono e senhor de praticamente todos os duelos no seu raio de ação.

Lameirão – 4 – Grande exibição deste experiente central. Muito assertivo e concentrado no eixo central da defesa.

Kiko – 3.5 – Jogo conseguido do lateral esquerdo do Académico. Certinho a defender, subiu sempre que possível no terreno para apoiar o ataque.

João Ricardo – 3.5 – Na ausência de Romeu Ribeiro, assumiu a zona mais defensiva do meio-campo, e cumpriu bastante bem as funções. Deu equilíbrio à equipa na zona central do terreno.

Alex Porto – 3 – A entrega habitual ao jogo. Tentou de longe o golo por duas ocasiões.

Clayton – 3 – O regresso à titularidade, após a lesão. Aos poucos vai ganhando ritmo. Mostrou alguns pormenores técnicos, acima da média, que já tínhamos saudades.

Tiago Borges – 3.5 – Parece completamente recuperado da lesão, e em boa hora. É um jogador que coloca as defesas contrárias em sentido, e ontem não foi exceção.

Diogo Fonseca – 3 – Jogo esforçado do PL academista. Quase fazia ao gosto ao pé, à passagem dos 10min de jogo. Deu lugar a Forbes.

Forbes – 2 – Um cabeceamento digno de registo. Vai ser um elemento importante ao longo da temporada.

Capela – 2 – Veio dar mais músculo ao meio-campo academista.

Carlos Eduardo – 1 – Entrou já perto do final da partida, ainda a tempo de demonstrar um ou outro pormenor técnico.
Ler Texto Completo

FC Famalicão 0x0 Ac.Viseu FC - crónica dum belo jogo de futebol

Grande ambiente!
Grande Académico!
Grande jogo de futebol!

O Académico deslocou-se a Famalicão e empatou a zero numa bela partida de futebol. Os comandados de R.Chéu rubricaram uma belíssima partida, onde faltou apenas o golo que desse a vitória aos viriatos.



O mister academista mexeu no onze, relativamente ao jogo anterior:
Janota, Tiago Costa, Bura, Lameirão e Kiko; João Ricardo, Alex Porto e Clayton; Bruno Carvalho, Tiago Borges e D.Fonseca. Jogaram ainda: Forbes, Capela e C.Eduardo

Num grande ambiente, já típico em Famalicão, com muita gente nas bancadas, cerca de 4000 por sinal, Académico e Famalicão proporcionaram um belo espetáculo de futebol. O Académico foi a equipa com mais bola, mais personalizada e forte fisicamente, e que em nada se deixou influenciar pelo difícil ambiente proveniente das bancadas.



Se é verdade que os guarda-redes não foram obrigados a intervenções apertadas, também é verdade que as ocasiões de golo sucederam-se, principalmente na etapa complementar. Nos primeiros 45min., registo para Diogo Fonseca, que podia ter inaugurado o marcador para o Ac.Viseu. Cruzamento na esquerda do ataque viseense, e o ponta-de-lança academista por pouco não finalizou da melhor forma. O Famalicão respondeu a meio da primeira parte, num cabeceamento de L. Alberto, na sequência de um livre de Feliz, um dos mais inconformados da equipa da casa.
Na 2ª parte, o Famalicão com muito menos bola, teve ocasiões mais perigosas de golo, por Mendes e Correia que estiveram perto de bater R. Janota, numa deles a bola foi mesmo à malha lateral.
Já perto do final do jogo, e de livre direto, Bruno Carvalho ia levando a vitória para Viseu, mas a bola embateu no ferro da baliza de Murta. Era a cereja no topo do bolo, num belo jogo coletivo da equipa academista.


Em suma, uma boa partida de futebol, um grande jogo coletivo do académico, num estádio com características muito especiais, onde poucas equipas passarão. Um ponto conquistado ou dois pontos perdidos? Vou para a primeira opção. Parabéns Académico!



João Monteiro

A Magia do Futebol


Ler Texto Completo

FC Famalicão 0-0 Ac. Viseu FC

O Académico empatou num terreno onde nunca venceu, subiu ao quinto lugar, ou seja, um lugar de subida porque à sua frente encontram-se  as equipas B de Porto, Sporting e Braga, bem como o Chaves, este último com os mesmos pontos do Académico.
A MAGIA DO FUTEBOL esteve em Famalicão e fará a crónica assim que possível.
Em frente Académico!
Ler Texto Completo

Antevisão: FC Famalicão vs Ac. Viseu FC

Imagem retirada da página FC Famalicão Clube de Fãs

Vigésimo terceiro jogo entre as duas equipas, com o Académico a ter até agora sete vitórias, cinco empates e dez derrotas. O Académico marcou até ao momento trinta golos e sofreu trinta e oito.

Décimo primeiro jogo entre as duas equipas em Famalicão. O Académico nunca venceu no terreno do seu adversário, o máximo que conseguiu foram quatro empates. Até ao momento marcou oito golos e sofreu vinte e seis.

O último encontro entre as duas equipas em Famalicão foi em 30/12/1995 e o Académico perdeu por 1-0. A equipa academista nesse jogo foi a seguinte: João; Marco, Walter, Sérgio e Rui Manuel; Rui Trigo (João Luís, int); Luís Vouzela, Erasmo (Chalana, 73) e Chiquinho Carlos; Eduard (Zezinho, 56) e Zé de Angola. Treinador: João Cavaleiro.

A última vez que o Académico marcou em Famalicão (1-1) foi na época 83/84, mais precisamente a 27 de novembro de 1983, e o autor da proeza foi Henrique.

Tricentésimo quarto jogo do Académico na Segunda Liga. Até ao momento o Académico alcançou cento e uma vitória, setenta e oito empates, cento e vinte e quatro derrotas. O Académico marcou duzentos e noventa e três golos e sofreu trezentos e trinta e oito.

Centésimo quinquagésimo segundo golo na segunda liga na qualidade de visitado. Até ao momento o Académico venceu vinte um jogos, empatou quarenta e dois e perdeu oitenta e oito. O nosso clube marcou cento e onze golos e sofreu duzentos e quarenta.


Nuno Almeida (Algarve) será o árbitro do jogo. Será o sexto jogo em que nos arbitra: Ac. Viseu 1-1 Feirense (13/14); Ac. Viseu 1-0 U. Madeira (13/14); Porto B 3-2 Ac. Viseu (13/14); Oriental 1-1 Ac. Viseu (14/15) e Ac. Viseu 1-1 Chaves (14/15).
Ler Texto Completo

Recordar: Nani

NOME COMPLETO
Naníssio Justino Mendes Soares
NOME
Nani
DATA DE NASCIMENTO
17/09/1991
NATURALIDADE
Guiné Bissau
POSIÇÃO
Médio
ÉPOCAS
13/14


Foto: academicodeviseufc.com

Chegou a Viseu conhecido como Naníssio Soares proveniente do GDR Portugal (10/13), ou seja, da distrital de Setúbal. Fez alguns jogos de preparação na época de 13/14, mas acabou por não ficar saindo para a Naval (13/14). No entanto não terminou a época na Figueira da Foz transferindo-se para o Trofense (13/15). É jogador do Gil Vicente (15/16).
Ler Texto Completo

Ac. Viseu FC 1-0 SC Freamunde

Estádio do Fontelo, 16 de setembro de 2015
7ª Jornada da Liga 2
Árbitro: Duarte Oliveira (Braga)

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tiago Costa (c), Mathaus, Lameirão e Kiko; Romeu Ribeiro, Alex Porto e Capela (Clayton,59); Tiago Borges (Yuri, 64), Bruno Carvalho e Forbes (Diogo Fonseca, 70). Treinador: Ricardo Chéu.

Freamunde: Marco; David Bruno (Paulo Grilo, 6), Rocha (Diogo, 75), Luís Pedro e Rainho; Barbosa (Fausto Lourenço, 57), Robson e Pedrinho; Ansumane, Anderson e Cafú. Treinador: Carlos Pinto.

Golos: Alex Porto 30 (1-0)

O Académico de Viseu venceu hoje em casa o Freamunde por 1-0, em jogo da sétima jornada da Segunda Liga, no qual o árbitro Duarte Oliveira expulsou um dos jogadores visitantes e mostrou 10 cartões amarelos. No Estádio do Fontelo, em Viseu, as cerca de quatro centenas de espetadores assistiram a um jogo muito quezilento, o que acabou por prejudicar o espetáculo. 


O jogo que começou melhor para a equipa da casa que logo aos 4 minutos, enviou a bola à barra da baliza de Marco, numa cabeçada do estreante Forbes, o avançado que o Vitória de Setúbal emprestou ao Académico de Viseu. Procurou o Freamunde responder e, aos 12 minutos, Ansumane, num pontapé de bicicleta, rematou para as mãos Ricardo Janota.


O equilíbrio manteve-se até que um remate violento de Alex Porto, aos 30 minutos, ainda longe da baliza, só parou no fundo das redes da baliza do Freamunde.


Dois minutos depois o lance que acabou por prejudicar a estratégia do Freamunde para o jogo, com Duarte Oliveira a considerar violenta uma entrada de Ansumane sobre Mathaus e a expulsar o avançado dos 'capões'. Carlos Pinto, treinador do Freamunde contestou a decisão e acabou também expulso.


O Académico de Viseu, com mais um jogador em campo, sentiu-se confortável no jogo, até que, já na segunda parte, com a entrada de mais gente para a frente de ataque do Freamunde, os viseenses, mesmo com mais um, perderam o controlo do jogo e foram obrigados a defender, e muito. 


Brilhou então Janota na baliza dos viseenses, com duas grandes defesas nos instantes finais da partida, a garantir os três pontos para o Académico de Viseu.


In Record

Notas aos jogadores (atribuídas pelo Record e aceites por nós para a eleição de jogador do mês/jogador do ano): Ricardo Janota (4), Tiago Costa (4), Mathaus (3), Lameirão (3), Kiko (3), Romeu Ribeiro (3), Capela (3), Alex Porto (4), Bruno Carvalho (3), Tiago Borges (3), Forbes (3), Clayton (2), Yuri (2) e Diogo Fonseca (2).
Ler Texto Completo

Ac. Viseu FC vs SC Freamunde


Ler Texto Completo