Ac. Viseu FC 1-0 CD Aves

Num dia triste para a família academista, o Académico recebeu e bateu o Aves por 1-0 com um golo de Sandro Lima, apontado através de uma grande penalidade.

O Académico entrou bem no jogo, a apresentar futebol bem jogado e bastante fluido, com destaque para a ala esquerda, onde Stéphane e Moses continuam a demonstrar bom entendimento.

O Aves demonstrou que estava em Viseu á procura de pontos, com uma equipa bem estruturada, onde se destacam, Zé Tiago, Tracisio, e Ibok Edet, já para não falar no experiente guarda redes Quim.

A primeira parte foi um jogo bem disputado de parte a parte, com poucas oportunidades de golo. 

A mais flagrante pertenceu a Luisinho, que dispôs da possibilidade de alterar o marcador através do pontapé de grande penalidade, mas Quim defendeu.





Durante o Intervalo, destaque para a homenagem que as equipas, treinadores e dirigentes da formação do Académico, quiseram prestar ao atleta Henrique, que se encontra a recuperar de doença. Grande homenagem a que os adeptos corresponderam com uma grande salva de palmas. 

Passavam 12 minutos da segunda parte, quando o árbitro assinala a segunda grande penalidade a favor do académico. Desta vez, Sandro Lima chamado a marcar não desperdiçou, e colocou o Académico em vantagem.

Por esta altura já Chaló tinha mexido na equipa, tirando Luisinho, e fazendo entrar Carlos Eduardo, na tentativa de dar mais velocidade ao ataque academista.

O Aves estava inconformado com o resultado e por pouco não chega ao empate, num lance em que a bola vai ao poste da baliza academista, e a ser desviada para canto por um defesa viseense.

Francisco Chaló, após uma série de iniciativas atacantes por parte do Aves, decide retirar Moses, e faz entrar Rui Miguel, na tentativa de segurar a bola na zona de meio campo. 

Perto do fim, Ericson é expulso por acumulação de amarelos, mas o académico esteve pouco tempo em superioridade numérica, uma vez que poucos minutos depois, também Capela é expulso nas mesmas condições. 

O Académico conseguiu assim, 72 jogos depois, alcançar duas vitórias consecutivas!

Com esta vitória o Académico subiu ao 15º lugar, fora dos lugares "proibidos" da tabela classificativa!

Se nos permitirem, a equipa de A MAGIA DO FUTEBOL dedica este triunfo à memória do Senhor Pipa!

 ( Foto autoria de Rui da Cruz, retirada do facebook oficial do académico )


Obrigado equipa!
Ler Texto Completo

Recordar: Pipa

NOME COMPLETO
José Francisco de Abreu Nascimento
NOME
Pipa
DATA DE NASCIMENTO
12/12/1928
NATURALIDADE
Viseu
DATA FALECIMENTO
19/02/2017
POSIÇÃO
Médio/Avançado
JOGOS
177
GOLOS
113
ÉPOCAS
46/55

Hoje, o nosso clube ficou muito mais pobre. Faleceu, aos 88 anos, um dos maiores nomes da história do CAF - Pipa. Pelos números que apuramos até ao momento Pipa é o 2º melhor marcador da história academista.

Conta-se (Mundo Desportivo, edição de 8 de setembro de 1954) que Pipa foi chamado para uma experiência num grande clube, mas que não foi aceite por não ter as faculdades de lutador. O que foi estranho  pois, como diz a referida publicação, Pipa era um jogador veloz, bom denominador da bola, incisivo, rematador, um jogador que enchia o campo com a sua vontade e energia.

No final da época 54/55 abandonou o nosso clube e rumou ao Benfica de Luanda. Foi alvo de homenagem pelo nosso clube, como a foto de Rui da Cruz, retirada do site zerozero.pt, documenta.

O seu corpo estará a partir das 15 horas de hoje na Igreja Nova.

Até sempre Campeão!
Ler Texto Completo

Recordar: Pinho

NOME COMPLETO
Carlos José Jordão Couto de Pinho
NOME
Pinho
DATA DE NASCIMENTO
19/02/1947
NATURALIDADE
Batalha
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 7-0 Mortágua (10/10/1965)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 7-0 Mortágua (10/10/1965)
JOGOS
23
GOLOS
11
ÉPOCAS
65/66

Tinha apenas 18 anos quando ingressou no Académico de Viseu mas, apesar da sua juventude, foi peça influente na equipa do Académico de Viseu que subiu dos distritais à segunda divisão.

Pinho é o 8º jogador mais jovem da história academista, a marcar um golo pelo Académico.

U. Leiria (66/68, 71/72), Portimonense (68/69), Marinhense (69/71), Académica (72/75, 77/78) e Anadia (79/80) são outros dos clubes conhecidos por onde passou.
Ler Texto Completo

Recordar: Benedito

NOME
Benedito
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
BC Branco 4-1 Ac. Viseu (02/06/1963)
JOGOS
7
ÉPOCAS
62/64

Já com a descida aos distritais consumada, mas ainda com a Taça Ribeiro dos Reis por disputar, eis que surge no CAF o ex junior Benedito, atuando em 6 jogos na época 62/63. 

Na época seguinte fez apenas um jogo.

E mais nada sabemos.
Ler Texto Completo

Recordar: GD Oliveira de Frades 2-0 Ac. Viseu FC

Complexo Desportivo de Oliveira de Frades, 19 de Fevereiro de 2012
19ª Jornada da III Divisão, Série C
Árbitro: Pedro Martins (Leiria)

Oliveira de Frades: André, Bruno, João Paulo, João Pedro, Fábio, Pedro´s, Gilberto, Meireles, Zé Carlos (Mauro, 85), Toninho (Batista, 68) e Semedo (Adérito, 87). Treinador: Carlos Agostinho.

Ac. Viseu: Nuno; Marco Almeida, Calico, Tiago Gonçalves e Ricardo Ferreira; Casal (Doumbouya, int), Álvaro e Rui Dolores (João Paulo, 39); Rui Santos (Hélder Rodrigues, 61), Luisinho e Bacari. Treinador: António Lima Pereira.

Expulsão: Pedro´s 65

Golos: João Paulo 28 (1-0), Gilberto 59 (2-0)

Ligações:

Ler Texto Completo

Antevisão: Ac. Viseu FC vs CD Aves

370º Jogo do Académico na Segunda Liga - 117 vitórias, 104 empates, 148 derrotas, 359 golos marcados e 422 sofridos. Será o 185º jogo caseiro - 91 vitórias, 45 empates e 48 derrotas, 217 golos marcados e 138 sofridos.

21º Jogo entre as equipas dos dois clubes, com ligeira vantagem academista - 9 vitórias, 4 empates, 7 derrotas, 33 golos apontados e 28 sofridos. No Fontelo este será o jogo nº 10 e também com vantagem academista - 5 vitórias, 2 empates, 2 derrotas, 17 golos marcados e oito sofridos. Em casa o Académico venceu os últimos 3 jogos frente ao Aves (3-0 em 13/14 e 14/15; 3-2 na época passada). Em três dos últimos quatros jogos totais entre os clubes, foram marcados 5 golos!

Em confronto vão estar o 2º classificado, com o 18º e a diferença é de 21 pontos. O Aves tem um ataque bem superior (42/26), mas a diferença em termos defensivos é bem menor (26/31).

Fora de portas o Aves venceu 6 jogos (0-2 com Varzim, Santa Clara e Sp. Covilhã, 1-2 com Olhanense e Fafe e 1-3 com Penafiel), empatou 5 (0-0 com Gil Vicente, Famalicão e Porto B, 1-1 com Vitória B e 2-2 com Braga B), tendo perdido 2 jogos (3-1 com Vizela e 4-2 com o Benfica B).

Em termos gerais o Aves está na pior fase da época, com jogos consecutivos sem vencer (1E, 3D), isto depois de 18 jogos sem perder. Fora de casa vem de duas derrotas consecutivas, as únicas derrotas forasteiras, e não vence há 3 jogos.

Por sua vez, como todos sabemos, o Académico só perdeu um dos últimos 9 jogos e em casa só perdeu um dos últimos cinco. O nosso clube tem pela frente um grande desafio - não vence dois jogos consecutivos há 71 jogos! É preciso recuar a 15 de agosto de 2015, na 2ª jornada da época passada, altura em que o Académico venceu em Portimão (1-2), isto depois de ter vencido em casa o Farense por 1-0.

No Fontelo são 17 o número de jogos sem vitórias consecutivas. É desde a 39ª jornada da época passada, altura em que vencemos a Oliveirense por 2-1, duas semanas depois de termos batido o Vitória B pelo mesmo resultado.

O árbitro da partida será o Senhor Vasco Santos (Porto). Este será o oitavo que nos arbitra. Eis a lista de jogos: Ac. Viseu 1-1 Marinhense – 02/03; Ac. Viseu 3-2 Académica B – 02/03; Ac. Viseu 1-2 Sanjoanense – 03/04; Ac. Viseu 3-4 Portomosense – 03/04; Sp. Covilhã 2-0 Ac. Viseu – 04/05; Santa Clara 1-0 Ac. Viseu – 13/14; Portimonense 4-2 Ac. Viseu – 14/15; Ac. Viseu 1-0 Tondela – 14/15.
Ler Texto Completo

Recordar: Fernando

NOME COMPLETO
Fernando Miguel Oliveira Ferreira Marques
NOME
Fernando
DATA DE NASCIMENTO
18/02/1978
NATURALIDADE
Tondela
POSIÇÃO
Defesa/Médio
ESTREIA
O Elvas 0-2 Ac. Viseu (30/08/1998)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 4-1 Guarda (17/01/1999)
JOGOS
179
GOLOS
9
ÉPOCAS
98/04

Jogou cinco épocas no Académico de Viseu, sempre na II Divisão, e por essa divisão – hoje Campeonato de Portugal – continuou em clubes como Abrantes (04/05), Nelas (05/07) e Chaves (07/08).

É, a par de Sérgio, o quarto jogador da história academista com mais jogos pelo nosso clube na II B.

Outro clube: Tondela (97/98)!
Ler Texto Completo

Recordar: Ângelo

NOME COMPLETO
Ângelo Lopes Ribeiro
NOME
Ângelo
DATA DE NASCIMENTO
18/02/1933
NATURALIDADE
Bissau
POSIÇÃO
Defesa
ESTREIA
V. Guimarães 5 -2 Ac. Viseu (13/11/55)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 4-0 Tondela (07/10/1956)
JOGOS
39
GOLOS
2
ÉPOCAS
55/57

Duas épocas no Académico de Viseu. Nada mais sabemos sobre a sua carreira.
Ler Texto Completo

Recordar: Carvalhais FC 0-1 Ac. Viseu FC

Estádio Marques Veloso, 18 de Fevereiro de 2007
18ª Jornada da Divisão de Honra da AF Viseu
Árbitro: Luís Pais

Carvalhais: André, Louro, Carvalho, Polaco, Gil, Rui Pereira (Diogo, 75), Alcino (Simão, 81), Serafim, Arêde, André Luís e Dinis (Isaías, 66). Treinador: Eduardito

Ac. Viseu: Manuel Fernandes; Fábio Santiago, Marcos, Zé Pedro e Zé Teixeira (Xinoca, 59); Calico, Álvaro (Negrete, 90+3) e Eduardo; João Miguel, Bruno Morais (André Barra, 70) e Eduardo. Treinador: Idalino Almeida.

Golo: Marcos 42 (0-1)

Ligação:

Crónica do jogo
Ler Texto Completo

O momento academista em números

Foto retirada da página da LPFP no Facebook

Depois de 9 jogos com Francisco Chaló (FC), num percurso assinalável, com 4 vitórias, 4 empates, e uma derrota, 11 golos apontados e 8 sofridos, o Académico (AVFC) continua nos lugares finais da tabela classificativa. Porquê? É isso que vamos tentar perceber.

Apesar do bom percurso, a verdade é que o AVFC apenas subiu um lugar na tabela. Quando Chaló chegou o AVFC era 19º com 15 pontos, neste momento é 18º embora com os mesmos pontos que o Freamunde, o 19º.

Há no entanto que salientar que quando FC chegou, o AVFC estava a três pontos da zona de play off, agora está nessa mesma zona, e estava a quatro pontos do 16º lugar, o primeiro lugar seguro da tabela, e neste momento está a um mísero ponto.

Mas não deveriam 16 pontos, em 27 possíveis, serem suficientes para nos assegurar um outro lugar na tabela classificativa? Em teoria sim, no entanto é preciso saber que resultados andam a fazer os nossos adversários diretos, e eles também estão numa boa forma.

O caso mais incrível de todos é o Varzim. Quando FC chegou os varzinistas estavam a apenas 3 pontos do Académico, mas entretanto conseguiram 26 pontos e já estão em quatro lugar, ou seja, o Académico perdeu 10 pontos para o Varzim que era um adversário direto e que entretanto já está noutro patamar.

Com FC perdemos ainda um ponto para Freamunde e Leixões e três para o Braga B, equipas que na altura estavam próximas de nós (como ainda se mantém), daí que não tenhamos conseguido descolar.

Conseguimos ganhar pontos ao Fafe (3), ao Famalicão (5), ao U. Madeira (3), ao Vitória B (3), ao Vizela (5) e ao Porto B (5) daí que nos tenhamos aproximado dos lugares seguros da tabela classificativa.

Apesar de tudo o que foi dito atrás, nada tira mérito à campanha do AVFC com FC ao comando. Estamos com uma média de 1,777 pontos por jogo, uma média que se durasse desde o início da temporada estaríamos agora com 48 pontos em terceiro lugar!


Classificação desde que FC é treinador do Académico: 1º Varzim (26); 2º Braga B (19); 3º Portimonense (18); 4º Aves, Académica, Freamunde e Leixões (17); 8º Gil Vicente e Académico de Viseu (16); 10º Santa Clara e Benfica B (14); 12º Vitória B, Sp. Covilhã, U. Madeira e Fafe (13); 16º Penafiel, Vizela, Porto B e Famalicão (11); 21º Cova da Piedade e Sporting B (3).
Ler Texto Completo

Moses no "Top 20" dos goleadores academistas

NOME COMPLETO
Moses Phiri
NOME
Moses
DATA DE NASCIMENTO
03/06/1993
NATURALIDADE
Zâmbia
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Ac. Viseu 0-1 Famalicão (21/02/2016)
PRIMEIRO GOLO
Chaves 2-1 Ac. Viseu (10/04/2016)
JOGOS
27
GOLOS
6
ÉPOCAS
15/17


Foto Global Imagens/ Fernando Fontes retirada do site zerozero.pt

Moses é, seguramente, um dos jogadores que mais ganhou com a mudança de equipa técnica. Já fez 3 golos, foi duas vezes por nós considerado o melhor academista em campo, e é de momento o melhor marcador do ano civil de 2017.

No domingo, ao apontar o segundo golo do Académico, fez o seu sexto ao serviço do nosso clube, isto em 26 jogos disputados até ao momento. Tal facto faz com o zambiano seja, de momento, o 17º melhor marcador academista na competição em causa, com o mesmo número de golos, e de jogos, de Forbes e Resende, entrando assim no «Top 20».


Do referido top sai Arsénio, que também marcou 6 golos na competição, tendo no entanto precisado de 40 jogos.
Ler Texto Completo

Recordar: Basto

NOME COMPLETO
João Manuel Basto Cardoso
NOME
Basto
DATA DE NASCIMENTO
17/02/1949
NATURALIDADE
Viseu
Posição
Defesa/Médio/Avançado
ESTREIA
Salgueiros 2-0 Ac. Viseu (02/10/1966)
PRIMEIRO GOLO
Seixal 1-1 Ac. Viseu (30/10/1966)
JOGOS
353
GOLOS
96
ÉPOCAS
66/71, 73/80



Bem se pode dizer que Basto passou “toda a vida” ao serviço do Académico. Foram 12 épocas como jogador e umas quantas como técnico adjunto ou mesmo principal.

Como jogador só esteve ausente do CAF em duas épocas – de 1971 a 1973 – por ter que cumprir serviço militar obrigatório. Nessas duas épocas jogou na Académica da Praia (71/72) e no Sporting da Praia (72/73) sagrando-se neste último clube como campeão de Cabo Verde.

Começou a carreira no Académico como avançado, estreando-se apenas com 17 anos (o 7º mais jovem da história), mas passou por todos os sectores da equipa, recuando no terreno conforme a carreira foi avançando. De realçar o facto de ter marcado golos em todas as épocas.

Jogou na III, II e I divisão e espalhou o perfume do seu futebol pelos muitos pelados, e alguns relvados, que pisou.


É o jogador mais utilizado de toda a história do Académico de Viseu, sendo o terceiro melhor marcador da história com menos 17 golos que Pipa e menos 22 que Ramiro. Ainda em termos de golos é o melhor marcador da história academista no que respeita a jogos a contar para a Taça de Portugal! 


Nota: Os números apresentados (jogos e golos) correspondem aos jogos apurados até ao momento. É muito provável que os números finais sejam superiores.
Ler Texto Completo

Recordar: Real

NOME COMPLETO
Rogério Paulo da Costa Real
NOME
Real
DATA DE NASCIMENTO
17/02/1975
NATURALIDADE
Famalicão
POSIÇÃO
Médio
ESTREIA
O Elvas 0-2 Ac. Viseu (30/08/1998)
JOGOS
4
ÉPOCAS
98/99
 
Veio do Sporting de Lamego (97/98) e fez os primeiros 4 jogos da época 98/99.

Passou ainda pelos seguintes clubes: Joane (93/94, 95/96), Famalicão (94/95), Tirsense (96/97), Paredes (99/00), Dragões Sandinenses (00/01), Ermesinde (01/02), Machico (02/03), Famalicão (03/04) e Santa Maria (04/05).

Ler Texto Completo