Zé Pedro no "Top 10"

NOME COMPLETO
José Pedro Costa Amorim Cerqueira
NOME
Zé Pedro
DATA DE NASCIMENTO
08/07/1992
NATURALIDADE
Ponte de Lima
POSIÇÃO
Ponta de Lança
ESTREIA
Ac. Viseu 1-0 Santa Clara (31/01/2016)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 1-2 Sporting B (13/04/2016)
JOGOS
23*
GOLOS
8*
ÉPOCAS
15/17


Foto retirada do site do Académico

Com 3 golos nos últimos 3 jogos na Segunda Liga – se não for record no Académico andará lá perto – Zé Pedro chegou aos 8 golos em 23 jogos, e passou a ser o 9º melhor marcador do Académico na Liga em causa.

Tem o mesmo número de golos que Luizinho Cazengue (46 Jogos), Tiago Borges (80 jogos) e Zezinho (92 jogos), mas como se pode ver em muitos menos jogos.


Se contarmos apenas a média de golos/jogos, tendo em conta os 20 melhores marcadores academistas na Segunda Liga, apenas Cafú (0,429) tem melhor média que ele (0,348). De referir que a terceira melhor média é de Marcelo Sofia (0,333).

* Números do último jogo não incluídos.
Ler Texto Completo

Notícia de interesse academista

Realiza-se hoje o sorteio para a 3ª eliminatória da Taça de Portugal com o nosso clube presente. Entram neste sorteio os clubes da Primeira Liga e os apurados da segunda eliminatória.
O sorteio, às 17h30, iniciar-se-á com os clubes do primeiro escalão numa “tômbola” diferente dos demais clubes, o que quer dizer que não jogarão uns contra os outros, e que têm de obrigatoriamente de jogar fora de casa. Depois de saírem todos os clubes da Liga NOS o sorteio continuará sem mais condicionalismos


Foto: Mais Futebol

São estes os clubes que nos podem calhar em sorte:

Primeira Liga

SL Benfica
Sporting CP
FC Porto
SC Braga
Vitória SC
Rio Ave FC
CF “Os Belenenses”
GD Chaves
CD Feirense
Paços de Ferreira FC
Vitória FC
CD Nacional
CS Marítimo
Boavista FC
Moreirense FC
FC Arouca
GD Estoril Praia
CD Tondela

Segunda Liga

CD Santa Clara
FC Penafiel
FC Vizela
CD Cova da Piedade
CD Aves
CF União
AA Coimbra
Varzim SC
Gil Vicente FC
FC Famalicão
Leixões SC
SC Freamunde
SC Covilhã
SC Olhanense

CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE A

Merelinense FC
AD Oliveirense
AD “Os Limianos”

CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE B

Amarante FC
CD Trofense


CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE C

CD Cinfães
AD Sanjoanense
CD Estarreja


CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE D

GD Gafanha
Mortágua FC
RD Águeda

CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE E

UD Leiria
Sertanense FC
A Naval 1º de Maio
CD Fátima
SB Castelo Branco
GD Vitória de Sernache

CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE F

Caldas SC
SCU Torreense
SC Praiense
UD Vilafranquense
AC Alcanenense

CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE G

Casa Pia AC
COL – Oriental
FC Barreirense
Real SC
SU 1º Dezembro

CAMPEONATO DE PORTUGAL PRIO – SÉRIE H

Lusitano FC
SC Farense
SCM Aljustrelense

DISTRITAIS


CF Santa Iria
Ler Texto Completo

Recordar: Xinoca

NOME COMPLETO
Nuno Miguel Gomes Aparício
NOME
Xinoca
DATA DE NASCIMENTO
29/09/1977
NATURALIDADE
Viseu
POSIÇÃO
Defesa
ESTREIA
D. Aves 1-1 Ac. Viseu (03/11/1996)
PRIMEIRO GOLO
Sampedrense 0-1 Ac. Viseu (08/10/2006)
JOGOS
50
GOLOS
3
ÉPOCAS
96/99, 06/07

Formado no clube, foi no CAF que iniciou a sua carreira sénior. 


Antes de regressar, já na era AVFC, passou por Fornos de Algodres (99/01 e 02/03), Sátão (01/02) e Social Lamas (03/06). 

Em 06/07 foi um dos nossos heróis que conseguiram a subida à III Divisão Nacional. Quem não se recorda do golo importantíssimo que apontou em Mangualde? 

Depois dessa época de sucesso regressou ao Social Lamas (07/08). Santar (08/09) e Ferreira de Aves (09/10) foram outros dos clubes por onde passou. 
Ler Texto Completo

Recordar: Filipe Cândido

NOME COMPLETO
Filipe Manuel Nunes Cândido
NOME
Filipe Cândido
DATA DE NASCIMENTO
28/09/1979
NATURALIDADE
Lisboa
POSIÇÃO
Avançado
ESTREIA
Torreense 2-0 Ac. Viseu (10/10/2004)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 1-1 BC Branco (10/10/2004)
JOGOS
29
GOLOS
3
ÉPOCAS
04/05


Depois de passar por todos os escalões de formação no Sporting Clube de Portugal saiu para completar a formação no Real Madrid, no seu último ano de júnior. As expectativas eram grandes mas acabou por não as concretizar.


No Académico de Viseu fez 3 golos nos 28 jogos em que participou (quase sempre suplente utilizado). 

Teve três passagens por clubes estrangeiros: Bucheon (05), Lokomotiv de Sófia (05/06) e Kavala (06/07). Jogou ainda nos seguintes clubes: Setúbal (97/98), Salgueiros (98/00), Felgueiras (00/02), Leça (02/04), Imortal (05/06), Vila Meã (07/08, 10/11), Lourosa (08/10) e Sousense (11/13). 
Ler Texto Completo

Recordar: Rui Trigo

NOME COMPLETO
Rui Manuel Varela Trigo
NOME
Rui Trigo
DATA DE NASCIMENTO
28/09/1971
NATURALIDADE
Albufeira
POSIÇÃO
Médio
ESTREIA
Moreirense 2-0 Ac. Viseu (20/08/1995)
JOGOS
27
ÉPOCAS
95/96


Chegou ao Académico de Viseu depois de várias épocas no Imortal (89/95). 


No CAF participou em 27 partidas não tendo apontado qualquer golo.

 Seguiram-se: Varzim (96/97), Alcains (97/98), Louletano (98/00), Lusitano VRSA (99/00), Quarteirense (00/03) e Beira Mar de Monte Gordo (02/04). 
Ler Texto Completo

Recordar: Ac. Viseu FC 1-2 FC Famalicão

Foto: academicodeviseu.com

Estádio do Fontelo, 28 de setembro de 2014
2ª Eliminatória da Taça de Portugal
Árbitro: Manuel Oliveira (Porto)

Ac. Viseu: Ricardo Ribeiro; Tomé (c), Eridson, Vinícius e Dalbert; Renan, Alex Porto, Ricardo Ferreira (João Coimbra, 56) e Tiago Almeida (Tiago Borges, 75); Paulo Roberto e Sandro Lima (Luisinho, 56). Treinador: Alex Costa.

Famalicão: Murta; Joel Monteiro, Luiz Alberto, Vilaça e João Pedro; Ibraima (Éder Diego, 87), Vítor Lima e Mércio; Feliz, Diogo Torres (Diogo Medeiros, 68) e João Paulo (Correia, 75). Treinador: Daniel Ramos

Golos: Sandro Lima 17 (1-0), Mércio 55 (1-1), Diogo Medeiros 72 (1-2)

Ligações:

Melhor em campo
Ler Texto Completo

Recordar: CF União 1-0 Ac. Viseu FC

Estádio Municipal do Machico, 28 de setembro de 2013
8ª Jornada da Liga 2 Cabovisão
Árbitro: Jorge Ferreira (Braga)

União da Madeira: Pedro Trigueira, Carlos Manuel, Zarabi, Roberto, Delmiro, Toni, Ávalos, Rúben Andrade (Hugo Morais, 23), José Vítor (Adilson, 64), Santiago Silva (Jimmy, 79) e Miguel Fidalgo. Treinador: José Barros.

Ac. Viseu: Hélder Godinho; Tomé, Tiago Gonçalves, Cláudio e Tiago Rosa; Lourenço, João Martins e João Alves (Capela, 66); Zé Rui (Leonel, 72), Ouattara (Diogo Alves, 58) e Cafú. Treinador: Filipe Moreira


Golo: Lourenço 45+1 pb (1-0)
Ler Texto Completo

Tomé ultrapassa Zezinho e chega ao terceiro lugar!

NOME COMPLETO
Tomé Rodrigues Mendes
NOME
Tomé
DATA DE NASCIMENTO
10/06/1986
NATURALIDADE
Viseu
POSIÇÃO
Defesa/Médio
ESTREIA
Ac. Viseu 0-2 BC Branco (29/08/2009)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 4-5 Pampilhosa (25/10/2009)
JOGOS
132
GOLOS
3
ÉPOCAS
09/10, 13/17



Foto de Vítor Parente retirada do site zerozero.pt

Na quarta feira passada Tomé fez o jogo nº 93 pelo Académico de Viseu na Segunda Liga, ultrapassou Zezinho, e passa a ser o terceiro jogador da história academista com mais jogos na competição em causa.

Com 34 jogos para terminar a época o segundo lugar de Chalana está a "apenas" 13 jogos. Já o primeiro lugar, pertença de Sérgio, será inatingível já que está a 35 jogos.

No entanto,olhando para trás, Tiago Gonçalves tem apenas menos 2 jogos que Tomé e Luisinho menos 5.
Ler Texto Completo

Recordar: Beto

NOME COMPLETO
Felisberto Ferreira Dias Correia
NOME
Beto
DATA DE NASCIMENTO
27/09/1948
NATURALIDADE
Mões – Castro Daire
POSIÇÃO
Defesa
ESTREIA
U. Lamas 0-0 Ac. Viseu (10/09/1967)
JOGOS
145
ÉPOCAS
67/75


Beto, um dos melhores defesas esquerdos da história academista, é produto das camadas jovens do Académico de Viseu e foi lançado no futebol sénior pelo inesquecível Osvaldo Silva, isto quando ainda não tinha completado 19 anos.
Em 8 épocas de Académico, Beto alinhou em 145 jogos, sendo nesse aspecto o 37º jogador com mais partidas pelo nosso clube.
Ler Texto Completo

Recordar: RD Águeda 0-2 Ac. Viseu FC

Estádio Municipal de Águeda, 27 de setembro de 2015
2ª Eliminatória da Taça de Portugal
Árbitro: Gonçalo Martins (Vila Real)

Águeda: João Figueiredo; Rodrigo, Sammer, Nuno Cruz (Diogo André, 60) e David; Letz, João Paulo e Katchana (Pedro Almeida, 74); Daniel Fontes, Fábio Diogo (Tiago, 76) e Zé Bastos. Treinador: Augusto Semedo.

Ac. Viseu: Rafa; Tomé (c), Mathaus, Bura e Belly (Tiago Costa, 55); João Ricardo, Capela e Clayton (Gradíssimo, 62); Carlos Eduardo, Yuri e Diogo Fonseca (Fábio Martins, 72). Treinador: Ricardo Chéu.

Golos: Carlos Eduardo 21 (0-1), Yuri 57 (0-2)

Ligação:


Ler Texto Completo

Notícia de interesse academista

NOME COMPLETO
Rafael Costa Barreiros
NOME
Rafael Barreiros
DATA DE NASCIMENTO
03/05/1997
NATURALIDADE
Viseu
POSIÇÃO
Médio centro
ÉPOCAS
16/17


Foto Académico de Viseu Camadas Jovens

Rafael Barreiros, suplente não utilizado na primeira jornada, já atuou ontem pelo Penalva do Castelo em jogo a contar para a Taça de Portugal.

Oficialmente nada foi referido, mas presume-se que saiu por empréstimo.
Ler Texto Completo

MVP: Zé Pedro

Zé Pedro - 5 - A um ponta de lança pedem-se golos e quando ele faz 3 num só jogo... só poder ter nota máxima! O melhor academista em campo!
Diogo Freire - 2,5 - Fez a estreia pelo Académico. Por certo quereria agarrar a oportunidade para poder destronar Rodolfo, mas o golo sofrido - culpa sua e provavelmente também do relvado - não o ajudou. Mostrou-se seguro a sair aos cruzamentos.

Tomé - 3,5 - Muito bem a subir no terreno pelo seu flanco, combinando melhor com Luisinho do que com Yuri, autor do passe para o primeiro golo de Zé Pedro. A defender cometeu apenas um lapso, mas nada que lhe retirasse o brilho.

Bruno Miguel e Park - 3 - Estiveram bem os centrais do Académico, se o passado de Bruno Miguel fala por si, já a exibição de Park - tido como o quarto central do plantel - surpreendeu-me pela forma afirmativa como se entregou ao jogo.

Ricardo Ferreira - 2,5 - Exibição positiva embora tivesse sido o elemento em menor rendimento na defesa academista.

Capela - 3,5 - A arrancada "à Capela" que levou ao segundo golo do Académico foi algo digno de ter sido visto por todos os academistas. Essa ação marcou, e de que maneira, a sua exibição!.

Saná - 2,5 - Começou por perder uma bola que por pouco não dava golo ao adversário. Foi dos jogadores que pareceu ter mais dificuldades em adaptar-se ao relvado. No entanto a meio da primeira parte pegou na batuta, tendo feito uma abertura espetacular para Bruno Loureiro, pelo que a sua substituição, ao intervalo, me tenha surpreendido.

Bruno Loureiro - 2,5 - Foi o marcador das bolas paradas academistas mas essas ações não lhe saíram muito bem. A primeira oportunidade academista foi dele mas não foi objetivo na hora de rematar. Não jogou mal, é certo, mas parece estar a jogar longe do seu "habitat" natural, demasiado perto do ponta de lança.

Yuri - 3 - Deu imenso trabalho ao defesa esquerdo adversário, ganhando a maioria das disputas, embora não se tenha mostrado muito assertivo nas suas investidas.

Moses - 3,5 - Uma exibição de menos a mais, apagado no início da partida, mas soltando-se ao longo do jogo, com o passe para o segundo golo academista a ser o ponto alto da sua exibição.

Pana - 2,5 - Entrou e a equipa melhorou embora não tenha dado muito nas vistas.

Luisinho - 2 - Boas combinações com Tomé, mas 5 minutos depois de ter entrado o Académico - leia-se Zé Pedro - acabou com o jogo e depois foi uma "seca" o jogo academista.

Zé Paulo - 1,5 - Sem tempo para ter uma nota maior, embora tenha tido um ou outro pormenor de craque.
Ler Texto Completo

Recordar: Ac. Viseu FC 2-1 GD Águias do Moradal

Estádio do Fontelo, 26 de Setembro de 2010
2ª Jornada da III Divisão, Série D
Árbitro: Paulo Pinheiro (Coimbra)

Ac. Viseu: Augusto; Casal, Jonas, Tiago Gonçalves e Marcelo Henrique; Calico (Fábio, 80), Luís Vouzela (Ricardo Ferreira, 62) e Éverson; Marco Almeida, Luís Miguel (Zé Bastos, 55) e Mauro. Treinador: João Paulo Correia.

Águias do Moradal: Fábio, Gil Duarte, Vasco Guerra, Marco, Zé Augusto, Edmilson, Nené, Gonçalo Guerra (Aildo, 78), Spranger, Vieira e Austine (Rui Paulo, 84). Treinador: António Belo.

Golos: Mauro 21 (1-0), Nené 69 (1-1), Vasco Guerra 82 pb (2-1)


Ligações:

Crónica do jogo
Melhor em campo
Ler Texto Completo

GDR Gafetense 1-3 Ac.Viseu FC

Estádio Municipal do Crato, 25 de setembro de 2016
2ª Eliminatória da Taça de Portugal Placard
Árbitro: António Nobre (Leiria)

Gafetense: Fernando Junior; Rodrigo Falé, Igor Cartaxo (c), Yuran Lopes e Elton Tavares; Diogo Fernandes, Mark Huskiew (David Lourenço, int) e Duarte Borralho (Igor Taborda, 57); Ivo Braz (Vítor Rodrigues, 67), Fred e Cláudio. Treinador: João Vitorino.

Ac. Viseu: Diogo Freire; Tomé, Bruno Miguel, Park e Ricardo Ferreira; Capela (Pedro Paulo, 73), Saná (Pana, int) e Bruno Loureiro; Yuri (Luisinho, 64), Moses e Zé Pedro. Treinador: André David.

Expulsão: Fernando Junior 67


Golos: Zé Pedro 27 (0-1), Ivo Braz 30 (1-1), Zé Pedro 57 (1-2), Zé Pedro 69 gp (1-3)


Não foi fácil, longe disso, a vitória do Académico desta tarde no Crato. A provar isso mesmo o facto de nos 5 primeiros minutos o Gafetense ter tido a seu favor dois pontapés de canto, sendo que o primeiro remate perigoso, às malhas laterais, também foi deles. O Académico nos minutos iniciais mostrou evidentes sinais de falta de adaptação ao sintético do Estádio Municipal do Crato.

Foi já no início do segundo quarto de hora da primeira parte que o Académico mostrou alguma classe, com Saná a isolar Bruno Loureiro que não foi objetivo na hora do remate e só ganhou um pontapé de canto.

O primeiro golo do Académico surgiu aos 27 minutos, Tomé cruzou da direita e Zé Pedro desviou de cabeça para a baliza do Gafetense, com o guarda-redes local a ficar mal na fotografia. A “culpa” do golo sofrido foi do guardião caseiro, mas valha a verdade que minutos antes (aos 24) também um seu colega, na cara de Diogo Freire não conseguiu mais do que rematar fraco paras as mãos do academista.

Aos 29 minutos, Tomé e Zé Pedro voltaram a estar em evidência. O capitão academista cruzou novamente para a cabeça do ponta de lança, que só não deu golo porque um defesa da casa tirou a bola em cima da linha de baliza.

No minuto seguinte o Gafetense chegou ao empate. Pontapé para a frente, para a esquerda da defesa do Académico, Ricardo Ferreira (acossado por um avançado contrário) não conseguiu colocar a bola em Freire, este fica a meio caminho e quando opta por atacar a bola quem chegou primeiro foi um jogador da turma alentejana que atirou a contar.

Até ao intervalo destaque para um remate de Moses à baliza do Gafetense e para uma grande oportunidade para os alentejanos. A bola foi bombeada para a área academista, a nossa defesa fica à espera do fora de jogo, valeu que o adversário também pensou estar em posição irregular e não conseguiu o desvio.

Ao intervalo ficou no balneário Saná e para o seu lugar entrou Pana.

Logo no segundo minuto da segunda parte o Académico podia ter chegado novamente à liderança do marcador. Livre lateral de Bruno Loureiro, o guardião da casa sai mal da baliza, Bruno Miguel serve Moses que volta a colocar a bola na área e Capela, num penalty de cabeça, não conseguiu marcar.

Dez minutos depois o segundo golo do Académico. Capela teve uma arrancada “à Capela”, levou tudo na frente, chamou todas as atenções sobre si e nem uma entrada faltosa sobre a sua pessoa impediu que soltasse a bola em Moses. Com a defesa da casa completamente destroçada o zambiano cruzou e Zé Pedro, quem mais, à entrada da pequena área de cabeça faturou.

A resistência alentejana terminou aos 67 minutos e bem podem culpar o seu guardião. Com a bola nas suas mãos resolveu agredir Zé Pedro, que dificultava a reposição de bola, e ao árbitro da partida não restou outra opção que não marcar grande penalidade. Zé Pedro, na transformação, não perdoou.


Com menos um a ambição do Gafetense caiu por terra, e o Académico também não quis, ou não pode, fazer muito mais e o jogo arrastou-se de forma triste até ao fim.
Ler Texto Completo