quarta-feira, junho 04, 2008

Carlos Alhinho como sportinguista e academista

Foto: Cromo dos Cromos
Nome: Carlos Alexandre Fortes Alhinho
Posição: Defesa
Data de nascimento: 10 de Janeiro de 1949
Naturalidade: Cabo Verde
Data do falecimento: 1 de Junho de 2008
Épocas no Sporting: 3 (72/75)
Internacionalizações: 15 (8 no Sporting)
Estreia no Sporting: Montijo 0 Sporting 0 a 22 de Outubro de 1972
Jogos pelo Sporting: 101
Golos: 3
Títulos no Sporting: 1 Campeonato Nacional, 2 Taças de Portugal

Carlos Alhinho (ver vídeo aqui) é um dos agentes do futebol que passou pelos dois clubes que aqui defendemos e é por isso com grande tristeza que o vemos partir do mundo dos vivos.
No Sporting venceu, como jogador, um campeonato e duas taças de Portugal.
Fez parte do plantel do Sporting que na época de 73/74 chegou às mais finais da Taça das Taças actuando no quarteto à frente de Vítor Damas, juntamente com Manaca, Bastos e Carlos Pereira (actual adjunto de Paulo Bento). Na Europa estreou-se pelo Sporting a 19 de Setembro de 1973 no País de Gales frente ao Cardiff num empate a zero. Encerrou a sua participação europeia pelo Sporting (10 jogos) em Alvalade frente ao Saint – Etienne (1-1) a 2 de Outubro de 1974.
Foi 15 vezes internacional pela selecção de Portugal – 8 das quais ao serviço do Sporting. Estreou-se a 28 de Março de 1973 na Irlanda do Norte sendo o único representante do Sporting num jogo que terminou empatado a 1 e que assinalou o último golo de Eusébio pela selecção. Ainda na selecção assistiu á estreia de Manuel Fernandes – que ainda era jogador da CUF – a 9 de Março de 1975 no Brasil frente a uma selecção de jogadores de Goiás. Como jogador do Sporting a sua última internacionalização aconteceu na Escócia a 13 de Maio de 1975 – Portugal perdeu por 1-0 e na equipa nacional jogaram também os sportingusitas Damas e Fraguito.
Já como treinador surgiu em Viseu como o grande obreiro da última subida do Académico de Viseu – aquando da subida foi considerado o melhor treinador da II Divisão. Sendo um dos grandes nomes da história do Académico de Viseu seria bonito ver o clube lhe fazer uma homenagem. Curiosamente o seu filho, Caíca, passou também pelo Académico de Viseu na temporada 91/92.
Vai hoje a enterrar. Que descanse em paz. Obrigado Carlos Alhinho!
A equipa que alcançou a subida com Carlos Alhinho como treinador

1 comentários:

boy_made_devil disse...

É com enorme tristeza que vejo o desaparecimento deste Senhor, ainda para mais da forma que foi.
Irei recordar para sempre aquela fantástica época 1987/88, em que o Carlos nos levou, com grande brilhantismo, rumo à I divisão, pela última vez até hoje.
Carlos, és um dos nossos! Estarás para sempre nos nossos corações!
Muito, mas muito obrigado por tudo de bom que nos ofereceste!

quarta-feira, 04 junho, 2008