sábado, junho 02, 2018

Adversários do passado: Lusitânia de Lourosa FC

Recomeça agora em A MAGIA DO FUTEBOL a rubrica «adversários do passado», em que nos debruçaremos sobre os campeões distritais da época que agora está a acabar (daqueles que têm um passado em comum com o Académico). Começamos pelo Campeão de Aveiro:


Nome: Lusitânia de Lourosa Futebol Clube
Data de fundação: 24 de abril de 1924
Localidade: Lourosa
Associação: Aveiro
Equipamento: Camisola amarela e preta listada verticalmente, calções e meias pretas

Passado em comum

Sete jogos, uma vitória do Académico, quatro empates e duas derrotas, cinco golos marcados e 10 sofridos.

64/65 (III)Ac. Viseu 0-0 Lusitânia; Lusitânia 5-1 Ac. Viseu (Valdemar);
70/71 (III) – Ac. Viseu 0-0 Lusitânia; Lusitânia 1-1 Ac. Viseu (Emídio);
71/72 (III) – Ac. Viseu 0-0 Lusitânia; Lusitânia 4-0 Ac. Viseu;
80/81 (Taça) – Ac. Viseu 3-0 Lusitânia (Chico Santos, Inaldo, Flávio).


Foto ptjornal retirada daqui

Jogadores que actuaram nos dois clubes:

Alexandre  – Académico (94/95), Lusitânia (99/00);
Amadeu  – Académico (78/79), Lusitânia (79/80);
Cândido – Académico (90/91), Lusitânia (00/01, 03/08);
Edmilson – Lusitânia (94/97, 98/00), Académico (97/98);
Filipe Cândido – Académico (04/05), Lusitânia (08/10);
Hélder  – Académico (04/05), Lusitânia (06/08);
Júlio – Académico (66/67), Lusitânia (74/77);
Migueli – Lusitânia (96/97), Académico (97/98;
Nelito – Académico (79/80), Lusitânia (93/94);
N’Habola – Lusitânia (77/78), Académico (79/80);
Renato  – Académico (77/78), Lusitânia (78/80);
Valter  – Lusitânia (98/99), Académico (99/00);
Virgílio  – Lusitânia (81/83), Académico (83/86);
Zé da Rocha – Académico (90/91), Lusitânia (03/04);

Atletas academistas que mais golos marcaram ao Lusitânia – Chico Santos, Emídio, Flávio, Inaldo e Valdemar todos com um golo;

Atletas academistas que mais vezes defrontaram o Lusitânia – Afonso, Anacleto, Eduardo, Emídio e Saraiva todos com 4 jogos.

1 comentários:

Paulo Teixeira disse...

Têm lá um jogador que fazia um jeitasso ao Académico, Ibrahim Koneh, uma animal de area, um matador nato.

Paulo Teixeira

sábado, 02 junho, 2018