quarta-feira, dezembro 02, 2015

Sporting CP B 4-2 Ac. Viseu FC

CGD Stadium Aurélio Pereira, 2 de dezembro de 2015
18ª Jornada da Liga 2
Árbitro: Luís Godinho (Évora)

Sporting B: Pedro Silva; Mama Baldé, Domingos Duarte, Samba (c) e Rúben Ribeiro; Zezinho (Fokobo, 78), Ryan Gauld e Labyad; Francisco Geraldes, Podence (Sacko, 83) e e Ponde (Cissé, 73). Treinador: João de Deus.

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tiago Costa (c), Mathaus, Bura e Kiko; Romeu Ribeiro, Alex Porto (Capela, 51) e Bruno Carvalho; Carlos Eduardo, Tiago Borges (Yuri, 17) e Forbes (Diogo Fonseca, 60). Treinador: Ricardo Chéu.

Expulsão: Diogo Fonseca 64


Golos: Ponde 11 (1-0), Yuri 21 (1-1), Ponde 34 (2-1), Francisco Geraldes 47 (3-1), Bura 67 (3-2), Francisco Geraldes 90 (4-2)
Foto: Rui Minderico retirada do site Record, como pode comprovar aqui

O Académico, com Bruno Carvalho no lugar de Clayton e Forbes no lugar de Diogo Fonseca, isto em relação ao jogo com o Chaves, apresentou-se esta tarde algo indolente e desconcentrado, e logo aos 3 minutos vimos brilhar aquele que para nós foi o melhor academista em campo, Ricardo Janota.

Seria esse o prelúdio do que viria suceder pouco depois, aos 11 minutos, com falha grave de Bura, que não foi assertivo na sua intervenção, perdeu a bola para Mama Baldé, que serviu Ponde, para este empurrar a bola para o fundo do desfortunado Janota. E as coisas não ficaram por aqui porque ainda vimos Janota com mais um par de boas decisões, a evitar que a equipa B do Sporting aumentasse a vantagem.

Pouco depois do quarto de hora o treinador academista tirou do campo Tiago Borges (tocado) e fez entrar Yuri. O jovem extremo academista, com apenas 4 minutos em campo, acabaria por empatar o jogo para o Académico, correspondendo de forma certeira a um bom cruzamento de Carlos Eduardo.

E o Académico melhorou, equilibrou e dividiu o jogo, e quando pouco ou nada o fazia prever, até porque o Académico parecia ter estancado o perigo que vinha do flanco direito leonino, Podence passou à vontade por Kiko, fez um cruzamento que sobrevoou Janota e ao segundo poste surge o luso-romeno ponta de lança, Ponde, a empurrar para a vantagem caseira.

Dois-a-um ao intervalo.

Não sabemos o que terá dito Chéu aos seus jogadores no intervalo. Mas o que quer que fosse deverá ter caído por terra logo no início da segunda parte, com Francisco Geraldes a elevar a vantagem sportinguista. Um grande golo, que os sportinguistas irão partilhar vezes sem conta, mas muito consentido. Não por Janota, que esse nada podia fazer, mas sim pelo meio campo academista, ninguém pressionou, tudo marcou com os olhos e deu no que deu.

Diga-se, em abono da verdade, que ao contrário do 1-0, o Académico reagiu bem ao golo sofrido e pouco depois poderia mesmo ter marcado – boa intervenção de Pedro Silva.

Com o intuito de mudar as coisas, acreditamos nisso, Chéu à hora de jogo já tinha esgotado as substituições. Capela rendeu Alex Porto, Diogo Fonseca rendeu Forbes. Se com a entrada de Yuri o técnico academista mudou a equipa (para melhor) a entrada de Diogo Fonseca também, mas para pior. Mas disso o técnico academista não teve culpa, o “culpado” foi mesmo o ponta de lança açoriano que foi expulso escassos minutos depois de ter entrado.

Com meia hora para jogar, com as substituições esgotadas e a jogar com um a menos, poucos seriam os que acreditavam que o Académico ainda pudesse tirar algo de positivo do jogo. No entanto o golo de Bura, após livre de Kiko, viria a colocar o Académico em jogo. Faltava “apenas” mais um golo.

Mas esse golo não surgiu. Cada vez que havia uma bola parada junto à área leonina, crescia a esperança academista. E foi a partir de um lance desses, livre ofensivo academista, que surgiu o 4-2 final. Não deu muito bem para perceber via televisão, mas pareceu que toda a gente ficou especada no meio campo leonino, enquanto o contra ataque leonino se desenrolava. Só dois atletas pareceram se ralar com o assunto (Costa e Janota), que foram impotentes para travar o bis de Francisco Geraldes.

Em suma parece-me um resultado justo, num jogo em que o Académico apenas e só se pode queixar de si mesmo, ficando a impressão que quase todos podiam, e deviam, ter feito mais.

Melhores dias virão e convém que venham rápido.


José Carlos Ferreira, sócio nº 217 do Académico de Viseu Futebol Clube

4 comentários:

Paulo Teixeira disse...

O Académico só se pode queixar de si próprio hoje por não ter saído de Alcochete com pelo menos 1 ponto, aquelas ofertas na primeira parte do primeiro e segundo golo não podiam acontecer mas paciência aconteceram e só acontece a quem lá anda.
O 2-1 a favor do Sporting ao intervalo era um pouco injusto, penso que o empate era mais adequado ao que se tinha passado, na segunda parte quando esperava uma reação do Académico eis que Geraldes decide fazer um golaço para mal do Académico, apesar de todas estas contrariedades e ainda a expulsão de Diogo Fonseca (não havia necessidade de fazer aquilo) começamos a controlar o jogo, reduzimos para 2-3 e esteve muito perto de acontecer o 3-3 que seria um prémio justissimo para esta equipa, o 4-2 acontece já na parte final do jogo quando procuravamos o empate, enfim vitória justa do Sporting mas com mais acerto defensivo podiamos ter feito um outro resultado, saliento as exibições de Bruno Carvalho um lutador na frente de ataque, Yuri parece estar num bom momento de forma, Tiago Costa cada vez mais se assume como o patrão desta equipa e Ricardo Janota voltou a ser enorme na baliza visieense.
Desejo á equipa uma viagem tranquila de regresso á cidade Viriato, e para frente é que que caminho, limpem esta derrota e começem a pensar em vencer já nas Aves domingo!
Eu estou com vocês na derrota e na vitória.
Força ACADÉMICO!

Paulo Teixeira sócio 433

quarta-feira, 02 dezembro, 2015
Anónimo disse...

Eu No Lugar do nosso Treinador ( R. Cheu ) ficaria um pouco ( no mínimo ) apreensivo com aquilo que se passou em Alcochete.

O / Guarda Redes foi um dos Melhores elementos do Ac Viseu . E levamos 4 Golos. ( Entao senão fosse ele exibir-se em Grande Forma .......Como Seria ?????)Pergunto eu e muita gente, certamente ????? Bom ele também esta la para defender .......e certo

Mas Algo de Errado se passa com a equipe. Vi um jogo muito Amorfo da n/ parte . Equipe sem reação . Batida em 90 % das disputas de bola. ( perderam quase todos os ressaltos ou melhor as 2sd Bolas no meio etc.......Cometeu-se Erros Infantis. ( agressividade competitiva =0)neste jogo.
Fizemos uma optima 2sd Parte contra o GD Chaves. ( jogamos contra 10 e verdade ,mas .......teve-se atitude .......).

Não se consegue perceber muito bem estes altos e baixos repentinos da Equipe . ( Jogadores que rendem num jogo depois no jogo a seguir desaparecem , Falta Consistencia ).E muito Estranho.

Espero que as vitorias voltem rapidamente. Necessitamos delas Como Do «Pao pra Boca ».

quinta-feira, 03 dezembro, 2015
Anónimo disse...

Este Treinador e equipa técnica só podem andar com problemas! Amuar com os jogadores....retirar-lhe a titularidade por diferenças de opinião!
Isto não é uma creche de criancinhas?
Nunca vi tamanha incompetência, acho que se deslumbrou demasiado...quem nasceu para 5 nunca chegará aos 10!
A direcção que os ponha a andar depressa a todos.

domingo, 06 dezembro, 2015
Anónimo disse...

Está mais que visto que os jogadores não estão com o treinador!
Solução????

Rua com eles....

domingo, 06 dezembro, 2015