domingo, dezembro 07, 2008

Ac.Viseu FC 3-1 AD Fornos de Algodres

Jogo no Estádio Municipal do Fontelo, em Viseu

Árbitro: Tiago Antunes, do CA de Coimbra
Auxiliares: António Lopes e Fábio Ferreira


Académico de Viseu: Augusto, Calico, Tiago Gonçalves, Filipe, Leandro, Casal, Costa (Milford 77), Everson, Filipe Figueiredo (Fernando Ferreira 60), Rui Santos, Zé Bastos (Álvaro 85).
Suplentes não utilizados: Paulo Freitas, Lopes, Parma, 18 Fernando e Alexandre
Treinador: José Miguel Borges

Fornos de Algodres: Zé Luís, Egipto, Matos, Luís Miguel, Fábio Nascimento, Bruno Lopes (Bruno Costa 45), Nuno Simões (Bruno Filipe 90+2), Tibério (Néné 55), Titá, Joni, Afees.
Suplentes não utilizados: Inácio e José Tavares.
Treinador: Fernando Pompeu

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Titá (25m), Bruno Costa (47m) e Filipe (65m)

Golos: Zé Bastos 14 (1-0), Nuno Simões 68 (1-1), Milford 80 (2-1), Milford 87 (3-1)

O Académico de Viseu venceu esta tarde o Fornos de Algodres por 3-1. Foi um jogo bastante atípico, que tanto podia ter dado para golear, como podia ter dado para perder. Com o campo bastante pesado, o treinador academista optou por colocar Costa no centro do terreno. De resto não houve alterações no onze.Augusto, Calico, Filipe, Tiago e Leandro; Casal, Costa (Milford), Everson; F. Figueiredo (F.Ferreira), Rui Santos e Zé Bastos (Álvaro).

O jogo começou com a equipa da casa à procura do golo, com rápidos ataques, aproveitando também a defesa muito subida da equipa forasteira. E foi num desses lances que surgiu o primeiro golo da tarde, à passagem dos 20 minutos. Rui Santos, após passe da defensiva academista, corre uns largos metros e oferece o golo a Zé Bastos, que só teve mesmo de empurrar a bola para o fundo das redes. O Fornos, mostrou ser uma equipa bastante corajosa, tendo sempre vários jogadores no seu ataque, o que por vezes causava algum desconforto à defensiva academista, principalmente na 2ªmetade do encontro. Ao intervalo registava-se então a vitória pela margem mínima dos academistas. A segunda metade, foi mais viva. O Fornos após duas alterações tornou-se uma equipa mais ameaçadora, e chegou mesmo ao empate, num remate à entrada da área, após alguma atrapalhação dos defesas viseenses. O Académico depois disso acordou, e após o Prof. Borges lançar Milford em jogo, tudo foi diferente. Este foi mesmo o ‘Homem do Jogo’. Entrou a cerca de 20 minutos do fim do encontro, e fez dois golos. Dois remates certeiros, que puseram de alguma forma justiça no resultado e que foram muito festejados por todos os que estavam no estádio. No primeiro, aproveitou algum espaço que lhe concederam e à entrada da área desferiu um remate rasteiro bastante colocado. No segundo, remate idêntico ao primeiro, mas desta vez após uma boa jogada individual.Foi portanto, uma vitória justa, num terreno pesado, em que nem sempre os academistas estiveram bem, mas que os valores individuais falaram mais alto, e aí, a equipa da casa mostrou ter, sem dúvida, outros argumentos.Assim sendo, os viseenses chegam aos 25 pontos, e à liderança repartida com o Fiães, que empatou em Vale de Cambra. De assinalar, que os 3ºs classificados, Cinfães e Milheiroense, estão agora a 5 pontos do Ac. Viseu.

18 comentários:

academicomania disse...

Continuem assim academico...sempre a somar

domingo, 07 dezembro, 2008
JRA disse...

O académico sofreu e fez sofrer os seus adeptos hoje sem necessidade...

Um jogo muito físico devido à chuva e ao relvado pesado, onde particularmente Filipe esteve muito mal ao escorregar duas ou três vezes, colocando os avançados do Fornos de Algodres em posição muito favorável para marcar numa altura crítica do jogo após o académico na 1ª parte ter desperdiçado inúmeras oportunidades para golear o Fornos de Algodres...

Parabéns ao esforço da equipa, mas por outro lado deixo aqui um puxão de orelhas aos jogadores e ao treinador.

Aos jogadores que a meio do 2º tempo perderam todo o descernimento e a calma necessária que podia ter corrido mal...ao treinador por ter demorado algum tempo a efectuar as substituições permitindo ao Fornos o domínio total do meio campo e, para mim o mais grave, lançar olhares e gestos menos dignos para os sócios do académico (aqueles que, quer faça chuva ou faça sol estão lá em todos os jogos só para ver o académico ganhar).

Sr. Miguel Borges deixo-lhe uma mensagem: Tenha um pouco de humildade para ouvir as críticas dos adeptos e principalmente dos sócios que são, mais que ninguém, aqueles que querem festejar as vitórias do académico... Ser treinador deste clube também é difícil, tem de saber ouvir e lidar com as críticas dos sócios e devia agradecer a sua presença nos jogos, senão jogavam contra os pavões...

Vamos continuando...Acreditar que é mesmo possível subir desta vez!!!

JRA

domingo, 07 dezembro, 2008
ogirdoR disse...

“…tanto podia ter dado para golear, como podia ter dado para perder.”

Esta frase para quem não viu o jogo pode parecer estranha e contraditória mas é uma frase feliz e correctíssima. Quando o Fornos empatou o Académico tremeu e por momentos esteve por cima do Académico que só a entrada do Milford veio resolver por completo – é o homem do jogo sem dúvida. Mas perdemos imensas oportunidades com o Rui Santos em dia não no que à finalização diz respeito se bem que tenha estado ao seu nível no passe para o golo de Zé Bastos.

O Académico demonstrou mais uma vez carências na hora de assumir o jogo ofensivo e exagerou no pontapé para a frente à procura ou do Zé ou do Filipe Figueiredo ou do Rui Santos – o Everson passou por lá sem grande sucesso. A saída de Filipe Figueiredo e a entrada de Fernando Ferreira levou o Everson para a frente de ataque mas foi aí que o Fornos empatou. Engraçado que foi com a entrada de Milford e saída do Costa com o Everson a passar de novo para o centro do terreno – fórmula inicial - que o Académico chegou à vantagem - sobretudo graças ao momento de inspiração do Milford. Reside na fase de construção do jogo o grande problema do Académico neste momento – na minha modesta opinião.

Eu não vi o gesto mas ouvi dizer na bancada que o treinador do Académico de Viseu quando a equipa marcou o segundo golo virou-se para a bancada dos sócios e mandou-os calar! Mas que raio passou pela cabeça do treinador? Foi um gesto – se aconteceu - que nada lhe ficou bem. Espero vê-lo a retratar-se publicamente. Já somos tão pouco e o treinador do Académico manda-nos calar? O Académico somos nós – os adeptos e os sócios. Respeitem-nos se querem ser respeitados. Foi, repito, muito feio o gesto do treinador.

Segue-se dois jogos muito difíceis – Cinfães e União de Lamas. Nada está ganho longe disso.

domingo, 07 dezembro, 2008
Anónimo disse...

Acho que a equipa devia era ter resolvido o jogo logo na primeira parte. O dominio do meio campo na 2ª parte por parte do fornos podia ter dado asneira. Ainda assim,mais 3Pontos!

domingo, 07 dezembro, 2008
Anónimo disse...

calem a boca e olhem pa tabela classificativa...

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

O treinador ainda é novo e gestos destes quase que se percebem pela emoção do jogo, mas ele tem que perceber que somos "doentes" pelo académico e a única coisa que queremos é exclusivamente o bem do académico. Não estamos a ganhar dinheiro para ali estar.

Eu acho é que se devia ter virado para trás e ter pedido desculpa, primeiro porque o avisámos que estávamos a perder o meio campo e para mexer na equipa tornando um jogo que parecia fácil, num jogo muitissimo dificil, segundo já se viu que aquele filipe não é jogador para o académico.

Com aquele gesto mostrou algum mimo e falta de humildade, que com o tempo penso que mudará. No próximo jogo vai-se virar para os adeptos e agradecer o apoio... é o que esperamos de um treinador do académico.

Este jogo foi novamente uma lição que devemos estudar:

Porque é que o académico se vê a ganhar por 1-0 e mete-se sempre à sombra??? porque?? é a mentalidade? tem que ser mudada, marcou-se um? á que marcar outro e segurar o jogo o mais rapidamente possivel.

Valeu a vitória e a grande exibição do milford, que com o seu poder de explosão e olhos metidos na baliza derreteu a defesa do fornos.

Sprees

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

Sou fornense.

Tivemos perto da vitória na 2ª parte depois de uma primeira parte em que o Académico foi superior.

Pena que um menino nascido para o futebol em Fornos de Algodres, nos tivesse feito a desfeita de fazer 2golos.

Boa sorte para o académico, em especial para o Mil que merece tudo de bom!

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

ser socio tambem não da direito a tratar mal as pessoas,o campeonato não é facil e a equipa agora até esta a fazer um bom campeonato,por vezes com os nervos as pessoas ttomam certas atitudes que não deviam tomar,se calhar foi o caso do professor mas pelo o que eu conheço dele não é homem para grandes confusões.quanto aos socios devemos sim querer sempre o melhor mas por vezes tambem é ridiculo escutar o que se diz da bancada, não ajuda em nada tais atitudes.em cada 1 de nós ha um bocado de treinador,mas não somos nos que damos o treino durante a semana nem sabemos se a,b ou c esta em condições para jogar,a que ter paciência e puxar tudo para o mesmo lado é sempre mais facil criticar aquilo que os outros fazem,mas devemos reflectir um pouco e pensar se nos fazemos tambem tudo bem.estamos com 5 pontos de vantagem mas queremos ter mais por isso devemos todos ajudar no que for preciso, a equipa não pode ser só boa quando esta a ganhar ou quando ganha do outro lado esta outra equipa que trabalha para conseguir os 3 pontos se não estivesse ninguem era tudo mais facil.
proximo objectivo 3 pontos em cinfães
abraço
força AVFC

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

ja nao e a primeira vez que ele toma estas atitudes.
ja uma vez se virou para a claque e ameaçou um membro, na derrota com o anadia por 5-1.
essa historia ainda foi falada na altura

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
ogirdoR disse...

Não sei se se aperceberam mas o Rui Miguel, actualmente no Paços de Ferreira, esteve presente ontem à tarde no Fontelo.

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

foi ver o jogo?

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
ogirdoR disse...

Estava no Estádio a minutos do jogo começar. Presumo que o tenha visto (o jogo).

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

Meus caros,
parece-me que nao deveriamos intervir na nota que os responsaveis dao a cada jogador. Podemos ou nao concordar, mas lembrem-se e a mesma coisa que discutir uma decisao de um arbitro. O que podemos pedir a quem aprecia a prestacao dos jogadores e que utilizem sempre o mesmo criterio de avaliacao e assim teremos no final, concerteza, um jogador que se tenha destacado um pouco mais na equipa. Mas, seria bom nao esquecer que o exito de qualquer equipa se deve sempre, ao colectivo. Principalmente nas equipas ditas "pequenas" porque nao ha nenhum "superstar" e onde o papel de todos e muito importante.
Foi so uma apreciacao minha tendo em conta que a maioria dos comentarios se baseou na critica aos que apreciam os jogadores.
Quanto ao resto que e afinal o que importa, nos estamos muito bem, de novo no primeiro lugar e sera apenas uma questao de algumas semanas para que estejamos isolados e rumo a uma maior possibilidade de subida de divisao.
Portanto, vamos confiar uma vez mais nesta equipa e dar-lhes todo o nosso apoio.
Carlos Ferreira
Toronto

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

De forma muito rápida:

1-parecem-me baixas as pontuações atribuídas de uma forma geral. Sei que todos queremos um Académico a jogar mais e melhor e a ganhar sempre, mas atenção, o Académico não é o Manchester United, por isso o que se conseguiu até agora foi bom, muito bom, muito melhor do que as 2 primeiras jornadas prognosticavam!
Na próxima vitória, vamos dar um pontuação um mais generosa :-)

2-O Treinador do Académcio, prof. Miguel Borges, é antes de mais, uma fervoroso Academista, sente o resultado, como todos nós, por isso, aquela reacção, que tb concordo, não deveria ter tido, mas que é desculpável, pelo decisivo que foi a obtenção daquele golo, naquela altura, quando já se ouviam da bancada, as críticas do costume, vindas tb das mesmas pessoas do costume, que apenas se representam a sí próprias e não representam, nem pouco mais ao menos, a Massa Adepta do Académico.

A reação do prof. Miguel Borges, não foi para os sócios do Académico, na sua generalidade, mas sim dirigida a alvos bem definidos, assim o penso!

3-A Bancada Central estava muito bem composta, e seria importante começarmos a dar um estimativa do nº de espectadores, pois julgo que esse nº irá aumentar substancialmente com o decorrer do campeonato.
Vou arriscar um nº, mas do local que me encontrava, não tinha grandes condições para um boa estimativa: 1500 Pessoas.
Quem tiver outra visão do campo que dê a sua previsão.

Carlos Silva

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
ogirdoR disse...

1500 acho um número exagerado. Eu apontei para 500 num outro comentário mas não tenho jeito nenhum para esses cálculos.

O treinador que identifique as pessoas a que se dirigiu porque se não está a meter toda a gente no mesmo saco e isso não é admissível. Ele já disse que quer ganhar mais do que os sócios...

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
Anónimo disse...

Se os nossos jogadores são maus e estão em 1º, o que dirao os adeptos das outras equipas em relaçao aos deles. Enfim..e treinador bom é aquele que ganha!e ponto final.

segunda-feira, 08 dezembro, 2008
ogirdoR disse...

Quer fazer a análise individual aos jogadores do Académico de Viseu no próximo jogo? Se for ver o jogo a Cinfães e quiser dar as pontuações enviem-nos um mail (disponível no cabeçalho do blog) a indicar que o quer fazer, porque é que o quer fazer e a indique também o seu número de sócio do Académico de Viseu Futebol Clube.

terça-feira, 09 dezembro, 2008
Anónimo disse...

Eu contei os adeptos na superior e eramos perto de 50, a central, sim tava bem composta mas não passava os 300 adeptos.Estávamos perto de 400 pessoas no estádio, mais de 500 de certeza que não.O jogo na quarta é que não dá com nada, impossivel a deslocação a um terreno bem dificl que à dois anos nos vimos e desejámos para arrancar um empate.Mas eu acredito no treinador e neste plantel.
Sprees

terça-feira, 09 dezembro, 2008