domingo, janeiro 30, 2011

AD Nogueirense 2-1 Ac. Viseu FC

O técnico P.Gomes não fez qualquer alteração no onze inicial, seguindo a máxima "equipa que ganha não se mexe”.

Estádio Santo António, 30 de Janeiro de 2011
16ª Jornada da III Divisão, Série D

Árbitro: Pedro Martins (Leiria)

Nogueirense: Rui Vale, Luís Paiva, Mounir, Marco, Carlos Santos (Toni, int), Diogo Melo, Carlo, Luís Jorge (Pinheiro, 73), Diogo Gonçalves (Daniel, 60), Nuno Pedro e Chano. Treinador: Pedro Ilharco.

Ac. Viseu: Paulo Freitas; Casal, Canelas, Tiago Gonçalves e Marcelo Henrique; Calico, Vouzela e Marco Almeida; Ricardo Ferreira (Éverson, 80), Luisinho e Zé Bastos (Álvaro, 75). Treinador: Paulo Gomes.

Expulsão: Marcelo Henrique 65

Golos: Luisinho 18 (0-1), Chano 54 (1-1), Toni 76 (2-1)

O golo do Ac. Viseu surgiu cedo no encontro. Estavam decorridos 18 min. quando Luisinho tirou da cartola uma jogada de grande nível. Ele que já havia marcado na passada jornada em Castelo Branco um golo decisivo.
Perto da meia hora de jogo, o Nogueirense, através de Chano, atirou ao poste. Isto numa altura em que a equipa da casa carregava mais sobre a defesa academista. Chegou o intervalo, com o Académico a conseguir aguentar esta vantagem.

Contudo, o segundo tempo começou como tinha terminado o primeiro tempo, com o Nogueirense a pressionar a equipa academista, chegando ao golo do empate, por Chano, aos 55 minutos.
Aos 65 min. o árbitro entra em jogo, expulsando Marcelo Henrique, por supostamente ter batido um livre antes deste ter dado autorização. Ora, Marcelo como já tinha amarelo, levou o segundo e foi expulso, um preciosismo, portanto, deste árbitro da partida.
O segundo golo da equipa da casa, por Toni – que tinha entrado ao intervalo, surgiu aos 75 minutos. Estava consumada a reviravolta. 2-1 para o Nogueirense.
A cerca de dez minutos do final, Everson entrou no Académico para o lugar de Ricardo, que estava a fazer o lugar de defesa esquerdo, após a expulsão de Marcelo. Pouco depois Everson que se tentava isolar, é travado por Mounir, um veterano jogador que já passou pela Académica de Coimbra. Mas aqui o árbitro, apenas, mostrou a cartolina amarela ao defensor adversário. Pequenos pormenores, que não invalidam em nada a exibição menos conseguida da equipa viseense na segunda parte.

Até final, nada mais se alterou no placard, o Nogueirense venceu 2-1, e elevou a sua vantagem na classificação geral, os viseenses estão agora a oito pontos da liderança. Um jogo pobre do Académico (principalmente no 2º tempo), de quem se esperava e exigia muito mais, até porque ao intervalo vencia por 0-1.

Notas:
3 – Luisinho

2,5 – Zé Bastos

2 – Paulo Freitas, Casal, Canelas, Tiago Gonçalves, Marcelo Henrique, Calico, Luís Vouzela, Marco Almeida, Ricardo Ferreira

1,5 – Éverson

1 - Álvaro

28 comentários:

Marco disse...

Então este senhor da estação diária grita daquela maneira por um golo do nogueirense?? um gajo fica todo contente e depois grita ao contrário. grrrrrrrr

domingo, 30 janeiro, 2011
Anónimo disse...

deixem-se de coisas. filmes é no cinema gritou da mesma forma no golo do academico. e no primeiro do Nogueirense nem deu em directo.
Abraço

domingo, 30 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Eu também acho uma vergonha o relator da estaçãop diária. parece que torce pelas equipas adversarias...

domingo, 30 janeiro, 2011
ogirdoR disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ogirdoR disse...

Isso do golo, do grito, já é "normal". Dizem que é imparcialidade.

Nogueirense: 35/2 = 17,5 = 18
Ac. Viseu: 27/2= 13,5 = 14

Quatro pontos para recuperar. Nada está pedido.

domingo, 30 janeiro, 2011
Joao Monteiro disse...

Se acabasse agora a 1ª fase:

Nogueirense: 37/2=17,5 - 18 pontos;
Monsanto: 32/2=16 - 16 pontos;
At.Riachense: 31/2=15,5 - 16 pontos;
O.Bairro e Ac.Viseu: 27/2=13,5 - 14 pontos.

Ou seja, tudo em aberto. Era importante vencer ou pontuar hoje, mas tudo continua em aberto. Temos de recuperar uns pontinhos nos jogam que restam (vamos por exemplo, receber o O.Bairro e Monsanto, e visitar o Riachense e Sourense)

domingo, 30 janeiro, 2011
Joao Monteiro disse...

*Nogueirense 35 e não 37

Se acabasse agora a 1ª fase:

Nogueirense: 35/2=17,5 - 18 pontos;
Monsanto: 32/2=16 - 16 pontos;
At.Riachense: 31/2=15,5 - 16 pontos;
O.Bairro e Ac.Viseu: 27/2=13,5 - 14 pontos.

Ou seja, tudo em aberto. Era importante vencer ou pontuar hoje, mas tudo continua em aberto. Temos de recuperar uns pontinhos nos jogam que restam (vamos por exemplo, receber o O.Bairro e Monsanto, e visitar o Riachense e Sourense)

domingo, 30 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Treinador insiste na tactica do ferrolho.9 atrás e apenas 2 na frente,e quando se apanha em vantagem ainda recua mais as linhas. Falta ambição e coragem e assim não se pode subir. Pobre academico com tanta incompetência...

domingo, 30 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Grande Academico e grande resultado, apesar da derrota.
A equipa esta no bom caminho e e preciso acreditar sempre. Academista ate quando debaixo d'água.
C FERREIRA
Toronto

domingo, 30 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Mais um jogo mal perdido.
Não pelo adversário, à partida com melhores resultados do que o Académico, mas pelo jogo em si.
Uma vez a vencer desde muito cedo e perante uma equipa perfeitamente ao alcance, o Académico não soube contra atacar, antes recuou, deu o jogo ao adversário e recuou, recuou... Na segunda parte, com o Nogueirenese já em desespero, a atacar um bocado à bruta, o Académico não foi capaz de matar o jogo, nem de levar perigo à baliza deles, sequer!
Não sei se é falta de ambição ou de futebol, mas a realidade é que um jogo que era dificílimo, foi amaciado até ao intervalo e depois entregue ao adversário!
Assim, não!
Repito-me, o resultado foi normal e se não tivesse sido o jogo que foi, eu diria que em condições normais o Académico podia perder no Nogueirense, mas depois do jogo todo, fica a certeza de que não foi feito tudo para o resultado ser outro.
Uma vez mais o árbitro ajudou à missa e a expulsão é anedótica. Levar uma reposição rápida de bola em jogo, que é um direito que os jogadores têm, para um desrespeito para com o árbitro, é inacreditável, a menos que o árbitro tivesse dito ao jogador para esperar.

Lumago

domingo, 30 janeiro, 2011
Marco Paulo Ferreira disse...

Sem poder ir ao jogo, por muita pena minha, fui dando uma "ouvidela" de vez em quando à Estação Diária que vai fazendo o esforço de relatar os jogos do Académico. Eu por um lado compreendo o meu homónimo quando fica irritado com grito do golo do adversário... enfim... Mas também temos que ver que são amadores e que tentam manter a parcialidade. Pelo menos vamos sabendo, mais ou menos, o que se está a passar.
Não está nada perdido, mas sinto que o Académico deveria ter uma superioridade notória nesta série, o que manifestamente não acontece. A atitude em termos internos e externos deveria mudar. Será uma utopia? Pela grandiosidade que representa o maior clube da capital da Beira Alta e o que Viseu representa na região não deveria ser...
Mantemos a esperança. A subida deveria ser fácil, mas vai ser muito renhida e difícil.

Saudações Academistas

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

O Diário Regional de Viseu faz esta apreciação:

"Na segunda parte, nem a má arbitragem de Pedro Martins e seus auxiliares foram capazes de travar o ímpeto da equipa da casa que, aproveitando o des­norte dos viseenses, conseguiu a re­vi­ravolta no marcador com Chano a chegar ao empate, emendando um centro de Carlo. Depois foi Toni que saiu do banco para dar os 3 pontos para os comandados de Pedro Ilharco, ao fazer o segundo golo e, assim, matar as veleidades dos forasteiros."

E esta, hem?
O árbitro expulsa mal um jogador do Académico e o Diário descobre que nem os erros do árbitro travaram o Nogueirense??? Pudera, empurraram-no!!!!

Imprensa de Viseu, note-se!
Precisaremos de inimigos? Uns gritam extasiados e felizes os golos adversários, outros dizem misérias destas!!!!

Lumago

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Marco Paulo Ferreira disse...

Onde se lê "parcialidade", no meu comentário, dever-se-ia ler "imparcialidade".
As minhas desculpas

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
jose costa disse...

o joao paulo correia vai ser treinador dos bombeiros e precisa de um adjunto que pode ser o paulo gomes, e vao buscar rui manuel como treinador este sim um verdadeiro academista

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
ogirdoR disse...

É porque o jornalista é do Correio da Beira Serra!

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

paulo Gomes vai para adjunto do Viseu e Benfica e deixa de enterrar o académico

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Mas afinal é bem expulso ou não???quem foi ver diz que podia não ter mostrado mas o lance na lei é para amarelo. Entao e o ac. Viseu perde por isso?Se calhar não fomos melhores??Há é que corrigir e aprender com os erros e não falhar até ao final. Mas de desculpas já os sócios estão cheios

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Expulsa mal?? desculpe que lhe diga mas o seu jogador é que foi um bocado anjinho, para ja nao se tratou de uma reposição rapida de bola, foi um livre á entrada da grande area, o arbitro diz que so pode marcar quando este apitar e o jogador do viseu quando o arbitro está a dar indicaçoes á barreira marca o livre passando a bola ao seu colega... segundo amarelo merecido como manda as regras...

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

E um lance que a bola entrou na baliza do Ac.Viseu e não foi validado o golo? E no último minuto da partida uma clara grande penalidade por marcar na área do Ac.Viseu? O resultado certo seria 3-1 a favor do Nogueirense!

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Desloquei-me a Nogueira do Cravo percorri os tais 57 km para assistir a mais uma vergonha do nosso Académico. A jogar contra uma equipa de aldeia, perdoem-me a expressão, mas vim de lá envergonhado. Os nossos jogadores estiveram 75 minutos a defender. Temos um "treinador" que nem ler um jogo sabe. Que Académico é este? sem ritmo! sem alma! devagar devagarinho, com uma atitude muito mas mesmo muito pequenina.
Estamos na terceira divisão a fazer exibições destas? Paulo Gomes treinador? meu Deus ao ponto que está a chegar o meu clube.

Mais uma vez afirmo, não me peçam para ficar contente quando o meu clube não ganha.

Pedro Jorge.

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Ena pá!
Afinal temos aqui muitos anónimos que ouvem o árbitro dizer que só depois de apitar; que conseguem ver golos dentro da baliza e mais expulsões e penalties... Para mim só se estes anónimos são os árbitros porque ninguém ouviu nada e essa do árbitro dar indicações à barreira é o máximo! Marcou o livre e muito bem porque a Lei dá-lhe essa faculdade. Os bons árbitros deixam correr o jogo, os maus mostram o apito, andam a fazer de sinaleiros, contam os passos para ver se não falta nenhum, mas não passam disso.
Que o jogador do Académico foi anjinho, sei eu, tão anjinho que nem percebeu que o adversário estava a jogar com 14 ao mesmo tempo!
Para o anónimo que viu tudo, a matemática ainda conta e se o adversário marcou mais um golo não validado e mais um penalty no último minuto e mais não sei quê, o resultado devia ser, pelo menos 4-1 ou já estava à espera que o seu jogador falhasse o penalty?
Em resumo, os relatadores são contra e festejam! Os jornaleiros atiram postas de pescada contra o Académico e este blogue está cheio de anónimos Nogueirenses ou de alguém que "ouviu" o árbitro dizer que só podia marcar depois de apitar!

Lumago

segunda-feira, 31 janeiro, 2011
Anónimo disse...

Em resposta ao Sr josé Costa só lhe quero lembrar que o clube a que apelidou de bombeiros, merece mais respeito de todos os Viseenses. 1º ao que saiba nenhum presidente deste clube foi preso por ser ladrão no antigo CAF foram 2, 2º mesmo em alturas de grande crise nunca abriu falência nem teve que ir buscar a um clube (leia-se Farminhão) o lugar que este ocupava nos distritais. 3º não compare o palmarés do SVB com o palmarés do AVFC. Ficam a léguas e já agora acho que está na altura de chamar os bombeiros para acabar com os incêndios constantes que andam aí para essas bandas. com todo o respeito e consideração,
Carlos Marques

terça-feira, 01 fevereiro, 2011
João Nunes disse...

Sr. Carlos Marques, conheci muita gente no Viseu Benfica, desde treinadores a jogadores, e esta expressão "Bombeiros" realmente utilizava-se de uma forma cordial e em tom de brincadeira, tal como há Andrades, Lampiões, ou Lagartos.

Não estou a defender o Sr. José Costa, até porque não sei com que intuito utilizou a expressão.

Mas a forma como tentou "apagar este fogo", não foi a meu ver o ideal, porque incêndios combatem-se com extintores e água e nunca com gasolina ou Alcool.

Saudações desportivas de um academista, seja versão CAF ou AVFC. Ainda hoje tenho os cartões de sócio dos dois clubes.

terça-feira, 01 fevereiro, 2011
Anónimo disse...

Exmo Sr João Nunes, não estou aqui para alimentar guerras inuteis que nunca levam a lado nenhum, mas se leu com atenção o comentário o termo Bombeiros foi escrito em tom jocoso. Se calhar o Sr não é dessa altura mas esta alcunha nasceu para "denegrir" a imagem do SVB. Os antigos bombeiros tinham o seu quartel na chamada Rua das Bocas local da sede do SVB. Temos outro exemplo em Viseu o Lusitano que são apelidados de trambelos mas aí sim podem chama-los á vontade porque gostam e o proprio estadio tem esse nome. Eu sou contra apelidarem o AVFC de "Farminhão" tal como V. Exas penso que tb não gostam. Por tudo isto penso que todos os adeptos dos vários clubes de Viseu se devem respeitar. Já agora e para finalizar eu ainda tenho o cartão de Sócio do CAF com o nº 89, e guardo ainda os livres transitos que me foram oferecidos pelas antigas direcções, pelos serviços prestados ao CAF e recibos de doações. Eu sou dos poucos que não me revejo no actual AVFC, mas cada um é livre de pensar e de actuar da maneira que quer. Um abraço C. Marques

quarta-feira, 02 fevereiro, 2011
Anónimo disse...

epah... mas o que interessa o Viseu Benfica?? Fiquem lá com o "palmarés" e na distrital e deixem o Académico de Viseu em paz. Por estas e por outras é que o Académico não vai longe, há muita gente a odiar o maior clube da Beira. Eu como sócio do Académico e adepto do Sporting, a palavra Benfica mete-me um bocadinho de ...! Não vou mentir, nem me esconder... o próprio nome é de uma falta de imaginação enorme, pois Benfica, é uma freguesia de lisboa, que nada relaciona com Viseu. Lógico que não quero arranjar guerras, já há suficientes, mas penso que este é um blog de Academistas e não de Benfiquistas.

Quanto ao Académico, algo continua mal. Temos de levantar a cabeça, tentar subir de novo à 2ª divisão e esperar por um presidente mais competente, um treinador capaz.

Cumprimentos

Sprees

quinta-feira, 03 fevereiro, 2011
Anónimo disse...

HoHiHoHio. . . . de Sprees!
Por essa ordem de ideias, já que és, ou queres fazer-te crer de inteligente, O TEU Sporting, também é de lá de Lisboa (S.C.Potugal)e não é meu conforme querem fazer passar, porque eu sou Português, e longe do verde, porque o verde é para os azininos.Um grande abraço

quinta-feira, 03 fevereiro, 2011
Anónimo disse...

Eu sou ACADEMISTA, e sócio do clube da minha terra!!! Do Sporting, só simpatizante. Tenho pena de muita gente em Viseu, viver para os clubes de lisboa e porto, e numa deslocação a lisboa gastaram 80 ou 100 euros, e não são capazes de dar 60 euros para ser sócio cativo do clube da terra. Mas cada um sabe as linhas com se coze, que sejam muito felizes a ver o futebol na televisão, porque eu não morrerei sem ver jogos da 1ª divisão em Viseu.

Sprees

sexta-feira, 04 fevereiro, 2011
Anónimo disse...

O tal de Sr Spress está completamente enganado pois este blog é de acesso livre a toda a gente que eu saiba, para mais quem começou a falar no SVB foram os academistas (por quem nutro respeito), para mais não me escondo no anonimato como muitos fazem muito menos num nick name que não diz nada a ninguem. Já agora e mais uma vez não querendo alimentar mais a polémica é preciso relembrar ao Sr spress que o campeonato ainda não acabou e infelizmente o AVFC pode cair para um dos dois lados. Como se costuma dizer pela boca morre o peixe, já agora e para o Sr Spress só mais uma coisita mais vale estar na distrital e sêr honesto do que andar cá em cima e é aquilo que a gente vê e sabe. Saudações para os academistas e que consigam atingir os objectivos a que se proposeram este ano.

quarta-feira, 09 fevereiro, 2011