quinta-feira, setembro 15, 2016

Recordar: Rachão

NOME COMPLETO
José Fernando Casal Rachão
NOME
Rachão
DATA DE NASCIMENTO
15/09/1952
NATURALIDADE
Peniche
POSIÇÃO
Médio
ESTREIA
Sp. Braga 4-0 Ac. Viseu (27/08/1978)
JOGOS
28
ÉPOCAS
78/79


José Rachão teve duas passagens pelo Académico de Viseu. Como jogador foi atleta do Académico de Viseu em 78/79, na I Divisão, tendo feito 28 jogos com o manto sagrado vestido. Formado no Benfica jogou nesse clube (71/72), bem como no Montijo (72/76), Académica (76/77), V. Setúbal (77/78), Portimonense (79/81), Farense (81/82) e Leixões (82/83).

O seu ponto alto na carreira como treinador foi a vitória na Taça de Portugal, pelo Vitória de Setúbal, em 04/05, passando pelo nosso clube nessas funções, a de treinador, em 90/91.
Nessa época o Académico jogava na Liga de Honra, a actual Liga 2, e só não conseguiu a subida à I Divisão por causa de um autogolo suspeito, já nos descontos do último jogo da época. No total Rachão fez 40 jogos, venceu 17, empatou 13 e perdeu 10, o Académico marcou 45 golos e sofreu 36.

As 10 derrotas, nos 40 jogos, tornam Rachão num dos treinadores que percentualmente menos jogos perdeu, ou seja 25%, feito só superado por Manuel Matias (23%) mas neste caso em muito menos jogos que os de o treinador hoje recordado, Jorge Nunes (20%),António Lima Pereira (18,2%) e Mariano Amaro (10,7%). O grande problema de Rachão foram os muitos empates, 32,5% dos jogos, e os poucos golos marcados, ou seja, 1,125 por jogo, uma das piores médias da história academista.

A sua equipa tipo foi a seguinte: José Miguel; José Duarte, Albuquerque, Perduv e Zé Nando; Falica, João Manuel, Zé da Rocha e Resende; Herbert e Alain.


NOME COMPLETO
José Fernando Casal Rachão
NOME
Rachão
DATA DE NASCIMENTO
15/09/1952
NATURALIDADE
Peniche
POSIÇÃO
Treinador
ESTREIA
Académica 1-0 Ac. Viseu (19/08/1990)
ÚLTIMO JOGO
Sp. Espinho 0-0 Ac. Viseu (26/05/1991)
JOGOS
40
VITÓRIAS
17
EMPATES
13
DERROTAS
10
GOLOS MARCADOS
45
GOLOS SOFRIDOS
36
ÉPOCAS
90/91

8 comentários:

Anónimo disse...

Grande homem. Sábio, conhecedor, lider. Na linha dos melhores que passou no nosso clube enquanto jogador e treinador. Não nos colocou na 1ª divisão porque um "preto maldoso" se vendeu ao Torreense e nos descontos marcou golo na própria baliza. Gostaria de um dia o voltar a ver à frente dos destinos do nosso clube. A esse "preto mafioso", que nem quero pronunciar o nome, devemos a viragem vertiginosa em que o nosso clube mergulhou.

quarta-feira, 15 setembro, 2010
Anónimo disse...

Caro anónimo, já ouvi muitas vezes partes desse episódio fatídico (tinha a ideia que tinha sido na época 90-91) mas dada a minha jovem idade não sei o que realmente se passou. Quer partilhar?

Cumprimentos,
Daniel Fernandes

quinta-feira, 16 setembro, 2010
João Nunes disse...

Daniel Fernandes, já aqui comentei o que vi nesse dia, mas volto a contar porque nunca me irei esquecer.

Segundo o site fora de jogo, jogava-se a ultima jornada da divisão de Honra da época 90/91.

Na penúltima jornada o Ac. Viseu, recebeu o Maia, e nesse jogo um central de seu nome Eliseu, passou o jogo a distribuir porrada, e a receber insultos da bancada, até que o árbitro perto do fim o expulsou. Lembro-me que o dito "animal" ficou junto ao tunel depois de expulso a responder aos adeptos academistas com gestos obcenos, até chegou ao cumulo de fazer frente a um policia que o mandou retirar. Conta-se que na altura o dito "animal", chegou a ser detido para identificação tal a forma como foi mal educado com adeptos e autoridades.
Penso que em casa, e peço que me emendem se estou errado, empatámos com o Maia, deixando tudo por decidir na ultima jornada em Espinho.
Foi uma semana de autentica euforia em Viseu, uma semana a preparar a invasão a Espinho.
Nesse jogo também não me lembro do resultado, mas sei que quando o árbitro apitou para o fim do jogo, todos fizemos a festa, mas entretanto o tal Maia-Torreense(em caso de vitoria subia a equipa de Torres Vedras), tambem estava empatada, mas o jogo nunca mais acabava!!!
Jogadores, técnicos e adetos estavam todos dentro das quatro linhas, a ouvir o relato dos adversários...
E então o "Animal", mesmo a acabar o jogo, marca na própria baliza e o sonho acabou.

O Eliseu "animal", ficou para os anais da Historia, e tirou um sonho mais que merecido a todos os Viseenses. Nunca foi punido, nem se consta que tenha sido "encostado á parede".

Foi apenas mais uma das muitas historias negras do meu CAF.
Só me deu força para nunca deixar de gostar deste clube!

Na ultima jornada foi a

quinta-feira, 16 setembro, 2010
José Lino Esteves disse...

Estive em Espinho a ver o jogo e realmente foi uma desilução, quando já se festejava a subida aconteceu o imprevisto. Só não estou a entender uma coisa, se esse tal animal foi expulso no jogo de Viseu, como é possível ter jogado na última jonada. Há aqui alguma coisa que não está a bater certo.

quinta-feira, 15 setembro, 2011
Anónimo disse...

Parece-me que os problemas foram no túnel mas foi perdoado e
o árbitro nada escreveu.

terça-feira, 18 setembro, 2012
Anónimo disse...

Falta só dizer que o Académico foi para Espinho passear e não fez nada para ganhar o jogo, nada.
Confiou nos outros.

domingo, 15 setembro, 2013
NC disse...

@ João Nunes
Nesse ano, o jogo com o Maia tenho quase a certeza que o CAF perdeu, salvo erro por 1-2 ou 2-3 (tenho a ideia que foi por um golo de diferença e com golos para ambos os lados). Em Espinho, empatámos 0-0. Apesar de não ter ido ver o jogo e de não saber como foi a exibição - não sei se o CAF, tal como diz o último anónimo, lá foi passear - nessa altura, empatar em Espinho não era para qualquer um.

domingo, 15 setembro, 2013
Anônimo disse...

Perdemos com o Maia por 2 a 1, depois de estarmos a ganhar por 1 a zero. Tinha apenas 11 anos, mas lembro-me que o Fontelo estava cheio como um ovo, e recordo também que num dos golos do Maia o guarda-redes Zé Miguel não ficou muito bem na fotografia, numa época em que foi um dos pilares da equipa. Nesse dia se tivéssemos ganho garantiamos a subida.

terça-feira, 15 setembro, 2015