sábado, abril 04, 2015

Ac. Viseu FC 4 - 0 COL Oriental

Ao 41º jogo do Académico, na "era Ricardo Chéu", o nosso clube alcançou a vitória mais dilatada. Foram quatro-a-zero, mas não se pense que foi fácil.

Nos primeiros vinte minutos o jogo esteve "louco" com oportunidades para ambos os lados. O Oriental enviou uma bola ao poste e fez ainda brilhar a grande altura Ivo Gonçalves. No mesmo período, para o Académico, houve um bom remate de Tiago Almeida; Tiago Borges, lançado por Alex Porto, surge isolado sobre a direita mas Janota defendeu bem; o ex academista, Janota, logo de seguida negou mais um golo cantado a Tiago Almeida.

A partir daqui só deu Académico que acabou por justificar a ampla vitória. Tiago Almeida (21) fez com que as bancadas gritassem golo mas um corte, na hora H, leva a bola para canto; Clayton (31), após cruzamento de Luisinho e amortecimento de Tiago Almeida, disparou para grande intervenção de Ricardo Janota. E finalmente o golo - cruzamento milimétrico de Luisinho e Tiago Almeida ao segundo poste empurrou para a baliza do desamparado guardião de Marvila.

E assim chegámos ao intervalo - um-a-zero.

Logo no início da segunda parte (47) Tiago Almeida coloca Clayton na cara de Janota mas o 99 academista, displicente, permitiu a intervenção de Janota. Já com Sandro Lima na equipa, saiu Tiago Borges, o brasileiro segurou a bola até ao momento certo de surgir Tiago Almeida, este flecte para o meio, tira dois adversários do caminho e atira para o dois-a-zero. Um belo momento, mais um, de Tiago Almeida no jogo.

Pouco depois um jogador do Oriental foi expulso, numa falta completamente despropositada, entrou por trás, sobre Dalbert, com a bola na linha de fundo e controlada pelo lateral esquerdo, e logo aí ficou mais que visto que os lisboetas iriam desaparecer do jogo.

Ao 76 minuto João Amorim, numa recarga a um remate de Clayton fez o seu segundo golo no campeonato e aos 80 Clayton fuzilou Ricardo Janota, para o quatro-a-zero final.

Daí até ao fim assistimos a algo parecido a um "pacto de não agressão" e o resultado não mexeu.

O Académico chega assim aos 48 pontos, sobe ao 13º lugar, e tem a época feita - são já 13 pontos sobre a linha de descida quando apenas faltam 9 jogos para o fim da prova.

Nota final para algo que me parece descabido - em dia de jogo com um dito grande do nosso futebol - grande é o Académico - a começar a jogar no início da segunda parte, é simplesmente patético ver alguém gritar "golo" quando esse não é do Académico. Se já é triste ver gritar golo nas bancadas, mais triste é ver festejar-se um golo, que não do Académico, junto ao banco academista. 

José Carlos sócio 325 do Académico de Viseu Futebol Clube

7 comentários:

Paulo Teixeira disse...

Quem joga como o Académico joga ´´arrisca-se`` a ter resultados destes, hoje aquela pontinha de sorte que nos tem faltado voltou e ganhámos e ganhámos bem perante um adversário difícil, chato que nunca vira a cara a luta mas hoje levou pela frente uma equipa a jogar aquilo que sabe e bem e as teimosas bolas que não têm entrado hoje premiaram quem joga melhor, já não era sem tempo.
Faltam dois pontos para os 50 (á tanto tempo que eu queria chegar aqui) temos 13 de vantagem sobre o 22º o que dá uma boa margem de manobra para as 9 jornadas que faltam, mas todos nós queremos mais e o top 10 era fantástico mas não é impossível lá chegar é só continuar a jogar como temos jogado os últimos jogos e os deuses do futebol estejam do nosso lado.

Paulo Teixeira sócio 752

sábado, 04 abril, 2015
Anónimo disse...

O Académico jogou bem e ganhou de forma clara. No Domingo passado o Académico jogou igualmente bem e perdeu, é assim o futebol. O Académico tem vindo a jogar sistematicamente bem, mas os resultados não têm estado de acordo com as exibições produzidas.

Há assim de repente 5 jogos que nos poderiam ter dado mais 10 a 12 pontos, Beira-Mar, Atlético, Marítimo B, Olhanense, Braga B. Em todos esse jogos o Académico foi muiiiiito superior e não ganhou.

Com esse 10 a 12 pontos estaríamos nos 60 e ... e a lutar pela subida À 1ª Divisão.

Sempre Académico!

Carlos Silva

domingo, 05 abril, 2015
Anónimo disse...

OS DEUSES DO FUTEBOL E OS DO APITO

domingo, 05 abril, 2015
Anónimo disse...

Parabens a claque, com o calor a apertar estiveram muito animados

domingo, 05 abril, 2015
Anónimo disse...

Parabéns Académico! Parabéns equipa!! Grande vitoria para dar moral para o resto dos jogos que se seguem... Força Académico!!

domingo, 05 abril, 2015
Paulo Teixeira disse...

Nem os deuses do futebol nem os do apito, senão vejamos:
-Jornada 2 Benfica no Seixal, entrámos bem a primeira oportunidade é nossa mas aparece o golo encarnado num disparate da nossa defesa, ainda não recompostos do golo sofrido e o sr Tiago Martins marca uma grande penalidade á Benfica e expulsa Dalbert, se as coisas estavam difíceis a partir daqui foi penoso.
-Jornada 5 Tondela no João Cardoso, ganhava-mos 1-0 merecidamente mas o sr. André Narciso quase em Campo de Besteiros decide marcar uma grande penalidade contra o Académico aos 82 min. em que só ele é que deve visto, deve ter sido uma aragem vinda do Caramulo que deitou o jogador do Tondela ao chão, 1-1 as estrelas do sr. Coimbra não podiam perder em casa muito menos com o Académico!
Jornada 14 Oriental em Marvila, deve ter sido o maior gamanço da época, o Académico ganha 1-0 e o sr. Nuno Almeida aos 90+5 marca uma grande penalidade contra o Académico, foi revoltante mesmo muito revoltante.
Jornada 22 Portimonense a perder por 4-1 reduzimos para 4-2 a 5 minutos do fim no minuto seguinte Tiago Borges é expulso, talvez o sr Vasco Santos estivesse com receio que ainda chegássemos ao 4-4!
Jornada 29 Atlético no Fontelo, o sr Piscarreta assinala uma grande penalidade completamente absurda contra o Académico que dita a derrota por 1-0, o trabalhinho estava feito.
Jornada 34 Sporting em Alcochete, quando o Académico reduz para 2-1 só faltava aos meninos do Sporting pedirem ao sr Rui Rodrigues que acabasse ali o jogo pois o empate esteve iminente até final, primeiro numa grande penalidade que ficou por marcar e uma falta perigosa transformada em falta atacante junto á grande área do Sporting que podia levar muito perigo á baliza leonina.
Não quero desculpar a posição do Académico com estes erros mais grosseiros dos deuses do apito mas que ajudaram a ficar em 13º lá isso ajudaram, ainda faltam outras situações menos flagrantes mas que interferem de alguma maneira no desenrolar de alguns jogos.
Há 30 anos atrás ainda compreendia alguns erros dos deuses do apito, Viseu era demasiado longe, as estradas era só curvas e para chegar ao Fontelo era um cabo dos trabalhos, hoje continuamos a ser gamados e tramados em alguns jogos injustamente!

Paulo Teixeira sócio 752

domingo, 05 abril, 2015
João Costa disse...

Tiago Borges pode não ter jogado numa posição que é sua, mas tenho cada vez mais a certeza que é o melhor jogador que temos para aquela posição! Que classe.
André Sousa parece que não sabe jogar mal... pena não estar cá desde o início do ano. O contrato era só de 6 meses, espero que possa continuar. Janota foi excelente na época passada, mas acho que Ivo já o ultrapassou, que belíssimo Guarda-Redes nós temos! Luisinho a ser Luisinho, outro que até em jogos menos conseguidos acaba por ser decisivo. Palavra também para o capitão Tiago. Que nível!
Foi uma belíssima exibição da equipa. Que tenha sido o mote para um fim de campeonato tranquilo.

Uma palavra também para o excelente apoio da claque. Assim até dá gosto!
Outra palavra para a falta de compreensão e paciência para parte dos nossos adeptos. A quantidade de pessoal que ao fim de 10 minutos já estavam a pedir a cabeça do Tiago Almeida... no fim lá acabaram por bater palmas.

domingo, 05 abril, 2015