quinta-feira, novembro 30, 2017

Recordar: Abel

NOME COMPLETO
Daniel Fortes Vieira
NOME
Abel
DATA DE NASCIMENTO
30/11/1963
NATURALIDADE
Cabo Verde
POSIÇÃO
Médio
ESTREIA
U. Leiria 3-2 Ac. Viseu (06/09/1987)
PRIMEIRO GOLO
Ac. Viseu 3-1 Beira Mar (11/10/1987)
JOGOS
104
GOLOS
29
ÉPOCAS
87/90



Abel, é sem qualquer tipo de dúvida, um dos grandes nomes da história academista mesmo que só tenha andado por cá três épocas.
Em Portugal o primeiro clube por quem foi inscrito foi o Lusitano GC da cidade de Évora. Tem ainda a particularidade de na época 87/88 ter sido inscrito também pelo GDR Mundão.

Estreou-se pelo Académico logo na primeira jornada da época de 87/88 quando o CAF perdeu em Leiria por 3-2. Já o seu primeiro golo aconteceu à 5ª jornada quando abriu o marcador frente ao Beira-Mar numa vitória por 3-1 com os outros golos a serem apontados por Delgado e Quim.

Nessa sua primeira época, que como sabemos foi de subida à I Divisão, foi um dos jogadores mais importantes da equipa, tal como provam os 42 jogos e os 16 golos. Em termos de golos só João Luís (20) fez melhor na época em causa. Foi ainda o melhor marcador do ano civil de 1988, também com 16 golos.

Falando ainda dos golos apontados (29) no total das 3 épocas passadas em Viseu, refira-se que o Estarreja foi o seu melhor «cliente» (4), a que se seguiram Marivalvas (3), Vitória SC (2), Mirense (2).

Em 1988/1989 com o Académico na I Divisão foi novamente peça fundamental na equipa, embora a nível colectivo tenha sido um desastre já que o Académico desceu, tendo feito 34 jogos, apontou 6 golos e foi mesmo o melhor marcador academista da época 88/89. Atente-se, a nível de exemplo, o que o jornal Record disse sobre a sua exibição no Fontelo frente ao Sporting (2-2) - «Rapidez, poder de improvisão, um jogador perigoso e com talento».

A boa época de Abel em 88/89 levou a que o Sporting se interessasse por si, chegou mesmo a apresentar-se no primeiro dia do trabalho dos leões, mas acabaria por ficar por Viseu, não sem alguma polémica à mistura.

A sua ligação ao Académico terminou na época 89/90. Nessa época o Académico jogaria na II Divisão, Zona Centro. O sonho do regresso à I Divisão depressa se esfumou, mas o quinto lugar final fez com que o Académico se apurasse para a primeira edição da Segunda Liga então conhecida Liga de Honra, hoje Ledman LigaPro.
Voltou nessa época a ser peça importante efetuando mais 28 jogos e 7 golos (só Márcio com 10 fez melhor).

De saída do Académico foi para o Boavista, onde não chegaria a atuar, mas ainda em 90/91 mudou-se para o FC Maia. Ainda que de forma involuntária assistiria, na primeira fila, a um episódio triste e caricato da história academista, o «caso Elísio» que foi já recordado no nosso blogue aqui e aqui.

Em 91/92 mudou-se para UD Leiria (91/96) testemunhando o crescimento do clube da cidade do Lis, voltando aí a jogar na I Divisão. Terminou a carreira no SC Vila Real (96/97).

Ligação: Entrevista

10 comentários:

João Nunes disse...

O Abel, foi o melhor jogador que vi actuar com a camisola do nosso Académico.
Fez parte da grande equipa liderada pelo já desaparecido Carlos Alhinho, era capitão da Selecção de Cabo Verde, e era considerado na altura o melhor jogador Caboverdiano a jogar futebol, jogava no meio campo, e em comparação com os jogadores actuais seria uma especie de João Moutinho.
Quando saiu do Academico era para ir para o Sporting, juntamente com o Leal e o Joao Luis, mas não sei porquê a transferencia foi cancelada e acabou por ingressar no Boavista do então Major Valentim Loureiro, também ele na altura sócio do Académico!

terça-feira, 02 dezembro, 2008
Anónimo disse...

Concordo em tudo o que o Joao Nunes diz quando fala do Abel. Grande jogador. So nao concordo quando o compara ao Joao Moutinho. Nao tem nada a ver um jogador com o outro. O Abel (na minha modesta opiniao) tinha muito mais qualidade do que o jogador do Sporting!
Um abraco para todos os Academistas!
C Ferreira

quarta-feira, 02 dezembro, 2009
Paulo disse...

Boa Noite! Para mim, Abel se não foi o melhor jogador q passou até hoje pelo Académico, figurará seguramente entre os dois ou três melhores. Enquanto médio ofensivo, foi sem dúvida o melhor. Agora Sr. João Nunes, não concordo consigo qd o compara a Moutinho. Não têm nada a ver um com o outro. Tomara o Moutinho ter o remate de meia distância que tinha o Abel e a fantasia! Passe se calhar o exagero talvez se assemelhasse ao Deco.

sexta-feira, 04 dezembro, 2009
NCL disse...

Antes demais fico agradecido pelos comentários a meu respeito.Estou a viver actualmente em cabo verde.um abraço a todos os academista.

quinta-feira, 11 março, 2010
Tozé disse...

Abel o senhor deixou saudades em Leiria! aquela subida de divisão foi inesquecível..um abraço

terça-feira, 05 outubro, 2010
Anónimo disse...

Comparar Abel a Moutinho nao. Abel era um numero 10. com uma tecnica apuradissima e grande classe. Saudades de ver este grande jogador no fontelo. Parabens!

quinta-feira, 02 dezembro, 2010
Anónimo disse...

Concordo plenamente com o meu homonimo de Viseu (presumo). De facto, nao ha sequer razoes de comparacao entre J Moutinho e Abel. J Moutinho e vulgarissimo...! Ha centenas melhores que ele nas diferentes ligas em Portugal...E como comparar o dia e a noite.
Abel, lembro-me perfeitamente desse jogador. Dos melhores...daqueles que ja nao se encontram nos dias de hoje.
Um abraco academista...
C Ferreira
Toronto

quinta-feira, 02 dezembro, 2010
ogirdoR disse...

Os comentários têm por baixo a data em que foram feitos. Se calhar são os dois da mesma pessoa com um ano de diferença!

quinta-feira, 02 dezembro, 2010
ribeiro disse...

parabens

quarta-feira, 30 novembro, 2011
mario ventura disse...

Abel, sou o seu grande amigo, Mario Ventura,antes de mais nada,parabens pelo seu aniverario: sinto-me honrado por ter a felicidade de te conhecer e de ter feito parte da tua equipa do Derby do Mindelo,era simplismente um puto a ver o gigante Abel, a liderar a turma,que numa epuca mandou 11(onze)jogadores para a selecao nacional.Era o melhor jogador que vi, ate entao.

sábado, 03 dezembro, 2011