domingo, fevereiro 25, 2018

Vitória SC B 0-0 Ac. Viseu FC

Vitória B 0-0 Académico de Viseu
Os viseenses empataram, sem golos, na sempre complicada deslocação a Guimarães.



Estádio D. Afonso Henrique, 25 de fevereiro de 2018
26ª Jornada da Ledman LigaPro
Árbitro: Sérgio Piscarreta (Algarve)

Guimarães B: Miguel Aires; David Luiz, Marcos Valente, Ricardo Carvalho e Falaye Sacko; Castro, Joseph (Xande Silva, 78, Artur Abreu e Haashim Domingo (Rúben Oliveira, 68); Kiko e Bence Biró (Pedro Raul, 64). TreinadorAlex Costa.

Ac. Viseu: Peçanha; Tomé, Bura, Bruno Miguel e Kiko; Capela, Fernando Ferreira e Zé Paulo (Rui Miguel, 71); Avto, Sandro Lima (João Mário, 78) e Nsor (Barry, 74). Treinador: Manuel Cajuda
(Muito público nas bancadas, como é apanágio em Guimarães)

O muito público presente no estádio D.Afonso Henriques, assistiu a um desafio jogado a ritmo baixo, e que foi bastante pobre em oportunidades de golo.
Na 1a metade registo para o falhanço de NSOR frente à baliza vimaranense, após excelente cruzamento de Tomé. Nota ainda, para a boa incursão de Avto, que culminou em defesa do guardião do Vitória B.

O Vitória também criou uma boa ocasião de golo, mas Marcos Valente cometeu falta sobre Bruno Miguel, antes de introduzir a bola na baliza de Peçanha.
Na 2a parte, os academistas entraram melhor na partida, com um ritmo superior ao adversário, e Zé Paulo primeiro, Sandro Lima depois, ainda assustaram o GR Miguel Silva, com dois bons remates.
Depois disso, o jogo voltou a ficar dividido e poucas foram as ocasiões flagrantes de golo, com exceção para o remate de Artur Abreu, mas à qual Peçanha fez uma excelente defesa.
Um empate que se aceita, forçosamente, face ao desempenho das duas equipas. A turma vitoriana vinha de 6 vitórias consecutivas, e perdeu os primeiros pontos desta segunda volta, frente aos viseenses. O Académico que, soma assim o terceiro jogo a pontuar sob ordens do mister Manuel Cajuda, terá agora pela frente a turma da Oliveirense, no próximo domingo, no Fontelo, e serão primordiais os três pontos.

Nota final, para o aplauso enorme dos adeptos vitorianos, para o nosso treinador Manuel Cajuda, que retribuiu a gentileza. Também Rui Miguel, foi bastante acarinhado aquando da sua entrada.
(Mister Manuel Cajuda agradecer a saudação inicial dos adeptos vitorianos)

Palavra de gratidão aos mais de meia centena de adeptos academistas que se deslocaram ao D.Afonso Henriques. Domingo há mais. Força Académico!!

5 comentários:

Anónimo disse...

Foi um jogo que me deixou muito triste e muito descrente, pois a atitude da nossa Equipa não foi a que se impunha na parte final do jogo, onde foi desesperante estar na bancada e perceber que não estávamos a fazer tudo para tentar a vitória, o empate satisfazia, incrível, inacreditável, não pode acontecer. Não podemos estar a precisar de ganhar, pois só somas de 3 pontos nos podem levar ao objetivo, não há outra forma, e deixar o tempo correr e esperar que o árbitro apite, não pode acontecer. Então a displicência com que marcamos o canto a nosso favor nos descontos é assustadora, pois ficámos com meia equipa em zona defensiva e não abordamos aquele lance com tudo, impondo medo ao Vitória, nada disso aconteceu e o jogo terminou mesmo sem que o árbitro nos deixasse fazer o lançamento final para a grande área, mas foi uma oportunidade grande, enorme, para podermos somar um triunfo, ou pelo menos tentarmos contudo que tal acontecesse e isso não se verificou, não percebo porquê, mas possivelmente condicionamentos de ordem física terão levado a esta atitude na parte final do jogo, de aceitar o empate como "bom" resultado. Fiquei muito triste, pois como Adepto tenho de estar na bancada e ter sempre a ilusão que podemos ganhar o jogo e hoje isso não aconteceu, pois não houve sequer a vontade, o querer, a raça, a determinação o tudo arriscar para que a vitória nos pudesse sorrir, não aconteceu. Jogos houve em que o resultado acabou por se nefasto mas por razões diferentes, por exemplo no jogo de Coimbra, não foi pela atitude, mas sim, por manifesta falta de sorte, contra o Sporting B, sim, aí tb, houve uma abordagem muito errada na 2ª parte e pagámos muito caro. Hoje, quando seria de esperar um final de cavalgada por parte do Académico o que se viu foi um vitória B, a tentar chegar ao triunfo.
Não foi uma exibição conseguida por parte do Académico depois de 2 jogos onde com resultados diferentes houve uma forma de abordar o jogo completamente diferente. Repito, aquilo que disse anteriormente pode e deve haver uma boa razão para esta forma de atuar que me custou muito, muito mesmo, mas quem está À frente da Equipa e treina com os jogadores durante a semana é que saberá das suas razões que poderão ser muito válidas e tudo o que eu escrevi não fazer qualquer sentido, ou seja, hoje poderia ter que ser mesmo para o ponto, pois limitações várias poderiam não permitir mais e a ser assim, tenho de me conformar, mas não podia deixar de dizer aquilo que senti, aquilo que vi , aquilo que não gostei. Já elogiei quando perdemos, por exemplo em Aveiro, com a Oliveirense, grande, grande 2ª parte do Académico, mas, aí, a sorte nada quis connosco, hoje, não, não fizemos o suficiente, nem perto para tentar ganhar jogo.

Vamos rectificar já no próximo fim de semana e vamos ACREDITAR e fazer acreditar todos os Academistas que estão com a Equipa, mas a Equipa, tb, tem de transmitir confiança e CRENÇA aos Adeptos, algo que repito, hoje não aconteceu, mas um dia menos conseguido, todos temos direito, agora a margem é curta e as vitórias mais as vitórias e só as vitórias podem dar os pontos necessários para a tão, tão difícil, mas, ainda, assim possível subida de divisão!

N'sor tem de acertar na baliza, estava enquadrado era golo pela certa na nossa única grande, grande oportunidade de golo, houve outras situações, mas essa foi clara, clara, clara, tem de treinar mais, N'Sor :-)

Sempre Académico!

Carlos Silva

domingo, 25 fevereiro, 2018
Anónimo disse...

Dos 8 primeiros (excluindo o Porto B e o Nacional, que tem 2 jogos a menos), somos a única equipa que tem pela frente a relação 7-5 em jogos casa-fora. Outros tem 6-6 e o Santa Clara e Penafiel tem 5-7.

Temos de aproveitar esta vantagem e fazer valer o factor Fontelo. Mas não é jogando para o pontinho que vamos lá.

Miguel

segunda-feira, 26 fevereiro, 2018
Paulo Teixeira disse...

Sinceramente não esperava este resultado, apesar do bom momento dos vimaranenses contava com uma vitória academista, segundo rezam as histórias parece que a equipa não produziu aquilo que se esperava e quando é assim é dificil ganhar jogos.
A situação começa a ficar complicada se queremos continuar a sonhar com a subida temos de começar a ganhar, empatar é um mal menor é certo mas temos de ganhar mais vezes, temos de fazer por ganhar mais vezes temos equipa para isso, PORRA!
Força equipa, eu continuo a acreditar que o melhor ainda está para vir!

Paulo Teixeira.

segunda-feira, 26 fevereiro, 2018
Anónimo disse...

(…)”As dificuldades que eu encontrei no “Viseu”, é bom não fazer confusão, são dificuldades inerentes a um clube que digamos tem praticamente 13 anos, 13 anos, porque teve aquela interrupção… na vida!”(…)

Manuel Cajuda

quarta-feira, 28 fevereiro, 2018
José Ferreira disse...

«... venho ver o Académico, porque é o Académico, é o mesmo clube».

https://www.youtube.com/watch?v=lSdKWcBBWMU

Rodrigo, perdão, Senhor Rodrigo!

quinta-feira, 01 março, 2018