sábado, novembro 12, 2016

CF União 2-2 Ac. Viseu FC

Centro Desportivo da Madeira, 12 de novembro de 2016
19ª Jornada da Ledman LigaPro
Árbitro: Nuno Almeida (Algarve)

U. Madeira: Nilson, Tiago Moreira, Allef Nunes, Kusunga (Rafael Porcellis, 67), Rúben Lima, Ryan Ramos, Mica, Breitner, João Caminata (Talles, 58), Rodrigo Henrique (Nuno Viveiros, 71) e Kwame N’sor. Treinador: Filó.

Ac. Viseu: Rodolfo; Tomé, Bruno Miguel, Bura e Ricardo Ferreira; Capela, Bruno Loureiro e Carlos Eduardo; Yuri (Zé Paulo, 57), Tiago Borges (Park, int) e Zé Pedro (Moses, 75). Treinador: André David.

Expulsão: Capela 43

Golos: Bura 23 gp (0-1), Kwame N’Sor 52 (1-1), Bura 54 (1-2), Breitner 79 (2-2)

O Académico fez o quarto jogo consecutivo fora de portas sem derrotas (2V, 2E) e confirmou a tendência, ou seja, sempre que marca primeiro nunca perde.
Ao intervalo a vantagem era academista (0-1) mas teve que jogar toda a segunda parte com menos um, expulsão de Capela no final da primeira parte. Depois de o União empatar o Académico ainda chegou à vantagem (1-2) mas foi incapaz de manter a vitória.
Com este resultado o Académico mantém a 18ª posição com mais um ponto (e mais um jogo) que a primeira equipa a descer. Está a 3 pontos do 11º lugar (ocupado pelo adversário de hoje). 
Fica a crónica do Record:
Foto retirada do site oficial do Académico de Viseu

"O Académico de Viseu conseguiu este sábado um importante empate 2-2 no terreno do União da Madeira, em jogo antecipado da 19.ª jornada da 2.ª Liga, depois de ter alinhado com 10 toda a segunda parte.



Na Ribeira Brava, o central Bura deu vantagem por duas vezes aos viseenses, aos 23 e 54 minutos, mas Kwame N'Sor, aos 52, e Breitner, aos 79, anularam a diferença e negaram aos visitante uma vitórias que não esteve muito longe, apesar da expulsão de Capela, que viu o segundo amarelo antes do intervalo (43).


Filó, expulso na derradeira partida do campeonato, frente ao Varzim, ficou na bancada, bem como o central Jaime Simões substituído no 'onze' inicial do União por Allef Nunes. Por seu turno, no Académico de Viseu promoveu três alterações na equipa inicial, relativamente o último jogo com o Olhanense, com as entradas de Bruno Miguel, Zé Pedro e Carlos Eduardo.


Foi o União da Madeira que entrou mais forte, criando alguns lances de perigo junto à baliza de Rodolfo. Contudo, aos 22 minutos, Tiago Moreira derrubou Zé Pedro no interior da grande área, provocando uma grande penalidade que seria convertida por Bura (23).



O Académico de Viseu ganhou confiança e subiu um pouco no terreno, mas o União da Madeira voltou a tomar conta dos acontecimentos e, nos derradeiros cinco minutos, esteve perto da igualdade. Aos 42 minutos Mica obrigou Rodolfo a uma defesa apertada, para, no minuto seguinte, rematar cruzado, com a bola a sair junto ao poste. 



Com estes lances de premeio, Capela viu o cartão amarelo no espaço de dois minutos e deixou a sua equipa a jogar os últimos minutos da primeira e toda a segunda parte em inferioridade numérica.



Ao intervalo, André David mexeu na equipa do Académico, deixando trocando o extremo Tiago Borges pelo sul-coreano Park Jun-Heong. Apesar disso, o União da Madeira entrou determinado em alterar o rumo dos acontecimentos e cedo restabeleceu a igualdade (52), num lance de inspiração de Kwame N'Sor, mas segurou o empate durante apenas dois, ao permitir que Bura batesse Nilson de cabeça na sequência de um canto.



Filó arriscou tudo, retirando o central Kusunga e lançando o avançado Rafael Porcellis. Os madeirenses passaram a exercer uma pressão asfixiante e, aos 79 minutos, Breitner na conversão de um livre, restabeleceu a igualdade. 



Os madeirenses continuaram à procura da vitória e, aos 85 minutos, ficaram a reclamar um golo - que o árbitro não sancionou - alegandno que a bola transpôs a linha de baliza e voltou a sair depois de um remate de Nuno Viveiros à barra.



Já em período de compensações, Rodolfo segurou a igualdade, com uma grande defesa, a cabeceamento de Rafael Porcellis."

Notas aos jogadores (atribuídas pelo Record e aceites por nós para a eleição de jogador do mês/jogador do ano): 4 - Rodolfo e Bura; 3 - Tomé, Bruno Miguel, Ricardo Ferreira, Carlos Eduardo, Zé Pedro e Park; 2 - Bruno Loureiro, Tiago Borges, Yuri e Zé Paulo; 1 - Capela e Moses.

2 comentários:

Unknown disse...

Bom resultado, numa deslocação sempre muito dificil.
Já cumprimos as 2 deslocações às Ilhas, sempre muito complicadas e o saldo foi o melhor de sempre, num ano que não está a ser bom, há que ver, as coisas boas, também. Faltam as sempre muito dificeis deslocações ao Algarve, duas, esta época, mas se TODOS, dermos serenidade ao Grupo, e se o Grupo aproveitar bem, este período, poderemos regressar, em Penafiel, e fazer um jogo de qualidade e com pontos, é isso que precisamos, somar pontos, jogar bem, e ganhar, isso, obviamente que está na mentes de todos, mas quantas equipas nesta 2ª Liga estão a conseguir isso?

Esta 2ª Liga, é o que é , não é o que queríamos que fosse, há uma enormidade de equipas a lutar para ficar acima do lugar 18, e mesmo quem está no lugar 8, está a tremer, por isso, vai ser assim até ao fim e TEMOS de estar todos UNIDOS para, como aconteceu na parte final da época passada carregarmos, a Equipa para a Salvação. MAs o melhor, mesmo é desde já, termos essa noção e carrilhar todas as nossas energias no APOIO à equipa!

Lá estarei em Penafiel pronto a APOIAR!

Sempre Académico!

Carlos Silva

domingo, 13 novembro, 2016
Paulo Teixeira disse...

Um empate esquesito, podiamos ter ganho mas podiamos ter perdido, um ponto é um ponto tem de ser considerado positivo e este tambem não foge á regra.
Próximo jogo vai ser mais dificil que este mas podemos pontuar novamente pois esta equipa nunca se pode dar como consumada derrotas ou vitórias!

Paulo Teixeira

domingo, 13 novembro, 2016