domingo, novembro 27, 2016

Ac. Viseu FC 0-1 SC Covilhã

Estádio do Fontelo, 27 de novembro de 2016
16ª Jornada da Ledman LigaPro
Árbitro: Tiago Antunes (Coimbra)

Ac. Viseu: Rodolfo; Tomé (c), Bura, Bruno Miguel e Pedro Paulo (Park, 72); Zé Paulo, Capela e Bruno Loureiro; Yuri (Luisinho, 61), Carlos Eduardo e Tiago Borges (Saná, 81). Treinador: André David.

Sp. Covilhã: Igor Rodrigues; Mike (Bokila, 76), Joel, Zarabi e Ofiri; Djikiné (Prince, 56), Diarra e Chaby; Davidson (Luís Pinto, 82), Medarious e Harramiz. Treinador: Filipe Gouveia.

Expulsão: Bura 69

Golo: Luís Pinto 87 (0-1)

O que é que "SAD" fazer?

Três meses sem vencer em casa é, no mínimo, inadmissível. 

Mais que uma crónica, importa saber o que se vai fazer a seguir. 

Se ontem se debateu o futuro do clube, com Assembleia geral de apresentação do projecto da nova SAD academista, hoje ficámos preocupados com o presente do clube.

Desde logo, ficaram duvidas relativamente á constituição da equipa. No lado esquerdo da defesa, André David apresentou Pedro Paulo, com Stephane no banco de suplentes, como médio defensivo Zé Paulo, com Sana no banco, e na frente, a ausência de um ponta de lança fixo.

O jogo foi fraco, fraquinho, duas equipas de "empatas", com os forasteiros a demonstrar melhor futebol, e mais argumentos e vontade de ganhar.

O jogo foi decorrendo em ritmo de treino, com um ou outro lance mais elaborado, mas sempre sem emoção.

Aos 62m de jogo o treinador academista, retira Yuri, e lança Luisinho, mas de pouco valeu, 7m depois, Bura num lance completamente descabido, vem á entrada do meio campo adversário, e sem necessidade nenhuma, atinge o adversário com um pontapé, que levou o árbitro a mostrar e bem, o cartão vermelho.

Lógico que se o Covilhã, já era a melhor equipa no terreno de jogo, aproveitou para aumentar o caudal ofensivo.

André David faz entrar Park, para o lugar de Pedro Paulo, e coloca este jogador a defesa esquerdo, recuando Zé Paulo para central. Não estamos nos treinos, mas estranha-se que um jogador que já tenha jogado a ponta de lança, jogue como dio defensivo, e recue para defesa central.

O Covilhã carrega, e como a "manta de retalhos", tapava de um lado destapava do outro, foi a vez de Sana ir a jogo substituindo Tiago Borges.

O esperado aconteceu mesmo golo do Covilhã! Mudança de estratégia, o até então tranquilo treinador academista esbraceja, e manda a equipa para a frente. Como não estava Bura, Zé Paulo, faz a terceira posição do jogo, vai de central para ponta de lança.

Futebol direto, pontapé para a frente, e Bruno Loureiro cai na área no ultimo lance do encontro. O árbitro também contribuiu para a festa e deu o jogo por terminado.

Jogo fraco, feio e frio, com um final de encontro quente.

Vitoria justa da única equipa que jogou para ganhar.

João Nunes sócio nº 81

7 comentários:

Hélder Albuquerque disse...

A palavra "inadmissível" foi muito bem escolhida pela "Magia" para classificar o que vem acontecendo no futebol do CAF.

Mas eu acrescentaria que tudo isto já assume contornos de irreal; a equipa assenta o seu jogo num conservadorismo e temor incompreensíveis do AD e não joga nada; perante adversidades, então, é o descalabro.

Este jogo começou a ser perdido na convocatória: O Zé Pedro? O Sandro Lima? O Zé Paulo foi médio no último jogo e volta logo a titular na linha da frente? O AD preocupa-se apenas em não sofrer golos; o que vier a mais é benefício...

Como é que não há tomadas de posição firmes por parte da direcção? A direcção está refém de alguém ou de alguma coisa? O desempenho do AD já devia ter sido escrutinado há muito tempo com as devidas consequências que têm de ser o despedimento. Sei bem que é um acréscimo de despesa para o clube, mas o custo de descer de divisão pode vir a revelar-se muito maior. Também entendo que o AD não queira perder o seu emprego; mas já devia ter feito um auto-exame para chegar à conclusão de que não está a ser minimamente competente.

Tem de ser hoje o ponto de viragem na equipa como despedimento do treinador para ver se ainda é possível salvar o CAF da descida de divisão.

domingo, 27 novembro, 2016
Carlos Silva disse...

Exibição calamitosa, resultado péssimo, arbitragem a pensar mais na sua classificação do que em arbitrar o jogo, sem o prejudicar, e acabou por fazê-lo.
Vamos do início:
Entra muito apagada do Académico, num jogo, em que, sou sincero e esperava outra atitude, depois da excelente entrada em jogo, em Penafiel, sim, em Penafiel o Académico teve uma excelente entrada, surpreendendo mesmo o Penafiel, hoje, o Académico não entrou com a velocidade necessária com a “pressão” necessária sobre o adversários, de modo a colocar pânico na sua defensiva, mas nada disso aconteceu.
O jogo foi-se desenrolando e o safanão que se esperava nunca aconteceu e o intervalo chegou com um só resultado possível, tudo a zeros, pois o jogo foi muito fraco, de parte a parte.
Na 2ª parte, mais do mesmo, mas é verdade, co m o resultado sempre em aberto, sendo que o 0-0 parecia o resultado mais provável, e já de si era muito mau par ao Académico, mas a 15/20 minutos do fim, o árbitro decide levantar vermelho ao nosso jogador, com que facilidade os árbitros levantam vermelho ao Académico, é demasiado.
Estamos no meio campo, não há qualquer lance de perigo e Bura poderá ter um pé mais alto, mas não teve a mínima intenção de fazer fosse o que fosse, Bura é um jogador corretíssimo, e é nesta altura, a par de Tomé o nosso jogador em melhor forma. Ficámos com 10, numa altura em que nada, de nada justificava que tal acontecesse, e daí em diante, atitude muito má da nossa equipa a abdicar de tentar ganhar o jogo e a tudo fazer para o empatar, não aceito este tipo de atitude num jogo em casa, nesta altura da época, tínhamos de arriscar o que houvesse a arriscar e tentar ganhar o jogo, nem que o viéssemos a perder, como acabou por acontecer, mas teríamos de tudo ter feito para tentar ganhar, não assim, em que praticamente nos limitámos a defender, não, não estou de acordo, pois na bancada é sufocante estar a ver um jogo assim.
Para cúmulo de um mau jogo da nossa parte, repito, um péssimo jogo, no último lance da partida, o árbitro decide fazer vista grossa, a um lance que me pareceu penalti, claro, mas estou um pouco longe e a aguardo pelo vídeo do jogo, mas o árbitro foi muito rápido a expulsa ro nosso jogador, Bura, foi muito rápido a deixar seguir na nossa área vários lances em que há sérias dúvidas sofre a posição dos homens da Covilhã (fora de ogo) e é muito rápido a deixar seguir no lance de golo do Covilhã em que me parece haver falta sobre Carlos Eduardo, no início da jogada. Se tivesse tido a mesma rapidez no último lance, marca penalti a nosso favor, mas aí ficou parado e de imediato acabou o jogo.
Termino como comecei, erros de arbitragem, sim, com influência ano resultado, é verdade, mas tal não desculpa, nem atenua a calamitosa exibição do Académico, foi mesmo péssimo, isto repito depois de uma 1ª parte em Penafiel de bom nível, ou seja a equipa não deu sequência, àquilo que me parecia ser uma clara inversão de tendência relativamente À qualidade do nosso jogo, mas tal não se verificou, infelizmente, e hoje fizemos uma péssima exibição.
Neste momento, há que saber respeitar tudo e todos, há que não perder a razão, há que não insultar seja quem for, há que manter a cabeça fria, há que por parte de Jogadores, Treinadores, Direção, fazer a devida reflexão, com serenidade, com humildade, com CORREÇÃO, e ver qual o caminho a seguir, quais as medidas a tomar, para voltarmos a ter a qualidade de jogo do inicio de época, a juntar às vitórias que valem 3 pontos e que a acontecer de forma regular nos colocam bem para o meio da tabela.

Sempre Académico!

Carlos Silva

domingo, 27 novembro, 2016
Miguel Valente disse...

Tenho me abstido de comentar, porque as coisas não se alteram um milimetro de jogo para jogo: esta é a equipa que menos futebol joga desde que tenho a oportunidade de seguir assuidamente o Académico. O que inclui os vários escalões amadores.

Talvez algum dos mais velhos se lembre de uma equipa a jogar tão pouco, ou de equipa que apenas tenha ganho 1 dos 10 jogos (incluo a pré época e os seus 4 jogos sem ganhar dos quais 2 em casa, para realçar que isto já começou assim, não é uma questão de sorte ou azar) efectuados em casa?

Mas desta vez, julgo que temos um dado novo, que me leva a crer que o treinador não passa de hoje.

A entrada do Bura, além de excusada foi pouco profissional. Mas o que se passou a seguir levou-me a crer que foi propositada. Logo a seguir a levar o vermelho, virou-se para o André David e fez um gesto de cortar o pescoço. Por acaso reparei nesse gesto, como já tinha reparado num, com os mesmos protagonistas, no jogo com o Olhanense, como que a perguntar ao André David, "mas que M.. é esta"?

Imagino que no resumo do jogo não apareçam estas imagens, mas elas apenas demonstram que até os jogadores se fartaram deste jogo miserável. André David, não deve ter tido uma recepção boa no balneário. E, embora a atitude de Bura seja pouco profissional, eu até o compreendo: como jogador de raça que é, fartou-se desta miséria de jogo, da falta de ambição do treinador e do conformismo que se apoderou do clube.

Miguel

domingo, 27 novembro, 2016
Paulo Teixeira disse...

Penso que depois disto não há condições para André David continuar, hoje tem de ser mesmo o fim da linha porque se não for acho que alguem está a dar cabo do clube.

Paulo Teixeira

domingo, 27 novembro, 2016
Gonçalves disse...

O que se passou hoje no Fontelo não é surpresa para ninguém apenas vem confirmar o que todos os que têm 2 dedos de testa reconhecem este é o pior Académico dos últimos anos é muito se deve a este treinador de meia tigela. Os jogadores não estão com AD e como tal as derrotas são naturais. A direção assiste impávida e serena ao afundar da nau. Assim não. O Académico merece muito mais e melhor do que estas tristes personagens��

domingo, 27 novembro, 2016
pmarq disse...

André David é o menos culpado de tudo isto, um jovem treinador sem qualquer currículo, nem como jogador ou treinador-adjunto, vê cair do céu uma oportunidade de treinar na 2a liga, aceitou e bem. Apenas se levanta a questão ética de não se demitir, mas mesmo aí compreendo a decisão apesar de não concordar. Agora o que não entendo é o que levou a direcção a contratar um treinador que não tem a mínima capacidade para esta liga, um treinador sem ambição, que joga sempre para o empate, seja em casa ou fora, à espera que um milagre aconteça nas poucas vezes que chega lá à frente.

Todos agradecemos ao presidente ter tirado o académico do fundo, de termos regressado aos campeonatos profissionais, mais isso não o iliba dos erros que tem cometido e não lhe dá imunidade às críticas.

Há situações que não se compreendem, o ano passado, com um plantel mediano, diria até fraco nomeadamente no ataque, assume-se a subida de divisão e despede-se o treinador quando estávamos a meio da tabela...
Depois da saída de chéu e para o substituir, conversou-se com um treinador que chegou a estar na bancada do fontelo, mas afinal era só para desviar a atenção da contratação de bruno ribeiro, isto dito pelo sr albino com todo o orgulho e como se fosse um grande feito... Para quê? Qual a imagem que fica do nosso clube?
Sai bruno ribeiro e com a equipa de rastos, contrata-se o casquilha que consegue o milagre da manutenção e o que é que o presidente faz depois? Contrata André David!!

Este ano, num campeonato com 42 jornadas, temos avançados e extremos para dar e vender mas não temos uma alternativa a Capela e Tomé, depois temos de ver o Zé Paulo a trinco!
Ah, quando estamos a chegar a dezembro o sr albino percebeu isso e contratou bruno madeira... Bravo!

Caro presidente, não sei se é falta de capacidade sua para este nível ou se está a ser mal aconselhado, o que é certo é que são demasiados erros incompreensíveis.
Está na hora do murro na mesa, senão a descida é inevitável!

Sócio 695

segunda-feira, 28 novembro, 2016
--FD disse...

AInda sobre este jogo, com a publicação do mapa de castigos ficámos a saber que Bura apanhou apenas um jogo de suspensão e que para além da pesada multa, o agora ex-treinador terá de cumprir uma suspensão de 15 dias (muito provavelmente por causa dos protestos no final do jogo).

http://ligaportugal.pt/media/5599/comunicado-oficial-129.pdf

quarta-feira, 30 novembro, 2016