sábado, fevereiro 22, 2014

Ac. Viseu FC 1-2 SL Benfica B

Estádio do Fontelo, 22 de fevereiro de 2014
31ª Jornada da Liga 2 Cabovisão
Árbitro: Luís Ferreira (Braga)

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tomé, Cláudio (c), Paulo Monteiro (Leonel, 60) e Tiago Costa; Capela e João Alves; Bruno Loureiro, Luisinho (Fausto Lourenço, 74) e João Martins (Bruno Grou, 65); Cafú. Treinador: Ricardo Chéu.

Benfica B: Bruno Varela; João Cancelo, Fábio Cardoso, Rudinilson e Bruno Gaspar; João Teixeira (Lolo, 72), Rúben Pinto, Carlos Martins (Amorim, 84) e Bernardo Silva; Urreta (Nelsinho, 85) e Hélder Costa. Treinador: Hélder Cristóvão.

Golos: Cafú 9 (1-0), Hélder Costa 24 (1-1), Bernardo Silva 54 (1-2)

Um dia o Académico de Viseu, com Ricardo Chéu, tinha mesmo que perder. Perdeu hoje. Não haveria nada de escandaloso nisso, não fora os últimos minutos da partida onde o nosso clube foi verdadeiramente vilipendiado. O Académico não evitou a derrota porque a equipa da arbitragem não quis. Mas já lá vamos.

Entrou melhor o Académico e se é verdade que marcou logo aos 9 minutos – por Cafú – essa vantagem chegava com 4 minutos de atraso, pois logo no minuto 5, o nosso ponta de lança não conseguiu desviar um passe de João Martins.

O Benfica B, recheado de bons jogadores, reagiu bem à desvantagem, assumiu o jogo ofensivo e começou a ameaçar a nossa baliza, não sendo por isso de estranhar o golo do empate apontado por Hélder Costa, em mais uma jogada de perigo pelo seu lado esquerdo, o nosso lado direito defensivo, que hoje voltou, vários jogos depois, a não estar bem.

Mas a partir daí, e até aos descontos, o nosso Académico de Viseu voltou a ser a equipa mais perigosa na partida. Logo dois minutos depois do golo sofrido, Cafú teve uma arrancada incrível pelo lado esquerdo – parecia um ex junior a passar por veteranos pesadíssimos! – colocou a bola à disposição de João Martins que, incrivelmente não conseguiu desviar para a baliza de Bruno Varela; pouco depois foi Bruno Loureiro que com um forte remate colocou à prova o guardião da equipa que equipava de vermelho; aos 42 foi Cafú que não conseguiu aproveitar o deslize de Bruno Varela para marcar o seiu segundo golo – culpa do relvado pareceu-nos.

Apenas nos descontos o Benfica B podia ter marcado de novo, mas aí Ricardo Janota brilhou. Ao intervalo um empate que era um resultado que se podia aceitar, com um pouco de boa vontade.

A segunda parte iniciou-se com um Benfica B mais perigoso e a jogar bom futebol. Urreta podia ter marcado mas Bernardo Silva não perdoou, tudo isto com mais uma ou duas jogadas de bom nível. Mas antes de terminar o primeiro quarto de hora da primeira parte foi mesmo o Académico a estar parto do empate, numa belíssima jogada, a mais bela de todo o encontro, Tomé fez um excelente cruzamento e quando Luisinho se aprestava para empurrar para a baliza, a bola bate num tudo de relva/lama e passa por cima do pé de Luisinho.

Por volta da meia hora de jogo o Académico esteve novamente perto do golo. Excelente o passe de Tomé e Cafú à meia volta atira rente ao poste esquerdo da baliza de Bruno Varela. Se tem entrado, seria o golo do ano! Ou lá perto.

No minuto 83 o Benfica podia ter acabado com o jogo. Carlos Martins, de livre direto atirou ao poste. A partir daí foi o descalabro arbitral!

Três erros nos minutos finais, dois deles no mínimo escandalosos. Num contra ataque perigosíssimo, com a bola nos pés de Fausto Lourenço, o árbitro auxiliar diz que a bola estava fora, quando até o pé do atleta academista estava sobre a linha; depois uma grande penalidade não assinalada (embora neste aspeto respeite a decisão do árbitro, não era fácil ter visto) e para complicar tudo um golo anulado por pretenso fora de jogo, quando os dois atletas, o do Benfica e o do Académico, estavam ambos em cima da linha da pequena área. Não viu, porque não quis ver. Ponto final.


José Carlos Ferreira, sócio 325 do Académico de Viseu Futebol Clube

30 comentários:

João Costa disse...

Quando a camisola manda mais que qualquer outro elemento do jogo... pouco mais há a dizer.

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Como não deu para ir de fim de semana a Viseu, vi o jogo pela tv.

Este é um jogo com muita coisa para analisar, mas vou tentar ser o mais sintético possível:

- O resultado mais justo, seria o empate. Foi um jogo repartido, em que o Académico não conseguindo assumir o jogo como gosta, optou mais pelo contra-ataque.

- Fomos prejudicados pela arbitragem. Se no penalty ficam dúvidas, no fora de jogo elas não existem. Ainda por cima, com a ajuda da linha da pequena área. Revoltante.

- Atitude de ganhadores. O facto de o Janota ter subido à àrea contrária (onde ajudou a criar os lances mal ajuizados pelo árbitro), é uma demonstração da mudança de chip desta equipa. Perder por um, perder por 10. O que interessa é lutar pela vitória. Isto foi ainda reforçado pelas palavras do treinador no final.

- Cafu: uma máquina e mais não digo.

Deixo para o fim o pior, que neste caso só pode ser o Tomé. Além dos 2 golos pelo lado dele, houve seguramente uns 10 lances de perigo pelo seu lado. Lances, onde ou ele não estava ou se estava, defendia de forma tão pouco agressiva que mais valia não estar lá.
Dos jogos que vi, sempre me pareceu um jogador com muitas falhas comprometedoras e acima de tudo com uma atitude muito pouco competitiva (hoje pela tv, deu para comprovar e até reforçar isso tudo).
Ainda neste jogo, afligia ver os colegas a correr para tapar os buracos do lado dele, enquanto ele pastava tranquilamente no meio campo. Dizem que o seu ponto forte é a subida no campo, mas nem nisso vejo nada de especial, e quando o faz e não desce, desequilibra muito a equipa.

Para concluir, temos uma boa equipa, um treinador com mentalidade de vencedor, e o importante é começar a preparar bem a próxima época e acabar esta (em que já não descemos nem subimos) da melhor forma.

Miguel

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Só para rectificar, que agora neste video, dá para ver que o jogador toca primeiro com a mão na bola: portanto era também penalty.

https://www.youtube.com/watch?v=qaztRkJZ1MU

Miguel

sábado, 22 fevereiro, 2014
562 disse...

Que pena a derrota... Não fomos os melhores, mas também não merecíamos perder.

Deixo algumas considerações acerca do jogo:

O Académico bateu-se muito bem, com a garra que tem sido habitual. A estratégia resultou bem. O relvado estava muito mau, prejudicando as duas equipas, tendo o Benfica tido mais sorte (aquele golo cantado do luisinho....).

O Chéu foi inteligente em pôr a equipa a jogar em contra-ataque pois estava a defrontar uma equipa com muito valor colectivo e individual, que dificilmente deixava que o Académico tomasse conta do meio-campo. Ainda assim, achei que o Capela não foi uma boa aposta porque senti-o muito retraído, talvez por ter receio de se magoar novamente.

A defesa viu-se e desejou-se para parar a frente de ataque do Benfica, muito jovem, rápida e de muito valor. Neste sector, o Tomé esteve algo abaixo das expectativas, muito desconcentrado e macio. Muitos lances de ataque surgiram pelo seu lado. É fácil falar depois, claro, mas o Tiago Costa deu mostras de ser muito eficaz do lado direito da defesa e, estando o Marco Lança apto, teria sido uma opção interessante: TC na direita e ML na esquerda.

lá na frente, pede-se gestão, pois parece que o luisinho está cansado e a precisar de recobro. O Cafu foi o costume: muita luta, muita correria e um golo. Se não fosse trapalhão, podia ter sido um caso muito sério no futebol. O Bruno Grou teve algumas movimentações interessantes e, estando em forma vai, finalmente, permitir a gestão essencial na frente de ataque.

Gostei de ver a atitude do Chéu, sempre a procurar a vitória, promovendo alterações de cariz mais ofensivo. Assim dá gosto...

Perdemos, é certo. Mas o Académico tem-nos orgulhado porque a obrigação mínima de uma equipa é de fazer tudo para ganhar. O nosso CAF, neste momento, fá-lo. Hoje não conseguimos, paciência. Para a semana há mais.

O árbitro esteve muito bem, na minha opinião. O fiscal-de-linha, nem tanto. Se houvesse uma justiça desportiva a sério, teria de explicar muito bem o porquê de ter assinalado fora-de-jogo. Foi mal assinalado e prejudicou o Académico.

Finamente uma palavra para o público que hoje foi ao estádio mais bonito de Portugal: Parabéns! A claque foi incansável e aquele aplauso ao Carlos Martins mostrou grandeza de carácter.

Parabéns ao Académico pela galhardia.

Vamos, agora, recuperar para trazer a vitória de Oliveira de Azeméis.

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Continuo orgulhoso da equipa! Força académico,no próximo jogo vamos voltar as vitorias...com esta derrota vamos ficar ainda mais fortes!!
Académico Sempre!!

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Campeonato Nacional da 2ª Liga
31ª Jornada, 22 de fevereiro de 2014 – Estádio do Fontelo - Viseu
Ac. Viseu-1 ; Benfica (B) – 2

Ricardo Janota na Baliza,
Tomé, Paulo Monteiro, Cláudio, Tiago Costa,
Bruno Loureiro, João Martins, João Alves e Capela;
Luisinho e Cafú.
Entraram na 2ª parte: Leonel, Bruno Grou e Fausto para os lugares de Paulo Monteiro, Bruno Loureiro e, Luisinho,

Marcadores: Cafú e Hélder Costa (1ª parte); Bernardo Silva (2ª parte)

Treinador: Ricardo Chéu

ASSIM NÃO VALE!

Muito público no Estádio do Fontelo, de longe a melhor casa da época, apesar da hora a que decorreu jogo. Foi certamente o jogo da 2ª Liga, televisionado pela SportTV, com mais pessoas nas bancadas e isso valorizou, e muito o espectáculo.
Esteve bem, muito bem, o Académico na organização deste jogo (faltou apenas a distribuição de um panfleto à entrada do Estádio a cada pessoa que assistiu ao jogo, com uma proposta de sócio e com os preços de adesão à campanha. Fica, uma vez mais a ideia, já para o próximo jogo em casa, com o Sporting . Esteve mal, muito mal, quem nomeou este árbitro para um jogo desta importância, e mais adiante direi a razão da minha crítica.
Primeira derrota no Académico, na era Ricardo Chéu, e primeira derrota no Fontelo, após um longo período de vitórias consecutivas em casa e fora.
O Académico entrou neste jogo com a vontade de sempre e com a ambição de uma vez mais, em casa conseguir um bom jogo e uma vitória. Em largos períodos do jogo o Académico jogou bem e em termos de resultado, há algo que direi, mas mais para o fim desta minha crónica, pois há muito que escrever a esse respeito e não quero maçar-vos já, nesta altura em que estou a falar do jogo e do ambiente que o rodeou, aquilo que se deveria, sempre e apenas falar em jogos de futebol, mas, hoje, infelizmente, há mais para relatar.
Voltando ao jogo, 1ª parte de grande equilíbrio, Benfica a assumir mais o jogo, o Académico a apostar mais nas transições rápidas, e por volta dos 10 minutos o Académico chega ao golo, num lance que parecia perdido, mas na insistência a bola sobra para Cafú que marca, fazendo saltar de alegria as milhares de pessoas que viam o jogo no Fontelo. Até aí, é verdade que o Académico ainda não tinha feito muito para merecer o golo, mas daí em diante, cria mais 2, 3 situações de muito perigo, até ao intervalo, com 2 delas, de manifesta falta de sorte, pois a bola percorre a linha de golo e não há ninguém que a consiga empurrar para a Baliza. O Benfica, jogando mais em posse, acaba por chegar ao empate a meio da 1ª parte, num lance em que há alguma felicidade na forma como o jogador do Benfica remata, e alguma infelicidade do nosso defesa e Guarda-Redes. O empate até se podia dizer que era justo, na altura, mas ao intervalo o Académico, poderia esta em vantagem, em face das situações anteriormente referidas.


(Continua)

Carlos Silva

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

(continuação)

Na 2ª parte, o Académico permitiu uma vez mais que o Benfica tivesse mais posse de bola, mas nas saídas rápidas para o ataque o Académico criou lances de muito perigo. No entanto o Benfica marcou por volta dos 10 minutos e apanhou-se desta forma a ganhar, numa altura em que o Académico procurava equilibrar. Daí em diante, o Académico acusou um pouco o golo, é certo, mas com um querer tremendo, com um Cafú a trabalhar por 4 e a correr à Ussain Bolt (incrível a forma como Cafú corre), o Académico cria 3 situações de golo iminente e uma de golo real, a 1ª desperdiçada por Luisinho com a Baliza aberta, que quando vai encostar para golo, a bola ressalta, nesse exato momento, inacreditável. Depois Cafú num pontapé de bicicleta (era o golo do ano)! atira ligeiramente ao lado. Perto dos 85 minutos, um lance de ataque do Académico a bola é rematada e bate na mão do jogador do Benfica, penalti foi o que me pareceu, no Estádio, mas até aceito decisão contrária, pois era uma lance de difícil análise, admito, agora, já em período de descontos (3, quando deveriam ser 6 ou 7), golo marcado por Bruno Grou, limpinho, limpinho, e o árbitro, anulou para desespero dos jogadores do Académico e das milhares de pessoas que assistiam incrédulas nas Bancadas. Ora se no lance do Penalti admito a dificuldade na análise e aceito que na dúvida não se marque a grande penalidade, já no lance do golo do Académico a lei é muito clara, na dúvida deixa-se jogar, ora se a forma como o lance se desenha em nada leva a crer que haja fora-de-jogo, como é que o árbitro ou o seu fiscal de linha vai anular o golo, já depois de a bola estar dentro da baliza e já depois de em vários sites on-line estar colocado 2-2 no marcador. É inadmissível esta decisão pois a ideia que ficou no Estádio foi a de que o golo a acontecer, como aconteceu para o Académico seria invalidado de qualquer jeito, ou por fora de jogo, ou por mão ou por pé, ou por coisa nenhuma, que foi o caso, foi esta a ideia que ficou a quem assistia ao jogo no Estádio, e como o jogo foi televisionado será fácil de perceber se esta minha impressão está ou não correta, pois estou a escrever apenas aquilo que vi e senti e que foi muito revoltante, foi!
O Esforço de todos os jogadores, em campo, foi enorme e o Académico partindo de uma situação de desvantagem que causou um desgaste enorme, tudo tentou, tudo arriscou, Ricardo Chéu colocou em campo, Cafú, Bruno Grou e Fausto, manda avançar Cláudio e diz a Ricardo Janota para ir lá à frente nas bolas paradas. Com tudo isto o Académico, na parte final, pressiona de forma intensa, cria muito perigo, marca um golo limpo, por isso os Jogadores do Académico e o seu Treinador, só podem dar-se por satisfeitos pelo trabalho produzido em campo e pela Atitude e Empenho apresentados.
Hoje, houve as incidências que já referi e que forma determinantes, mas o que fica é um jogo em que a equipa perante um adversário valoroso cresceu e acredito que encarará os próximos jogos com o mesmo entusiasmo e a mesma vontade de vencer, até aqui apresentada, e as vitórias podem regressar já na próxima jornada.

A Arbitragem
Árbitro sem categoria para importância do jogo, pois se em épocas anteriores tivemos arbitragens que não mereciam jogos tão maus, hoje deu-se o inverso, tivemos um jogo com um grande ambiente, uma grande envolvência, 2 equipas com um empenho extraordinário, e uma equipa de arbitragem pouco preparada para tal desafio.
Este árbitro devia ser obrigado durante toda a semna a ver jogos da liga Inglesa e a ver como se apita um jogo de Futebol (repito, futebol, não Basquetbol), pois este árbitro apitava constantemente, qualquer toque no adversário, com um só dedo que fosse falta, paragem de jogo, queima de tempo. Na marcação dos livres com formação de barreira, o árbitro demorava uma eternidade até que obrigasse o jogador a bater a bola, só aí, na 2ª parte a perda de tempo foi superior aos 3 minutos de desconto que escandalosamente deu (no mínimo dos mínimos 5 minutos e para ser justo e correto, 6 ou 7).

(continua 2)

Carlos Silva

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

(Continuação 2)

Ou seja o árbitro não apitou nem bem, nem mal, nesses lances a que me refiro, mas apitava sim, em excesso e com isto dava cabo do ritmo do jogo, isto para além de 2 ou 3 desse lances serem faltas muito perigosas para a Baliza do Académico, ainda apor cima com Carlos Martins em campo, que como sabemos é um bom marcador de livres.
Houve 6 substituições na 2ª parte, todas bem demoradas, houve vários lances de assistência a jogadores, o árbitro nada compensou, não se sabe bem a razão, mas se associarmos a isso o golo invalidado em período de descontos, se calhar as 2 coisas ligam entre si, mas não entro por aí, apenas refiro que este jogo merecia uma arbitragem com outra categoria, e digo mais, a maioria das arbitragens, nas vitórias e nas derrotas do Académico foram de grande categoria, hoje este jogo merecia melhor sorte a esse nível.
Pena, pois a série de resultados magníficos do Académico poderia e deveria ter continuado, e se em Santa Maria da Feira ganhámos por 3-0, com alguma felicidade é verdade, os números, não a vitória pois essa foi de todo merecida, nesse jogo, não há um único adepto do Feirense que fale do árbitro ou de arbitragem, mas sim apenas e só da estrondosa exibição de Ricardo Janota.

Hoje voltou a haver Magia no Fontelo, e o que se pede é que quem veio hoje, pela 1ª vez, ou já há muito tempo que não o fazia, que volte, pois o Académico merece e precisa do APOIO de TODOS, em todos os jogos. Se assim fizermos podemos sonhar novamente com um Académico na 1ª Divisão, onde, pelo que se viu hoje é claramente o nosso lugar, pois poucos jogos da 1ª Liga, terão este fim de semana, tantos adeptos nas bancadas, como hoje, estiveram no Fontelo.


A Claque do Académico esteve excelente no apoio, uma vez mais!

Vamos mostrar a nossa indignação perante esta arbitragem que não devia acontecer, respondendo em campo, com um excelente jogo e uma excelente vitória, já na próxima Jornada em Oliveira de Azeméis!, onde certamente estarão muitos Academistas tal como aconteceu em Santa Maria da Feira.

Nós Somos diferentes, Nós Somos Académico!

Sê Sócio e traz um amigo!

Força Académico!
Força Ricardo Chéu

Carlos Silva


sábado, 22 fevereiro, 2014
João Pedro disse...

Carlos Silva, existe alguma maneira de contactá-lo? (gmail...)

E alguém sabe quantas pessoas hoje estiveram no Fontelo?

sábado, 22 fevereiro, 2014
A MAGIA DO FUTEBOL disse...

Números oficiais 3031 espectadores - site da Liga.

Atenção que o Marco Lança continua de baixa. continua e continuará. O Record errou ao dizer na antevisão " o jovem brasileiro (Dalbert) deverá ser substituido por Marco Lança"

sábado, 22 fevereiro, 2014
A MAGIA DO FUTEBOL disse...

Já agora dizer que esse número (3031) fazem do Académico vs benfica B o jogo com mais espectadores em toda a segunda liga.

sábado, 22 fevereiro, 2014
João Pedro disse...

Muito Boa assistência. Onde posso ver as maiores assistências da Segunda Liga até agora?

sábado, 22 fevereiro, 2014
A MAGIA DO FUTEBOL disse...

Sita Liga (estatísticas).

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Impensável o que se passou hoje no Fontelo?
Não!
Quem assistiu a tudo o que foi feito ao nosso Académico nos anos 70 e 80 do século passado, quando fomos empurrados pelos árbitros e certos "jornaleiros" para fora da 1.ª divisão, não pode deixar de sentir que afinal tudo está na mesma!
O Académico foi prejudicado, a cor das camisolas pesou e muito e o Académico já estava a assustar alguns que já têm o passaporte para a 1.ª Liga!
Sejamos sérios, o que se passou é digno de um país em que há três clubes que mandam e milhares que não têm palavra.
Hoje tivemos a prova de que em Viseu há alguma coisa que mexe com os árbitros, quando há que deitar abaixo o nosso clube! Será culpa do Dão?
Não há que temer chamar as coisas pelos nomes!
Por acaso o nosso clube está muito atrasado na luta pela frente, por erros próprios por mantermos um técnico que devia ter sido mandado embora no final da época passada, mas hoje tivemos uma amostra do que seria se estivessemos lá mais para cima. Ainda há quem manda muito mais do que o que se passa no relvado, entendido?
Rapaziada, vamos em frente! Para o ano não deixaremos que estas coisas aconteçam: Começaremos a época em grande e não haverá árbitros que nos ponham para trás!
Académico!

sábado, 22 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

temos que ser humildes e realistas,ganhou a melhor equipa. por tudo o que se tem passado ao longo da época,mt teem feito os jogadores...

sábado, 22 fevereiro, 2014
Carlos Neves disse...

Alguem me consegue explicar o pq o ricardo ferreira não joga,pois os jogos q vi,foi sempre dos melhores em campo..

sábado, 22 fevereiro, 2014
Viriatus disse...

Só duas palavras para qualificar este jogo

"ESCANDALOSA ARBITRAGEM"

Estava tudo encomendado, a Direção do Académico deve abrir os olhos.....

domingo, 23 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

o resultado justo era sem duvida o empate e mais nenhum..

domingo, 23 fevereiro, 2014
Paulo Teixeira disse...

Não há muito para dizer sobre este jogo não porque foi um jogo fraco mas porque há pouca vontade de falar sobre isto que aconteceu, sabia que haviamos de pagar caro o lance do jogo com o Covilhã, foi hoje o dia de pagamento e com juros.
Força Académico isto ainda não acabou!

Paulo Teixeira sócio 752

domingo, 23 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

existem apenas três equipes em duas ligas profissionais, porto, benfica, sporting
outras equipes são .....?? por que não revelar tudo o que apodrecer no futebol Português.
além C. RONALDO garanto-vos que o futebol Português não é credível na risada Europeia
Garanto-vos que, desde que haja merda coruption, outros só será Clubes bocas buracos
o academico de Viseu é, infelizmente, um desses clubes
uma pergunta, por que esses três clubes na liga Cabovisão, se eles não podem entrar na Liga Sagres,
de modo que os resultados das grandes equipes são inúteis,
Assim, a liga Cabovisão está errado????
Federação Portuguesa de futebol???
AC.VISEU FORCA ..

domingo, 23 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Há por aí um benfiquista infiltrado que vem com a treta de que devemos ser humildes e realista e reconhecer que ganhou a melhor equipa!
Só pode ser a gozar! Isso tem que dizer o teu clube quando leva do Porto, ano após ano e reconhecer que é pior e calar-se. Só pode.
Isto é, golo mal invalidado, penalty por marcar a nosso favor, mas temos de nos calar porque o outro é "superior"?
Olha pá, volta para a gaiola e sê feliz.
Se fossem os melhores, com mais dinheiro, superiores a ganhar sempre, não era preciso haver jogos nos relvados, apresentavam credenciais e averbavam os 3 pontos! O pior é que deve ser nos relvados que se decidem as vitórias e aí há golos mal anulados, há penalties mal assinalados e outros que ficam por assinalar e aí já não entra nada de justiça e de mérito, de melhor ou pior.
Quando em jogo jogado acontecem derrotas e vitórias, tudo bem, é futebol! Agora quando há aldrabices encomendadas...
Só mais um comentário: Quando um árbitro ou assistente NÃO assinala um penalty ou não assinala um fora de jogo, eu admito, porque pode não ter visto e quando não vê, não marca. Muito bem, admitamos.
Agora, quando se ANULA um golo não pode ser por nºao ter reparado! Ao anular por fora de jogo é porque VIU o fora de jogo! Ora, se não houve fora de jogo, então o assistente anulou por uma infração que não podia ter visto! E se os regulamentos todos dizem que o benefício é do atacante, NUNCA este fora de jogo podia ser assinalado!
Isso não tem perdão!

domingo, 23 fevereiro, 2014
--FD disse...

Que pena... Fico triste por termos acabado desta maneira a senda das vitórias. Os erros da equipa de arbitragem na ponta final do desafio foram gritantes e pagámos bem caro. Infelizmente o Académico de Viseu foi supostamente favorecido há umas jornadas atrás - no jogo contra o Covilhã - e portanto qualquer queixa sobre o jogo de hoje nunca será levada a sério pelos órgãos de comunicação social. Mas atenção, a ser assinalado o penálti no jogo contra o Covilhã o jogador podia ter falhado. O que se passou no jogo de hoje foi pior. Se anularam o golo é porque viram a infracção (o fora-de-jogo não foi assinalado antes). E se conseguiram ver uma infração quando o jogador do Benfica está a pôr o nosso jogador em jogo e ainda para mais existia a "ajuda visual" da linha da pequena área foi má fé. Duas falhas em tão pouco tempo e a prejudicar a mesma equipa parece uma situação bastante grave. Gostava de saber a nota do árbitro...

Quanto ao resto, podemos tirar muitas coisas boas do jogo de hoje. Uma assistência de 3300 espectadores num horário que a seguir às quartas-feiras é o pior de todos (há muita gente que trabalha aos sábados de manhã) e numa época de chuvas dá-nos razões para estarmos satisfeitos. Penso que nenhum adepto se arrependeu de ir ao estádio - o Académico não jogou mal e se não tivesse sido o roubo sairia com um resultado positivo - e era bom que a chama se mantivesse acesa. Já deu para ver que a ideia de vender bilhetes no Palácio do Gelo resultou e penso que se trouxermos três pontos de Oliveira de Azeméis podemos ter novamente uma boa casa contra o Sporting B.

Vamos lá equipa, não se deixem abater com este resultado injusto. Vamos direcção há que continuar com as iniciativas recentes para aproximar os adeptos!

Força Académico de Viseu!

domingo, 23 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Num Certo SLBenfica ,2-FC Porto,3 . Um Senhor Chamado Jorge Jesus Disseb em tom e bem alto. No 3ªgolo ,O Juiz De Linha nao marcou o Fora De jogo ao «Maicon» porque nao Quiz. Aqui foi exactamente o mesmo. O sr Juiz so ele viu aquele fora de jogo. ( Como nao sei ??? O vermelhao e mais forte que ele certamente ). Enfim foi um roubo de « Igreja ». Todavia ,estes lances tem que obrigatoriamente nos tornar mais solidarios , mais unidos , mais trabalhadores ,mais concentrados , focalizados e temos que ir a Luta ( Bom sentido ). Isto ate final vai ser assim. » Jogos Durissimos , competitivos , bem ou mal jogados mas muito intensos ,nunca virar a cara a luta e procurar ,como diz o tecnico ; sempre mas sempre os 3pts. O ultimo terço do Campeonato e o que marca mais os Jogadores , Tecnicos e definitivamente a classificaçao final.! QUEREMOS HOMENS DE BARBA RIJA PARA ESTAS 11 FINAIS ! ( MUITA MAS MUITA INTELIGENCIA E CABEÇA FRIA NA HORA «H«).

segunda-feira, 24 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

A Forma Como Eu vi este jogo . ( No Estadio e Depois o Todo Jogo na Tv no dia seguinte a frio. )

A ) Jogo Jogado o SLB foi -nos superior . Tem outra qualidade de jogo ou adaptou-se melhor ao n/ relvado ??Mais posse de Bola etc....e mais ofensivos sobretudo pelas alas ,muita intensidade ,velocidade em suma muito perigosos .Alias tem o melhor ataque.

B) Em oportunidades flagrantes de golo . Tivemos mais. Tivemos 3
1) Cafu ,quando og-redes do Slb larga a bola pra frente a centro de Tome e Cafu nao consegue empurrar com exito.
2)Joao Martins a Centro de Cafu ,em cima da linha de golo etc....
3)E o Luisinho que deslombrou-se com tanta facilidade a frente da baliza etc....falhou a bola.....a centro milimetrico de Tome.

Agora ,reconheço que a n/ equipe tem bons valores. Querem um dia jogar na primeira Liga ou sonham .Entao tem que aspirar a mais e andar muito mais . Lembro que exceptuando o Carlos Martins e o Urreta Biscaya esta equipe do SLB ronda os 20 anos. Joga e marca Golos com bastante abundancia . Portanto meus amigos . ( Jogadores ) se querem mais pra as vossas carreiras ,revejam-se nesta juventude competitiva. E comecem a imprimir mais ritmo competitivo no v/ jogo.( Se possivel melhor qualidade tambem .......so assim poderao aspirar a la chegar um dia .....?So com muito Trabalho ,dedicaçao,entrega total e Inteligencia se consegue.
Temos um Bom Grupo. Mas ha Que melhor certos aspectos de alguns jogadores .(Serem mais confiantes e necessario em determinados momentos do jogo etc.......).

Quanto ao Resultado Final do jogo. Ac Viseu-Benfica .( Enganador)
FOMOS TOTALMENTE ROUBADOS PELA EQUIPE DE ARBITRAGEM. O Benfica nao e culpado nesse aspecto. Nem sequer fez anti jogo depois de estar a ganhar por 2-1. Alias procurou sempre o 3 e o 4 golo etc.......

De facto houve erros individuais defensivos. Certamente que aquele lado Direito deveria defender melhor. Deu sempre muito espaço ao ala esquerdo ( Ao Costa, Bernardo e ao Urreta etc....) Nao pode.! Paga-se Caro! Com golos.( Defesa primeiro defende e so depois ataca com segurança de modo a nao desiquilibrar a equipe ). Temos que aprender com os erros. Vamos ver se Aprende ????

Estou de acordo que esta parte final do campeonato vai ser mais competitiva ainda em todos aspectos. ( Fora e dentro de Campo ) Mas temos que fazer o nosso trabalho bem. E e ja no proximo Domingo em Oliveira de Azemeis. Campo muito Dificil! La estaremos ...........So os 3pts nos interessa!

segunda-feira, 24 fevereiro, 2014
josé péréira disse...

incrível, que o rasgão da arbitragem, o academico de Viseu foi roubado e como.
a federação deve punir esses imbecis árbitros que não têm nada a fazer nesta liga profissional .
que vergonha, espero que a justiça seja feita e não Deus.
tenho grande tristeza para o meu academico.
Eu vivo no estrangeiro, eu vi o jogo inteiro na TV
Senhor Presidente, por favor procurar a justiça ......
José Pereira Adepto e orgulho de ser Viseense ..

segunda-feira, 24 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Meu caro anónimo que fez a comparação entre o golo do Maicom e o que aconteceu aqui, não é nada a mesma coisa! Nem parecido!
O JJ diz que o assistente não marcou porque não quis, mas a verdade é que aí havia a hipótese de ele não ter mesmo visto, estar distraído, ter olhado para o lado, sei lá e se não viu, não marcou! Mal, mas não marcou o que supostamente não viu. Pode alegar que não viu, entende?
No nosso caso, não é assim, porque ele apontou o que viu, porque s+o pode assinalar o que vê. O problema é que não podia ter visto o que não aconteceu!
No outro caso, ele diz que não viu o que se passou. Aqui diz que VIU o que não se passou!!!!
Não comparemos o que não tem comparação. Já no penalty ele pode alegar que não viu. Ok, se não viu porque estava tapado ou outro motivo, não podia assinalar. errou, mas não viu, pronto!
Mas neste lance ELE VIU, porque só pode assinalar o que vê! Só que viu o que não aconteceu. Alucinações, ou má fé? Para mim, má fé, porque o lance nem é muito complicado e em caso de dúvidas dizem os regulamentos, para o atacante! Se não aconteceu o fora de jogo (e não aconteceu) o assistente só podia ter dúvidas e suspeitas e nesse caso, sem certezas, benefício para o atacante!
O peso das camisolas neste país da treta...

segunda-feira, 24 fevereiro, 2014
Paulo Teixeira disse...

Acho que hoje já sou capaz de conseguir dizer algo mais sobre este jogo, já passaram mais algumas horas e a digestão deste jogo vai acabando por se fazer.
Vi o jogo pela tv em Lisboa acompanhado por alguns lampioes que nem ao berlinde gostam de perder, acho que no Sabado não fomos aquela equipa que temos sido, fomos muito macios, muito leves, a bola parecia que pesava toneladas, não compreendi esta atitude o que se passou meus amigos?
Esta é uma pergunta que fica vai ficar no ar, o adversário fazia o que queria e que a certa altura as coisas já estavam tão desniveladas mais do que o plano inclinado da SIC , eis que surge um senhor????? que se diz arbitro de futebol a arrumar mais a casa, não teve influência no resultado até ao minuto 90+2 (será que o Benfica encontrou antidoto para os golos sofridos em tempo de compensação?) mas arbitrou de uma maneira onde mostrou uma dualidade de critérios gritante, e quando chegou aos minutos finais , meus senhores, aí sim este labrego mostrou não só a cor do seu reles sangue mas tambem a clubistica e digo isto porque hoje perdi um pouco de tempo com este filho da mãe e foi ver alguns jogos arbitrados por este palhaço num passado recente e curiosamente vi pelo menos dois jogos da epoca passada onde ele entrou o Oliveirense-Benfica B 1-2 com razão de queixa dos Oliveirenses em um golo anulado, parece que este tipo não gosta de ver os adversários do Benfica a marcar golos, o outro jogo foi um Sporting B-Benfica B 1-3 aqui a dança foi outra começou a expulsar jogadores do adversário da sua dama quanda esta perdia por 1-0 a reviravolta fez-se e o menino deve ter ficado cagado de contente!
Voltando ao jogo não está em causa a vitória do Benfica, foram melhores, mas sim o adulteramento da verdade desportiva praticada por este labrego!
O jog com o Covilhã que tanta tinta faz correr resume-se rapidamente os erros de Duarte Gomes, primeira parte penalti perdoado aos serranos podiamos ter ido para o intervalo a ganhar 2-0, segunda parte expulsão perdoada ao covilhã, e ainda um golo muito mal anulado ao Académico, dava 3-0 o lance que acontece aos 90+6 a ser concretizado o jogo ficava 3-1 logo ainda nos sentimos prejudicados, pois com este resultado teriamos vantagem sobre o Covilhã, mas eu sabia que iamos pagar caro este lance só espero que os senhores da TVI24 sexta-feira á noite tambem se riam com este lance do golo anulado ao Académico, mas aí já não vai ter graça...
Força Académico, isto ainda não acabou, somos melhores somos diferentes!

Paulo Teixeira sócio 752.

segunda-feira, 24 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

GRANDE VERGONHA, OS CLUBS MAIS PEQUENOS SAO PREJUDICADOS
CONTRA A MAFIA DO FUTEBOL PORTUGUES
A LIGUA DE CLUBS VERGONHA, VERGONHA

terça-feira, 25 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

Todas essas falcatruas no futebol neste país me faz querer vomitar
o academico de Viseu é um clube pequeno OK, mas nós gostamos, eles são reais, eles jogam com o coração, eles não vão precisar de todos esses truques para subir na primeira divisão, VAMOS Viseu.

terça-feira, 25 fevereiro, 2014
Anónimo disse...

atençao magicos temos 3 nomeados para melhor jogado da segunda liga em 6 possiveis, bruno loureiro,cafu e joao alves e novamente o bruno noumeado para melhor jovem. que grande orgulho para o nosso clube ;D partilhem no face, saudaçoes academistas, joao diogo

terça-feira, 25 fevereiro, 2014