domingo, janeiro 08, 2017

CD Cova da Piedade 1-2 Ac.Viseu FC

Estádio Municipal José Martins Vieira, 8 de janeiro de 2017
21ª Jornada da Ledamn LigaPro
Árbitro: Anzhony Rodrigues (Madeira)

Cova da Piedade: Pedro Alves; Filipe Godinho (Ricardo Barros, int), Bruno Bernardo, Miguel Ângelo e Evaldo; Soares (Robson, 80) e Siaka Bamba; André Carvalhas; Silas (c) (Irobiso, 70), Dieguinho e Rui Varela. Treinador: Sérgio Bóris.

Ac. Viseu: Rodolfo; Carlos Eduardo, Bruno Miguel, Bura e Stephane; Capela, Pana (Tiago Borges, 70) e Bruno Loureiro; Moses, Luisinho (Bruno Madeira, 90) e Sandro Lima (Zé Paulo, 76). Treinador: Francisco Chaló.

Expulsão: Dieguinho 90+5

Golos: Bruno Loureiro 8 (0-1), Sandro Lima 31 (0-2), Ricardo Barros 59 (1-2)


Foto: Liga Portuguesa Futebol Profissional

Foi um Académico que ainda não tinha sido visto esta época, aquele que entrou em campo ontem em Almada – concentrado, unido e rápido sobre a bola. Ficou logo aí a ideia que estava ali, no terreno do 4º classificado, para discutir o resultado do primeiro ao último minuto.

O primeiro golo da partida, logo aos 8 minutos, foi também um tónico para a exibição academista. Após uma boa jogada coletiva, Stephane aparece na esquerda do ataque – ele que tinha iniciado a jogada após um bom corte – cruzando com mestria para Bruno Loureiro, à ponta de lança, atirar de cabeça para a baliza do desamparado Pedro Alves.

Aos 16 minutos mais uma jogada que ilustra o que se passou ontem. Falta, no ataque do Cova, a beneficiar a equipa da casa, algo mal marcada e o Académico, com todos os jogadores atentos e concentrados, a ganhar a bola e a sair rapidamente em contra-ataque, conduzido por Moses, com o zambiano a atirar para defesa do guardião da casa. Com um pouco mais de calma e talvez tivesse resultado em golo.

A primeira vez que o Cova da Piedade rematou à nossa baliza foi ao minuto 17, com Rodolfo a segurar de forma fácil na única, repito ÚNICA, defesa que fez em todo o jogo.

Pouco depois foi o Académico a estar bem perto do 0-2. Excelente jogada de envolvimento entre Bruno Loureiro e Luisinho, a bola entra em Moses, sobre a esquerda, com este a fazer um magnífico trabalho, ganhando a linha de fundo e cruzando atrasado para Luisinho, num "golo cantado", a atirar para defesa de Pedro Alves.

Antes do segundo golo academista, destaque para um remate de cabeça de cabeça de Rui Varela, com muita gente a gritar golo mas com a bola a sair por cima; para um remate de Bruno Loureiro para defesa fácil; e finalmente uma grande confusão na nossa área com a bola a não entrar por mero acaso.

Até que surge o 0-2. Académico a pressionar bem obrigando o Cova da Piedade a jogar para trás. Luisinho e Moses a pressionar os jogadores da casa eliminando linhas de passe, bola no guarda redes Pedro Alves que só pode bater na frente, mas Sandro Lima pressiona-o e este bate a bola contra si. Golo do Académico! Demérito de Pedro Alves, certo, mas também muito mérito de Sandro Lima!

Até ao fim da primeira parte registo para um grande remate do Cova da Piedade, mas bola por cima, e para mais um remate de Moses.

Na segunda parte esperava-se uma reação da equipa da casa e ela surgiria. Mas antes ainda foi o Académico por Sandro Lima, após cruzamento de Stephane, o primeiro a rematar à baliza.

O golo da equipa da casa surgiu num livre lateral, ainda antes da hora de jogo. Faltava muito tempo e confesso-vos que pensei o pior.

No entanto o Cova da Piedade - com um plantel construído para subir, por muito que o seu treinador, estrela de tv nos últimos tempos, diga que não num "choradinho" sem sentido - foi incapaz de chegar ao empate. Após algum descontrolo emocional, logo a seguir ao golo, o Académico recompôs-se e com anti jogo quanto baste, levou a água ao seu moinho.

Foi pena que não tivéssemos matado o jogo em contra ataque. Houve oportunidades para isso. Acredito que com o Académico num lugar mais tranquilo seria isso mesmo que teria acontecido. Moses/Tiago Borges/Bruno Loureiro com um pouco mais de calma na hora de definir as jogadas, podiam ter dado o terceiro golo ao Académico.

Vitória preciosa. Mas ainda há muito trabalho pela frente. Este já passou. Vamos Académico!

José Carlos Ferreira, sócio 217 do Académico de Viseu Futebol Clube

3 comentários:

Tito Robalo disse...

Apesar do anti jogo, merito da vitória é vosso.

2º Plantel para subir? Compare o plantel do Portimonense ao da Cova da Piedade. O Académico luta pelos mesmos objectivos do Cova - Manutenção. Temos Silas e Evaldo, jogadores com experiencia de 1º liga. Mas diga lá quem tem um treinador com experiencia de 1ª e de 2ª liga... O nosso treinador, tal como o clube estão a estrear na 2ª liga. Estrela de TV??

Quantas vezes esteve o vosso treinador a dar conferencias de impressa em clubes de 1º divisão? Ser campeão no Campeonato de Seniores não deve dar direito a reconhecimento na TV, talvez.

segunda-feira, 09 janeiro, 2017
Hélder Albuquerque disse...

Parabéns equipa!
Parabéns mister!

Agora parece que entramos em campo para ganhar...

Força Académico! Vamos dar tudo frente ao Vizela e tentar ganhar.

segunda-feira, 09 janeiro, 2017
Paulo Teixeira disse...

Hoje era mesmo dia de São Académico, cheirava-me estava muito confiante e claro aconteceu mesmo e em tom de brincadeira quando vejo o Académico a jogar de branco raramente perde!
Que grande diferença que tem este Académico desde a ultima vez que os vi no Seixal, está uma equipa mais confiante, mais mandona continuem assim e vamos sair desta situação rapidamente, os meus parabéns ao mister Chaló já se nota o seu dedo sábio nesta equipa.
Quanto ao comentário de um possivel adepto do Cova desde já fico muito contente de constatar que adeptos de outros clubes venham aqui mostrar a opinião deles, ontem vi o jogo acompanhado por amigos da margem sul alguns adeptos do Cova e a minha opinião é a seguinte, acho que puseram demasiada pressão na equipa, fizeram um bom plantel mas nunca esperavam estar nesta posição e claro depois aqui não acredito que nenhum adepto do Cova não pensasse em subida e a equipa acusou pressão e está a dar nisto.
Obrigado Académico por um Domingo tão bem passado até tive vontade de pendurar o meu cachecol no Cristo Rei.

Paulo Teixeira socio 433

segunda-feira, 09 janeiro, 2017