domingo, abril 02, 2017

Ac. Viseu FC 2-2 Leixões SC

Estádio do Fontelo, 2 de abril de 2017
34ª Jornada da Ledman LigaPro
Árbitro: Jorge Ferreira (Braga)

Ac. Viseu: Rodolfo; Joel, Bruno Miguel (c), Bura e Ricardo Ferreira; Capela (Zé Pedro, 84), Bruno Loureiro e Paná; Moses, Tiago Borges (Luisinho, 60) e Zé Paulo (Yuri, 68). Treinador: Francisco Chaló.

Leixões: Ricardo Moura; André Teixeira, Silvério, Bruno China e João Lucas; Abalo, Rui Cardoso (Tino, 60) e Bruno Lamas; Fatai (Miguel Ãngelo, 78), Fati e Porcellis (André Salvador, 84). Treinador: Daniel Kenedy.

Golos: Bura 17 (1-0), Fatai 64 (1-1), Bruno Lamas 81 gp (1-2), Zé Pedro 90+5 (2-2)

O Académico disputou mais uma final hoje no Fontelo, desta vez contra o também aflito Leixões.

Francisco Chaló, teve de proceder a algumas alterações em relação ao jogo com o Santa Clara, com Joel, Ricardo Ferreira, Capela e Rodolfo, a avançar para o onze.

O Académico começou melhor a partida, e foi logo a seguir ao quarto de hora que chegou ao golo. Moses é travado em falta á entrada da área descaído pelo lado esquerdo, na conversão do livre, Bruno Loureiro executa um excelente cruzamento, tenso, com Bura a encostar para o fundo das redes. Na altura ficou a dúvida se a bola não tinha entrado directamente na baliza tal foi a rapidez do lance, mas pelos festejos, vislumbrou-se que teria sido Bura a dar o toque final.

O Leixões acordou, e tentou em contra ataque chegar á baliza de Rodolfo, uma vez que este resultado não lhes interessava nada.

O Académico controlava o jogo, e na melhor jogada do desafio poderia ter feito o segundo golo. A jogada começa em Joel, excelente jogo na sua estreia a titular, entendimento com Tiago Borges, que devolve a Joel já dentro da área, com cruzamento para Moses, mandar a bola com estrondo á trave da baliza leixonense. Azar para o jogador academista, que estaria a pouco mais de 2 metros da linha de golo.

Na segunda parte, a equipa leixonense veio com outra atitude, e o Académico entrou em campo de forma bastante apática.

Curiosamente, o Académico esteve muito perto de fazer o segundo golo, quando Tiago Borges, surge isolado pelo lado direito do ataque, chuta com a bola a esbarrar caprichosamente no poste.

O Leixões impunha velocidade no jogo, e foi por mera infelicidade que a bola não entrou na baliza de Rodolfo, quando Fatí remata ao poste.

Chaló não gostava da apatia academista, e aos 60m de jogo retira Tiago Borges, para Lançar Luisinho.

O Académico recuava no terreno de jogo, e era fácil de adivinhar o que iria acontecer a seguir. 

Decorria o minuto 64 quando Fatai, fez o empate para grande alegria do banco e adeptos de Matosinhos que se deslocaram em bom numero ao Fontelo.

A equipa do Leixões, estava galvanizada, e o académico não conseguia travar os ímpetos adversários. 

Aos 68m de jogo é a vez de Zé Paulo dar o seu lugar a Yuri, numa tentativa de puxar a equipa viseense para a frente, mas o jogo continuava a desenrolar-se perigosamente no meio campo viseense.

Aos 81m de jogo, Bura trava um adversário dentro da área, e Bruno Lamas chamado a converter não falhou.

Grande alegria por parte dos leixonenses, grande desilusão nas hostes academistas.

A partir daqui, como é costume no campeonato português, uma equipa a jogar com o coração, e a outra a usar e abusar do antijogo.

Em função das constantes paragens de jogo o árbitro, Sr. Jorge Ferreira que fez uma boa arbitragem deu 6 minutos de compensação.

Foi então aos 96 minutos de jogo que surge um cruzamento para a área com Zé Pedro, que tinha entrado para o lugar de Capela, a cabecear para o fundo das redes.

Resultado menos mau, face ao futebol academista produzido na 2º parte do jogo.

Próxima jornada, Olhão, onde se nada se alterar, fazemos questão de estar a apoiar a nossa equipa.

Força Académico!


1 comentários:

Paulo Teixeira disse...

Jogo muito complicado tal como já previamos, estivemos a ganhar, com sorte podiamos ter aumentado a vantagem mas de vez em quando as balizas dos adversários ficam mais pequenas, estivemos a perder e quando já nada fazia prever ainda conseguimos amenizar o mal com o empate.
Temos (neste momento) 7 pontos de vantagem sobre a linha de agua mas não esqueçamos que só temos 1 sobre o play-off quem lá for parar não desce directamente mas vai ter 2 jogos mata mata em que tudo pode acontecer, é necessário ganhar em Olhão no próximo domingo, sei que não vai ser fácil o Olhanense está praticamente condenado mas ainda vai estragar a vida a muita gente esperamos que o Académico não seja um deles, somos mais fortes que eles mas temos de demonstra-lo em campo.
Não fossem os golos do Cova e Vizela já em tempo de compensação tal como nós e até tinha sido uma jornada positiva, vamos acreditar que podemos regressar ás vitórias já domingo.
Já conseguimos derrubar a maldição da segunda vitória seguida, agora parece que temos outra maldição sobre as costas a da terceira vitória, em tom de bricadeira peço ao mister Chaló que ponha os jogadores a tentarem acertar com a bola nos ferros que assim pode ser que as mesmas começem a ir parar ao fundo das malhas!
Como curiosidade nos anos anteriores de segunda liga nesta mesma jornada em 2013-14 eramos 10º com 48, em 2014-15 15º com 45, em 2015-16 16º com 40 pontos , esta epoca temos 42 mais 2 do que na epoca anterior muito perto da marca de Cheu no segundo ano e mais longe da primeira epoca de segunda liga mas ainda vamos a tempo de conseguir melhor que estas epocas!
Força Académico!

Paulo Teixeira

domingo, 02 abril, 2017