domingo, fevereiro 12, 2017

Vitória SC B 0-0 Ac. Viseu FC

Estádio D. Afonso Henriques, 12 de fevereiro de 2017
26ª Jornada da Ledman LigaPro
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal)

Guimarães B: Miguel Oliveira; Sacko (Denis Duarte), Marcos Valente, Vigário, Kiko, Joseph, Haashim Domingo, Tyler Boyd (João Correia, 73), Hélder Ferreira (Rui Gomes, 83) e Bruno Mendes (Haman, 64). Treinador: Vítor Campelos.

Ac. Viseu: Diogo Freire; Tomé (c), Bruno Miguel, Bura e Stéphane; Capela (Sandro Lima, 68), Paná e Bruno Loureiro; Moses, Luisinho (Tiago Borges, 68) e Zé Paulo. Treinador: Francisco Chaló.

Expulsão: Joseph 45+1
Foto: vitoriasc.pt

"O Vitória de Guimarães B e o Académico de Viseu empataram (0-0), este domingo, numa partida da 26.ª jornada da 2.ª Liga em que a equipa beirã atirou quatro vezes aos 'ferros' da baliza dos minhotos.

A equipa de Francisco Chaló acertou duas vezes no poste, por Paná, aos 40', e Bruno Loureiro, aos 52', e duas na barra, novamente por Paná, aos 66', e Bura, aos 67', num encontro em que os vimaranenses jogaram a segunda parte reduzidos a 10 jogadores, por expulsão de Joseph, aos 45+1.


Com este empate, o ciclo de sete vitórias seguidas da equipa de Vítor Campelos, 11.ª classificada, com 34 pontos, chegou ao fim, enquanto a turma de Viseu passou a somar 28, mas continua no 20.º lugar, na zona de despromoção.

Ambas as equipas procuraram ter caudal ofensivo na primeira parte, quase sempre equilibrada, e o vitoriano Marcos Valente dispôs da primeira bola para acertar na baliza, aos quatro minutos, quando atirou por cima.

A melhor situação para os vimaranenses surgiu depois, aos 18 minutos, quando o central Bruno Miguel impediu o toque decisivo na pequena área, mas o Académico de Viseu, mais objetivo, teve as ocasiões mais flagrantes, com Luisinho a rematar em arco e a obrigar Miguel Oliveira a uma defesa apertada, aos 29 minutos, e Paná a rematar ao poste, aos 40'.

Os anfitriões ficaram reduzidos a 10 unidades em cima do intervalo, aos 45'+1, com Joseph a ver o segundo amarelo sete minutos depois do primeiro, após travar um lance de contra-ataque.

A turma viseense esteve novamente muito perto do primeiro golo quando Bruno Loureiro, na cobrança de um livre, acertou no poste, pouco após o reatamento, aos 52 minutos, e a meio do segundo tempo voltou a ter os ferros como principal 'inimigo': o golpe de cabeça de Paná, aos 66, e o remate forte de Bura, aos 67, a embaterem na barra.

As duas equipas perderam discernimento com o avançar do cronómetro e o Académico, apesar de ter empurrado os vimaranenses para a sua área nos minutos finais, não criou mais nenhuma ocasião para desfazer o 'nulo'."

In Record

Notas aos jogadores (atribuídas pelo Record e aceites por nós para a eleição de jogador do mês/jogador do ano): 4 - Paná; 3 - Diogo Freire, Tomé, Bura, Bruno Miguel, Stéphane, Capela, Bruno Loureiro, Luisinho, Zé Paulo, Moses; 2- Sandro Lima e Tiago Borges.

2 comentários:

Unknown disse...


Carlos Silva Vamos ser sérios na análise, hoje o Académico teve ocasiões em dose tripla para golear, não para ganhar, mas para dar cabazada, algo que não acontece nesta 2ª Liga. Este foi o nosso jogo mais fácil em todo o Campeonato, hoje criámos 6 oportunidades claras de golo, com 4 bolas nos ferros, foi uma tremenda falta de sorte que hoje ditou a nossa não vitória, e a nossa equipa na posição difícil em que está na tabela, sentiu e muito, os postes e a barra "desviarem" na hora da bola ir para golo. E como há dias assim, a dada altura, houve medo, de acontecer uma tragédia semelhante à do Gil Vicente, e, obviamente, que os nosso jogadores, que são homens, não são máquinas, perceberam que era dia de conseguir o menor dos males, pois, mais 2 horas e possivelmente, mais 3 ou 4 bolas nos ferros, mas golos nada! Há dias assim, é futebol. Estamos a 6 pontos do 9º lugar. Faltam 16 jogos e 8 vitórias para a manutenção, é fácil, não, não é fácil, ninguém disse que era, não vai ser fácil para ninguém do 8º lugar para baixo, mas tudo depende de nós, e com o APOIO de TODOS os Academistas, vamos conseguir ficar entre o 8º e o 16º lugar, mas para isso TODOS, têm de dizer "Presente", pois vai ser uma luta ponto a ponto, jogo a jogo, onde todos estão envolvidos, incluindo as equipas B dos grandes. Hoje, a nossa equipa demonstrou que pode ganhar o jogo em qualquer campo contra qualquer adversário e isso vai ser decisivo, agora, alguém disse e bem, em casa, temos de ditar lei, e isso não tem acontecido, mas depende de nós, Sócios e Adeptos, tornar o Fontelo, um local onde o adversário sinta a pressão de jogar fora, e nós o APOIO de jogar em casa, sempre foi essa a imagem de marca do Fontelo, tal como a do D. Afonso Henriques, casa do Vitória.

4ªf, jogo determinante, mais um, são todos até ao fim, em busca da vitória 1, 1ª de uma série de 8 que nos faltam para os 53 tranquilos pontos!

Saudações Academistas!

Carlos Silva

domingo, 12 fevereiro, 2017
Paulo Teixeira disse...

Que mais nos pode acontecer?????
Alguem tem uma galinha preta para quarta!!!!

Paulo Teixeira

segunda-feira, 13 fevereiro, 2017