domingo, outubro 02, 2016

Ac. Viseu FC 0-1 Sporting CP B

Estádio do Fontelo, 2 de outubro de 2016
10ª Jornada da Ledman LigaPro
Árbitro: Tiago Antunes (Coimbra)

Ac. Viseu: Rodolfo; Tomé, Bura, Park (Zé Postiga, 87) e Ricardo Ferreira; Pana, Capela e Carlos Eduardo (Zé Paulo, 65); Luisinho (Moses, 71), Yuri e Zé Pedro. Treinador: André David.

Sporting B: Pedro Silva; Mama Baldé, kiki, Douglas e Pedro Empis; Fábio Martins (Edu, 80), Guima e Ricardo Esgaio; Matheus Pereira, Pedro Delgado (Bilel, 68) e Leonardo (Pedro Marques, 62). Treinador: João de Deus.

Golo: Matheus Pereira 31 (0-1)
Foto retirada do site do Académico de Viseu

O Académico recebeu a equipa B do Sporting Clube de Portugal, e infelizmente ainda não foi desta que voltou à senda das vitórias.

O Sporting B, dominou por completo a primeira parte do jogo, trocando muito bem a bola, preferencialmente pelo lado esquerdo, onde Ricardo Esgaio foi o destaque, dando muito que fazer a Tomé.

O Académico sempre que podia tentava imprimir velocidade ao jogo, mas o meio campo não conseguia criar jogadas de perigo.

Aos 31m de jogo, Capela perde a bola no centro do terreno, esta sobra para Matheus Pereira, que entra na área pelo lado esquerdo do ataque sportinguista e remata junto ao poste esquerdo de Rodolfo. Ficou a sensação que o guardião academista poderia ter feito melhor.

Capela ainda se redimiu do erro, e num remate de fora da área, permitiu uma grande defesa a Pedro Silva.

Na segunda parte a equipa academista veio com outra postura, mais aguerrida, e com mais Luisinho.

A equipa academista atacou preferencialmente pelo lado direito, e acabou por equilibrar o jogo. O Sporting B na segunda parte deu a iniciativa de jogo à equipa do Académico, e durante um bom período, a equipa tentou a todo custo chegar com perigo à baliza de Pedro Silva.

Aos 65m, André David retira do terreno de jogo Carlos Eduardo e lança Zé Paulo.

A melhor oportunidade da segunda parte pertenceu à equipa de Viseu, cruzamento da direita, e Zé Pedro a corresponder com um excelente cabeceamento, mas quando já se gritava golo, Pedro Silva faz a defesa da tarde. 
Um lance perfeito, excelente o avançado Zé Pedro, gigante o guarda redes adversário.

O golo não aparecia, e a descrença instalou-se na cabeça dos jogadores academistas, Luisinho acaba por dar o lugar a Moses, por volta dos 70m de jogo.

O Sporting B, fazia algumas alterações na equipa, e João de Deus, lança no jogo Bilel, que acabou por dar bastante que fazer a Ricardo Ferreira.

O Sporting B cresceu, e criou alguns calafrios na defesa academista, através da técnica e irreverência de Matheus Pereira.

André David, ainda fez entrar Postiga para o lugar de Park, mas já estavam decorridos 87m de jogo.

Aos 89m, André David, recebe ordem de expulsão por parte do árbitro da partida.

O jogo terminava pouco depois sem que o Académico tenha conseguido pelo menos o tento do empate, que traria justiça ao resultado.

Segundo o site oficial da Liga, estiveram no Fontelo, 672 espetadores, desta vez resta a dúvida se foram contabilizados os cativos, uma vez que o sócios hoje “foram convidados” a pagar bilhete, por ser um dos 3 dias do clube.

Tarefa muito complicada, para a equipa Academista, 6 pontos em 9 jogos. 

3 comentários:

Hélder Albuquerque disse...

André David ainda é treinador do CAF...
André David ainda é treinador do CAF??
Somos à equipa mais previsível da segunda liga... conseguimos ganhar à tangente ao VSC e nada mais.
Somos encarados pelas outras equipas como pontos fáceis... Não jogamos nada porque o treinador não vale nada...

domingo, 02 outubro, 2016
Paulo Teixeira disse...

De derrota em derrota até ao abismo, hoje mais uma vez ficou demonstrado que André David não tem condições para continuar á frente dos destinos da equipa, é necessário fazer algo antes que seja tarde de demais o plantel não é o melhor mas com estes jogadores um treinador com mais experiência que conseguisse passar mais confiança á equipa decerto que não estaria nesta situação, neste momento o Académico deve ser a presa mais fácil deste campeonato, está na hora da direção fazer alguma coisa porque hoje é mesmo o dia indicado para o fazer não é quando batermos no fundo da tabela ou fomos eliminados das taças porque aí a m.... já está feita e não adianta nada faze-lo.
É inadmissivel a assistência que o Fontelo teve hoje para a importância do jogo como já vi alguem dizer a cidade tem o clube que merece, assim não!

Paulo Teixeira

domingo, 02 outubro, 2016
Paulo Cardoso disse...

Jogo globalmente fraco, para além de uma 1ª parte fraquíssima do Académico, o Sporting terá sido das equipas B dos verdes e brancos mais fracas que por cá passou.

Uma 2ª parte de melhor nível do Académico, mas convém salientar que o Sporting esteve completamente aleado do jogo neste período, facilitando o domínio academista até aos minutos finais.

Acho claramente que algo tem de ser feito, apesar de não ser uma equipa muito forte, o Académico tem jogadores para render muito mais, e se isso passa por trocar de treinador terá mesmo de ser o caminho. Já era altura de a direção perceber que não compensa apostar em treinadores sem tarimba nesta liga, o único exemplo positivo que temos é o Chéu, tudo o resto foram tiros nos pés, se preferível não ter um ou outro jogador e apostar num treinador com experiência nesta liga! Todos os anos trocamos de treinador, assim é complicado.

Notas sobre alguns jogadores:

Luisinho: desculpem mas não tem lugar na equipa, está numa forma horrível.
Pana: Tem de jogar mais à frente, no lugar do C.Eduardo, entrando B.Loureiro para o seu lugar.
Capela: Apesar de errar no golo ontem, continua a ser dos melhores da equipa.
Park: Agradável surpresa que tem sido
Zé Pedro: Sempre muito querer e dedicação
Ricardo Ferreira: a sua falta de velocidade começa a ser gritante e já não compensa com toda a sua experiência.
Tomé: Gosto da entrega que demonstra sempre
Rodolfo: o guarda redes mais fraco que vi no Fontelo na era profissional, compara-lo com Janota e Ivo Rodrigues é penoso.

segunda-feira, 03 outubro, 2016