sábado, agosto 06, 2016

Ac. Viseu FC 0-1 FC Vizela


Foi amargo o regresso do Académico ao Fontelo, no inicio de uma nova temporada.

O Académico alinhou com Elisio, Tomé, Bruno Miguel, Bura e Stephane, Capela, Pana e Bruno Loureiro, Yuri, Tiago Borges e Zé Pedro.

O Académico dominou a etapa inicial do jogo, e aos 5m de jogo criou uma grande oportunidade para se adiantar no marcador, canto na esquerda do ataque academista batido por Bruno Loureiro, com Bura a cabecear ao poste direito da baliza Vizelense.

A equipa de Vizela, do nosso bem conhecido Cláudio, jogava em contra ataque, e nunca incomodou a baliza do estreante Elisio.

Ainda antes de acabar a primeira parte grande oportunidade para a equipa academista, Zé Pedro desmarca Capela que surge isolado na área, e apenas com o guarda redes adversário pela frente, chuta ao lado da baliza.

Destaque pela positiva nesta primeira parte, para a exibição de Pana, que realizou um grande jogo, com pormenores técnicos, que não passaram despercebidos aos adeptos academistas.

Logo no inicio da segunda parte, o golpe do Vizela, bola metida em profundidade, João Vieira entra na área, consegue desviar a bola de Elisio, e Bura falha por pouco o corte em cima da linha de golo.

Não era uma vantagem justa, e a equipa academista demorou bastante a reagir.

André David, decidiu tirar Tiago Borges, e lançar Carlos Eduardo, no lado direito do ataque academista, com efeitos práticos imediatos, muitas bolas cruzadas pelo lado direito, com Zé Pedro a mostrar-se muito interventivo.

O Vizela, para além do tão famoso anti jogo, que prolifera no futebol português, com a conivência dos árbitros, continuava a jogar em contra ataque, desta vez com mais perigo uma vez que a equipa academista, estava ainda mais balanceada no ataque, na procura do empate.

Foi por volta dos 70m que Elisio evitou e brilhou por 2 vezes ao fazer igual numero de grandes defesas, evitando o segundo golo adversário.

André David, faz entrar Ricardo Ferreira e Postiga, para os lugares de Yuri e Bruno Loureiro.

O Académico ameaçava o golo, aos 88m infelicidade para o Académico, canto na direita, remate no interior da área com a bola a bater em capela, a cair nos pés de Zé Pedro, que remata e a bola a esbarrar na barra.

O jogo terminava a seguir com um resultado enganador e injusto.


A equipa viseense jogou o suficiente para ganhar esta partida mas para a história fica o resultado negativo.   

5 comentários:

Miguel Valente disse...

Duas coisas: precisamos de um organizador de jogo. O Bruno Loureiro, nem defende, nem organiza jogo. É deficitário em todos os aspectos do jogo.
A outra: a perder, o treinador mexe na equipa tarde, e ainda tira o yuri para meter um defesa como o Ricardo Ferreira. A perder não arriscou um milímetro, aliás até recuou a equipa. Nem os centrais tiveram ordem para subir. Esperava outra atitude, outra dinâmica vinda do banco.

sábado, 06 agosto, 2016
Leonardo disse...

A equipa mantém o maior defeito da época anterior, a falta de eficácia na finalização. E enquanto no futebol vencer quem marca mais golos esta equipa terá dificuldades em ser bem sucedida.
De resto, boas indicações dos recém-chegados, Bruno Miguel, Stephane (pior na segunda parte) e principalmente Pana, o melhor academista. Mesmo com os reforços ontem apresentados, falta um "trinco" e um ponta de lança experiente nesta Liga e eficaz, como Porcellis, ex-Feirense.

sábado, 06 agosto, 2016
José Ferreira disse...

O Ricardo Ferreira é extremo de origem, com o tempo é que foi vindo para defesa esquerdo e não fosse o Capela a aparecer no caminho e tinha marcado. O Mister deixou no banco apenas Tiago Gonçalves e Rafael Barreiros, ou seja, fez o que pôde.
Triste é assistir aos treinos onde estavam 26 jogadores e só termos 16 para jogar, isso sim é que é preocupante.

domingo, 07 agosto, 2016
Miguel Valente disse...

Pois parece que não tinha mais banco. Mas ainda assim podia ter mandado subir um central como o Bura. Manteve os 4 defesas até ao fim.

domingo, 07 agosto, 2016
Paulo Teixeira disse...

Não estava nos meus planos começar com uma derrota mas aconteceu e agora o melhor é concentrarmos no próximo jogo um teste dificilimo mas não impossivel de ser resolvido pelo melhor ou seja pontuar.
Nem tudo foi negativo neste jogo, realce para a estreia de Elisio bem positiva por sinal pois ainda nos safou de uma derrota mais desnivelada, não foi por ele que perdemos.

Paulo Teixeira sócio 433

segunda-feira, 08 agosto, 2016