segunda-feira, março 28, 2016

Tarefa difícil

A nove jornadas do fim, e com a luta pela “não descida” ao rubro, analisamos o que resta de campeonato e chegamos à conclusão que o Académico é de todos os clubes envolvidos na luta, o segundo que tem o calendário mais difícil, apenas superado pelo Farense. Siga o nosso raciocínio e depois diga se concorda connosco.
Deste exercício excluímos os clubes que tenham um avanço, ou um atraso, de seis ou mais pontos para a linha de água, daí que não incluímos nas contas Penafiel (+7), Oriental (-9) e Oliveirense (-17).
Até ao final da época o Académico irá defrontar fora de casa o Porto B (1º), Chaves (2º), Gil Vicente (7º) e Mafra (18º). No Fontelo receberá Oliveirense (24º), Sporting B (12º), Aves (9º), Feirense (5º) e Sporting da Covilhã (14º). Para sabermos o grau de dificuldade somamos as classificações dos adversários, ou seja, quanto mais baixa for a soma, maior a dificuldade. Assim temos:


CLUBE
DIFICULDADE
CLASSIFICAÇÃO
Farense
89
Ac. Viseu
92
Santa Clara
103
Vitória B
105
Mafra
108
Benfica B
118
Atlético
121
Leixões
127
Sp. Covilhã
132

Tendo em conta apenas os jogos fora de casa aí é o Académico que tem a missão mais espinhosa. Vejamos:

CLUBE
DIFICULDADE
CLASSIFICAÇÃO
Ac. Viseu
28
Atlético/Farense
41
Vitória B
44
Benfica B
47
Covilhã
68
Mafra
76
Santa Clara
77
Leixões
82

O cenário mais favorável parece ser nos jogos caseiros onde só Benfica B e Atlético parecem ter um caminho mais limpo, mas para isso temos que tornar o Fontelo numa fortaleza:

CLUBE
DIFICULDADE
CLASSIFICAÇÃO
Santa Clara
26
Mafra
32
Leixões
45
Farense
48
Vitória B
61
Covilhã/Ac. Viseu
64
Benfica B
71
Atlético
80

5 comentários:

José Ferreira disse...

Covilhã

Casa (4) – Leixões (19), Atlético (15), Olhanense (10), Oliveirense (24)
Fora (5) – Oriental (23), Porto B (1), Varzim (8), Vitória B (20), Ac. Viseu (16)

Dificuldade Total – 132
Dificuldade Casa – 64
Dificuldade Fora – 68

Atlético

Casa (5) – Mafra (18), Braga B (11), Portimonense (6), Santa Clara (22), Oriental (23)
Fora (4) – Gil Vicente (7), Covilhã (14), Farense (17), Famalicão (3)

Dificuldade Total – 121
Dificuldade Casa – 80
Dificuldade Fora – 41

Ac. Viseu

Casa (5) – Oliveirense (24), Sporting B (12), Aves (9), Feirense (5), Covilhã (14)
Fora (4) – Porto B (1), Chaves (2), Gil Vicente (7), Mafra (18)

Dificuldade Total – 92
Dificuldade Casa – 64
Dificuldade Fora - 28

Farense

Casa (5) – Penafiel (13), Porto B (1), Olhanense (10), Atlético (15), Aves (9)
Fora (4) – Gil Vicente (7), Covilhã (14), Farense (17), Famalicão (8)

Dificuldade Total – 94
Dificuldade Casa – 48
Dificuldade Fora – 46

Mafra

Casa (4) – Porto B (1), Penafiel (13), Chaves (2), Ac. Viseu (16)
Fora (5) – Atlético (15), Vitória B (20), Oliveirense (24), Varzim (8), Aves (9)

Dificuldade Total – 108
Dificuldade Casa – 32
Dificuldade Fora – 76

Leixões

Casa (5) – Portimonense (6), Santa Clara (22), Freamunde (4), Famalicão (3), Olhanense (10)
Fora (4) – Covilhã (14), Benfica B (21), Oriental (23), Oliveirense (24)

Dificuldade Total – 127
Dificuldade Casa – 45
Dificuldade Fora – 82

Vitória B

Casa (5) – Farense (17), Mafra (18), Braga B (11), Covilhã (14), Porto (1)
Fora (4) – Feirense (5), Portimonense (6), Benfica B (21), Sporting B (12)

Dificuldade Total – 105
Dificuldade Casa – 61
Dificuldade Fora – 44

Benfica B

Casa (5) – Santa Clara (22), Famalicão (3), Leixões (19), Vitória B (20), Freamunde (4)
Fora (4) – Oriental (23), Sporting B (12), Braga B (11), Porto (1)

Dificuldade Total – 118
Dificuldade Casa – 71
Dificuldade Fora – 47

Santa Clara

Casa (4) – Famalicão (3), Freamunde (4), Varzim (8), Braga B (11)
Fora (5) – Benfica B (20), Leixões (19), Penafiel (13), Atlético (15), Olhanense (10)

Dificuldade Total – 103
Dificuldade Casa – 26
Dificuldade Fora - 77

segunda-feira, 28 março, 2016
--FD disse...

Excelente trabalho, notei apenas uma incorrecção que não sei se vai alterar as contas ou não. Nas contas do Farense, o Famalicão aparece como estando na posição 8 da tabela.

De facto é um calendário muito complicado pois ainda temos de jogar contra o FCPorto, Chaves, Feirense e Gil Vicente e apesar de termos mais jogos no Fontelo do que fora, o nosso rendimento no nosso reduto tem sido fraco.

Se olharmos para a tabela de 2014/2015, a única com 24 equipas, notamos que 51 pontos seriam suficientes no ano passado. Este ano a luta está muito mais renhida e acredito que vamos precisar de, pelo menos, uns 55 pontos.

Uma tarefa de facto complicada mas não impossível!

Força Académico!

segunda-feira, 28 março, 2016
Paulo Cardoso disse...

Calendário complicado efectivamente! Temos de assegurar vitórias contra as equipas do mesmo campeonato, nomeadamente Mafra, Covilhã e Oliveirense, com estes 9 pontos e um ou outro empate está assegurado. O bom dos números que a Magia mostra é que claramente há muitos "embates" entre os últimos, onde a divisão ou perda de pontos se torna ainda mais grave. Esperemos é que não aconteça nada de estranho nos jogos das duas B que ainda lutam pela permanência. Cumprimentos

segunda-feira, 28 março, 2016
A MAGIA DO FUTEBOL disse...

O post foi editado tendo em conta a chamada de atenção do FD que tem razão na incorreção apontada.
Mudou ligeiramente as contas mas a tarefa continua difícil.

segunda-feira, 28 março, 2016
Paulo Teixeira disse...

Bastante interessante este trabalho feito pela Magia no qual concordo em absoluto mas mais importante que os niveis de dificuldade apresentados são as «movimentações» que acontecem domingo após domingo, compadrios entre clubes, arbitragens encomendadas etc. para o ano estão prometidos muitos milhões para os clubes da Liga Ledman Pro, quem subir vai ficar bem de finaças, quem pemanecer vai ter um interessante empurrão nas finanças do clube e quem descer vai ter de começar tudo de novo num campeonato que é um autentico teste á capacidade fisica e psicologica dos clubes, é por este ultimo motivo acreditem que vai valer tudo e mais alguma coisa para alguns se safarem, aliás já tem valido tudo e nós temos sofrido na pele como ninguem as más arbitragens que não são culpadas de tudo de mal que tem acontecido mas têm uma grande quota parte na nossa classificação, solução para isto é continuar a jogar como temos jogado e ir á procura da sorte que nos tem faltado, os jogos em casa são fundamentais são aqueles que se apresentam mais acessiveis para fazer 3 pontos, fora, Gaia, Chaves e Barcelos parecem ser obstaculos muito dificeis de ultrapassar mas não impossiveis, penso que o jogo de Mafra ultimo jogo na zona de Lisboa e onde eu vou estar de certeza é para mim o jogo que vai dicidir muito coisa, um empate ou derrota leva-nos para um mata mata com o Covilhã uma vitória pode-nos safar por completo, cá estaremos para ver!

Paulo Teixeira sócio 433

segunda-feira, 28 março, 2016