domingo, abril 06, 2014

Ac. Viseu FC 0 - 1 CD Trofense

Estádio do Fontelo, 6 de abril de 2014
37ª Jornada da Liga 2 Cabovisão
Árbitro: Jorge Tavares (Aveiro)

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tomé, Tiago Gonçalves, Cláudio (Bruno Grou, 74) e Dalbert (Luisinho, 43); Capela e João Alves; Bruno Loureiro, Zé Rui (Fausto Lourenço, 57) e Tiago Costa; Cafú. Treinador: Ricardo Chéu.

Trofense: Diogo Freire; Mesquita, Nieblas, Luiz Alberto e Márcio; Tiago, Naníssio, Marcelo e Zouain; Preciado (Caicedo, 70) e Riascos (Maicom Assis, 63). Treinador: Porfírio Amorim.

Golo: Riascos 53 (0-1)
Quem esperava uma entrada a todo o gaz, encostando lá atrás o penúltimo classificado do campeonato, enganou-se redondamente. Pior que isso vimos um Académico completamente desligado da partida, apático e sem discernimento para mostrar bom futebol.

Foram precisos 25 minutos, para podermos ver algo de construtivo no Académico de Viseu num remate de relativo perigo. Começaram aí dez minutos de um nível médio/alto, com Cafú a estar perto do golo, ao rodopiar sobre si mesmo e a rematar para a defesa do guarda redes do Trofense; pouco depois é Tiago Costa que cruza para Cafú desviar por cima e aos 34 talvez a melhor jogada de toda a partida com Cafú e Bruno Loureiro a combinarem bem com o viseense a colocar em Tomé que rematou ao lado.

A isto respondeu o Trofense, no minuto seguinte ao remate de Tomé, com Preciado a isolar-se, depois de jogada individual, mas depois atrapalhou-se e permitiu que a dupla Cláudio/Janota safassem a bola; o mesmo Janota que ao minuto 44 teve uma outra boa intervenção.

Ao intervalo o resultado ajustava-se.

Esperava-se muito mais da equipa academista na segunda parte, mas nada de novo aconteceu. Na sua tática de nove jogadores atrás da linha de bola, incluindo logicamente o guardião, e com duas setas no ataque – Preciado e Riascos – o Trofense chegou ao golo. Bola para Riascos, que passou como quis por Cláudio, e à saída de Janota rematou cruzado com a bola a tocar no poste e anichar-se na baliza viseense.

A partir daí o futebol Trofense foi de uma baixaria absolutamente ridícula. Muitas perdas de tempo, jogadores a mandarem-se sempre para o chão, e muito tempo a serem recuperados. O Senhor Porfírio Amorim, e treinadores como ele, estão a mais neste futebol e têm que ser denunciados. Fizeram o trabalho deles? O trabalho deles é jogar à bola e não inventar lesões.  Respeito muito os adeptos do Trofense – como respeito todos os outros – mas espero, sinceramente que a equipa de Porfírio Amorim desça.

Mas verdade seja dita, o Académico colocou-se a jeito. Usou e abusou do pontapé para a frente, jogaram como uma equipa desesperada e não dá para perceber porquê. Abdicaram de trocar a bola, insistiram sempre no mesmo tipo de ataque, se não resultou aos 60 minutos, também não resultou aos 70, nem aos 80, e muito menos aos 90 minutos. Mas insistiram, sempre!

Mesmo assim ressalve-se três bons remates, um de Luisinho, outro de Fausto Lourenço e mais um de Luisinho com o guarda redes do Trofense em bom nível.

Um mau jogo de futebol, com um resulto injusto, pois se o Académico pouco fez para vencer, o Trofense, quanto muito, merecia empatar.


Ganhou a equipa que mais precisava, perdeu o futebol!

José Carlos Ferreira, sócio 325 do Académico de Viseu Futebol Clube
O melhor da tarde foi, sem dúvida alguma, a homenagem a Mário Vasconcelos. Mais de 250 jogos como jogador, vários como treinador principal, ou adjunto, tanto na equia senior como nas camadas jovens. A nossa história contínua!

13 comentários:

Anónimo disse...

Segundo mau jogo seguido, ainda por cima contra as duas últimas do campeonato, com duas derrotas!
Depois do espectacular jogo feito contra o Porto, apesar da derrota imerecido, não se viu mais o Académico! Deve andar por aí, mas ninguém consegue ver onde.
Hoje foi mais um jogo muito pobre. ´certo que já não se joga para nada de importante, mas no ano do centenário do nosso clube, era bom que houvesse mais qualquer coisa...

domingo, 06 abril, 2014
Anónimo disse...

Não jogar para nada é um pouco relativo: se tivéssemos ganho estes 2 jogos contra os últimos, penso que neste momento, só dependeríamos de nós para reservar um lugar no play-off.


Força Académico.

Miguel

domingo, 06 abril, 2014
Costa disse...

Todo aquele gás que a equipa tinha desde a chegada do Chéu, parece já se ter esgotado. É normal. Seria difícil manter aquele nível elevado até ao fim. Para uma primeira parte de temporada tão irregular, o que se conseguiu já foi muito bom. Venha a próxima época.

domingo, 06 abril, 2014
Paulo Teixeira disse...

Derrota inesperada, sinceramente estava á espera de um vitória não consigo compreender o que se passa com a equipa, em dois jogos destruiu tudo o que tinha feito de bom nesta segunda metade do campeonato, cansaço? não acredito quando jogavam á quarta e ao domingo mostravam uma frescura fisica muito maior que agora, pronto paciência as coisas não estão a correr tão bem como se esperava mas lembro os mais destraídos que o objectivo da epoca está conseguido, é claro que fica um sentimento algo revoltante que é o de olhar para estes seis pontos perdidos e soma-los aos 51 que temos e constatar que estavamos neste momento a uns miseraveis 3 pontos da ultima vaga que poderá dar acesso á primeira liga!
Sei que há pessoas que dizem que uma subida assim tão rapida podia dar cabo do clube até podem estar certas mas muito sinceramente acho que não, a primeira liga de hoje não é a primeira divisão de há 30 anos atrás, hoje em dia há patrocinadores e transmissões televisivas que dão um retorno consideraval, tambem acho que a cidade estaria preparada para isso querem melhor que uma cidade de Viseu para ter um clube na primeira?, o estadio alem da falta de cadeiras nos topos e da falta dos desgraçados dos lux`s na iluminação o que é que falta mais?, assitências grandes tambem as temos!
socios penso que apareceriam muitos novos mais, quem não gosta de ser socio de um clube primodivisionário, por isso acho que houve aqui um receio desnecessário que involutáriamente passou para a equipa, hoje não vi o jogo assisti pela radio ao relato e aquilo que eu ouvi foi exatamente aquilo que eu vi no domingo passado na Tapadinha, uma equipa algo nervosa em querer fazer tudo bem num espaço de tempo muito curto, outra situação que vejo nesta equipa é que não é capaz de virar um resultado negativo e isto já vem desde o principio da epoca, mas pronto por mim estão perdoados pois esta epoca já me deram tantas alegrias e essas vão ficar para sempre na minha memória!
1 abraço José Carlos.

Paulo Teixeira sócio 752 com o mesmo orgulho nesta equipa apesar destas contrariedades, e ainda com uma azia do caraças!

domingo, 06 abril, 2014
Anónimo disse...

Campeonato Nacional da 2ª Liga
37ª Jornada, 06 de abril de 2014 – Estádio do Fontelo - Viseu
Ac. Viseu-0 ; Trofense – 1

Ricardo Janota na Baliza,
Tomé, Tiago Gonçalves, Cláudio, Dalbert,
Bruno Loureiro, João Alves e Capela, Tiago Costa;
Zé Rui e Cafú.
Entraram na 1ª parte: Luisinho para o lugar de Dalbert (saiu por lesão)
, Zé Rui e Bruno Grou para os lugares de Thiago Pereira, Luisinho e João Alves
Entraram na 2ª parte: Fausto e Bruno Grou para os lugares de Cláudio e Zé Rui

Marcadores:

Treinador: Ricardo Chéu

A Madição dos últimos!
Mau jogo, resultado péssimo

Tarde excelente, relvado magnífico, tudo a fazer prever um bom jogo de futebol, mas hoje tal não aconteceu no Estádio do Fontelo, e aquilo a que se assistiu foi a uma 1ª parte em que o Académico entrou muito lento, algo que já tinha acontecido com o Beira-Mar, dando a ideia de que mais tarde ou mais cedo acabaria por marcar e ganhar o jogo, pois o Trofense parecia ser, à partida, um adversário muito inferior ao Académico. Mas no futebol, e em especial nesta 2ª Liga, não há jogos fáceis, nem ganhos antes de se marcarem os golos, e este Trofense, que diga-se não tem nada a ver com a péssima equipa da 1ª volta, hoje mostrou muito mais futebol, apesar do anti-jogo estar sempre presente quando esta equipa está em campo, na Trofa foi escandaloso e hoje, também tudo fizeram para quebrar o ritmo do jogo.
Mas voltando ao jogo, o Académico que nos habituou a um futebol espectacular nas jornadas que antecederam o jogo com o Beira-Mar, futebol rápido, pelos flancos, com cruzamento constantes, jogo sempre vivo, de grande espectáculo, talvez o melhor futebol dos últimos 20 anos que se presenciou no Fontelo, hoje, estranhamente, ou talvez acusando o mau resultado e algum cansaço provocado pelo último jogo, o Académico jogo mal e embora tenha criado algumas ocasiões de golo que a serem concretizadas até poderiam dar o empate ou mesmo a vitória, a verdade é que o Trofense também teve as suas ocasiões.
Hoje, o Académico não esteve à altura daquilo que se esperava e na 2ª parte as coisas não melhoraram pois os lançamentos permanentes para cima da baliza contrária eram de fácil resolução para a defesa e guarda-redes contrário. Foram poucas a vezes que o Académico foi à linha e os cruzamentos saíram com conta peso e medida. Além disso os cantos marcados do lado direito, forma vários, foram sempre marcados da mesma maneira, muito largos par ao 2 poste e mais longe onde pouco ou nenhum perigo criavam, quando o que se poderia ter feito era a marcação à maneira curta dado que o Trofense estava tudo metido na sua área e havia muito espaço par marcar à maneira curta e depois centrar com muito mais conta peso e mediada, criando muito mais perigo. Mas, hoje, repito, nada saiu bem, nem mesmo nas oportunidades criadas e que poderiam ter dado golo, mas aí, hoje, nada saiu como deve ser.
Perdemos este jogo e foi pena, pois uma vitória colocava-nos a 6 pontos do lugar da liguilha que embora fosse muito difícil de alcançar, sejamos realistas, dava uma moral extra para a parte final da época. Assim, temos de manter a mesma serenidade, procurar vencer jogo a jogo e não pensar em vencer todos de uma só vez, que penso ter sido o erro a dada altura, numa pensamento de alguns sócios e adeptos, não certamente nos e jogadores e equipa técnica, mas no Futebol, todos os dias estamos a aprender e temos de saber que para ganhar é preciso jogar bem e marcar mais golos do que o adversário, hoje, o Académico falhou em toda a linha e por isso perdeu, nada a dizer.

(Continua 1)

Carlos Silva

domingo, 06 abril, 2014
Anónimo disse...

(Continuação 1)
Em termos de época depois da entrada de Ricardo Chéu e dos espantosos resultados conseguidos, aliados a exibições de muito alto nível em vários jogos, há de facto um jogo que marca a nossa quase retirada em definitivo da luta pela subida À 1ª divisão, é o jogo com o Benfica, onde o Académico faz um jogo fabuloso e uma arbitragem desastrada impede a nossa vitória, ou no mínimo dos mínimos a nossa não derrota. Depois disso, há uma 2ª fase em que novamente e de forma imerecida perdemos um jogo com o Porto.
Ainda assim, como os adversários tb iam perdendo muito pontos, estes 2 jogos como os últimos classificados poderiam relançar-nos para o topo, mas esta 2ª Liga requer um nível de preparação, que nos faltou ao longo da época, ou seja regularidade. Até podíamos ter perdido estes 2 jogos seguidos, mas, depois do muito mau começo, dificilmente era possível ambicionar a subida de divisão. Aqui, a minha discordância com Filipe Moreira, que sempre disse que um mau início não iria comprometer toda uma época, é verdade, tendo como objectivo a manutenção, mas se o objetivo é o da subida, não pode ter-se à 10º jornada, 6 pontos em 30 possíveis.
Temos de aprender com o que de bom e de mau nos aconteceu esta época, onde conseguimos, algo que em 30 anos nos faltava, isto é jogar fora com o mesmo à vontade que em casa e conseguir fora resultados positivos em catadupa.
De muto mau os 6 pontos em 30 possíveis nas 10 primeiras jornadas, mas aí a culpa não é de ninguém, mas sim do facto de termos acabado de chegar e de termos de construir um equipa a contra-relógio, que só começou a render, passado bastante tempos após o início da época, em termos de resultado, pois em termos exibicionais, houve jogos bem razoáveis, em que o Académico perdeu, mas com exibições que não mereciam a derrota, e falo por exemplo do jogo com o Chaves, em casa, com o Porto e com o Beira-mar, em Aveiro, por exemplo.

Mas o que lá vai, lá vai e agora há que pensar em ir a Penafiel e fazer o que o Penafiel fez em Tondela, ou seja ganhar lá por “3-0”. Pode acontecer, pois a nossa equipa está ferida no seu orgulho e o Penafiel pensa que a subida já está garantida, e neste campeonato nada está garantido para ninguém, tal é a probabilidade de a cada jornada qualquer equipa ganhar a qualquer outra seja do cimo, do meio ou do fundo da tabela.

Para a Direção do Académico e em particular para o Sr. António Albino, a minha total solidariedade, pois imagino que estes 2 jogos tenham deitado por terra, um sonho que lá no fundo ainda todos alimentávamos, o de chegar ao jogo decisivo com o último da 1ª divisão, mas bem pior estávamos no ano passado por esta altura, quando empatámos em casa com o Tocha, último classificado e quase comprometíamos o grande objetivo de subida de divisão.
Na nossa história tivemos vários jogos, em que quando tudo parecia fácil, tudo se complicou, recordo algumas, para situações futuras não voltarem a acontecer:

Época de 90/91 (2ª de Honra) – jogo em casa com o Maia, perdemos 2-1 e perdemos praticamente aí a subida à 1ª divisão. Até aí não tínhamos perdido um único jogo No Fontelo, nessa épca, e o Maia já tinha descido de divisão.
Época 92/93 (2ª B) – empatámos em Águeda, 1-1, e estivemos a perder o jogo quase todo, contra um equipa que até aí tinha perdido praticamente todos os jogos (zero vitórias) e era último destacadíssimo e nós lutávamos para subir e quase perdemos a subida.

Época 2012/2013 – Jogo em casa com o Tocha, último classificado, empatámos 1-1 e estivemos a perder durante um largo período de tempo, ficando em causa a subida de divisão.


(continua 2)

Carlos Silva

domingo, 06 abril, 2014
Anónimo disse...

(Continuação 3)

O que tem de nos alegrar a todos os Sócios e Adeptos do Académico, mesmo perante este 2 desaires seguidos, é que estamos num patamar em que mesmo acontecendo 2 derrotas que a todos nos deixaram muito tristes, para o ano temos a garantia e continuar no futebol ao mais alto nível, pois não ficamos fora da 2ª Liga, e era isso que eu sempre dizia, o dificil era chegar à 2ª Liga, pois um pequeno deslize na 2ª B, deita logo tudo a perder, e é logo um ano perdido. Agora, na 2ª Liga, sabemos que para o ano, cá estamos e podemos, se assim a forças vivas da cidade e da Região o quiserem, termos novamente um Académico a lutar deste do inicio pelo objetivo maior, o de chegar à 1ª Divisão.



A Arbitragem
Excelente arbitragem, impecável em todos os aspetos, deixando sempre jogar, apitando o mínimo possível, tendo apenas falhado na compensação quer na 1ª, quer na 2ª parte, pois na 1ª deveriam ter sido 3 minutos e não 2 e na 2ª, 7 minutos e não 5.
Ou seja, temos de ser sério na análise e hoje, ao contrário do jogo com o Benfica B, o Académico não perdeu por culpa do árbitro, mas sim perdeu por culpa própria.

A Claque do Académico muito bem no apoio à equipa e Tiago Costa, bem, foi no final, ao entregar a sua camisola à claque. O público do Fontelo apoiou sempre a equipa, mesmo quando esta estva a perder e não foi por aí que hoje as coisas não correram bem.



Nós Somos diferentes, Nós Somos Académico, na vitória e na derrota!

Sê Sócio e traz um amigo! Juntos Somos mais fortes e mais fazemos um Académico de 1ª!

Força Académico!
Força Ricardo Chéu

Vamos levar o Académico à 1ª Divisão, vamos divulgar esta ideia e vamos todos ajudar nesse sentido!

Há que retomar, em força a campanha de angariação de Sócios e há que que ter na Loja do Académico, no Palácio do gelo, com a antecedência devida, vários cartazes, para as pessoas levarem e desatribuírem pelos cafés e outros locais apelativos das várias sedes de município da Região de Viseu, distrito e não só. O Académico é um grande Clube Regional, e como alguém disse e bem, nas décadas de 70, 80, todos rumavam ao Fontelo, vindos de todo o lado, vindos de toda a Região. Era, foi e será, sempre essa a força do Académico, um Clube muito para lá da Cidade de Viseu. Sedeado em Viseu sim, mas com implantação em toda a Região. Não esquecer que é também essa força do Benfica e do Sporting, a sua implantação não em Lisboa, mas sim em todo o Portugal, o Académico tem de fazer parecido e já o conseguiu, em tempos, e recentemente em jogos com o Benfica B e Sporting B, na imensa e bela Região da Beira-Alta.


Carlos Silva


domingo, 06 abril, 2014
--FD disse...

O Académico de Viseu apresentou-se hoje em campo com Luisinho no banco e com Zé Rui no onze inicial. O nosso Zé jogou hoje numa posição diferente do flanco esquerdo e confirmou que não está no melhor momento da sua forma. Força Zé! Precisamos de ti na melhor forma! Na minha opinião a equipa está a acusar algum desgaste (o campeonato é longo e bastante competitivo) e também se está a notar a ausência do João Martins que tem sido uma figura de destaque no meio-campo academista.

Estas duas derrotas não estavam obviamente no pensamento de ninguém mas a vida continua. O grande objectivo já estava concretizado (a manutenção) e portanto não deixo de estar satisfeito com a equipa! Melhores dias virão! Não vi o jogo contra o Atlético, hoje não jogámos bem mas lutámos bastante (mais com o coração do que com a cabeça) e para mim o melhor jogador em campo foi o guarda-redes do Trofense.

Perdemos na primeira volta pelo mesmo resultado e com uma grande confusão à mistura (talvez essa fosse a razão para o contingente policial ter sido hoje superior ao habitual) e quem foi ao Fontelo assistiu a momentos muito tristes em todos os escalões e ainda pior no futebol profissional. Praticamente toda a equipa do Trofense se deitou ao chão durante a partida numa clara atitude de anti-jogo. Triste, muito triste. Também durante o jogo muitas bolas foram pontapeadas para longe já depois do jogo estar interrompido e os jogadores nem sequer foram chamados à atenção... Num desses momentos a bola chegou mesmo a sair do Estádio e o jogador do Trofense que a chutou já tinha um cartão amarelo... Este tipo de situações envergonham qualquer e são um claro desrespeito por quem paga bilhete para assistir a uma partida de futebol.

Força Académico!

segunda-feira, 07 abril, 2014
Anónimo disse...

Na minha eu vi o jogo ontem e acho que equipa deu o seu melhor e estive melhor na primeira parte. Tuda gente erra e acho que o treinador usou demais o 11 que ele achou inbativel, e jogadores q estavam ritimados foram deixados par tras agora os 11estao sem gas cansados ja n dao o q ele quer e os do banco sem ritimo. A a sorte a epoca esta salva.. FORÇA academico

segunda-feira, 07 abril, 2014
Anónimo disse...

Numa tarde bonita ,com o Sol de volta a aparecer no Fontelo. Voltaram infelizmente as mas exibiçoes.

Sinceramente temo que com esta atitude de ontem e de ha 8 dias e com mais 5 jogos para realizarem que nao ganhemos mais jogo nenhum ate final.Jogamos com os 2 ultimos e foi o que vimos agora em Penafiel sera complicadissimo.

Para preparar dignamente a proxima epoca .E preciso muito mais qualidade neste plantel. Temos pra ai uns 8 ab 10 max ;bons jogadores o resto e fraco para competir a um bom nivel Profissional.
Viu-se na Tapadinha com os habituais suplentes e ontem com os melhores a 50% nao deu .......E so Cafu na Frente e muito pouco.
Peço desculpa ,mas pra alem da falta de qualidade e de confiança de alguns jogadores .Nao vejo tambem ambiçao num grupo que começa a estar disperso .......e muito pouco unido. Sinal de Fracasso !

segunda-feira, 07 abril, 2014
Anónimo disse...

Ontem so vi um jogador a querer modificar o resultado. ( de negativo pra positivo ) O Janota.
Sempre com a mesma Garra e Atitude , incentivando os colegas a acordarem do pesadelo .......
( Neste momento nao merece esta ma campanha que a equipe esta a realizar). Vamos precisar muito dele e de todos em geral em bom plano para nao sermos ridicularizados no que falta jogar no campeonato. Com esta atitude da equipe nos jogos dificeis que faltam realizar ( nos ja sem objetivos concretos pra atingir )senao lutarmos mais ,com mais agressividade etc....sera terrivel o que se avizinha. Ha que «os» ter bem no sitio.........A 2ªLiga Profissional e para Homens de Barba Rija ! Muito competitiva .

segunda-feira, 07 abril, 2014
Anónimo disse...

Nao e ser pessimista :mas ja vi que nao vai ser facil ficar nos 10 Primeiros. A este ritmo negativo ...............Gostaria de ficar pelo menos na primeira metade da tabela classificativa mas ............Com esta atitude competitiva e sobretudo com o calendario que temos pela frente...........Parece me dificil. Mas acredito! E a equipe tem que acreditar tambem.....assim como todos Elementos Ligados ao Clube.

segunda-feira, 07 abril, 2014
Anónimo disse...

Pra Proxima Epoca Temos que fazer um plantel competitivo com mais calma e criterio. ( Nada como foi feito este ano . Tudo emcima do joelho e sem criterio .Começamos logo com 4 G Redes .Pergunto . Para Que ???Ex precisamos de 2 muito bons e um jovem como terceiro ) Temos que ter 20Jogadores muito bons .2 para cada lugar bastante competitivos. Com 4 ou 5 ou 6 da Terra para chamar publico local ...mais ao Estadio.
Mas para ja temos que contrtar ou renovar com este treinador para começarmos ja a planear a proxima Epoca. ( Veja o SP Covilha )

segunda-feira, 07 abril, 2014