domingo, janeiro 12, 2014

Ac. Viseu FC 2-0 CS Marítimo B

O Académico de Viseu recebeu e bateu o Marítimo B, no Fontelo, e aproveitou-se do facto de ser a única equipa a vencer, da zona baixa da tabela, para assim subir na tabela classificativa. 

Estádio do Fontelo, 12 de janeiro de 2014
24ª Jornada da Liga 2 Cabovisão
Árbitro: Hugo Pacheco (Porto)

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tomé, Paulo Monteiro, Cláudio e Ricardo Ferreira; Capela e João Alves; Luisinho (Fausto Lourenço, 79), Bruno Loureiro (Leonel, 62) e João Martins; Cafú (Ouattara, 86). Treinador: Ricardo Chéu.

Marítimo B: Rui Vieira; Armando (André Ferreira, 27), Fábio Santos, Lei, Ricardo Alves, Amar, Filipe Oliveira, Alemão (Luís Miguel, 57), Fábio Abreu, Edivândio (Dino, 68) e Tiago Treinador: Ivo Vieira.

Expulsão: Ricardo Alves 72

Golos: Luisinho 1 (1-0), Cafú 43 (2-0)

O treinador academista, fez uma pequena revolução, no 11 inicial para este jogo, com as saídas da equipa desde o ultimo jogo frente ao Braga, de Tiago(lesionado), Ibraima e Zé Rui(nem convocado foi, desconhecendo nós o motivo).

E não podia ter desejado melhor estreia o novo treinador Academista, logo no 1º minuto de jogo, João Martins pelo lado esquerdo do ataque, levanta a bola por cima dos defesas contrários que confiaram no possível fora de jogo de Luisinho, este isolou-se e perante o guarda redes adversário só teve de escolher o lado para onde atirar a bola.

O jogo seguiu então com o Maritimo a tentar esboçar uma reação ao golo madrugador, mas sem nunca criar grandes jogadas de perigo.
O Académico alternava entre jogadas de bom recorte técnico, e alguns erros no ultimo passe, que permitiam ao Maritimo esboçar alguma jogadas de contra ataque pelo irrequieto Alemão, jogador que criou muitas dificuldades a Tomé.

Num dos últimos lances da 1ª parte surge o 2º golo academista. Lance desenvolvido no lado esquerdo do ataque com Ricardo a centrar para Cafu encostar para o fundo da baliza.

Na segunda parte o Académico conseguiu, impor o ritmo a meio campo, e controlou sempre o jogo. Assistimos então a excelentes trocas de bola, com o tridente João Alves, João Martins, e Bruno Loureiro a mostrarem bom entendimento.

O treinador Ricardo Chéu, decide refrescar o meio campo academista, e lança para o lugar de Bruno Loureiro, Leonel.

Leonel acabou por ser o grande destaque da segunda parte, uma vez que trouxe grande mobilidade ao jogo, principalmente pelo lado esquerdo do ataque. O Académico dispôs na segunda parte de 2 ou 3 ocasiões para dilatar a vantagem.

Ainda viriam a sair durante esta segunda parte, Luisinho, entrando Fausto, e quase no final da partida é a vez de Cafu dar o seu lugar a Ouattara.  

Destaque ainda para Ricardo Janota, que mostrou por 3 vezes excelentes reflexos evitando o tento de honra forasteiro.

O Académico ganhou 3 preciosos pontos e sobe assim duas posições na tabela classificativa, cavando assim uma diferença de 7 pontos para a Oliveirense, que ocupa a ultima posição da liga com 19 pontos.

Destaque pela negativa para o pouco publico no Fontelo, principalmente na superior, onde realmente a chuva continua a afastar espetadores.
Grande confusão na bancada central, devido ás novas cadeiras, que têm uma numeração completamente diferente das antigas, com os sócios cativos a terem alguma dificuldade a localizar os seus lugares, hoje em grande parte ocupados por quem comprou bilhetes para a bancada lateral descoberta.

Também foi notório pela negativa, que hoje muitos espetadores só compraram "meio-bilhete", tal foi a "debandada" ao intervalo.

O Académico é grande, e muito superior a todos esses problemas, interessa isso sim foi esta bela vitória, que nos dá algum alento e esperança para encarar o resto do campeonato.

João Nunes


27 comentários:

--FD disse...

Bom resultado que nos permitiu subir algumas posições na tabela. Não fizemos uma exibição e encher o olho mas o que interessa é que os três pontos ficaram em Viseu. Pouco público presente - as condições meteorológicas e a hora do jogo (coincidindo com um Benfica - Porto não ajudaram). Destaque para as novas cadeiras da bancada coberta no bom (as cadeiras parecem ser melhores e, para mim, o esquema de cores é melhor) e no mau, aliás péssimo - quem numerou as cadeiras devia ter respeitado a ordem anterior (ímpares para um lado e pares para outro). Isto impede que as pessoas que antigamente assistiam juntas aos jogos o possam fazer agora (a menos que não respeitem a nova numeração).

Força Académico de Viseu!
EU ACREDITO!

domingo, 12 janeiro, 2014
--FD disse...

Segundo ouvi na bancada, o Zé Rui não foi convocado porque se lesionou no treino de sexta ou sábado.

domingo, 12 janeiro, 2014
Paulo Teixeira disse...

Vitória saborosa e justa, uma vitória com valor acrescentado uma vez que os nossos rivais nenhum deles ganhou, positivo tambem o facto de termos aumentado a diferença para o 22º sete pontos já é uma boa almofada agora vem o mais facil qu é manter esta diferença, os outros que corram atrás do prejuizo.
Parabens mister Cheu, primeiro jogo, primeira vitória o que psicologicamente da um alento muito forte tanto á equipa tecnica como os jogadores, vamos manter esta onda positiva começada hoje é só isso que eu e todos os sócios do melhor clube do mundo pedem a jogadores, treinadores e direcção, que bem que merecemos esta pequena tranquidade já sofremos muito esta epoca, já chega nunca vi uma equipa tão azarada, ainda nada está ganho mas acredito que antes do final da temporada vamos beber o nosso champanhe para festejar a merecidissima manutenção.
No proximo jogo em Tondela vai ser uma grande batalha, é um derby e num derby tudo pode acontecer este Tondela é uma equipa poderosa mas perante os ultimos resultados dos nossos vizinhos acredito que podemos surpreende-los pois não acredito que o ambiente seja muito facil neste momento para os lados do João Cardoso!
Força Viseu força equipa o orgulho em vocês continua e amanhã vai ser para mim um dia menos pesado, menos cinzento apesar da chuva!

Paulo Teixeira sócio 752 a sofrer com o Académico desde 1982.

domingo, 12 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Muito bem.
O Académico jogou o suficiente para ganhar bem. Esperemos que haja agora uma maior qualidade fora de portas para fazer os pontos necessários para uma boa recuperação.
Lamentável a falta de público e principalmente a debandada ao intervalo para irem ver outros jogos. Uma falta de respeito pelo nosso Académico. Esses que foram embora são os mesmos que quando o Académico jogava com o Benfica, o Sporting ou o Porto no Fontelo, aplaudiam os golos deles.
Nós, os verdadeiros academistas, queremos TUDO para o nosso Académico e só depois vêm os outros clubes que apoiamos. Queremos que que o Académico vença sempre e estaremos sempre com ele quando for possível e o outro clube, que ganhe sempre, mas nunca contra o Académico.
Segue-se o Tondela. É preciso que o Académico sinta a nossa presença nas bancadas. Vamos invadir Tondela e levar o nosso Académico à primeira vitória fora de casa. Tondela é perto, se não for possível organizar autocarro, que cada academista que tenha carro divulgue na nossa sede que pode levar pessoas, repartindo as despesas de combustíveis. Cada carro leva 5, podemos ir muitos a Tondela.

domingo, 12 janeiro, 2014
Leonardo disse...

Torna-se ingrato para muita gente assistir a certos jogos no Fontelo, na chamada "Central". Quando chove não podem entrar guarda-chuvas, logo apenas prazenteiros de bons banhos ali podem estar. Quando o sol brilha, arriscam-se a ganhar um belo escaldão, uma vez que os lugares à sombra são reservados para os adeptos forasteiros...

domingo, 12 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Campeonato Nacional da 2ª Liga
24ª Jornada, 12 de janeiro de 2014 – Estádio do Fontelo - Viseu
Ac. Viseu-2 ; Marítimo B – 0

Ricardo Janota na Baliza,
Tomé, Paulo Monteiro, Cláudio, Ricardo Ferreira,
Bruno Loureiro, João Martins, João Alves e Capela;
Luisinho e Cafú.
Entraram na 2ª parte: Leonel, Fausto (estreia), e Ouattara para os lugares de, Bruno Loureiro, Luisinho e Cafú

Treinador: Ricardo Chéu


Vitória justa, numa exibição segura do Académico. Excelente estreia de Ricardo Chéu no comando do Académico e na 2ª Liga. Decorriam 12 segundos de jogo e já o Académico ganhava por 1-0. João Alves ou outro homem do meio-campo isola Luisinho que na cara do guarda-redes com grande categoria faz o 1-0 para o Académico.
Não podia pedir-se melhor entrada para nossa equipa, e esse óptimo início deu origem a um período de domínio do Académico durante os 1ºs 15 minutos. Depois o Marítimo B, com bons executantes em especial no meio-campo em diante, equilibrou a partida e até final da 1ª parte o jogo foi repartido, tenho do Académico já perto do intervalo chegado ao 2-0 por Cafú, em mais uma boa jogada colectiva. O Académico era muito mais rápido nas saídas para o ataque e conseguia criar muito mais perigo do que o Marítimo. Ao intervalo o resultado era excelente e dava para prever uma 2ª parte com alguma tranquilidade.
Na 2ª parte e ganhar por 2-0, o Académico sabendo da importância da vitória e da conquista dos 3 pontos, a nossa equipa optou por uma postura mais cautelosa, pois o relvado também estava com muita água e o desgaste era grande, daí alguma contenção. O Marítimo tentou ir em busca de um golo e acaba por criar 2 boas ocasiões, a que corresponderam 2 grandes defesas de Ricardo Janota. Nos últimos 15 minutos o Marítimo B, tb já reduzido a 10 unidades abdica praticamente do ataque pois já não havia força nem física nem mental para tentar virar o jogo. O Académico ficou novamente por cima e teve mais uma ou duas ocasiões para aumentar a vantagem, por João Alves 2 vezes, Luisinho, etc.

Em resumo vitória justa do Académico por números que se podem, aceitar, exibição boa, embora longe de ser brilhante, mas dado o estado do relvado, tal também não seria possível. Académico seguro, na linha daquilo que já vinha acontecendo nos últimos jogos, mas tivemos o mérito de marcar cedo e depois controlar bem o jogo. Em casa, boa vitória, e agora, há que fora, jogar do mesmo modo e ir em busca da 1ª vitória, pois Nós SOMOS o Académico e em qualquer campo procuramos ganhar os 3 pontos.

Para Ricardo Chéu, TODOS os Academistas desejam que tenha a sorte que em vários jogos faltou a Filipe Moreira. Se assim acontecer vamos gradualmente subindo na tabela e com isso a confiança em todos se vai instalando.

(Continua)

Carlos Silva

domingo, 12 janeiro, 2014
Anónimo disse...

(Continuação)

Devido à ausência de vários jogadores, por lesão, Ricardo Chéu teve de arranjar soluções para todos os lugares, por isso o plantel tem 23 jogadores e não onze, é bom que todos saibam qual o seu papel e que todos são importantes, quando jogam, quando ficam no banco, ou quando não são convocados, pois se treinam com o grupo é porque são importantes para o grupo e par ao sucesso da equipa. De cada vez, obviamente só podem estar 11, em campo, todos têm de entender isso.
Destaques individuais:
Ricardo Janota: 2 defesas extraordinárias, está em grande forma, Ricardo, na melhor fase da época.
Tomé – Grande jogo, correu por 2.
Paulo Monteiro – voltou a um lugar que já foi seu e esteve juntamente com Cláudio a um nível excelente.
Ricardo Ferreira – um jogador que não era opção, de repente vê-se como titular e, hoje, fez uma grande exibição.

No meio Campo: Bruno, João Martins, Capela e João Alves estiveram em bom nível, sendo de destacar o 1º jogo completo de João Alves, que ainda longe do seu apuro de forma, teve já neste jogo, 2 ou 3 passes a desmarcar colegas de grande categoria.
Leonel entrou muito bem, teve várias arrancadas muito rápidas que criaram situações de muito perigo para a baliza do Marítimo
Na Frente Luisinho, grande golo e como sempre uma atitude magnífica.
Cafú, o empenho do costume, mais um golo e mais uma ou outra oportunidade que poderia ter dado golo.
Fausto – entrou e mostrou, nos poucos minutos em campo que é um jogador de qualidade e que muito vai ajudar na frente de ataque.
Ouattara – pouco tempo em campo

Nós Somos o Académico!

Sê Sócio e traz um amigo!

Força Académico!
Força Ricardo Chéu

Carlos Silva

P.S. Para o nosso ex-Treinador Filipe Moreira as maiores felicidades no novo Clube que vier a comandar. Um homem que nos levou novamente ao patamar em que estamos e que teve sempre uma forma de estar de grande proximidade com os adeptos sendo um apaixonado do Futebol e enquanto esteve no nosso Clube, do Académico! Não teve no Académico a sorte que merecia, e como o futebol vive de resultados, todos temos de entender que se trata de um jogo e que, em Portugal, são, infelizmente, normais as mudanças de Treinador!

Justa a homenagem a Eusébio, no Fontelo, com um minuto de silêncio por todos respeitosamente cumprido, como sempre deveria acontecer!

domingo, 12 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Inadmissível o jogo Benfica-Porto que todos gostaríamos de ver e não o pudemos fazer, a começar, com transmissão televisiva, à hora em que decorriam quase todos os jogos em Portugal. É assim que se protege o Futebol, é assim que se quer mais gente nos Estádios, ou querem que os 3 grandes ficarem a jogar sozinhos entre si, matando o Futebol em Portugal!

Proponho algo muito simples:
Domingo 15-17H30 não são permitidas transmissões televisivas. Fora dessa hora cada um transmite quando quiser.

Carlos Silva

domingo, 12 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Muito bem, a colocação de novas cadeiras na Bancada Central Coberta. Agora, falta apenas a prolongamento da Pala, de modo a proteger da chuva a última fila e falta ainda uma cobertura para a a Superior Central.

Aos poucos as coisas vão-se fazendo e aos poucos o Académico vai-se preparando para o lugar que todos queremos, um lugar na 1ª Divisão do Futebol Português!

Carlos Silva

domingo, 12 janeiro, 2014
José Carlos Ferreira disse...

“Declaração de interesses”: Não vi o jogo e explico porquê, estava a trabalhar em Lisboa e apenas saí às 16h00 e não dava para ir a Viseu, como devem compreender. Segunda coisa, além do Académico, sou também adepto do Sporting mas o Académico está SEMPRE em primeiro lugar.

Em 06/07 subimos à III Divisão, lembram-se? O Académico de Viseu jogava em casa com o Vouzelenses e precisava de uma vitória para subir. À mesma hora, no Jamor, o Sporting jogava a final da Taça de Portugal com o Belenenses. O meu amigo de blogue João Nunes – ainda mais doente pelo Sporting do que eu – estava onde? Em casa a ver a final da Taça? Não, estava no Fontelo! Desculpe Senhor Carlos Silva, não é nada inadmissível… PRIMEIRO é o Académico!

Depois disso já houve uma altura, não me recordo quando, em que aconteceu o mesmo que aconteceu hoje, o Sporting começava a jogar uma hora depois do Académico e a equipa da Magia – os sportinguistas – estavam no Fontelo. PRIMEIRO é o Académico!

Agora fica o meu aplauso para todos aqueles, que além do Académico, também são adeptos do Benfica ou do porto e que hoje foram ao Fontelo e que ficaram até ao fim … PRIMEIRO é o Académico!

domingo, 12 janeiro, 2014
José Carlos Ferreira disse...

(faltava isto)

O meu repúdio a todos os que não foram ao Fontelo para ver o jogo na tv. Não são academistas, são outra coisa qualquer. Vocês são uma desilusão e não me merecem o Académico nos campeonatos profissionais. Vocês simplesmente não merecem…

domingo, 12 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Calma, pessoal, eu, obviamente fui ver o Académico, isso nem se questiona, agor ao que está em causa é outra coisa, é a LIGA que organiza a prova e deve defender todos os Clubes devia acautelar estas situações, pois é do interesse de todos, que os adeptos de futebol possam assistir ao vivo ou pela TV aos jogos de Futebol, pois
é essa a essência do jogo, ter público. Se há pouco público nos Estádios e ainda por cima quem tem a responsabilidade de fazer com que mais gente vá, criando as condições para isso, faz exatamente o contrário, ora assim não pode ser.

A Liga e a FPF existem para defender o Futebol, todos os seus CLubes e todos os seus adeptos e o período 15-17H30 deveria ser para jogos não televisionados, e a partir daí, sim, cada um transmite como quer e onde quer e cada pessoas escolhe o que quer e não ver.

Hoje, o Académico não foi certamenteo Clube mais prejudicado, embora, não tenho dúvidas de mais gente estaria no Fontelo, caso o Benfica-Porto fosse por exemplo às 18 horas. Agora imaginem quantos pessoas terão ido ve ros jogos do CNS ou dos distritais?!?

E esses clubes não precisam de viver?!?

É esse o meu ponto, pois nunca tive a mínima dúvida onde estaria às 15h e às 16h, obviamente no Fontelo a ver o Académico!

Carlos Silva

domingo, 12 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Desde há muito que isso deixou de interessar a quem manda. Primeiro estão os interesses das TVs e só depois os clubes e no fim da lista os espectadores.
Tal como acontece no país em que em primeiro estão os bancos e banqueiros, a preocupação com a economia, mas ninguém para um minuto para falar DAS PESSOAS. Enchem a boca com "estamos melhor", "os indicadores estão melhores", etc., mas as pessoas estão melhores? Não deveria ser esse o indicador sagrado?
No futebol é o mesmo. Os clubes do top gastam milhões e milhões e ganham milhões e milhões das TVs, dos patrocínios, de tudo emais alguma coisa, mas pedem aos sócios e adeptos para "entrarem" com algum. Hoje, o futebol não interessa para nada, para essa gente, o que interessa é o "pilim" que entra.
Mata-se o futebol nos estádios para o dinheiro ser gasto a comprar pacotes de jogos nas televisões! Em minha casa não há disso. Quando há jogos em sinal aberto, lá estamos a ver, mas se forem à hora do Académico, não há outra maneira. No Fontelo, sempre, fora do Fontelo, quando não é possível ir, relato!
Dinheiro para o futebol, só para o Académico. O outro clube, o "grande" não precisa do meu, tem muito onde ir buscá-lo.
Académico, sempre até ao fim.

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Eu concordo que os jogos em Portugal deviam ser todos mais cedo,no caso de ser ao domingo deviam ser todos cedo... o que afastou o publico do fontelo foi a chuva e por ser um clássico daquela importância...acredito que a partir de agora e com a vinda de bom tempo vai levar mais gente ao fontelo..
No caso de hoje era perfeito que se pensasse em fazer tipo o clássico as 5h,ja que a maioria dos jogos das outras ligas começam as 3 e acabam as 5 e assim dava para todos..
Boa vitória do Académico, acredito que no próximo jogo de fora se pode ir pontuar em tondela ou ganhar mesmo o jogo contra o nosso amigo rival..
Força Académico

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

A camara municipal de Viseu que pouco ou nada ajuda o Académico, decidiu proceder a alterações nas bancadas e camarotes. Acontece que estão a ser prejudicados sócios que já tem aqueles lugares desde o começo do AVFC ou seja desde a distrital. Faço um apelo à direção do clube no sentido de acautelar a situação afim de não correr o risco de na próxima época ver reduzido o seu já reduzido numero de sócios.

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Auspicioso inicio do novo treinador.

Gostaria de saber também, por quem presenciou o jogo, qual a principal diferença entre os esquemas táctitos do novo e anterior técnico? Pelo escalonamento da equipa dá a entender que jogamos em 4-4-2, ao invés do tradicional 4-3-3 do FM.

Quanto à questão da preferência clubista, devo dizer que só tenho um clube: Académico. No entanto, nem sempre assim foi. Desde pequenino que me foi impingido um dos chamados clubes grandes. Aliás, penso que assim terá sido com a maior parte de nós.

Só quando comecei a pensar pela minha cabeça é que me deixei dessa atitude provinciana de apoiar um clube, que nem da minha região fazia parte.

Mas desenganem-se os que pensam que isto é um exclusivo de Viseu. Tirando aqui no norte, Guimarães e nos últimos tempos Braga, tudo o resto sofre do mesmo mal.

Eu já nem digo sermos como os britânicos, que apoiam sempre os seus clubes, por mais pequenos que sejam. Mas pelo menos, olhemos para Espanha: Bilbao, Sevilha, Valência, Corunha, Pamplona, tudo cidades que apoiam e sentem orgulho nos seus clubes.

Mas isto são hábitos que se tem de incutir desde pequeninos: veja-se a promoção que o Braga faz nas escolas da região. E neste aspecto, como noutros de promoção do clube, o Académico pode fazer muito mais.

Miguel

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
josé pereira disse...

quando você vê esses Pobres torcedores na chuva e às vezes em plena enchente, vestindo uma capa de plástico, eu tenho um monte de tristeza.
Comecei a apreciar o meu academico em 1978, eu era muito jovem, as arquibancadas de pedra, terra, arbustos.
estamos em 2014!!!!!! !!!!
e verdad, esta bancada central do Estádio do Fontelo precisa de uma cobertura
o presidente da Câmara está agora a fazer esforços para melhorar o nosso pequeno estádio.
mas realmente, dar aos nossos apoiantes um pouco de conforto,
cobertura de metal, madeira, qualquer que seja, por favor, senhor presidente da camara Viseu ...................

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Eu fui e gostei do que vi...

Não vi um minuto do jogo da Luz, apesar de ser assinante da Benfica TV e simpatizar com o SLB, entre os chamados 3 grandes.

O MEU CLUBE É O ACADÉMICO.

Também gostei das cadeiras novas embora agora a numeração cause confusão. O meu nº 63 já não é no mesmo sítio...
Mas o que interessa é que a exibição foi muito boa e ganhamos bem, pecando até por escassa a vitória.
Grande exibição de vários jogadores, especialmente o Janota.

Saudações Academistas
Marco Ferreira sócio 360

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Boas,

De realçar o facto de pelo maritimo alinhar fabio santos, formado no academico de viseu, academista de gema que um dia se poderia tornar um excelente reforço.

Chegou a ser capitão dos vários escaloes jovens até se transferir para o benfica.

É este tipo de jogadores, de viseu, que sentem a camisola, que transmitem a mistica e de valor que podem trazer mais gente ao fontelo.

Vamos VISEUUU!!!

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Em relação à numeração dos lugares já enviei um e-mail para a CMV com conhecimento do Académico. Acho inadmissível alterarem as regras a meio da época destituindo dos seus lugares aqueles que pagaram pelo lugar no início da época. Já cheguei tarde e nem vi onde fica agora o meu lugar (o sítio onde me costumo sentar estava já ocupado e tive de ficar noutra fila) mas já deu para ver que fica no outro lado da bancada! Quem é que no seu perfeito juízo faz uma coisa destas a meio da época sem respeitar a numeração antiga que era um lado da banca com numeração par e outro com ímpar? Agora com a numeração toda seguida a pessoa que vai comigo ver o Académico já não pode ficar sentada ao meu lado porque se antes os nossos lugares estavam juntos agora têm um número par pelo meio!

Sugiro que quem se sentir lesado que faça o mesmo que eu fiz - pedir à CMV para resolver a situação! A situação de ontem só não foi ainda pior porque foi dos jogos com menor número de espectadores!

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

todas estas pessoas que pagam 6 € para ver um jogo e encontrar-se sob forte chuva, que miséria.
Permitir que pelo menos guarda-chuvas.
Força academico.

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Na fotografia exposta estarão à volta de 20 pessoas, comigo incluído, à chuva durante o jogo todo. Como é possível que ninguém da direcção, tivesse a feliz ideia de autorizar estes adeptos a irem para a bancada?
Não existe o minimo de condições para assistir a um jogo quando estiver a chover, à atenção do responsável pela CMV.

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Paulo Teixeira disse...

A debandada ao intervalo é perfeitamente normal, vi muitos jogos do Academico tanto no Fontelo e muito sinceramente não estou admirado nem fico chateado com isto é o costume, os que foram embora foram os mesmos que quando estivemos a ultima vez na primeira e quando recebemos os três estarolas como diz o José Carlos Ferreira chegam ao Fontelo com cachecois e bandeirinhas desses clubes, confesso que tambem tenho uma certa tendencia para um desses estarolas, quem me conhece sabe que gosto do azul e branco mas seria incapaz de trocar pelo clube do meu coração Académico pelo Porto, ainda ontem ouvi o relato total do Académico na EStação Diária não porque as coisas estavam a correr mal na Luz mas porque o Academico já me deu emoções que o Porto não deu.
Por isso José Carlos não fique zangado porque Viseu é mesmo assim tal como em outras cidades de Portugal, por isso é que admiro muito os adeptos do Vitória de Guimaraes, ali para alguns só há uma cor os outros que se façam á vida.
Tenho esperança que um dia apareçam mais Carlos Silva, José Carlos, Marco etc. um dia vai acontecer!

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Eu concordo totalmente, é inaceitável ver apoiantes na chuva, então
que ainda há espaço na bancada Coberta.
Presidente alguns umanisme favor.
Estamos todos na mesma casa grande, Académico de Viseu FC ...

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Tenho grande dificuldade em ver vinte verdadeiros fãs no dilúvio.
essas pessoas realmente pagarem os seus bilhetes,
houve na verdade lugares vazios na parte coberta
vergonha Clube Académico de Viseu.

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
Anónimo disse...

Como o Académico ganhou...fala-se da chuva!!!! Haja paciência...

segunda-feira, 13 janeiro, 2014
José Carlos Ferreira disse...

Falam da chuva e fazem muito bem em falar. Não se percebe porque não podem entrar os guarda chuvas no Estádio. O clube não tem culpa, obviamente, são as regras que assim o dizem, mas não deviam dizer porque não há condições quando chove imenso. É preciso dar algum conforto.

Senhor Carlos Silva nunca duvidei que iria ao Fontelo. É dos verdadeiros e eu sei disso mesmo não o conhecendo. Apenas acho que o adjetivo inadmissível que usou devia ser usado no contexto de que é inadmissível dizer-se que se é academista e depois ir ver outro clube qualquer.

Paulo Teixeira tenho que me enervar com isto. Vão ser eles que um dia quando estivermos na I Divisão, sim porque mais tarde ou mais cedo vamos lá estar, vão gritar golo quando um dos estarolas marcar um golito. Os falsos academistas não fazem falta nenhuma. O normal tem que ser ACADÉMICO PRIMEIRO!

terça-feira, 14 janeiro, 2014