sábado, dezembro 07, 2013

Ac. Viseu FC 3 - 0 Portimonense SC

Estádio do Fontelo, 7 de dezembro de 2013
19ª Jornada da Liga 2, Cabovisão
Árbitro: Pedro Proença (Lisboa)

Ac. Viseu: Ricardo Janota; Tiago Rosa, Tiago Gonçalves, Cláudio e Marco Lança; Ibraima, Bruno Loureiro e Leonel (João Alves, 72); Luisinho (Diogo Alves, 84), Zé Rui e Cafú (Ouattara, 69). Treinador: Filipe Moreira.

Portimonense: Márcio Ramos, Ivo Nicolau, Ricardo Pessoa, Anselmo (Juninho, int), Fabrício (Quinaz, int), Luís Pedro, Zambujo, Nelsinho, Semedo, Mica e Kanazaki (Hugo Gomes, 33). Treinador: Lázaro Oliveira.

Expulsão: Nelsinho 28

Golos: Leonel 29 (1-0), Cafú 42 (2-0), Cláudio 78 gp (3-0)


Foto: Jorge Paulo retirada da página dos amigos, actuais e antigos jogadores do Académico de Viseu no Facebook

Vitória robusta, justíssima, importantíssima, contra o 1º classificado isolado, a dar confiança a toda a equipa, ao seu presidente, ao seu treinador, aos seus jogadores, aos sócios e adeptos. 

Atingimos o patamar dos 20 pontos, que embora nada garantindo faz-nos colocar a meia dúzia de pontos do meio da tabela, que é para onde devemos olhar e para onde todos estamos a trabalhar para rapidamente lá chegarmos.
Finalmente ultrapassámos a média de um ponto por jornada e numa análise apenas dos números conseguimos aquilo que ao dizia à 10º jornada, daqui em diante temos de obter pontos que se vejam e isso está acontecer.

 À 10º jornada, apenas 6 pontos, daí em diante, as coisas entraram na normalidade do valor da nossa equipa. Eu referir isso mesmo, que após a 10º jornada, não havia mais desculpas, que eram mais do que legítimas dado o início de época muito difícil, em termos de tudo.

Hoje, o Académico perante um adversário temível, olhando para a classificação, teve de início uma atitude cautelosa povoando muito bem todos os espaços do nosso meio-campo, impedindo as entradas dos jogadores do Portimonense. Contudo, este posicionamento tem o problema de não permitir um futebol vistoso e de ataque continuado como pretendem alguns adeptos, que por vezes pensam que o Académico joga sozinho, mas não joga, há sempre um adversário que é preciso respeitar e que só com inteligência se poderá vencer.

Em termos de posicionamento defensivo o Académico esteve perfeito nos últimos 5 jogos: Atlético, Trofense, Penafiel, Leixões e Portimonense. Apenas sofreu um golo e num jogo de forma alguma merecia perder.
Hoje, o Académico uma vez mais em termos defensivos, excelente e na 1ª parte, numa grande arrancada de Luisinho pelo lado direito é travado em falta, mesmo junto à linha da área. Do livre resulta 2º amarelo, bem mostrado, para o jogador do Portimonense e consequente expulsão. Na marcação do livre Leonel remata ao 1º poste e faz o 1º golo o Académico. Até ao intervalo o jogo melhorou significativamente e por volta do minuto 42, Cafú de cabeça a fazer o 2-0, numa grande jogada, vale a pena ver no vídeo, coletiva do Académico. Grande Futebol, grande golo, grande resultado ao intervalo.

Na 2ª parte o Académico com a vantagem de 2 golos foi gerindo a posse de bola, o Portimonense não conseguiu entrar na nossa defensiva e apenas na marcação de um livre cria muito perigo, entrando aí em acção Ricardo Janota, com uma grande grade defesa. A partir daí o Portimonense começou a desconfiar que hoje dificilmente levaria pontos do Fontelo e até final o Académico voltou a criar mais lances de perigo, pois o Portimonense ficou muito exposto com a inferioridade numérica e com a tática dos 3 defesas para tentar ir em busca de algo mais lá à frente que nunca conseguiu.

 Numa dessas saídas rápidas Luisinho é travado em falta dentro da área na hora de rematar à baliza, tendo Pedro Proença assinalado de imediato a grande penalidade. Cláudio chamado à marcação, marca com a categoria do costume, ou seja marcou a grande penalidade da mesma forma como joga, com uma classe que impressiona, adeptos do Académico, da equipa adversária, observadores, etc.

O 3-0, em definitivo deu a tranquilidade que ninguém, pensava ter num jogo com esta dificuldade. Até final destaque ainda para uma grande jogada coletiva com Luisinho a rematar e a bola a passar a rasar o poste e ainda um remate de Diogo Alves que poderia ter dado mais um golo.

Comentário ao jogo do nosso leitor Carlos Silva. Poderá ler o restante nos comentários a este “post”


Notas aos jogadores (Record): Ricardo Janota (3), Tiago Rosa (3), Cláudio (4), Tiago Gonçalves (3), Marco Lança (3), Ibraima (4), Bruno Loureiro (3), Luisinho (4), Leonel (4), Zé Rui (3), Cafú (4), Ouattara (2), João Alves (2), Diogo Alves (2)

11 comentários:

Costa disse...

Foi a minha segunda vez no Fontelo esta época, depois do Braga B em Agosto. De lá para cá uma diferença como da noite para o dia.
Gostei muito do Académico, personalizado, a jogar bom futebol e a vulgarizar o líder, ainda que este tenha passado a jogar com 10 a partir da meia-hora, o que facilitou a tarefa.
Parece-me que este resultado e exibição vêm na sequência do que tem acontecido nos últimos jogos. Aliás, ainda que de Agosto para cá só tenha acompanhado a equipa através da comunicação social e deste blog, sempre me pareceu que esta equipa tinha muita margem para progredir e só necessitaria de tempo para afinar, pelo que toda a impaciência e exaspero perante as exibições e o treinador me pareciam exageradas.
Espero que seja mesmo um virar de agulha e que o Académico parta para uma época tranquila, sem angústias e calculadora na mão!
Força nisso, rapazes!

sábado, 07 dezembro, 2013
Anónimo disse...

Grande vitoria frente ao líder,parabéns académico..
é importante no próximo jogo ir aos Açores buscar 3 pontos.
Força Académico

sábado, 07 dezembro, 2013
Paulo Teixeira disse...

Fantástico, é o minimo que posso dizer perante aquilo que aconteceu no Fontelo.
Este Portimonense não é uma equipa qualquer e quem faz aquilo que fez hoje o nosso Académico só pode estar esperançado num futuro muito risonho.
Parabens equipa, parabens publico do Fontelo, hoje continuo a sentir um orgulho enorme em ser viseense e adepto do melhor clube do mundo!

Paulo Teixeira sócio 752 a sofrer com o Académico desde 1982!

sábado, 07 dezembro, 2013
Anónimo disse...

Campeonato Nacional da 2ª Liga
19ª Jornada, 7 de dezembro de 2013 – Estádio do Fontelo - Viseu
Ac. Viseu-3 ; Portimonense – 0

Tiago Janota na Baliza,
Marco Lança, Tiago Gonçalves, Cláudio, Tiago Rosa,
Bruno Loureiro, Leonel, Ibraima;
Luisinho, Zé Rui e Cafú.
Entraram na 2ª parte Ouatara, Diogo Alves e João Alves para os lugares de Cafu, Leonel e Luisinho

Treinador: Filipe Moreira


Vitória robusta, justíssima, importantíssima, contra o 1º classificado isolado, a dar confiança a toda a equipa, ao seu presidente, ao seu treinador, aos seus jogadores, aos sócios e adeptos.
Atingimos o patamar dos 20 pontos, que embora nada garantindo faz-nos colocar a meia dúzia de pontos do meio da tabela, que é para onde devemos olhar e para onde todos estamos a trabalhar para rapidamente lá chegarmos.
Finalmente ultrapassámos a média de um ponto por jornada e numa análise apenas dos números conseguimos aquilo que ao dizia à 10º jornada, daqui em diante temos de obter pontos que se vejam e isso está acontecer. À 10º jornada, apenas 6 pontos, daí em diante, as coisas entraram na normalidade do valor da nossa equipa. Eu referir isso mesmo, que após a 10º jornada, não havia mais desculpas, que eram mais do que legítimas dado o início de época muito difícil, em termos de tudo.
Hoje, o Académico perante um adversário temível, olhando para a classificação, teve de início uma atitude cautelosa povoando muito bem todos os espaços do nosso meio-campo, impedindo as entradas dos jogadores do Portimonense. Contudo, este posicionamento tem o problema de não permitir um futebol vistoso e de ataque continuado como pretendem alguns adeptos, que por vezes pensam que o Académico joga sozinho, mas não joga, há sempre um adversário que é preciso respeitar e que só com inteligência se poderá vencer.
Em termos de posicionamento defensivo o Académico esteve perfeito nos últimos 5 jogos: Atlético, Trofense, Penafiel, Leixões e Portimonense. Apenas sofreu um golo e num jogo de forma alguma merecia perder.
Hoje, o Académico uma vez mais em termos defensivos, excelente e na 1ª parte, numa grande arrancada de Luisinho pelo lado direito é travado em falta, mesmo junto à linha da área. Do livre resulta 2º amarelo, bem mostrado, par ao jogador do Portimonense e consequente expulsão. Na marcação do livre Leonel remata ao 1º poste e faz o 1º golo o Académico. Até ao intervalo o jogo melhorou significativamente e por volta do minuto 42, Cafú de cabeça a fazer o 2-0, numa grande jogada, vale a pena ver no vídeo, coletiva do Académico. Grande Futebol, grande golo, grande resultado ao intervalo.
Na 2ª parte o Académico com a vantagem de 2 golos foi gerindo a posse de bola, o Portimonense não consegui entrar na nossa defensiva e apenas na marcação de um livre cria muito perigo, entrando aí em acção Ricardo Janota, com uma grande grade defesa. A partir daí o Portimonense começou a desconfiar que hoje dificilmente levaria pontos do Fontelo e até final o Académico voltou a criar mais lances de perigo, pois o Portimonense ficou muito exposto com a inferioridade numérica e com a tática dos 3 defesas para tentar ir em busca de algo mais lá à frente que nunca conseguiu. Numa dessas saídas rápidas Luisinho é travado em falta dentro da área na hora de rematar À baliza, tendo Pedro Proença assinalado de imediato a grande penalidade. Cláudio chamado à marcação, marca com a categoria do costume, ou seja marcou a grande penalidade da mesma forma como joga, com uma classe que impressiona, adeptos do Académico, da equipa adversária, observadores, etc.

(continuação)

Carlos Silva

domingo, 08 dezembro, 2013
Anónimo disse...

(Continuação)

O 3-0, em definitivo deu a tranquilidade que ninguém, pensava ter num jogo com esta dificuldade. Até final destaque ainda para uma grande jogada coletiva com Luisinho a rematar e a bola a passar a rasar o poste e ainda um remate de Diogo Alves que poderia ter dado mais um golo.

O 3-0 ajusta-se perfeitamente e na parte final o resultado poderia ter sido avolumado, mas também seria injusta uma, ainda, maior diferença de golos.

Em resumo: um jogo em que tudo nos saiu bem, em que fizemos para que isso acontecesse e em que os críticos irão dizer que tivemos sorte, isto e aquilo, mas eu respondo, e no jogo com o Chaves, em casa em que fizemos, em minha opinião um bom jogo, e perdemos, e com o Porto, e com o Beira-Mar, em Aveiro, e mesmo com o Trofense em que perdemos de forma totalmente injusta, pese embora sem uma boa exibição, é verdade.
Por isso vos digo, hoje, conseguimos uma vitória justa, muito saborosa, muito importante, muito esclarecedora.
Digo também, não ganhámos nada, a não ser um jogo e 3 pontos, mas podemos se assim o quisermos unirmo-nos TODOS em torno desta equipa, deste grupo de trabalho, desta Direção, e APOIARMOS tal como fez a claque do Académico, um exemplo de Academismo. Eu que já aqui critiquei a claque com tal se justificou, bem como elogiei com achei justo fazê-lo, digo uma vez mais que, hoje, tal como nos últimos jogos, os elementos da Claque foram exemplares na forma como APOIARAM a equipa e a levaram à Vitória. Muito bem, continuem assim, sempre e só APOIANDO o Académico, nunca mas nunca reagindo a provocações de qualquer tipo, seja onde for.
Depois da derrota na Trofa, reconheço, muito difícil de aceitar, mas o Porto também perdeu em Coimbra e o Benfica empatou com o Arouca, no ciclo de jogos que se sucedeu o Académico respondeu à altura. Agora, o que se pede a todos é que impera a serenidade, que se mantenha atitude competitiva e que se viaja até aos Açores com a crença de que é possível ganhar o jogo.

Pedro Proença provou porque é um dos melhores árbitros do mundo e teve uma atuação de alto nível, embora aqui e ali com uma ou outra decisão que poderá deixar dúvidas, mas no cômputo geral, atuação de bom nível.
Temos de valorizar o facto de há pouco mais de um ano estarmos a jogar na 3ª divisão e agora termos Pedro Proença, o árbitro que apitou a final da Liga dos Campeões e do Euro 2012 a apitar um jogo do nosso Académico. Estamos a trilhar um caminho cheio de dificuldades, estamos todos a efetuar uma aprendizagem para uma nova realidade e se todos remarmos par ao mesmo lado, o Clube vai crescendo e as coisas vão surgindo.
Muito boa a intervenção que está a ser feita no Estádio do Fontelo, agora muito mais bonito e confortável com as cadeiras novas colocadas na Superior (Bancada oposta à Bancada Coberta), com a pintura das paredes e com a numeração dos lugares nos topos norte e sul.
Para tudo ficar perfeito, falta apenas a cobertura da bancada com as cadeiras novas, aí sim, seria um salto qualitativo em termos do conforto de quem assiste aos jogos naquele sector, em especial em dias de chuva. Fica para quando subirmos à 1ª Divisão 
Nas estruturas de apoio às Câmaras para as transmissões televisivas, em termos estéticos, talvez fosse possível colocar uma telas com publicidade (TMN, Optimus, Vodafone, Continente, Pingo Doce, etc., etc,,, aqui ficam algumas ideias) de forma a tornar aquelas estruturas mais adequadas em termos visuais de molde a possibilitar mais receita para o Académico.

Repito aquilo que disse em jogo anterior:
A Todos peço o seguinte, não julguem que há soluções mágicas para resolver seja que problema for. A única forma de o fazer é responder com trabalho, atitude e a crença de que os resultados acabarão por aparecer, como hoje, aconteceu.

Arbitragem excelente, em todos os capítulos, com uma total colaboração dos jogadores de ambas as equipas que não levantaram o mínimo problema.

Nós Somos o Académico!

Carlos Silva

(Continuação)

domingo, 08 dezembro, 2013
Anónimo disse...

NOTA:
Temos de apelar por todos os meios a que mais e mais pessoas venham ao Fontelo, pois há lugar para todos, o nosso Estádio é muito grande!

Vamos em cima desta vitória, pois são as vitórias que chamam os adeptos fazer uma campanha de angariação de Sócios, por exemplo, ou dar um convite na compra de um bilhete para o próximo jogo, ou dar um cartão de convite para quem se associar e pagar logo as cotas de um ano, por exemplo, são apenas algumas ideias para que mais e mais pessoas se juntam a nós e juntos possamos ser a grande Família ACADEMISTA. Em Coimbra mostrámos o que significa ser do Académico! No Fontelo temos de voltar a ter o ambiente que ganhava jogos, pois era mais do que o 12º jogador. No ano em que o Sporting foi campeão, década de 80, ganhou 10 jogos em casa, o Académico ganhou 9! O Fontelo intimidava quem nos visitava, tal a moldura humana que o compunha, 10, 15, 20, 30 mil pessoas!



Nós Somos o Académico!



Sê Sócio e traz um amigo!


Força Académico!
Carlos Silva

domingo, 08 dezembro, 2013
Anónimo disse...

Quero deixar neste espaço o meu tributo a um Grande Homem que partiu deste mundo, mas que deixa a todos uma herança de esperança que perdurará pelo tempo. Impôs-se, acima de tudo, pelo seu exemplo.

Um exemplo de vida, um exemplo para a Humanidade, assim foi Nelson Mandela.



Carlos Silva

domingo, 08 dezembro, 2013
Anónimo disse...

Nesta época natalícia ficaria bem, uma delegação do Académico, composta por alguns dirigentes, jogadores e treinadores visitar algumas instituições de solidariedade social de idosos, crianças, pessoas com deficiÊncia, doentes, etc., etc., distribuindo convites para poderem assitir a alguns jogos.

Tudo isso nos engrandece, tudo isso engrandece o Académico!

Carlos Silva

domingo, 08 dezembro, 2013
Anónimo disse...

Grande vitoria do nosso académico frente ao lider! Vulgarizamos o lider por completo e o resultado ate podia ser mais volumoso face ao poderio que demonstramos! Parabens a toda a equipa, todos estiveram bem, mas desculpem me este aparte, Luisinho em grande forma, desbloqueou o jogo mais uma vez!! Força rapazes, tragam os 3 pontos dos Açores!! Jose Sequeira

domingo, 08 dezembro, 2013
Viriatus disse...

Endereço, daqui, os meus parabéns aos jogadores do Académico pela boa exibição. Demonstraram vontade, querer, raça e qualidade. Vulgarizaram o 1º classificado. Pena foi que no 1º terço do campeonato não fosse assim, pois outro galo cantaria. FORÇA ACADÉMICO...FORÇA DIRECÇÃO!

domingo, 08 dezembro, 2013
marco disse...

Pergunto porque motivo as vitorias do academico sao menos comentadas que as derrotas. Unam-se no apoio e deixem treinador treinar e presidente dirigir. Nao procurem sangue. VIVA O GRANDE ACADEMICO

terça-feira, 10 dezembro, 2013